🐪 Junte-se a um Grupo: 7 dias em Marrocos 430€ - Marrakech até Deserto do Saara 🐪

🌍 Visitar Marraquexe, Guia de Viagem – Dicas, Roteiros, Mapas, Fotos

Actualizado em 11 Agosto, 2016
Facebook Google Pinterest StumbleUpon Twitter

Quer visitar Marraquexe (Marrakech)?

Visitar Marraquexe, Guia de Viagem - Dicas, Roteiros, Mapas, Fotos

Visitar Marraquexe, Guia de Viagem – Dicas, Roteiros, Mapas, Fotos

Guia de Viagem de Marraquexe

Marraquexe é uma das cidades mais interessantes do mundo. Aqui encontramos um cenário totalmente diferente do resto de Marrocos e de África. Marraquexe atrai muitos turistas por isso é fácil confundirmos a sua história e cultura com o seu também existente aspecto comercial. Marraquexe é chamada de Cidade Vermelha – Al Hamra – pois praticamente todos os seus edifícios são de cor avermelhada.

Nesta página você encontra:

  • Visitar Marraquexe – o mais importante a saber
  • Dicas rápidas para Marraquexe
  • O que é a Medina de Marraquexe?
  • Marrakech – Top 12 Monumentos mais importantes
  • Vídeo Marraquexe
  • Os 43 Melhores Locais de Marraquexe
  • O que visitar em Marraquexe
  • Mapa dos Principais Monumentos de Marraquexe
  • A grande experiência: Os souks
  • As melhores ruas para compras
  • Alojamento em Marraquexe
  • Alugar carro em Marraquexe
  • Clínica de Urgências Médicas em Marraquexe
  • Earth Café – Restaurante Natural
  • Como ir a Marrakech de avião?
  • Como ir do aeroporto até ao centro
  • Celebrações e Feriados em Marraquexe
  • Roteiros em Marraquexe: 1 dia, 2 dias, 3 dias, 4 dias

Visitar Marraquexe – o mais importante a saber

Visitar Marrakech

Visitar Marrakech

Marrakech foi fundada no ano de 1071 na dinastia Almorávida e foi a grande metrópole do Norte de África durante muitos séculos.

Podemos considerar que é Ali Ben Youssef que realmente fundou Marraquexe em 1126. A primeira muralha de 9 km foi criada nessa altura, juntamente com um novo palácio e vários edifícios administrativos.

300 anos depois, na dinastia Saadiana – na segunda metade do século XVI – Marrakech passou a capital do reino graças a Abdallah al Ghalib (1557-1574).

Todas as ruas da medina da cidade conduzem à praça Djemaa el Fna. Não existe local mais fantasticamente insano em Marrocos do que este. Os músicos, encantadores de serpentes, domadores de macacos, acrobatas e contadores de histórias fascinam aqueles que procuram animação nesta famosa praça.

Dicas rápidas para Marraquexe:

  • Entre nas rodas de músicos na praça. Leve moedas para poder participar na petição dos músicos. Eles só tocam quando tiverem uma certa quantia de dinheiro
  • Beba um café, sumo ou chá no topo do terraço do Café Glacier para apreciar a vista panorâmica da praça
  • Visite a medina antes de tudo abrir – para sentir a cidade a acordar
  • Se não quer comprar não responda siga em frente e sorria
  • Fique alojado dentro da medina de preferência num autêntico riad
  • Quando visitar a medina, saia das ruas principais e explore as centenas de ruelas sem comércio
  • Tome o pequeno-almoço (café da manhã) nas inúmeras leitarias existentes perto da praça Jemaa el fna
  • Não é uma cidade perigosa nem há assaltos à mão armada, mas há alguns carteiristas na Praça Jemaa el Fna
  • Perca-se na barafunda da medina na hora de ponta

Marraquexe é uma cidade relativamente segura em que 1.8 milhões de turistas anuais ficam uma média de 4 noites por estadia. Marraquexe oferece vários museus, a medina antiga, os diversos mercados, o palmeiral, as várias salas de espectáculos, excursões, lojas, palácios, restaurantes, etc.

O que é a Medina de Marraquexe?

Marrakech Marrocos

Marrakech Marrocos

Todas as cidades marroquinas têm uma parte antiga onde se situam as medinas, as quais fazem parte do quotidiano de qualquer marroquino. As medinas estão normalmente cercadas de muralhas, fortificadas a fim de protegerem a cidade de ataques de outros povos invasores. Hoje em dia, são locais de comércio de grande interesse, uma vez que as suas ruas estão repletas de lojas e de vendedores ambulantes. No caso da Medina de Marraquexe, que se encontra integrada na lista da Unesco – Património Mundial desde 1985, foi fundada no ano 1071 pelos Almorávidas. Esta medina para além de ser um local de grande importância cultural e histórico, é um local turístico conhecido em todo o mundo. Aqui encontramos um dos maiores Souks de Marrocos (mercados tradicionais), onde poderá encontrar todo o tipo de produtos. Nesta medina poderá conhecer monumentos de grande importância histórica como a Mesquita de Koutoubia, o Kasbah, diversos jardins magníficos, portas finamente esculpidas, assim como como a Madrassa de Ben Youssef, o Palácio da Bahia, a Praça Jemaa El Fna, os Túmulos Saadianos e as imensas mansões do século XIX (cuja arquitectura é classificada como hispanico-mourisca).

Marrakech – Top 12 Monumentos mais importantes:

  1. Mesquita da Koutoubia
  2. Madraça Ben Youssef
  3. Palácio da Bahia
  4. Túmulos Saadianos
  5. Museu de Marraquexe
  6. Bab Agnaou
  7. Fonte Chrob ou Chouf
  8. Santuário de Sidi Bel Abbès
  9. Palácio el Badi
  10. Mesquita Ben Youssef
  11. Jardim La Ménara
  12. Qubba Almorávida
Marrakech Marrocos (Marraquexe) - Top 12 Monumentos mais importantes

Marrakech Marrocos (Marraquexe) – Top 12 Monumentos mais importantes

Vídeo Morocco 2014 – Marrakech Tourist Trailer:

Vídeo muito bom para podermos ver as diferentes partes turísticas desta cidade.

Os 41 Melhores Locais de Marraquexe
  1. Praça Jemaa el Fna
  2. Mesquita Koutoubia
  3. Madrassa Ben Youssef
  4. Medina de Marraquexe
  5. Praça Rahba Kedima
  6. Mellah, o Bairro Judeu
  7. Palácio Bahia
  8. Palácio el Badi
  9. Túmulos Saadianos
  10. Jardins Majorelle
  11. Museu de Marraquexe
  12. Jardins da Menara
  13. Jardins de Agdal
  14. Qubba Almorávida
  15. Caravanserais
  16. Cemitério Judeu de Miaara
  17. Gueliz, a parte nova da cidade
  18. Muralhas de Marraquexe
  19. La Palmeraie
  20. Mercado de 5º Feira, o souq el Khemis
  21. Dar el Bacha
  22. Curtumes de tratamento de couro
  23. Mausoléu de Sidi bel Abbes
  24. Bab Agnaou
  25. Palácio Real
  26. Bairro Kasbah
  27. Bairro Berrima
  28. Sinagoga Salat Al Azama
  29. Praça dos 7 Santos
  30. Maison de la Photographie
  31. Museu Bouchrouite
  32. Ensemble Artisanal
  33. Museu Tiskiwin
  34. Casa Museu Dar Si Said
  35. Museu Mouassine
  36. Le Jardin Secret
  37. Museé de la Palmerai
  38. Museu do Património
  39. MACMA Museu de Arte e Cultura
  40. Museu da Photografia e Artes Visuais
  41. Museu Art de Vivre Marocain
  42. Museu de Joalharia Nawahi
  43. Observatório Astronómico do Centro Cultural Atlas Golf

O que visitar em Marraquexe

Vista bonita da Medina de Marrakech

Vista bonita da Medina de Marrakech

Praça Jemaa-el-fna

Esta praça é a principal atracção turística da cidade. Local de vida intensa, onde o miserável e o sublime se combinam para oferecer um espectáculo surpreendente, insano, único, louco e maravilhoso ao mesmo tempo.

Jemaa-el-fna é uma folia de espectadores, turistas, músicos, lojistas, bancas de sumo de laranja, restaurante ambulantes, cozinheiros de caracóis, dançarinos, encantadores de serpentes, mendigos, curandeiros, dentistas, acrobatas, dançarinos travesti, contadores de histórias, vendedores de especiarias, que formam um local diverso e heterogéneo.

Praça Jemaa el Fna em Marrakech

Praça Jemaa el Fna em Marrakech

Antigamente este era o local onde os criminosos eram executados, e onde expunham publicamente as cabeças decapitadas penduradas na parede. O nome do lugar significa “congregação dos mortos”. À direita da praça a mesquita Quessabine indica a entrada dos souks.

A partir do topo dos terraços dos cafés da praça podemos sentar e beber algo (consumo obrigatório), ter uma vista panorâmica da praça, e avistar as Montanhas do Atlas cobertas de neve a poucos quilómetros de distância.

Ver ainda:

  • Jemaa el-Fna – Loucura para além das expectativas. Guia de Sobrevivência para a Praça Jemaa el-Fna em Marrakech. Como aproveitar a praça ao máximo. Vídeo, histórias, Artistas de rua, Segurança, Perguntas.

Minarete da Koutoubia

A Koutoubia fascina pela sua beleza ornamental e pela grandeza da sua arquitectura. A torre chamada minarete, mede 77 metros de altura e é avistada a mais de 30 km de distância num dia de céu limpo. Este é o mais famoso monumento religioso de Marraquexe e sem dúvida o mais fotografado.

A Koutoubia em Marrakech

A Koutoubia em Marrakech

A construção da Koutoubia data do ano 1157 e foi construída em pedra com uma enorme escadaria interna que levava o muezzin a cavalo até ao seu topo para fazer o chamamento para a reza. O cemitério Sidi Ali Belkacem fica ao lado da mesquita.

Medina de Marrakech

A Medina de Marrakech é o centro histórico da cidade, que remonta ao século XI e que foi classificada como Património Mundial da Humanidade em 1985. A sua arquitectura não mudou muito desde o século XVII. É impressionante explorar esta cidade e perdermo-nos nas suas ruelas labirínticas.

Medina de Marrakech

Medina de Marrakech

No século XII, um casbá foi construído para defender a povoação. Hoje em dia, as incríveis muralhas da cidade com uma altura de 8 metros cercam a Medina por mais de 19 Km. A mesquita El Mansour foi construída no século XII sob o reinado de Sultan Yacoub El Mansour. Esta foi reconstruída em 1569 e os seus impressionantes 80 metros de comprimento e o seu minarete também ele alto são reconhecíveis de longe.

Monumentos mais importantes da Medina:

  • Madrassa Ben Youssef
  • Mesquita Ben Youssef
  • Palácio Bahia
  • Palácio el Badi
  • Túmulos Saadianos
  • Museu de Marraquexe

  • Qubba Almorávida
  • Dar el Bacha
  • Mausoléu de Sidi bel Abbes
  • Bab Agnaou
  • Palácio Real

Ver ainda:

Madraça Ben Youssef

A Madrassa Ben Youssef (escola de estudos islâmicos) que se encontra ao lado da Mesquita Ben Youssef, é considerada um dos mais importantes exemplos artísticos e arquitectónicos de Marraquexe. Esta obra magnífica foi fundada pelo sultão Abu el Hassan no século XIV, embora tenham sido os Saadianos quem mais trabalhou na decoração deste espaço.

Madrassa Ben Youssef em Marrakech

Madrassa Ben Youssef em Marrakech

Tudo se encontra finamente trabalhado, desde o seu estuque, mármore ou azulejos pintados à mão bastante coloridos. A sala de oração está repleta de motivos de palmeiras e pinhas, com aspectos tridimensionais. Esta madraça consegue alojar cerca de 800 estudantes, número que nos transporta à sua enorme dimensão. Basicamente, estamos perante uma construção realizada após a queda dos Merínidas, em 1465, momento fulcral na história marroquina.

Palácio da Bahia

O Palácio Bahia foi construído pelo Grão-Vizir Si Musa, no final do século XIX. O nome Bahia tem como significado em português “brilho”, e foi graças ao filho de Si Musa, que este palácio ganhou a curiosidade de todos. O Grão-Vizir Ahmed Ben Musa viveu aqui com as suas quatro mulheres e muitos filhos, e sempre teve muita estima pelo edifício, enriquecendo-o com influências artísticas provenientes de estilos islâmicos. Durante os sete anos de reconstrução do palácio, Ahmed contratou centenas de artesãos para embelezar este lugar da melhor forma.

Palácio da Bahia em Marrakech

Palácio da Bahia em Marrakech

Os trabalhos de madeira esculpida ou de estuque, são infinitamente exímios, assim como os zellige (azulejos) são lindíssimos. Este palácio conta com cerca de oito mil metros quadrados, rodeados de jardins, a fim de oferecerem a máxima privacidade do exterior para o interior do edifício. O Palácio Bahia é sem dúvida um dos palácios mais luxuosos de Marrocos, trazendo sempre muita inveja a outras famílias abastadas, sendo que após a morte de Ahmed Ben Musa, o sultão Abdel Aziz destruiu-o.

Museu de Marraquexe

O Museu de Marraquexe encontra-se instalado no Palácio Dar Menebhi, o qual fica exactamente no centro da Medina de Marraquexe. Este edifício foi recuperado pela Fundação Omar Benjelluon, tornando-se museu em 1997. A sua arquitectura é um excelente exemplo da arquitectura andaluza clássica, a qual apresenta algumas fontes no pátio central, um hamam e zonas de lazer tradicionais.

Museu de Marrakech

Museu de Marrakech

Omar Benjelloun tem um acervo impressionante que vai desde de peças arqueológicas (moedas), etnográficas (cerâmicas, mobília, jóias, vestuário e calçado), documentos históricos (caligrafia e gravuras) e de arte contemporânea (artistas marroquinos e internacionais). Este museu está ao lado da Madrassa Ben Youssef, o qual foi construído no final do século XIX por Mehdi Menebhi, e que ocupa mais de dois mil metros quadrados. Tem sempre uma exposição permanente, e algumas temporárias, sendo que a programação se alastra para concertos, cinema, teatro, oficinas, etc.

La Menara

Os Jardins da Menara ficam localizados a Oeste da Medina Antiga, mais propriamente perto das portas que dão saída para as montanhas do Alto Atlas. Foi no ano de 1130 que este parque e conjunto de hortas foram mandados construir pelo califa almóada Abd al-Mu’min.

La Menara em Marrakech

La Menara em Marrakech

O pavilhão lá construído no século XVI pelos saadianos (mais tarde reestruturado pelo sultão Adb el-Rhaman) chama-se Menara, dando o nome aos jardins que o rodeiam. Foi também construído um lago artificial, o qual encontra-se rodeado de pomares e oliveiras, sendo que a sua função principal é de irrigar os jardins e culturas agrícolas, cuja água vem das montanhas.

Jardins de Majorelle

Os Jardins Majorelle encontram-se localizados na Avenida Yacoub el Mansour e foi aqui que o pintor de paisagens e motivos da natureza, Jacques Majorelle, viveu. Mais tarde, Yves Saint Laurent, o estilista, comprou esta casa magnífica. Hoje em dia, é um jardim botânico, onde também funciona o Museu de Arte Islâmica. O jardim está aberto ao público desde os anos 40, sendo que aqui é possível conhecer uma enorme colecção de plantas de todos os continentes do mundo (cerca de três mil espécies diferentes).

Jardins de Majorelle em Marrakech

Jardins de Majorelle em Marrakech

Este lugar é lindo de se conhecer, onde Majorelle, se inspirou nos jardins islâmicos para criar o seu próprio jardim tropical e exótico, sendo que há quem descreva esta obra de arte viva como “uma catedral de formas e de cores”. Aqui podemos contemplar cactos, yucas, nenúfares, buganvílias, coqueiros, bananeiras, aloés e duas matas de bambus, entre muitas mais espécies. Para além de fontes, lagos, e uma decoração única e magnífica. Para o jardim estar a funcionar no seu pleno, são necessários cerca de vinte jardineiros que trabalham com o máximo brio, para que desta forma possam encantar milhares de visitantes.

Palácio El Badi

O Palácio el Badi encontra-se em ruínas, o qual foi um elemento arquitectónico que embelezou Marraquexe durante os seus tempos mais áureos. Este edifício foi construído pelo sultão Ahmed al-Mansur, aquando subiu ao trono (1578), a fim de comemorar a Batalha de Alcácer-Quibir. Conhece-se que foram os portugueses que financiaram esta obra, com o resgate pago pelos mesmos após a batalha.

Palácio El Badi em Marrakech

Palácio El Badi em Marrakech

Apesar de ser uma construção lindíssima, a seguir à queda dos saadianos e substituídos pelos alauitas, este palácio entrou em decadência. No entanto, ainda hoje é uma atracção turística, onde se realizam alguns eventos, nomeadamente o Festival de Folclore de Marraquexe ou o Festival do Riso, e onde funciona também um pequeno museu. A sua planta é rectangular, sendo que no centro se encontra uma fonte gigante, acompanhada por dois pavilhões (o de Cristal e o de Audiências).

O que ver no Palácio El Badi:

  • Pavilhão Verde
  • Habitações
  • Jardins
  • Reservatórios grandes
  • Reservatório de canto

  • Pavilhão des Cinquantes coudées
  • Pavilhão de Cristal
  • Pavilhão heliotrópio
  • Residência de Verão
  • Jardim de Cristal

Forno comunitário do século XI

Por detrás da grande Mesquita Ben Youssef, na rua Derb Zaouiat Lakhdar há um lugar que serve de forno comunitário há mais de 900 anos sem nunca ter parado de funcionar. Os habitantes dos bairros à volta, vêm a este forno deixar o seu pão, bolos ou peixe, para o forneiro fazer o trabalho dele.

Forno em Marrakech

Forno em Marrakech

Passadas algumas horas regressam para buscar o que deixaram pagando uma contribuição. Você pode visitar este lugar, a porta é pequena, mas lá dentro tem espaço. Pode tirar fotos deixando uma contribuição ao senhor (dentro da caixinha de sardinhas vazia – deixe 5 dirhams).

Túmulos saadianos

Os Túmulos Saadianos é um mausoléu construído no século XVI, a fim de juntar no mesmo local, os restos mortais de todos os governantes saadianos, a sua família real e artistas importantes. Encontram-se perto da Mesquita Almóada, e foram descobertos em 1917 através de imagens aéreas.

Túmulos saadianos em Marrakech

Túmulos saadianos em Marrakech

Ao todo, são cerca de sessenta membros da dinastia saadiana, instalados num edifício com três salas, sendo que a maior sala conta com doze colunas, cheias de motivos florais, azulejos lindíssimos e mármore de Carrara. Existem elementos decorativos especiais de madeira e estuque finamente esculpidos. No exterior, podemos desfrutar de um belo jardim e observar outras sepulturas pertencentes aos militares que lutaram pela pátria.

Qubba Almorávida

A qoubba el-Baadiyn é o único testemunho da arquitectura religiosa dos Almorávidas em Marraquexe. Redescoberta em 1948, este monumento situa-se na Praça ben Youssef não muito longe do Museu de Marraquexe e da Madraça Ben Youssef.

Qubba Almorávida em Marrakech

Qubba Almorávida em Marrakech

Este edifício foi mandado construir em 1117 por Ali Ben Youssef. Foi uma das primeiras fontes de água da cidade que servia para a cerimónia de ablução para os crentes antes de irem rezar na mesquita ao lado, mas também para dar água potável à população da cidade.

Mellah – o bairro judeu

O Mellah, é um bairro judeu que fica localizado na zona do kasbah da Medina de Marraquexe. A comunidade judaica juntou-se e estabeleceu-se neste lugar desde o ano 1558. Os saadianos criaram este local de habitação nos estábulos do sultão, onde nessa altura viviam aqui essencialmente a maioria dos banqueiros, artesãos de metal, escultores e artistas, assim como alfaiates, joalheiros e comerciantes. Estas famílias (especialmente de artesãos) serviam a realeza marroquina e os seus pedidos, sendo na sua grande maioria, bastante excêntricos.

Mellah de Marrakech

Mellah de Marrakech

O bairro era bastante autossustentável, uma vez que se encontrava provido de jardins, sinagogas e de mercados. Hoje em dia, é um bairro mais residencial, sendo que a sua população é quase toda muçulmana. Ainda assim, não deixe de conhecer este lugar cheio de história. Visite a Sinagoga Salat Alzama, a qual fica localizada na Praça Central. Conheça também o cemitério judaico, o qual tem os seus túmulos caiados de branco e a suas sepulturas são de areia.

Cemitério Judeu de Miaara

O Cemitério Judeu de Miaara fica na zona mais distante do Mellah – o bairro judeu presente em Marraquexe. Estes bairros eram habitados pela comunidade judaica, os quais contribuíam imenso para a economia local. Aqui existiam profissões essenciais para uma cidade poder funcionar no seu pleno, nomeadamente banqueiros, agricultores e comerciantes de todos os tipos de produtos (especiarias, vestuário, calçado, perfumes, etc). Mas também viviam imensos artistas que serviam a realeza marroquina, com trabalhos impressionantes (escultores de madeira, estuque e pedra, joalheiros, alfaiates, arquitectos, entre outros).

Cemitério Judeu de Miaara em Marrakech

Cemitério Judeu de Miaara em Marrakech

Esta comunidade faz parte dos primórdios da história marroquina, sendo que hoje em dia, estes bairros são habitados, na sua grande maioria, por muçulmanos. Ainda assim, visite o cemitério e conheça muitos dos judeus famosos que aqui se encontram enterrados. Este local é muito pouco turístico, sendo que poderá sentir muita calma, enquanto repara nos milhares de túmulos escritos em hebraico. Aproveite e visite a Sinagoga de Marraquexe, logo ao lado. Antes de sair tem de lavar as mãos na fonte, seguindo a tradição. Dê uma gratificação 10 Dirhams ao porteiro do cemitério.

Souq el Khemis

O Souq el Khemis é um mercado tradicional ao ar livre que se passa todas as 5ª Feiras na Porta Bab al Khemiss. Aqui é possível encontrar todo o tipo de produtos à venda, nomeadamente alimentos, vestuário, calçado, olaria, joalharia, e muito mais. Nos souqs, é importante a negociação entre quem quer comprar e quem quer vender, onde a pessoa interessada por algum produto regateia com o vendedor o seu preço.

Souq el Khemis em Marrakech

Souq el Khemis em Marrakech

O Souq el Khemis é um dos lugares mais pitorescos de Marraquexe, tornando-se num lugar inesquecível para quem o visita. Os cheiros, as cores, o movimento é algo único de se viver. Este souq em especial, não é fácil de se encontrar, pois não se vê muitos turistas por esta zona.

Museu Tiskiwin

O Museu Tiskiwin, ou também conhecido como Museu Bert Flint ou ainda, Casa Ber Flint, é um espaço museológico que se dedica ao artesanato de Marrocos. Encontra-se aberto ao público desde 1996. Este interessante museu fica localizado na Medina de Marraquexe, mais propriamente, junto ao Palácio da Bahia. Encontra-se instalado num riad de estilo mouro, o qual foi construído no início do século XX, assim como foi também durante imenso tempo, a residência de Bert Flint – historiador de arte e antropólogo holandês, que escolheu Marrocos como o seu objecto de estudo. Neste lugar, podemos conhecer colecções de artesanato marroquino, essencialmente berbere, o qual vem principalmente da região Sariana e do Vale do Souss. Estas colecções, foi Bert Flint que junto ao longo de cinquenta anos, nomeadamente instrumentos musicais, vestuário, jóias, móveis, tapetes, entre outros. Vale a pena a visita.

O Bairro dos Fondouks

Já ouviu falar dos caravançarais? Aqueles lugares que serviam de albergue a mercadores viajantes na famosa Rota da Seda? Marrocos também tem estes lugares, e Marraquexe é a cidade marroquina com mais edifícios desde género.

Fondouks de Marrakech

Fondouks de Marrakech

No bairro dos fondoukats na Medina, centenas de edifícios serviam de alojamento, armazém e entreposto durante as grandes trocas comerciais entre Marraquexe e Timbuktu no Mali. Hoje em dia muitos destes lugares estão ao abandono, ou servem de oficinas para os milhares de artesãos que também lá vivem, nos pisos superiores.

Muralhas de Marraquexe

As Muralhas de Marraquexe com cerca de 20km, têm seis a oito metros de altura, vinte portas e duzentas torres. Foram construídas no século XII, com barro (vermelho) e cal, pelos Almorávidas. Por causa dos materiais, conhece-se Marraquexe como a “cidade vermelha”.

Muralhas de Marrakech

Muralhas de Marrakech

Das portas mais aclamadas é a porta Bab Agnaou (construída no século XII, pelos almóadas), conhecida como a porta dos negros, onde as suas decorações são florais e com várias inscrições do Alcorão. Outra porta a referir é a Porta de Aghmat, a qual fica localizada a Leste do cemitério judaico, tal como a Porta do Senhor Bar er Robb, à saída Sul da Cidade, que dá acesso às vilas e aldeias de montanha (Amizmiz e Asni).

Curtumes de Marraquexe

Os curtumes ou tanneries (em francês), é onde se tratam as peles para poderem ser utilizadas das mais variadas maneiras (carteiras, cintos, calçado, vestuário, puffs, etc). O processo de curtir couros (provenientes de peles de vaca, carneiro, cabra e camelo), é bastante conhecido na cidade de Fez, sendo que em Marraquexe, apesar com uma dimensão mais pequena, não deixam de ser interessantes de visitar.

Curtumes de Marrakech

Curtumes de Marrakech

Este local é considerado turístico, uma vez que os turistas têm a máxima curiosidade em conhecer esta técnica tradicional e ancestral. Todo o processo, feito manualmente, é trabalhado numa espécie de colmeia cavada no solo, onde em cada buraco, é dado o tratamento líquido às peles e onde se tingem com mil cores (para além das peles) fios de lã e seda. Para quem não está habituado, irá sentir um cheiro um pouco forte, mas não se preocupe, pois um raminho de hortelã no nariz ajuda a amenizar o odor.

Maison de la Photographie

La Maison de la Photographie ou a Casa da Fotografia de Marrakech é uma instituição privada criada por Patrick e Hamid Mergani Manach, e que se encontra aberta ao público desde 2009. O objectivo é mostrar, através de uma exposição permanente e outras temporárias, a imensa diversidade existente num maravilhoso país, que se chama Marrocos.

Maison de la Photographie em Marrakech

Maison de la Photographie em Marrakech

Aqui, poderá ver o país através de imagens, desde o ano 1879 até aos anos 1960. É um verdadeiro convite para viajar em Marrocos e no tempo. Basicamente, estamos perante um arquivo fotográfico, o qual é composto por fotografias, placas de vidro, cartões, postais, jornais, mapas e documentários. Para além da casa-museu, esta fundação organiza também algumas idas às escolas marroquinas, a fim dos alunos conhecerem melhor o seu país, a sua cultura e a sua história.

Porta Bab Agnaou

Bab Agnaou é uma das vinte portas da cidade de Marraquexe. Esta porta foi construída durante o reinado do califa almóada Almançor no século XII. Por aqui, chegamos ao Kasbah, o qual fica situado na zona Sul da Medina de Marraquexe. Bab Agnaou tem como significado “Porta dos Negros”, referindo-se ao povo Gnawa – os berberes com pele mais escura. Após a construção do minarete da Koutoubia, em pedra, esta porta foi a segunda construção com este material em Marraquexe.

Porta Bab Agnaou em Marrakech

Porta Bab Agnaou em Marrakech

Ao entrarmos por aqui, vamos ao encontro da Mesquita do Kasbah, aos Túmulos Saadianos e ao Palácio El Badi. Os seus motivos decorativos compostos por tijolo e pedra, são caracterizados com arcos de ferradura, flores e uma concha, assim como algumas inscrições do Alcorão. O sultão Maomé Ben Abdalá restaurou esta porta no século XVIII, e hoje em dia encontra-se um pouco em mau estado de conservação.

Casa Museu Dar Si Said

O Museu Dar Si Said situa-se entre o palácio Bahia e a praça Djema El Fna. Encontra-se instalado numa mansão construída no final do século XIX por Si Said, irmão de Ba Ahmed (oficial da corte do sultão Moulay Hassan) para ser a sua residência. Esta casa transformou-se num museu no ano de 1932, o qual tem disponível aos visitantes uma rica colecção de artesanato marroquino, roupas tradicionais, instrumentos musicais, cerâmica, armas, tapetes, joalharia, etc. Para além disso, oferece-nos um exemplo de arquitectura marroquina magnífica, onde os elementos decorativos são impressionantes com os seus belíssimos estuques, assim como a pedra e a madeira que foram minuciosamente esculpidos.

Mausoléu Sidi Bel-Abbes

O Mausoléu de Sidi Bel-Abbes é um edifício construído a fim de homenagear a memória do santo padroeiro de Marraquexe – Abu al-Abbas as-Sabti (mais conhecido como Sidi Bel-Abbes). Esta figura popular, é considerada um santo para todos os marroquinos, a qual nasceu na cidade de Ceuta, no ano de 1130, morrendo com 75 anos de idade. Foi sempre uma pessoa que esteve presente para as pessoas mais necessitadas, ajudando-as com imensa generosidade e através de um sistema de redistribuição de esmolas.

Mausoléu Sidi Bel-Abbes em Marrakech

Mausoléu Sidi Bel-Abbes em Marrakech

Sidi Bel-Abbes é uma pessoa, ainda nos dias de hoje, bastante importante na sociedade marroquina, uma vez que existem imensas peregrinações ao seu túmulo. Foi em 1720 que o sultão Moulay Ismail decidiu erguer uma cúpula sobre o túmulo do santo, da forma que o mausoléu se apresenta ainda hoje em dia. Esta sepultura encontra-se na Madrassa de Sidi Bel-Abbes, onde poderá também reparar na magnífica fonte que aqui foi construída. Normalmente, organizam-se excursões de fiéis para a visita do Mausoléu de Sidi Bel-Abbes, assim como existem alguns eventos de celebração neste lugar, onde se ouve a cantar o Alcorão.

Gueliz – cidade nova

Gueliz é uma das mais aclamadas zonas recentes de Marraquexe, a qual faz um determinado contraste com a Medina Antiga. Os marroquinos costumam chamar a este lugar “ville nouvelle” ou o “quarteirão europeu”, marcada pela Avenida Mohamed V cheia de lojas de luxo, assim como bancos e lojas de câmbio, aluguer de carros, etc.

Gueliz em Marrakech

Gueliz em Marrakech

Nas ruas perpendiculares, encontrará muitos cafés e galerias de arte bastante agradáveis e interessantes. Se estiver à procura de produtos de couro ou produtos feitos à mão, visite a Rue de la Liberté, e vai ficar boquiaberto com peças únicas e lindíssimas. Conheça o mercado coberto, onde poderá também encontrar souvenires bastante engraçados e visite o Teatro Real de Marraquexe.


Mapa dos Principais Monumentos de Marraquexe

Mapa dos Principais Monumentos de Marraquexe

Mapa dos Principais Monumentos de Marraquexe


A grande experiência: Os souks

Lojas no mercado chamado de souk em Marraquexe

Lojas no mercado chamado de souk em Marraquexe

Marrakech é uma cidade óptima para se fazer compras. As suas milhares de lojas fazem qualquer um perder horas a ver artesanato e a gastar dinheiro. Dentro da Medina existem milhares de ruas cheias de lojas e souks diferentes.

Para entrar no souk faz-se a partir da Praça Jemaa el Fna, e pode ir entrando lentamente até se perder. Sim é normal se perder, mas não faz mal.

Diferentes souks:

  • souk das peles
  • souk do ferro fundido
  • souk do trabalho em latão
  • souk dos tecidos
  • souk das galinhas

  • souk das jóias
  • souk do trabalho em madeira
  • souk do artesanato
  • souk das especiarias
  • souk da fruta


As melhores ruas para compras

Rua com lojas no mercado de Marraquexe

Rua com lojas no mercado de Marraquexe

Em Marrakech, além do souk propriamente dito, há ainda três ruas que vale a pena visitar para ir às compras e comparar preços.

Riad zitoune le Kdim: Esta rua sai desde a Praça Jemaa el Fna até ao largo do Museu Tiskiwi. É uma rua cheia de lojas de artesanato e bijuteria, lojas de babuchas e sapatos tradicionais marroquinos feitos em pele, alguns hammams para massagens e banhos de vapor, mercearias, barbeiros, lojas de sapatos desportivos com ténis de marcas como Nike, Reebok e Puma a preços que não passam os 200 dirhams por par (cerca de 19 euros). Há ainda lojas de malas de viagem, lojas de especiarias, bancas de fruta, bancas de incensos – um pouco de tudo. Mais há frente nesta rua pode experimentar o restaurante natural / vegetariano Earth Café. Ambiente muito alternativo e comida muito saborosa.

Avenue du Prince: Esta avenida é para pedestres e vai desde a Praça Jemaa el Fna junto do edifício dos correios, até à rua que vem do palácio da Bahia até à Koutoubia. Nesta rua há um cinema (o bilhete varia de 15 dirhams a 25 dirhams dependendo de onde se quer sentar), imensos restaurantes baratos, alguns hotéis, lojas de roupa para mulher, lojas de roupa para homem, imensas lojas de sapatos desportivos, algumas lojas de CD de música a 15 dirhams, lojas de filmes DVD por 10 dirhams com os últimos filmes e séries que estão no cinema e na TV, bancas de t-shirts de marca, bancas de perfumes, bancas de óculos, cafés, lojas de sumos (experimentem o Café Dallas que é o meu favorito, peçam um panaché especial – se preferir peça sem açúcar). Há ainda algumas caixas multibanco, caixas de cambio e lojas de colares, pulseiras e brincos de preços entre os 15 dirhams até 25 dirhams.

Derd Dabachi: Esta rua sai da Praça Jemaa el Fna até à porta onde está a Dar si Said. Esta é sem dúvida uma das mais movimentadas ruas da medina. Aqui há de tudo um pouco também. Desde restaurantes, hammams e massagem, lojas de CD’s, roupa, bancas de fruta, bancas de bolos, lojas de especiarias. Há um restaurante que pode querer experimentar que se chama Restaurante Berbere. Quando vem da Praça o restaurante fica do seu lado direito depois de uns 10 minutos a andar. Tem de subir as escadas até à parte superior do restaurante.


Alojamento em Marraquexe

Cidade turística por excelência, Marraquexe tem todas as infra-estruturas necessárias para receber visitantes. Apresento vários hotéis com diversos preços e qualidade.

Hotel La Sultana
Hotel La Sultana em Marraquexe

Hotel La Sultana em Marraquexe

Luxuoso hotel 5 estrelas que se encontra a uns meros 10 minutos a pé da famosa praça Jemaa el Fna. Tudo neste hotel é excêntrico e luxuoso, com uma piscina, spa com massagens, um lindo terraço com uma vista formidável. Todos os quartos e suites têm uma decoração própria, muito exótica e totalmente equipados. Este é possivelmente um dos melhores hotéis da cidade.

Preços: Os preços de um quarto duplo ou uma suite variam entre 300€ e 550€.

Contactos do Hotel La Sultana

  • Endereço: 403 Rue de La Kasbah, Kasbah, 40000 Marraquexe, Marrocos
  • Telefone: +212 5243-88008
  • Página web: Hotel La Sultana
Riad Wow
Riad Wow em Marrakech

Riad Wow em Marrakech

Luxuoso riad situado no coração da medina. Esta autêntica casa marroquina oferece serviço de alojamento de qualidade. Quartos exóticamente decorados e equipados com TV, Internet, A/C. Toda a decoração do riad é de tirar o fôlego e parece que estamos alojados num palácio de sonho nas arábias, ou das Mil e Uma Noites. Reserve com antecedência.

Preços: Os preços de um quarto duplo ou uma suite variam entre 120€ e 160€.

Contactos do Riad Wow

  • Endereço: 9, Jbel Lakhdar R’mila, Medina, 40000 Marraquexe, Marrocos
  • Telefone: +212 5243-80079
  • Página web: Riad Wow
Riad Jona
Riad Jona em Marrakech

Riad Jona em Marrakech

Local mágico dentro da medina de Marrakech e de fácil acesso a todos os principais monumentos da cidade antiga. O riad Jona é uma linda casa típica marroquina, convertida em hotel e que apresenta a privacidade de só ter 7 quartos. A decoração do riad é magnifica e o atendimento é atencioso e caloroso. No terraço tem uma piscina e serviço de bar com cocktails e snacks. Eu conheço pessoalmente o dono desde riad, e aconselho vivamente ficar aqui. Reserve com antecedência pois esgota facilmente. Já fiquei aqui 3 vezes.

Preços: Os preços de um quarto duplo ou suite variam entre 59€ e 89€.

Contactos do Riad Jona

  • Endereço: Riad Zitoune El Kedim 34, Derb Jdid, Médina, 40040 Marrakech, Marrocos
  • Telefone: +212 661-887801
  • Página web: Riad Jona
Dar Thania
Riad Dar Thania em Marrakech

Riad Dar Thania em Marrakech

Situado dentro da medina, este riad fica numa localização muito central, a 7 minutos a pé da famosa Praça Jemaa el Fna. Sendo uma casa tradicional marroquina, é uma oportunidade de ficar alojado num autêntico riad. O pequeno-almoço (café da manhã) marroquino está incluído e o acesso Wi-Fi é grátis. Este é um local com imensa privacidade e que só dispõe de três quartos. Já fiquei aqui quatro vezes.

Preços: Os preços de um quarto duplo variam entre 79€ e 85€.

Contactos do Dar Thania

  • Endereço: 64 Derb Jdid Douar Graoua, Medina Marrakech, Marrocos
  • Telefone: 00 212 676 15 11 08
  • Página web: Dar Thania

Ver ainda:

Chems Hotel
Chems Hotel em Marrakech

Chems Hotel em Marrakech

Hotel muito bem localizado, a 10 minutos da Praça. Tem uma piscina muito boa num jardim super tranquilo cheio de pássaros. Já fiquei aqui quatro vezes, pois é este o local que escolho sempre que venho a Marrakech com transporte próprio. O parque do hotel é de fácil acesso. A comida é sempre buffet (jantar e pequeno-almoço) e de muito boa qualidade. Este hotel de 4 estrelas é para mim uma das melhores opções se precisa de estacionamento (fica junto ao Hotel La Mamounia) e estar perto da Praça. A vista dos quartos para a piscina dão também vista completa para a Koutoubia. Fantástico hotel familiar.

Preços: Os preços de um quarto duplo com ou sem vista para a piscina variam entre 54€ e 93€.

Contactos do Chems Hotel

  • Endereço: Avenue Houmane El Fetouaki, Medina, 40000 Marraquexe, Marrocos
  • Telefone: +212 661-887801
  • Página web: Chems Hotel
Hotel Aday
Hotel Aday em Marrakech

Hotel Aday em Marrakech

Hotel barato situado junto à praça Jemaa el Fna, num bairro só com hotéis do mesmo género. Não espere o melhor hotel da cidade, mas o preço é convidativo para quem procura pagar menos para dormir. Já fiquei aqui duas vezes.

Preços: O preço de um quarto duplo é de 14€.

Contactos do Hotel Aday

  • Endereço: 111, Derb Sidi Bouloukat, Medina, 40000 Marraquexe, Marrocos
  • Telefone: +212 5244-41920
  • Página web: Hotel Aday

Alugar carro em Marraquexe

Já aluguei carro várias vezes em Marraquexe. Como é uma cidade turística, todo o processo de aluguer se passa tranquilamente e sem grande stress. Eu uso sempre o site Rentalcars.com, e depois vou levantar no balcão da empresa que escolhi.

Se decidir visitar outras cidades perto de Marraquexe, seja Essaouira, El Jadida, Ouarzazate, Casablanca, Agadir, Rabat ou até Chefchaouen e Fez, você pode conduzir (dirigir) sempre por auto-estrada e em poucas horas pode estar a visitar outro destino do país.

  • Alugar carro 1 dia: os preços variam de 25 Euros a 35 Euros pela diária de um carro económico.
  • Alugar carro 7 dias / 1 semana: os preços variam de 17 Euros a 20 Euros pela diária de um carro económico.

Exemplos de ensaio pela empresa Aircar e Sixt:

Alugar carro em Marraquexe durante 1 dia

Alugar carro em Marraquexe durante 1 dia

Alugar carro em Marraquexe durante 1 semana

Alugar carro em Marraquexe durante 1 semana


Clínica de Urgências Médicas

Hospital em Marraquexe

Clinica Polyclinique les Narcisses em Marrakech

Marraquexe está preparada com todo o tipo de infra-estruturas necessárias a uma boa qualidade de vida dos seus habitantes e visitante. Na zona nova da cidade, há toda uma série de serviços incluindo a saúde. Esta clínica privada tem atendimento de urgência 24 horas por dia e tem um leque de especialidades médicas de clínica geral, cirúrgicas e até cirurgia estética.

Horário de funcionamento da Polyclinique les Narcisses: está aberto todos os dias da semana, 24 horas por dia. Uma consulta custa 400 Dirhams, uma ecografia e radiografia aos rins custa 700 Dirhams.

Informação de contacto:

  • Endereço: 112, champ El Ghool, Qaurtier O.L.M Guéliz – Marrakech
  • Telefone: 055 24 44 75 75 – Fax : 055 24 44 86 70
  • Email : narcisses@menara.ma
  • Página de Internet: Polyclinique les Narcisses

Earth Café – Restaurante Natural

Earth Café, Restaurante Vegetariano Mar,kech Marrocos

Earth Café, Restaurante Vegetariano Mar,kech Marrocos

O restaurante Earth Café tem vários menus de comida natural e vegetariana a partir de 60 dirhams e sumos naturais por 20 dirhams. Os menus variam um pouco entre ingredientes como espinafres, lentilhas com pastéis, abóbora e molho de doce de figo. Um bom sumo (suco) é o de pepino, maçã, menta e laranja. No prato de lentilhas com arroz podemos pedir um extra de queijo fresco da montanha. Muito saboroso. Este restaurante vegetariano é dentro de uma pequena casa bem no centro da Medina com uma decoração alegre, cheia de cor e com música ambiente.

Horário de funcionamento da Earth Café: está aberto de 2ª a Sábado das 10:00 às 23:00.

  • Endereço: nº2 Derb Zouak Riad Zitoun el Kdim, Marrakech Medina
  • Telefone: 212.060544992
  • Email: earthcafemarrakech@yahoo.com
  • Site: Earth Café

Como ir a Marrakech de avião?

Aviao em Marrakech Marrocos

Aviao em Marrakech Marrocos

Comprar um bilhete de avião para Marrocos é fácil e simples. Quer seja saindo de Lisboa e Porto – Portugal, ou de São Paulo e Rio de Janeiro – Brasil Há sempre boas ligações de avião, e a preços muito acessíveis (desde o Brasil é um pouco mais caro por ser mais longe).

O bilhete de avião para Marraquexe pela TAP, que voos diários desde Lisboa custa de 200 a 300 Euros ida e volta.

Ver ainda:


Como ir do aeroporto até ao centro?

Chegar à medina de Marraquexe vindo do aeroporto é fácil. Há cinco maneiras de fazer isto:

  1. Comprar serviço de transfer ao seu hotel: todos os hotéis e riads oferecem um serviço de airport pick-up, translado hotel – aeroporto. Normalmente cobram de 150 a 250 dirhams por carro.
  2. Apanhar um táxi no aeroporto: o preço é fixo e está marcado nas placas à saída do aeroporto. Um petit-taxi custa 70 dirhams durante o dia, e 100 dirhams durante a noite.
  3. Ir de autocarro (ônibus) no aeroporto: o bilhete ida custa 20 Dirhams e um bilhete de ida-e-volta custa 30 Dirhams. O autocarro demora cerca de 30 minutos e deixa-o em frente da Mesquita da Koutoubia.
  4. Ir a pé: para quem não tem grande mala de viagem e goste de andar, pode andar 5 km quase em linha recta, demorando cerca de uma hora para chegar perto da Koutoubia.
  5. Ir à boleia: para quem não tem grande mala de viagem e goste de do inesperado pode sair do aeroporto a pé, e tentar apanhar boleia (carona) com uma mota que passe. Eu já fiz isto três vezes. Há sempre alguém que passa de mota. Sorria e peça boleia até junto da Koutoubia. Se tiver sorte, é para lá que eles vão.

Celebrações e Feriados em Marraquexe

Meses de feriados e festivais religiosos em Marrocos.

  • 1º mês – Muharram – 10º dia do mês Aashura
  • 2º mês – Safar
  • 3º mês – Rabi l-luw – 12º dia do mês l diaa-mulud
  • 4º mês – Rabih t-tani
  • 5º mês – Jumada l-luwla
  • 6º mês – Jumada l-tanya
  • 7º mês – Rajab
  • 8º mês – Shaaban – 15º dia do mês Shaabana
  • 9º mês – Ramadan ou Ramadão
  • 10º mês – Shuwal – 1º dia do mês l-aid s-sghir
  • 11º mês – du l-qiaada
  • 12º mês – du l-hijja – 10º dia do mês l-aid l-kbir

Roteiros em Marraquexe

Medina Antiga de Marrakech

Medina Antiga de Marrakech

Algumas ideias de roteiros para você preparar as suas férias em Marraquexe de maneira independente. Itinerários de turismo em Marraquexe em Marrocos.

1 Dia em Marraquexe: passo-a-passo
Manhã: Comece o dia cedo a ver a medina a acordar, um passeio de uma hora pela rua Derb Dabachi ainda com tudo fechado. Depois vá ao pequeno almoço no seu riad, ou numa leitaria na Avenue du Prince. Siga para a medina – entre pela Praça Bab Fteuh, seguindo pela Rua Souikat Laksour – em direcção ao Museu de Marraquexe onde poderá visitar os três monumentos adjacentes: Qubba almorávida, o Madraçal Ben Youssef e o Museu de Marrakech. Para chegar lá terá de atravessar a medina, passando pela Rue Fehl Chidmi, virando à direita na Mesquita Mouassine, e seguindo em frente por dentro do Souk Attarine, Souk Smata e o Souk Haddadine. Está perto do forno do século XI, do qual poderá aproveitar a oportunidade para entrar. Depois da visita aos monumentos almoce no restaurante Jad Mahal junto ao museu. Tem uma vista fabulosa do terraço.

Tarde: Regresse à Praça Jemaa el Fna pelo Souk Serradjine e Rua Souk Jejarinee – apanhe um táxi até ao Jardim Majorelle. Se quiser faça um preço de meio dia com o taxista para este esperar por si e levá-lo a outros lugares. Siga para o Jardim Menara e mais tarde até aos Túmulos Saadianos. Poderá agora voltar a pé ao seu hotel. Jante e saia à noite para a Jemaa el Fna. Junte-se a uma roda de músicos, atire dinheiro para o centro e espere até eles tocarem. Atire umas moedas de 5 ou 10 dirhams e terá direito a lugar sentado. Cuidado com a carteira se ficar de pé.

2 Dias em Marraquexe: passo-a-passo
Dia 1 Manhã: Comece o dia cedo a ver a medina a acordar, um passeio de uma hora pela rua Riad Zitoun el Kdim ainda com tudo fechado. Depois vá ao pequeno almoço no seu riad, ou numa leitaria na Avenue du Prince. Siga em direcção ao bairro judeu, mas antes visite o Palácio Bahia. Visite a sinagoga e o cemitério. Lave as mãos na fonte antes de sair e dê uma gratificação de 10 dirhams ao porteiro. Almoce na Praça Qzadria perto do Palácio el Badi onde irá aproveitar para visitar depois do almoço.
Dia 1 Tarde: Visite o Palácio el Badi e caminhe até junto à Koutoubia. Dê a volta ao monumento e visite os jardins adjacentes. Vá beber um café ao famoso Hotel La Mamounia. Volte à medina para ir às compras. Ao fim da tarde sente-se no restaurante Aicha nº1 na praça. Pode tirar fotos com a Aicha junto a ela lá em cima da cozinha.

Dia 2 Manhã: Comece o dia cedo a ver a medina a acordar, um passeio de uma hora pela rua Derb Dabachi ainda com tudo fechado. Depois vá ao pequeno almoço no seu riad, ou numa leitaria na Avenue du Prince. Siga para a medina – entre pela Praça Bab Fteuh, seguindo pela Rua Souikat Laksour – em direcção ao Museu de Marraquexe onde poderá visitar os três monumentos adjacentes: Qubba almorávida, o Madraçal Ben Youssef e o Museu de Marrakech. Para chegar lá terá de atravessar a medina, passando pela Rue Fehl Chidmi, virando à direita na Mesquita Mouassine, e seguindo em frente por dentro do Souk Attarine, Souk Smata e o Souk Haddadine. Depois da visita aos monumentos almoce no restaurante Jad Mahal junto ao museu. Tem uma vista fabulosa do terraço.
Dia 2 Tarde: Regresse à Praça Jemaa el Fna pelo Souk Serradjine e Rua Souk Jejarinee – apanhe um táxi até ao Jardim Majorelle. Se quiser faça um preço de meio dia com o taxista para este esperar por si e levá-lo a outros lugares. Siga para o Jardim Menara e mais tarde até aos Túmulos Saadianos. Poderá agora voltar a pé ao seu hotel. Jante e saia à noite para a Jemaa el Fna. Junte-se a uma roda de músicos, atire dinheiro para o centro e espere até eles tocarem. Atire umas moedas de 5 ou 10 dirhams e terá direito a lugar sentado. Cuidado com a carteira se ficar de pé.

Links rápidos outros artigos:

Partilhar esta página

Facebook Google Pinterest StumbleUpon Twitter

Siga nas redes sociais

Facebook Twitter Google+ Instagram Pinterest Stumbleupon Tumblr YouTube Blog Lovin

Deixe o seu comentário aqui

Os comentários deste blog de viagens são via facebook.





Blog de viagens mencionado em

Blog de viagens nos Media