🐪 Venha conhecer Marrocos « Viagem de grupo 7 dias por 430 Euros » Marrakech até Deserto do Saara 🐪

Visitar Montevideu, Guia de Viagem – Dicas, Roteiros, Mapas, Fotos

João Leitão
Actualizado em 9 Julho, 2018

Quer visitar Montevideu?

VISITAR MONTEVIDEU

VISITAR MONTEVIDEU

Guia de Viagem a Montevideu

Montevideu é a capital do Uruguai fica no Sul do país, construída às margens do Rio da Prata e tem a fama de ser uma cidade bastante acolhedora, segura e com muita qualidade de vida. O nome da cidade provém de um registo feito no seu diário por Fernão de Magalhães, em 1520 no tempo dos descobrimentos. Ele referia-se ao monte de Montevideu como “Monte Vi Eu” mas também, apesar de não existirem registos, pensa-se que poderá ter surgido da afirmação “Monte vi de Este a Oeste”. Visitar o Uruguai e não passar por Montevideu, é deixar para trás um destino importante que vale a pena conhecer.

Nesta página você encontra:

  • Visitar Montevideu – o mais importante a saber
  • Dicas rápidas para Montevideu
  • Vídeo com imagens aéreas de Montevideu
  • Os 18 Melhores Locais de Montevideu
  • O que visitar em Montevideu
  • Mapa dos Monumentos de Montevideu
  • Fotos de Montevideu
  • Alojamento em Montevideu
  • Alugar carro em Montevideu
  • Celebrações e Feriados em Montevideu
  • Roteiros em Montevideu: 1 dia, 2 dias, 3 dias

Visitar Montevideu – O importante a saber

MONTEVIDEU, URUGUAI

MONTEVIDEU, URUGUAI

Vive na capital Montevideu quase metade da população do Uruguai. O seu centro histórico surgiu em 1724, quando a cidade foi fundada. Em meados do século XIX registou-se um certo crescimento urbano em direcção a Leste e surgiu o que agora se chama Centro. Começaram a aparecer subúrbios que mais tarde foram sendo integrados na cidade e hoje em dia o seu todo estende-se por cerca de 20 km, com zonas bem distintas. Montevideu é historicamente uma cidade multicultural, feita por ondas sucessivas de emigrantes, e isso sente-se no panorama cultural e gastronómico. Pode não ter a extensão e a riqueza histórica de outras capitais sul-americanas, mas tem mesmo assim o suficiente para manter o viajante entretido durante algum tempo. No seu centro misturam-se edifícios clássicos em Art Deco e Neoclássico com torres relativamente modernas e que já viram melhores dias, mas ao andar para nordeste entra-se num mundo diferente, com modernos centros comerciais e comunidades que evocam os ambientes de praia como Miami ou Rio de Janeiro.

Montevideu ganhou o estatuto de cidade em 1726 e foi uma cidade bastante disputada entre portugueses, espanhóis e ingleses. Conquistada finalmente pelos portugueses em 1817, tornou-se a capital da Provínvia Cisplatina do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarve em 1821. Tornou-se independente em 1828, como capital do Uruguai.

Montevideu é uma cidade bastante turística, sendo a sua principal actividade económica. Ainda com um portão pertencente à antiga muralha, podemos conhecer a mais importante praça do país, a Praça da Independência. Ao lado encontramos o Teatro Solis muito bem conservado e que poderá ser visitado com um guia que lhe dará a conhecer a história do edifício e dos seus salões, tal como poderá assistir a algumas intervenções artísticas.
Caminhar ou andar de bicicleta pelas Ramblas de Montevideu proporciona um passeio super agradável, especialmente ao pôr-do-sol no Rio da Prata.

A Plaza Independencia pode ser considerado o centro de Montevideu. Para lá chegar, ou a um dos alojamentos sugeridos, a partir da estação de autocarros, poderá apanhar um táxi – cerca de UYU 150 / 5 Eur, um autocarro da cidade – UYU 28 / 1 Eur ou simplesmente caminhar. São cerca de 3,5 km.

Se estiver disposto a dormir numa cama de dormitório o Caballo Loco Hostel é uma excelente opção. Não é barato, mas a localização e a qualidade podem valer a pena. Se preferir não abdicar da sua privacidade, sugiro o Chez Mario et Solange, muito bem cotado e na melhor área da cidade.

Na Plaza Independencia poderá observar o Palácio Salvo, certamente o edifício mais famoso de Montevideu e por incrível que pareça, chegou a ser o mais alto da América Latina. Entra-se depois na cidade antiga através da Puerta de la Ciudadela. Poderá querer dar uma vista de olhos ao Palácio Legislativo (o Parlamento) e ao Cementerio Central. Poderá chegar a ambos os locais a pé.

Se lhe apetecer “fazer” um pouco de museus, tem o Museu de História Nacional, disperso entre quatro casas históricas da cidade, todas de entrada gratuita.

Do outro lado da baía, um pouco afastada do centro, tem a Fortaleza General Artigas, ou Fortaleza do Cerro, o núcleo histórico de Montevideu, e de onde se podem apreciar excelentes vistas sobre toda a cidade.

O bairro dos Pocitos, cosmopolita e com uma longa praia, tem uma atmosfera agradável e é bastante seguro, sendo também um óptimo local para iniciar um passeio na Rambla, o passeio marítimo, muito concorrido pelos locais e sempre animado.

Depois dos seus dias em Montevideu quererá começar a rumar a Buenos Aires, mas antes uma passagem por Colónia Sacramento é imprescindível, não só pela atmosfera desta pequena cidade como pelo facto de ter sido fundada pelos portugueses, uma situação rara na América de expressão espanhola.

Existem ligações por autocarro desde Montevideu até Colónia, com saídas de hora a hora, a partir do terminal Tres Cruces. A viagem dura cerca de três horas e tem um preço aproximado de UYU345 / 11,60 Eur.

Dicas rápidas para Montevideu:

  • Acorde cedo e seja o primeiro a entrar nos monumentos, museus ou outros locais de interesse
  • Suba à Fortaleza del Cerro – a melhor vista da cidade
  • Faça uma free walking tour
  • Tenha cuidado com os seus pertences
  • Apesar de ser muito cliché e turístico, vá comer ao Mercado del Puerto

Para saber quando ir a Montevideu você precisa de se informar um pouco melhor acerca das suas estações e clima. A melhor altura para visitar Montevideu é no Verão, entre os meses de Dezembro e Março, embora na Primavera de Setembro a Novembro também seja bastante agradável.

Vídeo com imagens aéreas de Montevideu

Vídeo muito bom para podermos ver as diferentes partes turísticas desta cidade.

Os 18 Melhores Locais de Montevideu
  1. Plaza Independencia
  2. Fortaleza del Cerro
  3. Palácio Legislativo
  4. Praça Constituição
  5. Puerta de la Ciudadela
  6. Mercado del Puerto
  7. Catedral Metropolitana de Montevidéu
  8. Teatro Solís
  9. Praia Pocitos
  10. Palácio Salvo
  11. Fonte dos Cadeados
  12. Mirador De La Intendencia
  13. Obelisco aos Constituintes de 1830
  14. Rua Peatonal Sarandí
  15. Mausoléu José Artigas
  16. Palácio Taranco
  17. Museu Torres García
  18. Palácio Estévez

O que visitar em Montevideu

MONTEVIDEU

MONTEVIDEU

1- Plaza Independencia

A Praça da Independência marca a ligação entre o núcleo histórico de Montevideu e o seu centro funcional tendo nascido em 1836, quando se demoliram as velhas fortificações que ali existiam. Na Praça da Independência encontram-se alguns dos elementos mais emblemáticos da capital uruguaia, como o Palácio Salvo e o monumento ao general José Artigas, cujos restos mortais repousam no mausoléu sob a estátua equestre. Ali se encontra também o teatro Solís, o Palácio Estévez e a Torre Ejecutiva, um moderno palácio presidencial que pode ser parcialmente visitado. Como não é permitido trânsito automóvel na Ciudad Vieja, onde se acede a pé pela Puerta de la Ciudadela, a Praça da Independência é a ligação do núcleo histórico ao resto da cidade, com grande movimento de pessoas e de autocarros.

2- Fortaleza del Cerro

A Fortaleza do Cerro, também conhecida como Fortaleza General José Artigas, localiza-se no bairro Casabó, a oeste da Villa del Cerro, e de lá tem-se uma excelente perspectiva da cidade antiga e da baía de Montevideu. Foi construída entre 1809 e 1811, para proteger a cidade da ameaça inglesa tendo visto acção durante a Guerra da Independência e durante os conflitos internos que se lhe seguiram. Daí para a frente a fortaleza limitou-se ao disparo de salvas de honra à chegada de navios importantes a Montevideu. Entre 1931 e 1939 foi restaurada e foi ali criado o Museu José Artigas. Aberto ao público de Quarta-feira a Domingo.

3- Teatro Solís

O mais importante teatro do Uruguai, localiza-se na Praça da Independência, entre a cidade antiga e o centro funcional da cidade. Um primeiro esboço do plano do teatro foi desenhado pelo arquitecto italiano Carlo Zucchi, e foi sobre ele que Francisco Xavier Garmendia trabalhou para trazer o edifício para a realidade. A inauguração deu-se a 25 de Agosto de 1856, com a presença do Presidente da República, Gabriel Antonio Pereira, e na noite de abertura esteve em cena a ópera Ernani, de Verdi. Curiosamente, a inauguração foi feita antes do teatro estar terminado: os corpos laterais só foram terminados em 1874. Nos anos que se seguiram o teatro foi melhorado e ampliado. Mas a influência italiana manteve-se: a fachada, em estilo Neoclássico, parece basear-se no conceito do teatro Carlo Felice de Génova e mesmo a sala de espectáculos se aproxima do que foi feito no Scala de Milão.

4- Catedral Metropolitana de Montevidéu

Esta igreja, a principal de Montevideu e do Uruguai, localiza-se junto à Praça da Constituição. É relativamente recente, tendo sido construída no sitio onde existia a Igreja Matriz, erigida inicialmente cerca de 1720 e parcialmente destruída em 1788. Não existem detalhes sobre o processo de construção da nova igreja, mas é provável que tenha surgido segundo um plano do engenheiro militar português José Custódio de Sá e Faria. Foi inaugurada em 1804, mas ainda por terminar. Desde esse momento teve várias peripécias, começando por ter sido alvejada logo em 1807 por navios ingleses que entraram no Rio da Prata. Em 1818 ficaram concluídas as duas torres e em 1858 foi renovada pelo arquitecto Bernardo Poncini. A igreja está associada a alguns grandes momento da história nacional: fez-se aqui a bênção da primeira bandeira do Uruguai e o juramento da primeira Constituição.

5- Palácio Estévez

Decorria o ano de 1873 quando Francisco Candelario Estévez adquiriu um terreno onde hoje se encontra um palácio, que ficou concluído logo em 1874. Ali ficou a viver o proprietário, cedendo parte do imóvel para o Consulado de Itália. Quatro anos depois o palácio tornou-se propriedade do Banco Londres y Río de la Plata e logo de seguida passou para as mãos do Estado. O presidente Lorenzo Latorre decidiu fazer dele Sede do Governo, que ali se manteve até 1985. Pouco depois o palácio for remodelado pelo arquitecto Enrique Benech e pelo artista Manuel Espínola Gómez alojando desde 1999 o Museu da Casa do Governo. Em 2009 mudou oficialmente de nome passando a chamar-se “Edifício José Artigas”.

6- Palácio Salvo

O Palácio Salvo foi construído em 1928, sendo por essa altura o edifício mais alto (95 metros) da América do Sul. Foi desenhado pelo arquitecto italiano Mario Palanti, assim como o seu irmão gémeo, o Palacio Barolo, em Buenos Aires. A estrutura é dominada pelo estilo Gótico, com toques de Neo Romântico e de Clássico. Aquando da sua construção existia um farol no seu topo, que pretendia impressionar os visitantes que chegavam a Montevideu pela via marítima. Algumas curiosidades sobre o edifício: foi criado para servir de hotel de luxo, o que nunca chegou a acontecer; existe ali um estúdio de música avaliado em vários milhões de dólares assim como uma estação de rádio. Infelizmente a estrutura está actualmente um pouco negligenciada.

7- Museu Torres García

Apesar deste museu ter sido criado em 1949, pouco depois do falecimento do artista Torres Garcia, apenas ocupa as actuais instalações desde 1991. A ideia do museu foi desenvolvida pelos familiares do defunto artista, com especial acção da viúva, Manolita Piña, tendo-se reunido o legado de Torres Garcia, quer o artístico quer o documental. Abriu ao público em 1955, tendo mudado diversas vezes de instalações e tendo sido basicamente encerrado com a chegada da ditadura em 1973. Terminado esse período político, foi criada uma fundação para a dinamização do museu, que estabeleceu um importante protocolo com o Ministério da Cultura. Hoje em dia o Museu localiza-se na Cidade Velha e exibe o trabalho de Torres García e organiza exposições temporárias, mas além disso existe uma biblioteca e uma sala de espectáculos, e vários espaços dedicados a workshops e outras actividades culturais e pedagógicas.

8- Mercado del Puerto

O Mercado do Porto pode já ter sido um mercado, no sentido convencional, mas hoje é algo diferente, frequentemente definido como um passeio cultural e gastronómico. O edifício foi originalmente inaugurado em 1868 por iniciativa do espanhol Pedro Sáenz de Zumarán e de um grupo de investidores locais. O seu estilo era claramente britânico, tendo a obra sido executada pela Union Foundry, uma empresa de Liverpool. Hoje em dia é um ponto de encontro, especialmente aos Sábados, dias e em que o mercado é animado por actividades artísticas e espectáculos musicais. Para os apreciadores de carne, esta é uma paragem obrigatória, um dos melhores locais para experimentar os afamados bifes uruguaios.

9- Rua Peatonal Sarandí

Esta rua é a mais importante artéria da Ciudad Vieja, iniciando-se na Ciudadela, atravessa Plaza Constitución e estende-se até à Rambla, a avenida marginal. Um passeio por aqui prolonga-se frequentemente até ao molhe do porto de Montevideu, o chamado Escollera Sarandí. Ao longo da rua encontram-se estruturas de importância histórica, como o Edificio Pablo Ferrando, o Plaza Fuerte Hotel, o Museu Torres Garcia, a Catedral Metropolitana de Montevideu, a Libreria Más Puro Verso e o Cabildo. A rua está vedada ao trânsito automóvel desde 1922, tendo profundas raízes históricas, tendo nascido de um projecto de Pedro Millán em 1726, inspirado no estilo de planeamento urbano que então era voga em França. Abundam por aqui galerias de arte e é terreno fértil para os artistas de rua de Montevideu.

10- Mausoléu José Artigas

No centro da Praça da Independência vamos encontrar uma estátua equestre, que é na realidade o mausoléu do general José Gervasio Artigas (1764-1860), considerado o pai da nação uruguaia e figura de destaque na guerra da independência e na consolidação da soberania nacional. O monumento e mausoléu foram construídos na década de 30 e os restos mortais do herói nacional foram para ali trasladados. O túmulo de José Artigas encontra-se sob a estátua e é permanentemente vigiado por dois guardas de um corpo tradicional chamado Blandegues de Artigas. O mausoléu pode ser visitado às Segundas-feiras das 12 às 18 horas e de Terça-feira a Domingo das 10 às 18 horas.

Roteiros em Montevideu

ROTEIRO MONTEVIDEU

ROTEIRO MONTEVIDEU

Algumas ideias de roteiros para você preparar as suas férias em Montevideu de maneira independente. Itinerários de turismo em Montevideu no Uruguai.

1 Dia em Montevideu: passo-a-passo
Manhã: Brevemente…
Tarde: Brevemente…
2 Dias em Montevideu: passo-a-passo
Dia 1 Manhã: Brevemente…
Dia 1 Tarde: Brevemente…

Dia 2 Manhã: Brevemente…
Dia 2 Tarde: Brevemente…

Procura um Hotel em Montevidéu? Hotéis em Montevidéu

Kit de Viagem

« Onde reservo alojamento? Encontre os melhores hotéis e promoções através do Booking.com »
« Rent-a-car? Eu reservo sempre o meu carro online através do Rentalcars.com »
« Quer estar prevenido? Faça o seu seguro de viagem através do Worldnomads.com »
« Junte-se a um grupo! 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marraquexe até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com »
« Comprar bilhetes de monumentos e saltar as filas? Organize a sua viagem com antecedência através do Ticketbar.eu »
« Quer viajar e ter sempre Internet? Faça como eu e compre o aparelho da SkyRoam.com »

O autor do blog

VIVA! Sou o João Leitão. Viajante independente desde 1999, explorei mais de 130 países em África, Antártica, Ásia, Europa, América do Norte e Central, América do Sul e Oceânia. Bem-vindo ao meu blog de viagens, onde partilho dicas práticas de viagem para o motivar a sair de casa! Siga nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest e YouTube.

« Seguir no Instagram »