🐪 » Viagem de grupo 7 dias em Marrocos por 430 Euros » Marrakech até Deserto do Saara » Mais info em MARROCOS.COM « 🐪

🌍 Visitar Taj Mahal, Guia de Viagem – Dicas, Roteiros, Mapas, Fotos

Actualizado em 4 Setembro, 2017

Quer visitar Taj Mahal?

VISITAR TAJ MAHAL

VISITAR TAJ MAHAL

Guia de Viagem ao Taj Mahal

O Taj Mahal, situado na cidade de Agra, é um local mágico. Classificado como Património Mundial da Humanidade pela UNESCO, o Taj Mahal foi construído em 1631 para ser o túmulo de Mumtaz Mahal, a esposa do imperador mogol Shahabuddin Mohammed Shah Jahan. Visitar a Índia e não passar pelo Taj Mahal, é deixar para trás um destino importante que vale a pena conhecer.

Nesta página você encontra:

  • Visitar Taj Mahal – o mais importante a saber
  • Dicas rápidas para o Taj Mahal
  • Vídeo com imagens aéreas do Taj Mahal
  • Os 14 Melhores Locais do Taj Mahal
  • O que visitar no Taj Mahal
  • Mapa dos Monumentos do Taj Mahal
  • Fotos do Taj Mahal
  • Roteiros no Taj Mahal: 1 dia

Visitar Taj Mahal – O importante a saber

TAJ MAHAL, ÍNDIA

TAJ MAHAL, ÍNDIA

O Taj Mahal localiza-se junto à cidade de Agra, no norte da Índia. É uma das estruturas humanas mais conhecidas do Mundo, estando naturalmente na lista de Património Mundial da Humanidade da UNESCO. O Taj Mahal foi construído por ordem do imperador Shah Jahan, tendo sido concluído em 1648.

É um monumental complexo tendo o mausoléu de Momtaz Mahal como epicentro. Mumtaz Mahal era a esposa favorita do imperador, tendo falecido a dar à luz quando acompanhava o marido numa caçada. Às portas da morte pediu ao marido que construísse um monumento que fizesse justiça ao seu imenso amor e que todos os anos comemorasse o dia da sua morte. Nasceu assim o Taj Mahal, com as suas cúpulas e minaretes, no seu esplendor de mármore branco, abraçado por jardins maravilhosos, envolvido na harmonia da simetria que domina todo o conceito do complexo. Mais tarde, quando faleceu, o corpo de Shaj Jahan foi colocado ao lado da sua amada.

Dicas rápidas para o Taj Mahal:

  • Acorde cedo e seja o primeiro a entrar no monumentos, eu fui um dos primeiros visitantes a entrar às 6 da manhã quando as portas abriram.
  • Lembre-se de que se só chegar às bilheteiras às 6 da manhã terá de ficar na fila de espera, e não será assim o primeiro a entrar
  • Chegue mais cedo às bilheteiras para ser também o primeiro a comprar o bilhete de entrada
  • Tenha cuidado com os macacos que às vezes são agressivos
  • Tenha cuidado com os seus pertences
  • O Taj Mahal está fechado à Sexta-feira
  • Apesar de ser muito cliché e turístico, terá de tirar uma foto no portão principal com o monumento ao fundo
  • O Taj Mahal está aberto das 6:00 às 18:30
  • A cidade de Agra tem muitos outros monumentos lindos e que merecem visitar
  • Durante a Lua cheia pode-se ver o Taj Mahal, é chamado de “Full Moon night viewing of Taj Mahal”. A duração das visitas para a “night viewing” é de 30 minutos
  • Não leve uma mochila grande consigo, por razões de segurança é proíbido entrar com grandes mochilas
  • Não se pode comer dentro do recinto

Esta obra prima da arquitectura indiana, construída em mármore, tem uma cúpula que mede 44,4 metros de altura e está rodeada por quatro cúpulas menores. Todo o mármore do edifício é detalhadamente esculpido e tem diversas tonalidades de branco dependendo da altura em que bate a luz do Sol.

Agra foi construída em 1475 por Badal Singh e Sikandar Lodi. Ela tornou-se a capital do Império Mogol e tem neste momento cerca de 2 milhões de habitantes. O Taj Mahal está no topo da lista de construções mais emblemáticas do mundo, que todos os viajantes terão um dia de visitar. Este é também o “ex-líbris” do turismo na Índia.

Para saber quando ir a Taj Mahal você precisa de se informar um pouco melhor acerca das suas estações e clima. A melhor altura para visitar Taj Mahal é entre os meses de Janeiro e Março.

Vídeo com imagens aéreas do Taj Mahal

Vídeo muito bom para podermos ver as diferentes partes deste monumento.

Os 14 Melhores Locais do Taj Mahal
  1. Porta Este
  2. Porta Sul
  3. Grande Porta
  4. Pátio Jilaukhana
  5. Jardins
  6. Aposentos dos trabalhadores
  7. Túmulos adjacentes no Saheli Burj
  8. Canais de água
  9. Piscina central
  10. Minaretes
  11. Mesquita
  12. Plataforma de mármore
  13. Mihman Khana
  14. Mausoléu de Mumtaz Mahal

O que visitar no Taj Mahal

Taj Mahal monumento UNESCO situado na cidade de Agra na Índia

Fachada do Taj Mahal

Taj Mahal na Índia tem imenso para ver, por isso é conveniente organizar um pouco a sua visita para conseguir ver o máximo possível, de forma mais organizada, contribuindo assim para usufruir de umas férias mais proveitosas.

1- Mausoléu de Mumtaz Mahal

No sentido mais amplo, o próprio Taj Mahal é o mausoléu de Mumtaz Mahal, a favorita das três esposas de Shah Jahan, um imperador Mughal de meados do século XVII. Mas o túmulo propriamente dito é chamado de rauza-i maqqadas (santo túmulo), rauza-i munauwara (túmulo iluminado) e rauza-i mutahhara (túmulo puro). O túmulo foi preparado segundo o Hasht Bihisht, uma convenção Moghul para a construção de lugares deste género que incide no senso de harmonia e simetria do espaço. A planta octogonal apresenta quatro cantos amplos e quatro cantos reduzidos e existe uma sobreposição de um plano em forma de cruz com um outro que segue um X. O seu exterior é amplamente decorado com motivos florais talhados na pedra onde uma vez mais a simetria tem uma importância especial. Existem também passagens do Corão sublinhando o divino perdão, o último julgamento e a recompensa dos fiéis crentes.

2- Mihman Khana
Este edifício localiza-se à direita do jardim do Taj Mahal, criando a desejada simetria com a mesquita que se encontra do lado esquerdo. Com excepção do minarete e do mihrab, o Mihman Khana é uma reprodução quase exacta da mesquita, sendo construído com o mesmo tipo de pedra calcária vermelha e apresentando semelhantes três cúpulas em mármore encimadas por pináculos em forma de flor. Não existe unanimidade quanto ao fim a que se destinava o Mihman Khana, também conhecido como Naqqar Khana, Hospedaria ou Salão de Reunião. Parece certo que neste edifício ficavam alojados os ilustres visitantes que acorriam às comemorações do falecimento de Mumtaz Mahal, mas também é possível que fosse utilizado como hospedaria para os peregrinos que por aqui passavam em caravanas ou como salão para os crentes se reunirem antes de procederem às orações. Mais tarde, nos séculos XVIII e XIX, foi uma sala para banquetes oferecidos a príncipes indianos e altos dignitários britânicos.

3- Porta Este

O Portão Este poderá ser o mais conveniente para entrar no Taj Mahal, evitando a confusão que irradia da cidade de Agra, com a bilheteira e parque de estacionamento obrigatório a localizarem-se a cerca de 1 km. Existe aqui o túmulo Sirhindi Begum, uma outra esposa de Shah Jahan. Por isso este portão é também conhecido como Sirhi Darwaza. A estrutura principal é octogonal, apresentando vinte e quatro arcos, um amplo salão e um varandim.

4- Porta Sul

O portão virado a sul encontra-se próximo do bairro de Taj Ganj, antigo Mumtazabad. À direita do portão existe um edifício tumular feito de pedra vermelha, coroado com uma cúpula e enquadrado por um complexo de jardins. Não é certo quem foi ali sepultado, mas diz-se que terão sido damas de companhia (existem dois túmulos) de Mumtaj Mahal e por isso é chamado de Túmulo das Damas de Companhias. O edifício tumular tem cerca de 50 metros de lado, encontrando-se elevado.

5- Grande Porta

O Portão do Mausoléu (Darwaza-i Rauza) é construído de pedra vermelha, ladeado de minaretes octogonais e coberto por uma cúpula, sendo o conjunto profusamente decorado com mármore branco. A parte de cima dos arcos é adornada com temas florais. A entrada apresenta inscrições do Corão, em arábico, nomeadamente retiradas da sura que convida os crentes para o Paraíso. No seu topo existem duas fileiras com onze cúpulas em miniatura, conhecidas como guldastas. O grande candeeiro em bronze que ali se pode ver foi oferecido em 1909 por Lord Curzon. As divisões laterais são usadas como escritórios pelo Archaeological Survey of India.

Taj Mahal monumento UNESCO situado na cidade de Agra na Índia

Taj Mahal

6- Jardins

Os jardins que se estendem defronte do Taj Mahal estão associados à ideia de Paraíso conforme é comum na fé Islâmica. Os jardins são atravessados por quatro cursos de água, que simbolizam os rios paradisíacos, um de água, um de mel, um de vinho e um de leite. Tudo nos jardins é fruto do número quatro, o mais sagrado dos números no Islão, e dos seus múltiplos: dividem-se em quatro áreas, existem 16 canteiros de flores, cada um com 400 plantas. Arranjadas segundo um plano simétrico, encontram-se dois tipos de árvores nos jardins: os ciprestes, simbolizando a morte, e as árvores de fruto, simbolizando a vida. No centro do jardim existe um conjunto de fontes e, claro, o lago de lótus que reflecte na sua água a fachada do Taj Mahal e que proporciona a fotografia clássica.

7- Canais de água

Os canais que transportavam a água para os jardins do Taj Mahal desde o rio Yamuna podem ser observados perto das paredes ocidentais do complexo, mantendo a aparência original. O aqueduto é essencialmente suportado sobre arcos, mas a estação de recolha junto ao rio já não é visível, pois o templo Khan Alam Basai Ghat Mandir foi construído sobre ela. Existia um primeiro depósito, onde a água se concentrava antes de ser elevada através de mecanismos propulsionados por tracção animal até ao topo do aqueduto e iniciar a viagem rumo aos jardins. A parede ocidental eleva-se a quase dez metros, e com essa altura criava-se a pressão necessária para que a água, para além de irrigar os jardins, desse vida às fontes que os decoravam. Parte deste circuito é ainda usado para abastecer os jardins de água, mas alguns dos tubos foram substituídos e foram introduzidas bombas eléctricas.

8- Minaretes

Os quatro minaretes que se elevam dos cantos do Taj Mahal simbolizam as escadas para o Céu. A utilização destas estruturas era frequente no século XVII, uma influência da arquitectura Otomana, cujas mesquitas eram rodeadas de múltiplos minaretes, cujo número reflectia a importância da mesquita. Os minaretes, encimados por um quarto crescente que se ergue a 42 metros de altura, não estão acessíveis aos visitantes. Notem-se as portas rectangulares que dão acesso às varandas e às suas janelas em grelha. Atente-se na ligeira inclinação dos minaretes, que os afastam do bloco principal do Taj Mahal, e criada para manter o mausoléu a salvo no caso de uma derrocada. A base dos minaretes é octogonal, mas o seu corpo é cilíndrico, interrompido por três varandas.

9- Mesquita

Localizada a ocidente do Taj Mahal, cumpre duas funções: a primeira, a conformidade com a lei Islâmica que obriga à existência de uma mesquita junto a qualquer mausoléu; a segunda, a obtenção de um sentido de simetria, trabalhando em conjunto com a Hospedaria existente do lado oposto do Mausoléu, a Oriente. O templo é feito de pedra vermelha, possivelmente construído por Isa Mohammad. Sendo uma réplica quase perfeita da Hospedaria, distingue-se pela presença do Mihrab, uma saliência que marca a direcção de Meca, e do Minrab, o local de onde o mullah dá o sermão, localizado do lado direito do Mihrab. O seu interior está decorado com versos corânicos, extraídos da sura noventa e um.

10- Pátio Jilaukhana

O Jilaukuna (que significa, “em frente da casa”) ou pátio avançado, é uma característica da arquitectura Moghul criada por Shah Jahan. Separa a Grande Porta do bulício do bazar de Agra e era ali que no passado se reuniam os visitantes do Taj Mahal, desmontando, preparando-se para entrar na área interior do mausoléu. Os edifícios que rodeiam o pátio têm 128 quartos, alojamentos oferecidos aos funcionários e aos estudiosos do Corão que ali viviam. Esta área foi restaurada por ordem de Lord Curzon entre 1900 e 1908. É também aqui que se encontram os túmulos das outras esposas de Shah Jahan.

Mapa dos Monumentos do Taj Mahal

MAPA TAJ MAHAL

MAPA TAJ MAHAL

Fotos do Taj Mahal

Taj Mahal monumento UNESCO situado na cidade de Agra na Índia

Portão de entrada para o complexo do Taj Mahal

A grande porta feita de arenito vermelho é chamada de Roza Darwaza- e é a principal entrada do complexo tumular.

Taj Mahal monumento UNESCO situado na cidade de Agra na Índia

Taj Mahal

Há um jardim com uma fonte gigante que vai desde a entrada até ao mausoléu. Para chegarmos ao mausoléu propriamente dito, podemos caminhar todo este caminho, tirando fotos e a visitar os jardins laterais.

Taj Mahal monumento UNESCO situado na cidade de Agra na Índia

Taj Mahal

Os quatro minaretes decorativos com 41,6 metros de altura, estão colocados de maneira a nunca danificar o mausoléu em caso de colapso.

Taj Mahal monumento UNESCO situado na cidade de Agra na Índia

Taj Mahal

De cada lado do Taj Mahal foram construídos dois edifícios de arenito vermelho. Um deles é uma mesquita, enquanto que o outro está lá apenas para simetria arquitectónica.

Taj Mahal monumento UNESCO situado na cidade de Agra na Índia

Taj Mahal

Podemos notar a grandiosidade do edifício nesta foto. As pessoas são muito pequenas ao lado de tal imponente mausoléu.

Taj Mahal monumento UNESCO situado na cidade de Agra na Índia

Vista da entrada para o complexo do Taj Mahal

O Taj Mahal é representativo do mais belo e sofisticado exemplo da arquitectura Mogol, um império islâmico que controlou grande parte da Índia. Património Mundial da Humanidade, o Taj Mahal demorou 17 anos a ser construído.

Taj Mahal monumento UNESCO situado na cidade de Agra na Índia

Taj Mahal

Como a maioria dos túmulos do Império Mogol, os elementos básicos decorativos são de origem persa.

Taj Mahal monumento UNESCO situado na cidade de Agra na Índia

Canal de água no Taj Mahal

Os quatro canais de água que se encontram na Piscina Central simbolizam os quarto rios do Paraíso mencionados no Alcorão.

O Taj Mahal é um lindo mausoléu de arquitectura muçulmana indiana, em que o seu edifício principal é todo construído em mármore branco, incrustado de motivos florais com pedras preciosas e outras pedras coloridas.

Roteiros no Taj Mahal

ROTEIRO TAJ MAHAL

ROTEIRO TAJ MAHAL

Algumas ideias de roteiros para você preparar as suas férias e visitar o Taj Mahal de maneira independente. Itinerários de turismo no Taj Mahal na Índia.

1 Dia no Taj Mahal: passo-a-passo
Manhã: Grande porta, foto monumento ao longe, os Mugals, jardim, piscina central, Naubhat Khana, terraço beira-rio, Mihman Khana, foto monumento lateral, plataforma de mármore, cruzar para o outro lado até à mesquita, foto do monumento lateral, interior do mausoléu.

Tarde: Plataforma do mausoléu, visitar o museu que abre das 10 às 17 horas, voltar à piscina central, ir até à saída lateral junto à grande porta, brincar com os macacos, acabar visita .

Procura um Hotel em Agra? Hotéis em Agra


Deixe o seu comentário aqui:

João Leitão - O autor do blog:

VIVA! Sou o João - blogger de viagens. Com 20 anos de experiência como viajante independente, explorei mais de 128 países em África, Antártica, Ásia, Europa, América do Norte e Central, América do Sul e Oceânia. Bem-vindos ao meu blog de viagens, onde partilho informação prática de viagem para o motivar a sair de casa! Siga nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest e YouTube.

Kit de Viagem:

  • Onde eu reservo alojamento? Encontre os melhores hotéis e promoções através do Booking.com
  • Eu reservo sempre o meu carro online através do Rentalcars.com
  • Quer estar prevenido? Faça o seu seguro de viagem através do Worldnomads.com
  • 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marrakech até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com
  • Quer viajar e ter sempre Internet? Faça como eu e compre o aparelho da SkyRoam.com
* Esta página tem links de afiliados. Quando você reserva algo através deste blog, eu retenho uma pequena comissão que não altera o preço final. Obrigado!

Blog de viagens mencionado em:

Blog de viagens nos Media

« Seguir @joaoleitaoviagens no Instagram »