Joao Leitao VIAGENS - blogue de viagem

Curiosidades sobre a Ásia Central

Curiosidades da Ásia Central

Curiosidades da Ásia Central

Curiosidades sobre a Ásia Central

  • 70% das obras de arte do museu de Cabul no Afeganistão foram roubadas nos anos 1990 e vendidos no mercado negro, incluindo peças como de ouro Bactrio de Tilya Teppe e o Marfim de Begram. Os talibãs destruíram mais de 2000 peças e estátuas, conotando-as de anti-islâmicas.
  • O Mausoléu de Bakhautdin Naqsband em Bukhara no Uzbequistão é o local Sufi mais importante de toda a Ásia Central.
  • A maior parte dos Tajiques são Muçulmanos Sunitas, mas os Tajiques Pamiri (das montanhas do Pamir) da zona do Gorno-Badakhsahn são do grupo Muçulmano Ismaili, Shiitas e por isso não têm mesquitas.
  • Os Uzbeques ao contrário dos Cazaques resitiram à “russificação”, tendo ao longo dos tempos redescoberto e valorizado a sua rica cultura e costumes. Os cazaques são os mais “russos” de todos os povos da Ásia Central.
  • A percentagem de muçulmanos na Ásia Central varia desde 47% no Cazaquistão, 75% no Quirguistão, 85% no Tajiquistão, 88% no Uzbequistão e 89% no Turquemenistão.
  • O Mar Aral foi antes o 4º maior lago do mundo. É hoje reconhecido como o maior desastre ecológico artificial do mundo. Nos anos 80, cerca de 60,000 pessoas viviam da pesca e eram retirados cerca de 20,000 toneladas de peixe. Hoje quase tudo desapareceu na totalidade. O lago em 40 anos ficou reduzido a menos 16 metros de água, mais de 70% do lago desapareceu.

Página arquivada em:

Siga João Leitão VIAGENS no Google+

Deixe aqui o seu comentário ou opinião. Obrigado

Siga-me no Google+ e Facebook

E-book de Viajar no Iraque

Depois de uma aventura fantástica, escrevi um diário de viagem dos 13 dias saindo de Istambul até ao Norte do Iraque. Compre o meu eBook de viagens. ebook viagens

Pesquise Hotéis

Quer Viajar em Marrocos?

marrocos