🐪 » Viagem de grupo 7 dias em Marrocos por 430 Euros » Marrakech até Deserto do Saara » Mais info em MARROCOS.COM « 🐪

🌍 Visitar Khiva, Guia de Viagem – Dicas, Roteiros, Mapas, Fotos

Actualizado em 17 Dezembro, 2017

Quer visitar Khiva?

VISITAR KHIVA

VISITAR KHIVA

Guia de Viagem a Khiva

Khiva foi a primeira localidade a ser declarada como Património da Humanidade no Uzbequistão pela UNESCO. Khiva em conjunto com Bukhara e Samarcanda, são os pontos estratégicos e os mais interessantes da Grande Rota da Seda na Ásia Central. Visitar o Uzbequistão e não passar por Khiva fará da sua viagem algo incompleto.

Nesta página você encontra:

  • Visitar Khiva – o mais importante a saber
  • Dicas rápidas para Khiva
  • Vídeo com imagens aéreas de Khiva
  • Os 18 Melhores Locais de Khiva
  • O que visitar em Khiva
  • Mapa dos Monumentos de Khiva
  • Fotos de Khiva
  • Alojamento em Khiva
  • Alugar carro em Khiva
  • Celebrações e Feriados em Khiva
  • Roteiros em Khiva: 1 dia, 2 dias, 3 dias

Visitar Khiva – O importante a saber

KHIVA, UZBEQUISTÃO

KHIVA, UZBEQUISTÃO

A cidade de Khiva, com cerca de 50 mil habitantes, localiza-se na região de Xorazm, no Uzbequistão. Foi fundada por volta do ano do nascimento de Cristo e mais tarde tornou-se um posto essencial na Rota da Seda. No século XIX era um local agreste, um fim de mundo sem lei, um local violento que marcava o imaginário do homem ocidental como um centro de comércio de escravos. Desde então as coisas mudaram, e hoje é um interessante destino turístico, com uma história riquíssima e muito que ver. A cidadela de Khiva – Itchan Kala – foi o primeiro lugar do Uzbequistão a ser inscrito na Lista de Sítios de Património da Humanidade da UNESCO. E o centro histórico da cidade está repleto de edifícios magnificamente preservados. Fora das muralhas pouco resta do passado, já que o padrão urbano foi redesenhado na década de 70 do século XX, quando o Uzbequistão fazia parte da União Soviética.

GUIA DE VIAGEM KHIVA

GUIA DE VIAGEM KHIVA

Existem documentos descrevendo que a Khiva existe desde o século VI, na era cristã, tendo sido fundada por muçulmanos turcos do Cazaquistão quatro séculos mais tarde. Mais tarde, integra-se no Império Persa acabando por ser a capital do Canato de Khiva. Após a tomada do russos no século XIX, consegue finalmente tornar-se independente após a queda da União Soviética. Encontramos a parte interior da cidade “Itchan Kala” rodeada por um muro alto com onze portas, dando lugar à outra parte da cidade (exterior) com o nome “Kala Dichan”.

Itchan Kala tem dezenas de monumentos incríveis e casas que remontam ao século XVIII, um dos quais podemos contemplar com a máxima atenção, o Minarete Slam Khodja, erguido com 44 metros de altura. Visite também o Mausoléu de Pahlavan Mahmud (século XIII), a Mesquita Djuma (século X, reconstruída no século XVIII), a Madrasa Shoqalandar Bobo e o seu Bazar e o Palácio Tash-Khovli.

Dicas rápidas para Khiva:

  • Acorde cedo e seja o primeiro a entrar nos monumentos, museus ou outros locais de interesse
  • Suba ao Minarete da Mesquita Jumaa – a melhor vista da cidade
  • Apesar de ser muito cliché e turístico, mas pense em comprar algumas peças de artesanato

Para saber quando ir a Khiva você precisa de se informar um pouco melhor acerca das suas estações e clima. A melhor altura para visitar Khiva é durante os meses das meias estações, ou seja, no Outono e na Primavera, entre os meses de Abril e Junho e de Setembro e Outubro, respectivamente.

Vídeo com imagens aéreas de Khiva

Vídeo muito bom para podermos ver as diferentes partes turísticas desta cidade.

Os 18 Melhores Locais de Khiva
  1. Centro histórico – Itchan Kala
  2. Madraçal Kutli Murad Inak
  3. Minarete Kalta
  4. Mausoléu de Uc Avlija
  5. Palácio Tash Chauli
  6. Madraçal Khan Allakuli
  7. Caravanserai Tim
  8. Praça e Madraçal Mohammed Rakhim Khan
  9. Fortaleza Kuhna
  10. Banhos de Khan Anush Mohammed
  11. Mesquita Juma
  12. Mausoléu Pahlawan Mahmud
  13. Minaret Islam Khoja
  14. Madraçal Shirgiz Khan
  15. Madraçal Muhammed Amin Khan
  16. Mesquita Ak
  17. Mesquita Bogbonli
  18. Mausoléu Seid Allaudin

O que visitar em Khiva

KHIVA

KHIVA

1- Madraça Kutli Murad Inak

Esta madraça encontra-se em frente de uma outra, a de Allakuli Khan, tendo sido o primeiro deste tipo de edifícios a ser construído com dois pisos em Khiva. Tinha 81 celas para os estudantes, incluía uma mesquita e um deposito de água potável que era utilizando pelos habitantes locais. No segundo lugar foi construído um terraço, algo revolucionário para a arquitectura da época. A madraça foi erigida por vontade da esposa de Kutli Murad Inak, que desejava assim homenagear um filho falecido. Kutli Murad Inak foi o tio do monarca Allakuli Khan, e encontra-se sepultado no complexo. Uma curiosidade histórica: como a tradição proibia o transporte de mortos através dos portões da cidadela, foi aberto um buraco nas muralhas para que o corpo de Kutli Murad Inak pudesse vir ser depositado na sua madraça.

2- Palácio Tash Hauli

Este palácio foi construído ao longo da década de 1830, como residência real de Allah Kuli Khan. Localiza-se na cidadela de Khiva, marcando a transição do poder dos Khan da fortaleza, a ocidente de Itchan-Kala, para a sua zona leste. O seu nome significa literalmente “casa de pedra”. O complexo, em forma rectangular, é composto por três áreas distintas, aglomeradas em redor de outros tantos pátios interiores. A norte, o harém do Khan, depois, a zona de recepção e de administração de justiça, e ao centro os aposentos do monarca. O complexo funcionava com módulos independentes, servidos por entradas diferentes, mas hoje existem apenas dois portões. No início do século XX o Tash Hauli mostrava sinais claros de deterioração, e foi preciso esperar até 1975, quando a União Soviética declarou Khiva como uma cidade histórica, para que tivessem lugar trabalhos de restauro.

3- Fortaleza Kuhna

Localiza-se no sector ocidental da cidadela de Khiva, imediatamente à esquerda depois de se entrar pelos portões desse lado. Foi inicialmente construída no século XII mas o que vemos ali hoje é o resultado de uma reconstrução efectuada a partir de 1686 por Arang Khan. A fortaleza era o centro do poder dos Khan, o local onde o monarca e a sua família residiam, onde a sua guarda pessoal se encontrava aquartelada e de onde o Khan governava o país. Infelizmente apenas chegaram até nós em razoável estado de conservação alguns dos edifícios dos séculos XIX e XX: a sala de recepção, uma mesquita, a sala de cunhagem (actualmente um Museu do Dinheiro) e o harém. A visita é recomendada, não só para se ter uma ideia de como viviam os governantes, mas também pela arquitectura e pelas excelentes vistas sobre a cidadela.

4- Mesquita Juma

A Mesquita Juma é a Mesquita de Sexta Feira, o templo principal da cidade onde a comunidade se reúne para as actividades religiosas do dia santo da semana muçulmana. Segundo o geógrafo árabe al-Muqaddasi a mesquita original data do século X mas nos finais do século XVIII o templo foi reconstruído pelo mestre Abdurahman Mehtar. A principal característica da mesquita são as 218 colunas de madeira de olmo que suportam o tecto do espaço de oração, algo pouco comum na arquitectura religiosa da região e que parece revelar uma influência das mesquitas árabes mais antigas. Seis destas colunas são originais do século X. O seu minarete eleva-se a 47 metros, subindo-se através de 82 degraus, mas começa a apresentar problemas estruturais pelo que o seu acesso poderá ser vedado no futuro.

5- Mausoléu Pahlawan Mahmud

O edifício que abriga o túmulo do poeta do século XIV Pahlawan Mahmud é o único em Khiva com uma cúpula azul, tão populares noutras cidades do Uzbequistão como Samarkand ou Bukhara. O poeta é uma figura histórica, tendo a sua importância ultrapassado o plano literário. De tal forma que foi canonizado após a sua morte. De acordo com a inscrição existente nos portões de pedra do complexo, o mausoléu foi construído em 1701, pelo menos a versão que chegou até nós. Provavelmente existia um edifício mais modesto, datado do primeiro quartel do século XIV, que foi sendo gradualmente ampliado. Em 1913, provavelmente atraído pela sua beleza e popularidade, o Khan decidiu que a sua família seria também sepultada neste mausoléu.

6- Minarete e Madrassa Islam Khoja

Este complexo religioso é dominado pelo minarete de 45 metros, o mais alto do Uzbequistão. Funciona como um farol e um ponto de referência, sendo visível de qualquer ponto da cidade e mesmo do deserto envolvente. Foi erigidos em 1908, mas segundo os métodos ancestrais aplicados na construção de minaretes construídos há séculos atrás. O seu nome é proveniente do vizir Islam Khoja, que serviu o Khan Muhammad Rahim II e o seu filho Isfandiyar Khan. Na base do minarete existe uma madraça, com o mesmo nome, onde actualmente funciona o Museu de Artes Aplicadas. Existiam quarenta e duas celas para os estudantes, localizadas no piso térreo. Um edifício que vale a pena visitar, não só pela exibição museológica, mas pela arquitectura que se pode observar no seu interior, decorado pelos mestres Bolta Waysov e Madiminov.

7- Banhos de Anush-Khan

Os Banhos de Anush-Khan encontram-se localizados por detrás da mesquita Ak, tendo sido construídos em meados do século XVII por Abulgazi Khan em honra do seu filho Anush Khan. O complexo é composto de uma sala de entrada, balneários e salas de banho. Estas últimas tinham uma cave onde se encontrava o sistema de aquecimento. Os visitantes podem observar o mecanismo de aquecimento, mas o sistema de esgotos e de abastecimento de águas são igualmente interessantes. Do exterior, apenas as cúpulas características denunciam a existência de um complexo de banhos.

8- Madraça de Amir Tura

Esta escola religiosa localiza-se na zona norte da cidadela de Khiva, encontrando-se totalmente rodeada de casas residenciais. Foi erigida em 1870 pelo irmão de Muhammad Rahim Khan II, que deu o nome à instituição. Na fachada principal observa-se um elevado pórtico, que em conjunto com outros elementos arquitectónicos, confere a sensação de que se trata de um edifício de dois andares, o que não corresponde à realidade. A decoração exterior é modesta, com algum esmero apenas nas torres e nas suas cúpulas. Tem dois pátios interiores, rodeados pelas celas dos estudantes, e uma mesquita. A madraça foi renovada e é actualmente utilizada como mercado de artesanato.

9- Mesquita Ak

A construção da Mesquita Ak, ou Mesquita Branca, iniciou-se em meados do século XVII, durante o reinado de Anush Khan, mas apenas foi concluída por volta de 1840. É uma mesquita de pequenas dimensões, sem minarete, próxima dos portões de Palvan-darvaza. Caracteriza-se pela sua cúpula branca, com o mihrab (nicho que marca a direcção de Meca) a localizar-se ao centro da parede sul. A mesquita assenta em múltiplas colunas de madeira criadas pelos mais destacados mestres de Khiva. Nos seus portões estão gravados os anos da conclusão da mesquita e os nomes dos mestres de talha em madeira que os criaram. Esta mesquita pode ser livremente visitada durante o dia.

10- Mesquita Bogbonli

Esta é uma pequena mesquita, de finais do século XIX localizada no centro histórico de Khiva, não muito longe do minarete Islam Khodja. Sabe-se que o seu arquitecto foi Pahlavan Kuli e o mestre que criou os seus portões de madeira foi Ruz Muhammad. Uma cúpula cónica encima a estrutura da mesquita, com o nicho do mihrad a localizar-se na parede sul. As colunas que sustentam o edifício têm áreas decorativas e inscrições, sendo em tudo semelhantes às que se encontram na mesquita Djuma, essas, datadas do século XIV. Apesar das suas reduzidas dimensões, é muito atmosféricas, recomendando-se uma visita.

Roteiros em Khiva

ROTEIRO KHIVA

ROTEIRO KHIVA

Algumas ideias de roteiros para você preparar as suas férias em Khiva de maneira independente. Itinerários de turismo em Khiva no Uzbequistão.

1 Dia em Khiva: passo-a-passo
Manhã: Brevemente…
Tarde: Brevemente…
2 Dias em Khiva: passo-a-passo
Dia 1 Manhã: Brevemente…
Dia 1 Tarde: Brevemente…

Dia 2 Manhã: Brevemente…
Dia 2 Tarde: Brevemente…

Procura um Hotel em Khiva? Hotéis em Khiva

Siga no Twitter, Facebook, Instagram e Pinterest. Partilhe esta página e deixe o seu comentário.


Deixe o seu comentário aqui:

João Leitão - O autor do blog:

VIVA! Sou o João - blogger de viagens. Com 20 anos de experiência como viajante independente, explorei mais de 128 países em África, Antártica, Ásia, Europa, América do Norte e Central, América do Sul e Oceânia. Bem-vindos ao meu blog de viagens, onde partilho informação prática de viagem para o motivar a sair de casa! Siga nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest e YouTube.

Kit de Viagem:

  • Onde eu reservo alojamento? Encontre os melhores hotéis e promoções através do Booking.com
  • Eu reservo sempre o meu carro online através do Rentalcars.com
  • Quer estar prevenido? Faça o seu seguro de viagem através do Worldnomads.com
  • 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marrakech até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com
  • Quer viajar e ter sempre Internet? Faça como eu e compre o aparelho da SkyRoam.com
* Esta página tem links de afiliados. Quando você reserva algo através deste blog, eu retenho uma pequena comissão que não altera o preço final. Obrigado!

Blog de viagens mencionado em:

Blog de viagens nos Media

« Seguir @joaoleitaoviagens no Instagram »