🐪 » Viagem de grupo 7 dias em Marrocos por 430 Euros » Marrakech até Deserto do Saara » Mais info em MARROCOS.COM « 🐪

🌍 Visitar Gdansk, Guia de Viagem – Dicas, Roteiros, Mapas, Fotos

Actualizado em 26 Agosto, 2017

Quer visitar Gdansk?

VISITAR GDANSK

VISITAR GDANSK

Guia de Viagem a Gdansk

Gdansk é uma fascinante cidade localizada no norte da Polónia. Apesar de ter ido a este país da Europa Central muitas vezes, acabei por visitar Gdansk só em 2013. O centro histórico é lindo, com imensa história e monumentos para conhecer. Visitar a Polónia e não passar por Gdansk, é deixar para trás um destino importante que vale a pena conhecer.

Nesta página você encontra:

  • Visitar Gdansk – o mais importante a saber
  • Dicas rápidas para Gdansk
  • Vídeo com imagens aéreas de Gdansk
  • Os 13 Melhores Locais de Gdansk
  • O que visitar em Gdansk
  • Mapa dos Monumentos de Gdansk
  • Fotos de Gdansk
  • Alojamento em Gdansk
  • Alugar carro em Gdansk
  • Celebrações e Feriados em Gdansk
  • Roteiros em Gdansk: 1 dia, 2 dias, 3 dias

Visitar Gdansk – O importante a saber

GDANSK, POLÓNIA

GDANSK, POLÓNIA

Gdansk foi fundada no século X tendo-se desenvolvido em redor do seu porto, localizado estrategicamente no mar Báltico, primeiro como um centro de influência dos Cavaleiros Teutónicos e depois como uma das cidades mais importantes da Liga Hanseática. Foi severamente afectada pela Segunda Guerra Mundial mas logo foi reconstruída. Gdansk foi um centro de oposição ao regime comunista, e aqui se estabeleceu o sindicato Solidariedade, que teve um papel influente na queda da ditadura em 1989. Hoje, com cerca de meio milhão de habitantes, é considerada uma das cidades mais bonitas da Polónia. A maioria dos locais de interesse turístico encontram-se no centro histórico ou em seu redor, sendo fácil caminhar entre eles. Para além do património arquitectónico existe uma considerável selecção de museus , mas se o visitante preferir poderá usufruir da Natureza envolvente.

Dicas rápidas para Gdansk:

  • Acorde cedo e seja o primeiro a entrar nos monumentos, museus ou outros locais de interesse
  • Suba à Torre Pacholek no centro histórico – a melhor vista da cidade
  • Visite a famosa Península de Westerplatte fora da cidade
  • Faça uma free walking tour
  • Apesar de ser muito cliché e turístico, terá de fazer o passeio dentro do barco pirata Ustka
GUIA DE VIAGEM GDANSK

GUIA DE VIAGEM GDANSK

Para saber quando ir a Gdansk você precisa de se informar um pouco melhor acerca das suas estações e clima. A melhor altura para visitar Gdansk é entre os meses de Maio e Setembro, quando as temperaturas são mais quentes e os dias são mais longos.

Vídeo com imagens aéreas de Gdansk

Vídeo muito bom para podermos ver as diferentes partes turísticas desta cidade.

Os 13 Melhores Locais de Gdansk
  1. Westerplatte
  2. Igreja de Santa Maria
  3. Porta Verde
  4. Catedral Oliwa
  5. Corte de Artur
  6. Museu Nacional
  7. Praça do Mercado Antigo
  8. Igreja de Santa Catarina
  9. Museu da Segunda Guerra Mundial
  10. Reserva Natural Mewia Lacha
  11. Câmara Municipal
  12. Antigo Arsenal de Gdasnk
  13. Beira Rio

O que visitar em Gdansk

GDANSK

GDANSK

1- Westerplatte

A península de Westerplatte é uma defesa natural do porto de Gdansk e foi palco de uma das primeiras batalhas da Segunda Guerra Mundial, quando uma pequena força de elite polaca resistiu durante sete dias ao ataque alemão. A resistência não teve qualquer efeito no curso da guerra, mas é lembrada até aos dias de hoje como um símbolo de heroísmo. Em 1966 foi ali inaugurado um monumento aos resistentes de Westerplatte, uma torre de granito com 25 m de altura, decorada em alto-relevo. Hoje em dia a área é um parque que pode ser visitado, observando-se as ruínas das fortificações e, nos meses de Verão, acedendo-se ao pequeno museu instalado num dos edifícios da guarnição. É fácil chegar até ao local desde o centro da cidade, com o autocarro 106 que sai da estação ferroviária.

2- Igreja de Santa Maria

Esta é uma das maiores igrejas de tijolo do mundo, com dimensões fantásticas: no seu interior podem ser albergadas 25 mil pessoas, existindo 300 túmulos e 31 capelas. A sua construção iniciou-se em meados do século XIV, segundo se diz no mesmo local onde antes existia uma igreja de madeira, tendo sido oficialmente concluída em 1502. O seu interior está decorado com pinturas do período Gótico, Renascentista e Barroco. O seu complexo relógio astronómico é notável, mostrando o dia e a hora, as fases da Lua, a posição da Lua em relação aos signos do Zodíaco e o calendário de santos. Chega-se ao topo da sua torre de 78 metros trepando 405 degraus, e de lá tem-se uma vista única sobre a cidade antiga de Gdansk. Entre 1981 a 1983, quando a lei marcial estava em vigor no país, foi amplamente usada por membros do sindicato Solidariedade como refúgio.

3- Corte de Artur

Este fabuloso complexo de edifícios encontra-se no centro histórico de Gdansk, tendo sido construído entre 1348 e 1350, segundo os planos de Abraham van den Blocke, mas o original foi arrasado por um incêndio em 1476 e o que hoje vemos é uma segunda reconstrução efectuada em estilo Maneirista em 1617. O seu nome é uma referência à mítica Corte do Rei Artur, uma moda corrente na Europa do Báltico daquela época, quando se constituíam irmandades fechadas que prestavam culto ao maneirismo arturiano. Durante séculos o Tribunal Artus foi um local de reunião para mercadores e um centro da vida social de Gdansk, abrindo-se gradualmente aos cidadãos em geral. Atingiu o seu apogeu entre os séculos XVI e XVII mas a partir de 1742 a Cidade decretou que o local deveria funcionar como Bolsa de Valores. Actualmente funciona aqui um núcleo do Museu de História de Gdansk e o complexo pode ser visitado.

4- Antigo Arsenal de Gdansk

O Antigo Arsenal, datado do início do século XVII, é o melhor exemplo de arquitectura Maneirista em Gdansk, tendo sido desenhado por Anthony van Obbergen, que se terá inspirado num edifício semelhante existente em Harleem, na Holanda. Desde a sua construção que foi dedicado ao armazenamento de armas e munições, uma estranha combinação com a intensa presença artística, no exterior e no interior do edifício. A presença militar no Arsenal terminou apenas por volta de 1920 e um centro de negócios começou a funcionar no piso térreo. O edifício foi destruído em 1945, devido aos combates da Segunda Guerra Mundial, e reconstruído após o fim do conflito.

GDANSK

GDANSK

5- Portão Verde

O chamado Portão Verde foi construído entre 1568 e 1571 segundo o plano do arquitecto Reiner van Amsterdam que parece ter-se inspirado no edifício da Câmara Municipal de Antuérpia. Destinava-se a servir como residência real em Gdansk mas ironicamente nenhum monarca polaco ali terá pernoitado. Segundo parece a casa não era confortável, e preferiram sempre ficar nas residências próximas da Corte de Artur. Hoje em dia o Portão Verde é uma dependência do Museu Nacional, tendo patente ao público várias exposições, incluindo o gabinete de trabalho do antigo presidente Lech Walesa. A sua vocação museológica não é aliás recente, já que em 1880 se instalou ali o Museu de História Natural.

6- Museu da Segunda Guerra Mundial

Trata-se de um museu recente, começado a construir em 2012 e inaugurado em 2017, localizando-se numa área junto ao centro histórico de Gdansk que foi totalmente arrasada durante a Segunda Guerra Mundial. O design é arrojado, tendo sido concebido pela empresa de arquitectura Kwadrat, com o edifício principal, revestido a tijolo, a erguer-se do solo num estranho ângulo de 56 graus, evocando a ideia de um obus por explodir enterrado na terra. E exposição dedica-se não só à Segunda Guerra Mundial mas também ao contexto que conduziu ao conflito, ramificando-se para temáticas como a Guerra Civil Espanhola e a vida quotidiana nos meses que antecederam a invasão alemã. É um museu de elevada qualidade, quer pelos conceitos e criatividade aplicada, quer pela variedade e interesse das peças existentes. As áreas abertas ao público totalizam 5 mil metros quadrados.

7- Câmara Municipal

O edifício da antiga Câmara Municipal encontra-se naturalmente no centro da cidade, tendo sido originalmente construído no início do século XIV apresentando hoje um estilo Gótico e Renascentista. Entre 1378 e 1382, pouco tempo depois da sua construção, foi ampliado por Henryk Ungerdin. Em 1457, ampliado de novo. Em 1488, a torre foi concluída e em 1492 foi-lhe adicionada uma cúpula que ardeu apenas dois anos depois. Em 1556 um incêndio arrasou o edifício que foi reconstruído com o aspecto que chegou até à Segunda Guerra Mundial (quando foi destruído pela segunda vez), dominado pela influência flamenga que lhe trouxe o toque Renascentista. Actualmente hospeda o Museu Nacional, cuja visita vale não só pela colecção exposta mas também pela oportunidade de observar o interior do edifício, ricamente ornamentado. No Verão é possível subir ao topo da torre, onde em 2000 foi instalado um carrilhão de trinta e sete sinos.

8- Catedral Oliwa

Esta catedral ergue-se no local onde antes existia uma simples igreja de madeira. Em 1224 esse templo foi substituído por outro, de tijolo, que ardeu em 1350 sendo reconstruída de imediato. Em 1626 os invasores suecos arrasaram de novo a igreja. A igreja que hoje ali vemos tem uma forma pouco comum: destacam-se as suas duas torres octogonais, altas e finas, em estilo gótico, que enquadram a fachada, em barroco, onde se encontra o pórtico que dá acesso às três naves da igreja. O interior parece extremamente longo, um efeito visual devido às proporções, já que o edifício tem 90 m de comprimento mas apenas 8 m de largura. No seu interior destaca-se o órgão, que quando foi acabado pelo mestre Johann Wulf, em 1780, era o maior do seu género na Europa. Atente-se também no altar principal, de 1688, em estilo barroco, e no tumulo dos duques da Pomerânia, em mármore branco.

9- Museu Nacional

O Museu Nacional encontra-se alojado num antigo convento franciscano construído em Gótico Tardio na primeira metade do século XV. Em 1556 os monges deixaram o convento entregue à Cidade e a partir de 1643 esteve ali instalada a livraria municipal. Em meados do século XIX começou a pensar-se em criar ali um museu, o que se concretizou em 1872. A colecção foi gradualmente enriquecida. A peça principal será talvez o tríptico O Julgamento Final, pintado por Hans Memling, que regressou a Gdansk em 1956, depois de ter sido levado por duas vezes, primeiro pelos exércitos napoleónicos e depois, na Segunda Guerra Mundial, pelos alemães. O conflito infligiu severos danos ao edifício e, apesar de terem sido retiradas previamente, muitas das peças desapareceram. O museu reabriu em 1948, reforçando a colecção desde então com fundos estatais e doações privadas.

10- Igreja de Santa Catarina

Esta é a igreja mais antiga de Gdansk, tendo sido construída inicialmente a partir de 1220, evoluindo até meados do século XV. Depois disso apenas foi adicionado o topo da torre, em estilo Barroco, em 1634. Aqui encontra-se um carrilhão composto por quarenta e nove sinos que toca de hora a hora desde o início da Segunda Guerra Mundial. Entre 1545 e 1945 foi um templo protestante, passando depois disso para a alçada católica. Um fogo consumiu em 2006 a igreja, causando o colapso do telhado e forçando a uma intervenção para trazer o edifício à sua forma anterior. Existe uma exposição sobre o sinistro.

Hostel em Gdansk, Polónia

Pousada da Juventude em Gdasnk, Polónia

Pousada da Juventude em Gdasnk, Polónia

Fiquei alojado neste hostel no centro de Gdansk. Sem dúvida que é o hostel mais bem situado da cidade. Esta Pousada da Juventude em Gdasnk tem preços muito acessíveis e de maneira geral tudo é novo, limpo e bem cuidado.

Pousada da Juventude em Gdasnk, Polónia

Pousada da Juventude em Gdasnk, Polónia

O ambiente é muito bom, como se fosse uma casa particular ou uma guest house. A Internet wifi é rápida. O pequeno-almoço / café da manhã não esta incluído mas há uma cozinha disponível para ser utilizada.

Preços Hostel Przy Targu Rybnym em Gdasnk

  • Quarto privado: 50 zloty / 12 euros
  • Quarto dormitório: 30 zloty / 7.2 euros

Contactos do Hostel Przy Targu Rybnym

  • Endereço: ul. Grodzka 21, Gdasnk, Polónia
  • Telefone: +48 58 301 56 27
  • E-mail: gdanskhostel@hotmail.com
  • Página de Internet: Hostel Przy Targu Rybnym

Roteiros em Gdansk

ROTEIRO GDANSK

ROTEIRO GDANSK

Algumas ideias de roteiros para você preparar as suas férias em Gdansk de maneira independente. Itinerários de turismo em Gdansk na Polónia.

1 Dia em Gdansk: passo-a-passo
Manhã: Brevemente…
Tarde: Brevemente…
2 Dias em Gdansk: passo-a-passo
Dia 1 Manhã: Brevemente…
Dia 1 Tarde: Brevemente…

Dia 2 Manhã: Brevemente…
Dia 2 Tarde: Brevemente…

Procura um Hotel em Gdansk? Hotéis em Gdansk

Siga no Twitter, Facebook, Instagram e Pinterest. Partilhe esta página e deixe o seu comentário.


Deixe o seu comentário aqui:

João Leitão - O autor do blog:

VIVA! Sou o João - blogger de viagens. Com 20 anos de experiência como viajante independente, explorei mais de 128 países em África, Antártica, Ásia, Europa, América do Norte e Central, América do Sul e Oceânia. Bem-vindos ao meu blog de viagens, onde partilho informação prática de viagem para o motivar a sair de casa! Siga nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest e YouTube.

Kit de Viagem:

  • Onde eu reservo alojamento? Encontre os melhores hotéis e promoções através do Booking.com
  • Eu reservo sempre o meu carro online através do Rentalcars.com
  • Quer estar prevenido? Faça o seu seguro de viagem através do Worldnomads.com
  • 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marrakech até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com
  • Quer viajar e ter sempre Internet? Faça como eu e compre o aparelho da SkyRoam.com
* Esta página tem links de afiliados. Quando você reserva algo através deste blog, eu retenho uma pequena comissão que não altera o preço final. Obrigado!

Blog de viagens mencionado em:

Blog de viagens nos Media

« Seguir @joaoleitaoviagens no Instagram »