🐪 Venha conhecer Marrocos « Viagem de grupo 7 dias por 430 Euros » Marrakech até Deserto do Saara 🐪

Visitar Madrid, Guia de Viagem – Dicas, Roteiros, Mapas, Fotos

João Leitão
Actualizado em 9 Julho, 2018

Quer visitar Madrid?

Visitar Madrid, Guia de Viagem - Dicas, Roteiros, Mapas, Fotos

Visitar Madrid, Guia de Viagem – Dicas, Roteiros, Mapas, Fotos

Guia de Viagem de Madrid

Madrid é a cidade capital de Espanha. É uma cidade enorme e de grandes acessos, excelentes meios de transportes, muito forte em arte e cultura e com alguns monumentos interessante para passear durante alguns dias de visita. Madrid é um dos destinos a não perder durante uma viagem a Espanha.

DICA IMPORTANTE: Madrid é uma das cidades mais visitadas do mundo, não perca tempo nas filas e compre os seus bilhetes “saltar a fila” com antecedência, assim não perde horas de espera sem fazer nada – compre os bilhetes para Madrid aqui.

Nesta página você encontra:

  • Visitar Madrid – o mais importante a saber
  • Dicas rápidas para Madrid
  • Vídeo Madrid
  • Os 43 Melhores Locais de Madrid
  • O que visitar em Madrid
  • Mapa dos Monumentos de Madrid
  • Fotos de Madrid
  • Alojamento em Madrid
  • Alugar carro em Madrid
  • Celebrações e Feriados em Madrid
  • Roteiros em Madrid: 1 dia, 2 dias, 3 dias

Visitar Madrid – O importante a saber

Madrid é a capital de Espanha, mas antes de o ser era já o centro do Reino de Castela, que agregou os outros reinos existentes na área que hoje é a Espanha tal como a conhecemos. Ocupa uma posição estratégica , mesmo no meio da Península Ibérica, e tem por isso clima continental que desaconselha visitas nas estações extremas do ano. Como grande capital do imenso Império Espanhol, cresceu com ele, repleta de riquezas, com um esplendor arquitectónico adquirido com a prata Sul-Americana. Teve um papel importante na Guerra Civil espanhola e cresceu imenso com o boom económico que a beneficiou entre os anos 50 e 70 do século XX. Hoje em dia é uma cidade amiga do seu visitante, com um palpitar de vida que nunca pára e que atinge o seu nível máximo ao serão, quando as ruas se enchem de gente. Está toda com uma excelente rede de metro e, sendo relativamente plana e com um centro histórico compacto, é ideal para caminhar e explorar sem pressas. Desde a Puerta del Sol e da Plaza Mayor, as praças principais da cidade, até aos Museus del Prado e Reina Sofia, passando pela quietude do parque público El Retiro, muito há para ver e viver em Madrid.

Vídeo 36 Hours in Madrid:

Vídeo muito bom para podermos ver as diferentes partes turísticas desta linda cidade.

Os 43 Melhores Locais de Madrid
  1. Museu do Prado
  2. Jardins do Retiro
  3. Palácio Real
  4. Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia
  5. Museu Thyssen-Bornemisza
  6. Porta do Sol
  7. Templo de Debod
  8. Gran Via
  9. Plaza Maior
  10. Praça de Cibeles
  11. Museu Sorolla
  12. Estádio Santiago Bernabéu
  13. El Rastro
  14. Puerta de Alcalá
  15. Museu de Lázaro Galdiano
  16. Praça de Espanha
  17. Catedral de Santa Maria a Real
  18. Estação Atocha Renfe
  19. Casa de Campo
  20. Mosteiro e Sítio do Escorial
  21. Mercado de San Miguel
  22. Ermita de San Antonio de la Florida
  23. Museu CaixaForum
  24. Real Basílica de San Francisco
  25. Parque del Oeste
  26. Palácio de Cristal del Retiro
  27. Museu Arqueológico Nacional
  28. Círculo de Bellas Artes
  29. Casa Museu de Lope de Vega
  30. Jardins Sabatini
  31. Real Academia de Belas Artes
  32. Edifício Metropolis
  33. Convento de las Descalzas Reales
  34. Teatro Real
  35. Igreja San Jerónimo el Real
  36. Museu da América
  37. Fonte de Cibeles
  38. Parque Juan Carlos I
  39. Museu Cerralbo
  40. Casa de la Panadería
  41. Real Jardim Botânico de Madrid
  42. Museu do Romantismo
  43. Edifício Espanha

O que visitar em Madrid

Madrid tem imenso para ver, por isso é conveniente organizar um pouco a sua visita para conseguir ver o máximo possível, de forma mais organizada, contribuindo assim para usufruir de umas férias mais proveitosas.

Museu do Prado

O Museu do Prado é considerado um dos museus mais importantes do mundo. Foi mandado construir por D. Carlos III, pois um dia regressou à sua terra natal e reparou que nada tinha mudado nem melhorado ali, que continuava uma terra estagnada, culturalmente falando. O arquitecto responsável por esta obra de grande interesse, Juan de Villanueca, trabalhava para a família real. Esta acabou por ser a sua maior obra, que por sua vez, a maior construção de neo classicismo espanhol. Foi um museu que levou imenso tempo a ser construído, ao longo de todo o reinado de Carlos IV, uma vez que a Guerra da Independência e a chegada dos franceses a Espanha foram motivos para os interregnos no processo de construção do mesmo. Utilizado também para fins militares, tornando-se num quartel militar, foi o momento de deterioração do edifício, mas Fernando VII e sua esposa, Maria Isabel de Bragança, acabaram com esta situação. Permitiram a sua recuperação e inauguraram este edifício magnífico como museu no dia 19 de Novembro de 1819. Maria Isabel de Bragança, a maior impulsionadora desta recuperação, morreu um ano antes. O Museu do Prado contém centenas de obras de arte, considerado um dos mais importantes museus de pintura e escultura do mundo, pois existem aqui colecções de pintura espanhola, francesa, flamenga, alemã e italiana. Não perca a oportunidade de visitar este museu, é incrível!

Jardins do Retiro

O Parque ou os Jardins do Retiro é uma zona magnífica de jardins, lagos e praças, a qual encontra-se cheias de estátuas, fontes e monumentos, na cidade de Madrid. Para além de este conjunto de arte ao ar livre, é possível estarmos perante a imensas espécies de plantas e mais de quinze mil árvores. O italiano e cenógrafo Cosme Lotti começou a criar este lugar em 1630, utilizado unicamente pela corte do Rei Filipe IV, sendo que só no final do século XIX, começou a ser permitido a sua utilização pela população e visitantes. Algumas áreas, foram sendo acrescentas ao longo dos tempos, nomeadamente um parque zoológico, uma fábrica de Porcelana da China e um Observatório Astronómico. É considerado um autêntico museu a céu aberto. Conheça a rua recheada de estátuas dos monarcas (Passeio da Argentina), e o Monumento a Afonso XII, homenageando o mesmo, criado em 1922. Visite também a Fonte do Anjo Caído, escultura dedicada ao Diabo, representando a sua expulsão do paraíso (Ricardo Beliver – 1885). O Palácio de Cristal, uma das principais obras do parque, é incrivelmente bonito. Uma estufa de plantas e flores das Filipinas criada por Ricardo Bosco. O Palácio Velasquez é a construção que Bosco também projectou para homenagear as indústrias de mineração. Conheça o maior lago artificial do parque, o Grande Lago, o qual fica em frente do monumento de Afonso XII, onde é possível fazer algumas actividades aquáticas. Imperdível, mesmo!!

Palácio Real

O Palácio Real de Madrid é também conhecido como o Palácio do Oriente ou Palácio Nacional. Este edifício foi construído no lugar de um outro palácio, que sofreu um incêndio e o destruiu por completo. Giovanni Battista Sacchetti foi o arquitecto que desenhou este lugar mágico. É a residência do Rei de Espanha, embora seja utilizada somente em ocasiões especiais, pois a família real optou por viver no Palácio da Zarzuela, de menor dimensão. É considerado o maior palácio real da Europa, o qual conta com quase cinco mil quartos e salas. Ocupa uma área de 135 000 m2 e conta com três andares e quarto entre-pisos, tem 870 janelas e 240 balcões que se abrem ao exterior. A sua mesa de jantar pode receber até 150 pessoas. Todo o edifício é megalómano e visitá-lo, é simplesmente obrigatório.

Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia

O Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia é considerado um dos mais importantes museus de arte moderna de toda a Espanha. Este museu, com o seu nome, homenageia a Rainha Sofia. Foi inaugurado no dia 10 de Setembro de 1992. O seu edifício era um antigo hospital, o qual foi projectado pelo arquitecto José de Hermosilla, tal como por Francesco Sabatini. Foi renovado nos anos 80, abrindo ao público em 1988 como museu nacional. É um museu que conta com colecções de arte incríveis do século XX, nomeadamente de Pablo Picasso, Salvador Dalí, Juan Miró, Mark Rothko, Francis Bacon, Kandinsky e muito mais. Guernica de Picasso encontra-se aqui exposto, uma das maiores atracções ao museu. Para além deste acervo de pintura, o museu tem uma belíssima biblioteca especializada em arte com milhares de documentos, livros, gravações sonoras e vídeo.

Museu Thyssen-Bornemisza

O Museu Thyssen-Bornemisza é um museu onde está concentrada a colecção de arte da família Thyssen-Bornemisza, a qual era bastante abastada por estar ligada às indústrias do aço e materiais bélicos. O museu foi inaugurado em Julho de 1993, e aumentado e remodelado em 2004 (a fachada manteve-se, mas o seu interior, foi completamente restaurado). Encontra-se localizado no Palácio de Villahermosa. Este palácio foi construído entre o final do século XVIII e o início do século XIX, caracterizado pelo estilo neo clássico. O arquitecto que desenhou este projecto foi Antonio López Aguado. Aqui irá contemplar uma belíssima colecção, de imensos artistas de renome mundial, nomeadamente de Rubens, Picasso, Van Gogh, Caravaggio, entre outros. O Museu encontra-se preparado para receber turistas de várias nacionalidades, com vários audio-guias (não em Português), tal como tem todas as condições em receber pessoas com mobilidade reduzida. Tem também um café bastante agradável e uma livraria, onde vende souvenirs.

Porta do Sol

A Puerta del Sol ou a Porta do Sol é, sem dúvida, um dos locais mais visitados por milhares de pessoas em Madrid. O seu nome acontece porque quando chegamos, vemos um sol a decorar a sua entrada. Os primeiros edifícios a serem construídos foram o Real Hospital da Corte e a Igreja del Buen Suceso, os quais já não existem actualmente. Nesta praça, encontramos a Real Casa De Correos, construída pelo arquitecto Jaime Marquet (século XVIII), onde nele podemos contemplar o magnífico relógio da torre, doado por José Rodriguez de Losada, no século XIX. Este relógio é conhecido por fazer a contagem decrescente na Passagem do Ano, onde se concentram milhares de pessoas seguindo a tradição de comer as 12 passas à meia-noite. Encontrará também um conjunto de estátuas bastante interessantes, nomeadamente a Estátua de Mariblanca, a Estátua que representa um Urso e um Madroño e a estátua que representa as armas heráldicas de Madrid. Um ponto curioso é que desde o ano de 1950, que aqui se encontra o marco zero das estradas espanholas. É um local bastante referido em imensas obras literárias e/cinematográficas. Visite, não vai arrepender-se!

Templo de Debod

O Templo de Debod é um templo de origem egípcia, que remonta ao século IV a.C.. Foi construído pelo Rei cuchita Adijalamani, para fazer culto ao Deus Amun. É dos poucos edifícios egípcios, completos que podem ser visitados fora do Egipto, tal como é único em toda a nação espanhola. Este edifício foi doado a Espanha pelo Estado egípcio, sob forma de agradecimento pela ajuda prestada ao salvamento dos templos de Abu Simbel. Foi transportado, pedra por pedra, e reconstruído em Madrid. Houve a necessidade de criar no seu interior, condições de ar quente com ar-condicionado, a fim de criar uma aproximação do clima do seu país de origem. Encontra-se aberto ao público, sendo bastante interessante no sentido de entender a sua história através de fotografia, documentos e vídeo projecções.

Gran Via

A Gran Vía é uma das principais avenidas da cidade de Madrid, a qual tem início na Calle (rua) de Alcalá e termina na Praça de Espanha. É uma rua bastante importante para a cidade de Madrid, uma vez de aqui se concentrar uma importante área comercial e de lazer, para além de ser bastante turística. É muitas vezes apelidada como a Broadway madrilena, uma vez que tem imensos cinemas e teatros para musicais. A sua arquitectura representa perfeitamente o século XX. Visite o Edifício Metropolis, o Edifício Grassy, o Edifício Telefónica, a Praça de Callao (onde estão concentrados os cinemas) e a Praça de Espanha (caracterizada por dois arranha-céus, dos anos 50).

Plaza Maior

A Plaza Mayor ou a Praça Maior fica localizada mesmo no centro de Madrid, e bastante perto da Porta do Sol e da Plaza de la Villa. A sua planta tem a forma rectangular, rodeada por todos os lados por edifícios, os quais atingem a altura de três pisos. A única forma de entrar nesta praça, é atravessando um dos nove pórticos, sendo o mais conhecido o Arco de Cuchilleros. A praça conta com cerca de cento e trinta metros de comprimento e cem de largura, e com mais de duzentas varandas ao longo de toda a sua área. Conheça a Casa de la Panadería e a Casa de la Carniceria, assim como as imensas lojas de produtos artesanais. É sem dúvida um dos pontos de maior interesse de Madrid. Vai, inevitavelmente, passar por aqui.

Praça de Cibeles

A Praça de Cibeles ou a Plaza de Cibeles em espanhol, encontra-se entre a Calle de Alcalá e os Paseos de Recoletos e del Prado. É, sem dúvida, um dos cartões de visita de Madrid, pois vive de uma beleza artística sem igual. Esta praça divide os limites dos bairros Centro, Salamanca e Retiro. A Fonte de Cibeles, mesmo no centro da praça, foi esculpida em 1782, a qual partiu de um desenho da Deusa grega Cibeles de Ventura Rodríguez, sendo que na restante praça, podemos contemplar também quatro edifícios magníficos, construídos entre o final do século XVIII e o início do século XX. Eles são o Palácio de Buenavista ou também conhecido como o Cuartel del Ejército (1777), o Palácio de Linares ou a Casa de América, o Palácio de Comunicaciones e o Banco de Espanha. Hoje em dia, é um ponto de encontro, onde os adeptos do Real Madrid festejam os títulos conquistados, a qual é sempre especialmente iluminada.

Estádio Santiago Bernabéu

O Estádio Santiago Bernabéu é o estádio que pertence ao Clube Real Madrid. Esta obra foi projectada pelos arquitectos Luis Alemany Soler e Manuel Muñoz Monasterio. Foi inaugurado no dia 14 de Dezembro de 1947, onde aconteceu o encontro entre o Real Madrid e a equipa portuguesa, Belenenses. Tem capacidade para mais de setenta e cinco mil pessoas, sendo que cerca de trinta mil, são lugares sentados e os restantes, lugares de pé. O nome do estádio, começou por ser inicialmente Estádio Chamartín, sendo que após uma reunião dos sócios, decidiu-se alterar e denominá-lo com o nome do ex-presidente do clube, Santiago Bernabéu.

El Rastro

El Rastro é um mercado ao ar livre, que acontece aos domingos e aos feriados celebrados em Madrid. Localizando-se no bairro de Latina, este mercado conta com mais de 400 anos de história, local onde podemos comprar os mais variados objectos e artigos. O seu ambiente é bastante animado, com centenas de barracas cheias de cores e texturas, com imensos curiosos e compradores de roda das mesmas. O seu nome provém do facto de este mercado localizar-se perto de um matadouro, deixando um rasto de sangue pelo chão enorme. Perto do mercado, encontramos também algumas ruas que nos oferecem produtos específicos, como por exemplo a Calle Fray Ceferino González, a conhecida rua dos pássaros; a Calle de San Cayetano, onde é possível encontrar muitos produtos de artes plásticas, assim como tem imensos pintores e artistas de rua; a Plaza del General Vara del Rey, onde podemos comprar revistas e artigos de jogo lotaria e tabacarias; Calle Carlos Carnero onde podemos encontrar livros e artigos vintage bastante interessantes. Basicamente, deixe-se levar por estas ruas e caminhos, cheias de gente e uma atmosfera incrível.

Puerta de Alcalá

O Puerta de Alcalá é uma das cinco portas mandadas construir pela realeza espanhola, que dão acesso à cidade de Madrid. Esta porta encontra-se localizada no centro da rotunda da Plaza de la Independencia, no local onde faz o cruzamento entre as ruas de Alcalá, Alfonso XII, Serrano e Salustiano Olozaga. Encontra-se situada, mais propriamente, junto à Praça de Cibeles e ao Parque Retiro. Esta porta, era essencialmente, utilizada pelos viajantes que vinham de França, Aragão e Catalunha, a qual foi mandada construir e eregida por Carlos III em 1778, a cargo do arquitecto Francesco Sabatini. O seu estilo é neo clássico e tem imensas parecenças a um arco do triunfo romano. Os elementos decorativos, são criações de Robert Michel, os quais são cornucópias com cabeças de leão, acompanhadas com a inscrição “Rege Carlo III / Anno / MDCCLXXVIII”. Foi alvo de restauração algumas vezes, especialmente devido à poluição. É um elemento embelezador da cidade de Madrid, que não vai passar despercebido, pois todo o monumento vive de imensa harmonia e elegância.

Praça de Espanha

A Praça de Espanha ou Plaza de España em espanhol, é considerada das praças mais importantes de Madrid. É daqui que sai a Gran Vía, a principal avenida da cidade. Aliás, quem chegar a Madrid de carro (especialmente de Portugal), este será o primeiro ponto de encontro. É na verdade, um dos mais importantes cartões de visita madrilenos, que para além de ser lindíssima, encontra-se localizada no centro da cidade. No centro da Praça de Espanha, podemos contemplar um monumento em homenagem a Cervantes e à sua obra literária, assim como duas esculturas representativas de Dom Quixote e Sancho Pança. Quando passar nas agitadas ruas Calle Princesa e Calle Bailén, repare na Torre de Madrid e no Edifício Espanha. Esta praça tem sempre muita gente e muita animação. É sempre certo encontrar imensas feiras de artesanato local e estrangeiro, assim como durante a noite, existem sempre muitas famílias que optam por passear neste local magnífico. Bastante comum é também muitos jovens durante a noite, fazendo o conhecido “botellón” (levam garrafas de alcóol e partilham com os amigos).

Catedral de Santa Maria a Real

A Catedral de Santa Maria a Real de Almudena é o centro episcopal da diocese de Madrid. No dia 15 de Julho de 1993, o Papa João Paulo II consagrou esta igreja na sua quarta visita a Espanha, a primeira a receber este título fora de Roma. A sua arquitectura abrange os mais variados estilos, nomeadamente o neo clássico, o neo gótico e o neo romântico. Localizada mesmo no centro da cidade, esta igreja encontra-se de frente para a Praça de Armería, assim como ao Palácio do Oriente. Por norma, as igrejas estão construídas a Este-Oeste, mas neste caso especial, a Catedral de Santa Maria a Real de Almudena tem a sua orientação a Norte-Sul. Os materiais de construção são essencialmente a pedra de Alicante e granito de Colmenar Viejo.

Estação Atocha Renfe

A Estação Atocha Renfe é uma estação de Metro em Madrid, pertencente à Linha 1. É uma das estações mais conhecidas, tal como é bastante utilizada e visitada por milhões de passageiros por ano. Surgiu como um embarcadeiro (palavra usada antigamente que define estação ferroviária) em 1851. Foi denominada como Estação Central no século XIX, mas ao longo dos tempos e com a evolução da cidade, foi perdendo esta característica. No século XX, houve um esforço para que a estação fizesse parte da rota ferroviária, e começou a ser explorada pela RENFE – Rede NAcional de Ferrocarrilles Españoles. Foi o “Paseo da Castellana”, que aumentou o fluxo de utilização desta linha, a qual também contribuiu para a agilização e comunicação entre a zona Norte e a zona Sul da cidade. Nesta estação, repare no jardim tropical, o qual abarca cerca de sete mil plantas, de 260 espécies diferentes, assim como um pequeno lago lindíssimo.

Mosteiro e Sítio do Escorial

O Mosteiro e Sítio do Escorial ou em espanhol, El Real Sítio de San Lorenzo de El Escorial, é um imenso complexo que inclui um palácio, um mosteiro, um museu e uma biblioteca e muito mais. Fica localizado em San Lorenzo de El Escorial, local situado a cerca de uma hora de carro de Madrid. Fica mais propriamente localizado junto aos Montes Abantos, na Serra de Guadarrama. Foi mandado construir pelo Rei Filipe II de Espanha, a fim de comemorar a vitória de Espanha na Batalha de San Quintín, a 10 de Agosto de 1557. O seu nome provém da escória (subproduto da fundição de minério para purificar metais) que era aqui depositada, aquando a exploração de minérios nesta zona. A planta do edifício, faz lembrar uma grelha, motivo que honra São Lourenço, o qual foi martirizado em Roma no suplício da grelha. O complexo começou a ser construído em 1563, pelo arquitecto Juan Bautista de Toledo, mas que não conseguiu finalizar devido à sua morte cinco anos mais tarde. Foi Juan de Herrera que dirigiu a restante obra. É integrante na lista da UNESCO – Património Mundial desde 1984, uma vez apresentar-se como um local de grande interesse, e por tal, não deixe de visitar a sua Biblioteca, o Palácio de Filipe II, a Basílica de El Escorial, a Sala das Batalhas, o Panteão dos Reis, o Panteão dos Infantes, as Salas Capitulares, a Pinacoteca, o Museu de Arquitectura, o Jardim dos Frades, os Relicários, a Casita do Infante e a Casita do Príncipe. Basicamente, tire o dia para visitar este maravilhoso complexo. Não irá arrepender-se.

Ermita de San Antonio de la Florida

A Ermita de San Antonio de la Florida é um dos três santuários dedicados a Santo António de Pádua. É o único que resta, ainda que existissem vários monumentos dedicados a este santo nos arredores de Madrid. Fica localizada na praça de San Antonio de la Florida, ao lado do Rio Manzanares. Considerado monumento histórico no ano 1905, pois devido aos magníficos frescos pintados por Goya (1798) na cúpula e nas abóbadas, fizeram desta capela, um lugar de grande interesse histórico-cultural. Este local,é o panteão de Goya, desde 1928. Neste mesmo ano, decidiu-se construir um santuário “gémeo”, o qual iria destinar-se ao culto religioso, enquanto que o original serviria como museu. A visita deste local é altamente recomendável, e ainda por cima é gratuito.

Museu CaixaForum

A CaixaForum Madrid é um museu e um centro cultural que fica localizado no Paseo del Prado, em Madrid. Patrocinado pela La Caixa, foi construído pelos arquitectos suíços Herzog & de Meuron entre 2001 e 2007. Esta construção conta com o aproveitamento da estação eléctrica que encontrava-se abandonada, mas que agora é visto como um edifício contemporâneo. É um dos museus mais visitados em Madrid, pois tanto o seu exterior como o seu interior tem imenso valor e interesse cultural e arquitectónico. A sua fachada é um jardim vertical criado pelo francês Patrick Blanc, o qual conta com cerca de quinze mil plantas de duzentas e cinquenta espécies diferentes. Na sua entrada, repare na escada bastante influenciada pelo universo de Gaudí, onde nos leva a imensas exposições e eventos no seu interior. Existe uma exposição permanente com cerca de 1000 peças, de artistas deste dos anos 80 até à actualidade. Encontrará também, exposições temporárias de outros museus e fundações aqui presentes. Conheça também o restaurante e a livraria do museu, espaços bastante agradáveis.

Real Basílica de San Francisco

A Real Basílica de San Francisco é um templo católico, localizado no Bairro de Palacio, em Madrid. Fica mesmo no centro histórico da cidade. Começou por funcionar como um convento em 1217, fundada pelo São Francisco de Assis, tendo sido demolido para ser construído a basílica em estilo neo clássico, no século XVIII, pelo arquitecto Francisco Cabezas, tendo sido terminado por Francesco Sabatini. A sua cúpula é uma das maiores do mundo, e o interior da igreja é decorada de forma incrível. Encontramos aqui pinturas de Zurbarán e Goya e toda a sua sumptuosidade, levou a que fosse declarada como monumento nacional. É de visita obrigatória, pela sua majestade e incrível beleza.

Palácio de Cristal del Retiro

O Palácio de Cristal del Retiro, localizado no belíssimo Parque Real del Retiro, foi construído no ano de 1887 a fim de comemorar a Exposição das Ilhas Filipinas. A sua estrutura é caracterizada por uma estrutura de metal e vidro, projecto realizado pelo arquitecto Ricardo Velásquez Bosco. Este arquitecto influenciou-se no Palácio de Cristal construído em Londres por Joseph Paxton. Ao nível da decoração, a cargo de Daniel Zuloaga, conta com figuras de grotescos com cabeças ánades. Construído sobre uma colina verde, é um edifício majestoso, com um estilo clássico bastante bem realizado, cheio de harmonia e boas proporções. Repare no lago artificial lindíssimo, rodeado por imensos ciprestes bravos. Foi aqui que no dia 10 de Maio, em 1936, que Manuel Azaña foi eleito Presidente da República. Hoje em dia, funciona como um centro de exposições e de eventos de arte contemporânea.

Museu Arqueológico Nacional

O Museu Arqueológico Nacional é um museu que se encontra instalado no Palácio e Bibliotecas e Museus de Madrid. Este edifício data o século XIX, fundado por Isabel II, em 1867, a qual foi influenciada pela construção de museus europeus a fim de documentar e organizar a história do seu país. Foi inicialmente projectado pelo arquitecto Francisco Jareño e terminado por Antonio Rioz de Salces. Localiza-se na Calle Serrano e fica junto à Plaza de Colón. A Espanha, traçou imensos caminhos por esse mundo a fora, juntando neste local uma série de colecções de antiguidades bastante valiosas, histórica e culturalmente falando. Ao longo dos tempos, este museu tornou-se um poço de conhecimento sem fim. Aqui é possível conhecer um património rico (1,3 milhões de peças que vão desde da pré-história, à Idade Média, Egipto, Grécia, Idade Moderna e muito mais) que, por causa deste museu, foi possível que muitos dos documentos ficassem protegidos até aos dias de hoje. Contribui assim, para a formação do povo espanhol no que toca à sua história e, claro, a todos aqueles que visitam Espanha e têm curiosidade de conhecer a história deste país. Imperdível!

Casa Museu de Lope de Vega

A Casa Museu de Lope de Vega foi construída em 1578, sendo que o poeta e dramaturgo comprou-a trinta anos mais tarde, onde viveu até à sua morte (1635) com a sua esposa Juana de Guardo. Foi lá que teve o seu tempo áureo como escritor. Esta casa, após a sua morte, passou para a sua filha Feliciana, mudando de proprietário inúmeras vezes, tal como sofreu algumas alterações na mesma, nos séculos XVIII e XIX. A restauração da casa ficou ao cargo dos arquitectos Emilio Moya e Pedro Muguruza, e em 1935 foi considerado como um monumento histórico. Neste momento abriu como casa-museu. Recebeu imensas colecções de arte, assim como móveis, livros, e os mais variados objectos para integrar neste museu, por parte do Museu do Prado, Instituto de Don Juan, Museu Santa Cruz e Biblioteca Nacional. Localizado no centro histórico de Madrid, este museu entre os anos 60 e 70, o museu foi ampliado, criando assim todas as condições para homenagear Lope de Vega, assim como a arquitectura espanhola do século XVII, e a sua história e cultura.

Jardins Sabatini

Os Jardins Sabatini são, sem dúvida, um dos jardins mais visitados e frequentados de Madrid. Talvez porque esteja ao lado do Palácio Real, mas acima de tudo, pela sua beleza. Não é um jardim muito grande, mas é bastante agradável passear nele e estar no meio do verde, das fontes e poder sentar um pouco nos bancos à sombra fresca de pinheiros e cedros. A sua construção data o início do século XX, sendo que o arquitecto responsável pela mesma, deu o nome aos jardins – Francesco Sabatini. Na entrada do jardim, repare na estátua que aí se encontra do Rei, mandado construir por D. Carlos III. Repare também nas restantes estátuas de outros reis de Espanha pelo jardim a fora. O jardim é público, não deixe de conhecê-lo.

Edifício Metropolis

O Edifício Metropolis é uma construção bastante emblemática em Madrid, a qual fica localizada entre a Calle de Alcalá e a Gran Vía. Atrai imensos curiosos e visitantes, os quais não passam por ele sem tirar uma fotografia. O branco imaculado do prédio é impressionante, e como consegue manter-se tão bonito no meio de tanta poluição. À noite, tem um cenário bastante interessante, iluminado por imensas lâmpadas. O Metropolis foi inaugurado no dia 21 de Janeiro de 1911, com uma arquitectura bastante francesa. Foi projectado pelos arquitectos franceses Jules e Raymond Février, respondendo à encomenda da Companhia de Seguros La Union e Phoenix. O seu estilo é neo renascentista, e tem as colunas coríntias a decorar. A sua torre circular encontra-se coberta por uma cúpula de ardósia e folha de ouro. Foi nos anos 70 que a empresa vendeu o edifício aos actuais proprietários – Companhia de Seguros Metrópolis.

Teatro Real

O Teatro Real ou simplesmente El Real, é considerada das maiores casas de Ópera em Madrid. Foi fundada em 1818 pelo Rei Fernando VII e inaugurada em 1850. Entretanto, fechou por uns anos entre o ano de 1925 e 1997. Consegue receber até cerca de duas mil pessoas, e é um dos teatros mais respeitados pelas companhias de Teatro de todo o mundo. Por aqui passaram compositores como Verdi ou Stravinsky, prestigiando imenso esta sala, uma vez que os mesmos sempre deram as melhores críticas à acústica e beleza aqui presente. Apesar de alguns altos e baixos na sua produção artística, hoje em dia é possível ver aqui as melhores orquestras e companhias de Teatro do mundo, as quais é um imenso luxo poder assistir aqui. Ainda assim, se não estiver interessado em assistir um espectáculo, poderá conhecer o interior do edifício com guias que falam inúmeros idiomas.

Museu da América

O Museu de América foi criado no dia 19 de Abril de 1941 em Madrid, a fim de acolher neste espaço colecções de arte, de arqueologia e de etnografia americanas, desde a época pré-colombina até à era colonial. A Espanha foi o país que mais colonizou países da América, e por esse motivo, a Espanha sempre teve imensos artefactos e objectos provenientes deste continente. Localizado no Bairro de Moncloa, este museu é de entrada gratuita, por isso é de aproveitar! Aproveite também para visitar neste bairro o Farol da Moncloa, a Casa do Brasil e o Parque do Oeste.

Fonte de Cibeles

A Fonte de Cibeles é um dos cartões de visita mais visitado em Madrid. É uma obra de arte de imenso valor e interesse. Esta maravilha artística localiza-se na Praça Cibeles, que fica localizada entre o Paseo do Prado e o Paseo de Recoletos. A fonte fica, concretamente situada, no centro de um jardim circular no meio da Praça de Cibeles, as quais foram ambas mandadas construir por Carlos III. Os artistas Francisco Gutiérrez, Miguel Ximénez, Roberto Michel, Antonio e Miguel Ángel Trilles foram os responsáveis pela escultura da fonte, a qual ficou concluída no ano 1792. A Deusa Cibeles aparece vestida de forma clássica, de trajes gregos e um manto sobre os ombros. Levada por dois leões, segura o cetro na mão direita (que simboliza o poder universal), e na mão esquerda, as chaves, um atributo da Rainha Mãe dos Deuses.

Real Jardim Botânico de Madrid

O Real Jardim Botânico de Madrid foi o primeiro jardim botânico criado por Filipe II. Andrés Laguna, foi o médico que aconselhou a construção do mesmo, uma vez que a partir dele, poderia ter as imensas plantas necessárias para a cura de doenças. As mais de duas mil espécies de plantas localizavam-se nos terrenos pertencentes ao Palácio Real de Aranjuez, mas que o Fernando VI, no início do século XVIII, o transferiu para as margens do Rio Manzanares. Mais tarde, foi transferido novamente por Carlos III, para o Paseo del Prado, onde acompanha o Real Gabinete de História Natural, assim como o Observatório Astronómico Nacional. Localizado ao lado do Museu do Prado, para entrar para dentro do jardim, atravessa-se a Porta Murillo. O valor do ingresso é de 2,5€ por pessoa, o qual vem com um mapa, que ao abri-lo irá ter alguma noção do tamanho gigantesco deste parque. No centro do jardim, encontramos uma estátua de Carlos III, homenageando-o pela construção no final do século XVIII, assim como encontramos o Pavilhão Villanueva, onde é possível ver algumas exposições temporárias. Imperdível!

Museu do Romantismo

O Museu do Romantismo é uma propriedade do Estado espanhol. Inicialmente, era conhecido como o Museu Romântico, sendo que o nome foi alterado em 2009 para Museu do Romantismo. Fica localizado no Bairro da Justiça, na Rua San Mateo. Está instalado no antigo Palácio do Marquês de Matallana, o qual ficou ao cargo do arquitecto Manuel Rodriguez Garcia, construído em 1776. O Romantismo foi um movimento artístico e literário introduzido na Europa no século XIX, o qual consistia numa nova maneira de compreender a vida, de forma a dar a dar um maior racionalismo aos momentos de crise e instabilidade vividos nesta época. Este palácio existe para conhecermos de forma fidedigna, a atmosfera deste século, onde podemos “viajar no tempo” através de imensos quartos, salas de estar com piano onde era feitas as festas e onde era feita a formação musical, assim como salas com brinquedos da altura. Aqui vê-se como vivia uma família burguesa abastada no século XIX. No final da visita, aproveite para beber um refresco num jardim lindíssimo e acolhedor.

Edifício Espanha

O Edifício Espanha é um arranha-céu, o qual fica localizado na Praça de Espanha, mais propriamente no final da Gran Vía. Conta com 117 metros de altura, com 25 andares, sendo o oitavo edifício mais alto de Madrid. Aqui, encontramos instalado desde um hotel (Hotel Crowne Plaza), a um centro comercial, escritórios, tal como apartamentos utilizados para residência. No entanto, estes serviços, só funcionaram até ao ano 2006. O edifício foi vendido em 2014 ao milionário chinês Wang Jianlin. Quando foi efectuada a venda, a Câmara Municipal de Madrid só exigiu que se mantivesse a fachada frontal e lateral. O edifício remonta aos anos 50 e respeita o estilo neo barroco, projectado pelo arquitecto Julian Otamendi. Visite, vai adorar!

Alojamento em Madrid

Cidade turística por excelência, Madrid tem todas as infra-estruturas necessárias para receber visitantes.

Hotel Reina Victoria
Reina Victoria Hotel em Madrid Reina Victoria Hotel em Madrid

Este hotel fica situado no centro da cidade e com bons acessos a transportes públicos. O hotel Reina Victoria foi recentemente decorado com um estilo avant-garde, e tem quartos com muito boas instalações. Este hotel em Madrid fica a cerca de 300 metros da Porta del Sol, e a menos de 1km de todos os museus mais importantes de Madrid, mesmo no centro da cidade. O edifício é muito bonito.

Preços: Os preços deste hotel começam em cerca de 98 Euros por quarto.

Contactos do Hotel Reina Victoria

Westin Palace Hotel
Westin Palace Hotel em Madrid Westin Palace Hotel em Madrid

Este hotel em Madrid fica situado perto do famoso “triângulo dourado madrileno” no qual estão incluídos os museus do Prado, o Museu Thyssen Bornemisza e o Museu Reina Sofia. Ambiente luxuoso e de qualidade. Este hotel é lindo e de muito luxo, e ainda para mais que a sua localização é mesmo muito boa porque fica mesmo em frente do museu Thyssen e no cimo da grande e conhecida Avenida Paseo do Prado. Muito bem localizado.

Preços: Os preços deste hotel começam a cerca de 140 Euros por quarto.

Contactos do Westin Palace Hotel

  • Endereço: Plaza De Las Cortes, 7, Centro de Madrid, Espanha
  • Telefone: +34 913 60 80 00
  • Página de reservar: Westin Palace Hotel Madrid
Hotel Petit Palace
Petit Palace Hotel em Madrid Petit Palace Hotel em Madrid

42 quartos num hotel situado na Plaza del Carmen no centro de Madrid. Boas instalações a um preço razoável para a sua localização. O hotel Petit Palace em Madrid fica no centro da cidade, a 300 metros da Puerta del Sol e a menos de 1km dos pontos mais importantes da cidade de Madrid.

Preços: Os preços deste hotel começam a cerca de 78 Euros por quarto.

Contactos do Hotel Petit Palace

  • Endereço: Calle Virgen de los Peligros, 2, Centro de Madrid, Espanha
  • Telefone: +34 915321901
  • Página de reservar: Petit Palace Hotel Madrid
Hostal Ballesta
Hostal Ballesta Hotel em Madrid Hostal Ballesta Hotel em Madrid

É um tipo de alojamento chamado de hostal ou equivalente em português para pensão. As instalações são todas novas e está bem situado. A pensão hostal Ballesta fica a 500 metros da Puerta del Sol e a 1km dos museus mais conhecidos de Madrid. É uma opção de hotel barato em Madrid.

Preços: Os preços deste hostal começam a cerca de 38 Euros por quarto.

Contactos do Hostal Ballesta

  • Endereço: Calle De La Ballesta 5, Centro de Madrid, Espanha
  • Telefone: +34 915 32 36 04
  • Página de reservar: Ballesta Hotel Madrid
La Posada de Huertas
Quartos dormitório no Hostel em Madrid

Quartos dormitório no Hostel em Madrid

Este hostel é simples, sendo os quartos com beliches e cacifos. Esta área da rua das Huertas, é também uma rua cheia de bares, restaurantes e fica perto de muitos monumentos, praças e museus. Fica mesmo na saída da grande Avenida do Prado onde se encontram vários museus e lojas.

Este é o hotel mais barato desta lista de hotéis em Madrid. Fiquei neste hostel em Madrid duas vezes. A sua localização central na cidade, e o facto de ficar tão cerca do Museu do Prado, faz deste hostel um verdadeiro achado.

A Posada de Huertas está situado no bairro das letras, onde famosos escritores como Cervantes e Lope de Vega moraram. O edifício é uma “corrala”, uma casa do século XIX com vários andares construído com um pátio interior.

International Youth Hostal Madrid International Youth Hostal Madrid

Todas as instalações estão limpas, proporcionando uma boa estadia e uma boa escolha de alojamento em Madrid, Espanha. A La Posada de Huertas está situada a 10 minutos a pé da Puerta del Sol e tem serviço de recepção 24 horas por dia.

Preços: Os preços desta pousada da juventude variam desde 19 Euros por pessoa num quarto com 8 camas, até 24 Euros por pessoa num quarto com 2 camas, passando por 22 Euros num quarto com 4 camas.

Contactos do La Posada de Huertas

  • Endereço: Calle Huertas, 21, Centro, 8014 Madrid, Espanha
  • Telefone: +34 91 429 5526
  • Página de reservar: Posada de Huertas

Roteiros em Madrid

Algumas ideias de roteiros para você preparar as suas férias em Madrid de maneira independente. Itinerários de turismo em Madrid em Espanha.

1 Dia em Madrid: passo-a-passo
Manhã: Brevemente…
Tarde: Brevemente…
2 Dias em Madrid: passo-a-passo
Dia 1 Manhã: Brevemente…
Dia 1 Tarde: Brevemente…

Dia 2 Manhã: Brevemente…
Dia 2 Tarde: Brevemente…

Procura um hotel em Madrid? Hotéis em Madrid

Kit de Viagem

« Onde reservo alojamento? Encontre os melhores hotéis e promoções através do Booking.com »
« Rent-a-car? Eu reservo sempre o meu carro online através do Rentalcars.com »
« Quer estar prevenido? Faça o seu seguro de viagem através do Worldnomads.com »
« Junte-se a um grupo! 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marraquexe até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com »
« Comprar bilhetes de monumentos e saltar as filas? Organize a sua viagem com antecedência através do Ticketbar.eu »
« Quer viajar e ter sempre Internet? Faça como eu e compre o aparelho da SkyRoam.com »

O autor do blog

VIVA! Sou o João Leitão. Viajante independente desde 1999, explorei mais de 130 países em África, Antártica, Ásia, Europa, América do Norte e Central, América do Sul e Oceânia. Bem-vindo ao meu blog de viagens, onde partilho dicas práticas de viagem para o motivar a sair de casa! Siga nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest e YouTube.

« Seguir no Instagram »