🐪 » Viagem de grupo 7 dias em Marrocos por 430 Euros » Marrakech até Deserto do Saara » Mais info em MARROCOS.COM « 🐪

🌍 Visitar Cartum, Guia de Viagem – Dicas, Roteiros, Mapas, Fotos

Actualizado em 11 Agosto, 2017

Quer visitar Cartum (Khartoum)?

VISITAR CARTUM

VISITAR CARTUM

Guia de Viagem a Cartum

Cartum, a capital do Sudão, permanece com uma sombra no imaginário de muitas pessoas. Os bombardeamentos norte-americanos, em 1998, colocaram o Sudão nas primeiras páginas dos jornais, associados ao terrorismo internacional. Mas hoje uma visita é bastante interessante, sendo um país diferente e com pouquíssima interferência do turismo. Cartum é uma metrópole bastante segura, praticamente sem crime, com alguns atractivos. Passei vários dias nesta cidade cheia de gente simpática e curiosa. Visitar o Sudão e não passar por Cartum, é deixar para trás um destino importante que vale a pena conhecer.

Nesta página você encontra:

  • Visitar Cartum – o mais importante a saber
  • Dicas rápidas para Cartum
  • Vídeo com imagens aéreas de Cartum
  • Os 12 Melhores Locais de Cartum
  • O que visitar em Cartum
  • Mapa dos Monumentos de Cartum
  • Fotos de Cartum
  • Alojamento em Cartum
  • Celebrações e Feriados em Cartum
  • Roteiros em Cartum: 1 dia, 2 dias, 3 dias

Visitar Cartum – O importante a saber

CARTUM, SUDÃO

CARTUM, SUDÃO

Passear na rua do Nilo é uma actividade “obrigatória”. Esta rua é ladeada por bonitos edifícios dos tempos coloniais, algo decadentes mas cheios de charme. Mas na mesma rua encontram-se igualmente os edifícios mais modernos da cidade, assim como o Museu Nacional, cuja visita vale a pena.

O Souq Arabi é um espectáculo de cor e animação e foi num hotel deste bairro onde fiquei alojado. É enorme, estendo-se desde as imediações da mesquita Mesjid al-Kabir até à estação de mini-bus. Se conseguir uma forma de lá chegar, dar uma vista de olhos na confluência entre o Nilo Azul e o Nilo Branco pode ser interessante, mas leva a sério a tabuleta que diz que as fotos são proibidas. Já alguns turistas foram ali detidos por desafiarem essa indicação.

Omdurman é por assim dizer um subúrbio de Cartum, na margem ocidental do Nilo. Pode-se aqui visitar o fabuloso mercado, considerado um dos maiores de África, e um local ideal para comprar algum artesanato genuíno. Existe um museu de história local, instalado na Casa do Califa, localizado nas imediações do mercado e do túmulo de Mahdi (atenção que o museu só se encontra aberto da parte da manhã). Às Sextas-feiras, ao final da tarde poderá assistir gratuitamente à dança sufi. O local é um pouco mais afastado, a cerca de 2 km, mas pode pedir a um taxista para o levar lá: Ghobba al-Hamed al-Nil. Adorei a experiência de ter assistido a este ritual.

Dicas rápidas para Cartum:

  • Acorde cedo e seja o primeiro a entrar nos monumentos, museus ou outros locais de interesse
  • O Ritual Sufi no Túmulo de Hamed al-Nil é algo extraordinário. Todas as 6ª feiras, não perca, descalce os sapatos e ande pelo meio a participar da cerimónia
  • Explore o fabuloso Mercado de Omdurman, é um mundo à parte
  • Beba um chá nos cafés dos barcos por baixo da Ponte Tuti
  • Não é normal a cidade receber muitos turistas, por isso sinta-se o centro das atenções

Para saber quando ir a Cartum você precisa de se informar um pouco melhor acerca das suas estações e melhor clima. Para visitar Cartum deverá estar preparado para enfrentar elevadas temperaturas que podem chegar aos 50 graus no pico do calor.

Vídeo com imagens aéreas de Cartum

Vídeo muito bom para podermos ver as diferentes partes turísticas desta cidade.

Os 12 Melhores Locais de Cartum
  1. Museu Nacional do Sudão
  2. Ritual Sufi no Túmulo de Hamed al-Nil
  3. Casa Museu do Califa
  4. Túmulos Otomanos
  5. Rua Shari’a Al-Nil
  6. Museu Etnográfico
  7. Souq Arabi
  8. Cemitério de Guerra da Commonwealth
  9. Confluência dos Rios Nilo Azul e Nilo Branco
  10. Museu de História Natural do Sudão
  11. Mercado de Omdurman
  12. Museu do Palácio Republicano

O que visitar em Cartum

CARTUM (KHARTOUM)

CARTUM (KHARTOUM)

Cartum é na realidade um conjunto formado por três cidades, a própria Cartum, Bahri e Omdurman. Na primeira concentram-se os traços históricos da capital, os vestígios da presença colonial, os edifícios mais antigos. Bahri é uma área industrial a residencial, com um sabor claro a subúrbio. Quanto a Omdurman, onde se encontra o mais famoso souq do Sudão, mantém um ambiente próximo do que esperamos encontrar no Médio Oriente, com ruas estreitas e intimistas. Podem-se passar uns dias agradáveis em Cartum, visitando alguns dos bons museus existentes, passeando na importante rua Shari’a Al-Nil, explorando os seus mercados de rua e não perdendo a observação do ponto onde as águas do Nilo Azul encontram as do Nilo Branco.

1- Museu Nacional do Sudão

O edifício onde se encontra o Museu Nacional do Sudão foi construído em 1955, mas apenas em 1971 se tornou no que é hoje. Trata-se provavelmente o melhor museu do país e alberga a maior colecção de arte núbia do mundo, com um espólio considerável composto sobretudo de achados arqueológicos transportados desde os muitos locais históricos do país e por partes dos três templos que ficaram submergidos pela construção de uma barragem. A sua colecção está dividida em quatro áreas, distribuídas pelo piso térreo, pelo primeiro andar, pelo jardim e pela chamada Via Monumental, que liga o parque de estacionamento à entrada principal. O museu localiza-se numa área de Cartum chamada Auguram, perto do local onde o Nilo Branco e o Nilo Azul se encontram.

2- Casa Museu do Califa

O edifício onde encontramos a Casa Museu do Califa foi construído em 1888 e ampliada três anos depois, com a adição de um andar adicional. É uma casa tradicional, de adobe, constituída por diversos blocos e pátios ligados entre si e que por si valeria uma visita. Abriu ao público como museu em 1928. Antes disso foi residência do Califa Abdallahi ibn Muhammad e centro do Governo do Estado Mahdi. O foco temporal da colecção do museu enquadra-se entre os anos 1881 e 1899, e quase todos os artefactos e documentos expostos são dessa época. Encontra-se aberto ao público, durante a manhã, encerrando ao Domingo.

3- Rua Shari’a Al-Nil

Rua Shari’a Al-Nil, também conhecida como Rua do Nilo, é considerada a mais bonita da capital sudanesa. De um dos seus lados é acompanhada pelo Nilo Azul, com muitas casas clássicas, de estilo colonial, quase todas usadas por organismos do Estado. É nesta rua que se encontra o Museu Nacional do Sudão e o Palácio Presidencial, onde infelizmente não são permitidas visitas. Nem se pode passar por perto: os guardas darão indicações para atravessar a rua, por questões de segurança. É também aqui que se observa a face da nova Cartum, com edifícios modernos, como a torre Al-Fateh, construída pelos líbios. A rua é quase toda ladeada por árvores, que criam uma sombra muito agradável, especialmente nos dias mais quentes. Os habitantes de Cartum adoram sentar-se no muro que segue a margem do rio, sendo um local excelente para observação de pessoas.

4- Museu Etnográfico

Este museu localiza-se na rua Al-Gama. Até 1955 o edifício onde se encontra alojado era usado pelo Exército Britânico e nesse ano transitou para o Departamento de Antiguidades da altura. Depois de um ano utilizado para reorganizar o espólio que se encontrava nos armazéns do edifício já desde 1945, o museu abriu ao público em Dezembro de 1956. A colecção foi organizada de forma a transmitir a história, costumes e tradições das diversas tribos que habitam o Sudão. É um museu relativamente pequeno e meia-hora deverá ser suficiente para uma visita. O museu encontra-se encerrado às Segundas-feiras.

CARTUM (KHARTOUM)

CARTUM (KHARTOUM)

5- Cemitério de Guerra da Commonwealth

Mais do que um verdadeiro cemitério, o Cemitério de Guerra da Commonwealth em Cartum é um monumento aos militares tombados. É que na realidade nunca ninguém foi ali enterrado. Uma boa parte das pedras tumulares são dedicadas a militares mortos durante a ofensiva aliada para reconquistar a actual Etiópia aos italianos, durante a Segunda Guerra Mundial. Na altura, Cartum foi utilizada como principal base desta campanha. Existem também inscrições dedicadas a militares mortos durante a Primeira Guerra Mundial, mas na realidade a maioria dos “túmulos” é de homens falecidos em tempo de paz. Existe um memorial aos mortos da campanha de 1885-86. Seja como for é um cantinho muito bem mantido, no centro da cidade, e que merece uma visita.

6- Souq Arabi

Este souq, termo árabe para “mercado”, é imenso, estendendo-se por diversos quarteirões do centro de Cartum, a sul da Grande Mesquita. Diz-se que até ao início da década de 90 a área que hoje o mercado ocupa era um dínamo de vida intelectual e de criação artística, com bares, clubes e galerias de arte. A partir do início dos anos 90 a sociedade sudanesa tornou-se gradualmente mais austera e o espírito boémio desta parte da cidade foi-se perdendo. Hoje é apenas o mercado. Um local onde se pode comprar qualquer coisa, desde joalharia até materiais de construção. Um enorme bulício de gente: vendedores que expões os seus produtos, compradores em busca de algo, taxistas que encontram por aqui sempre clientes.

7- Mercado de Omdurman

Se o Souq Arabi é mais acessível, o de Omdurman é mais espectacular, apesar de se localizar numa área da capital que é por si só uma cidade independente, logo, mais afastado do centro. Algo que distinguem este mercado são as actuações de folclore que ali têm lugar. Apesar de uma pequena parte deste mercado ter produtos destinados a turistas, a sua maioria existe a pensar na comunidade e nos clientes locais. O que significa também que às Sextas-feiras – dia sagrado no mundo islâmico – a actividade é reduzida, especialmente à hora das orações. Não esquecer que para além do mercado que tem o nome da cidade, existem em Omdurman os souks Libya e Aljilod e, um pouco fora, o Souq Abu Zayd, que é um famoso mercado de camelos.

8- Museu de História Natural do Sudão

Este museu tem já uma longa história, tendo sido fundado em 1902, por essa altura a funcionar no Gordon Memorial College. Em 1958 transitou para a administração da Universidade de Cartum, tendo sido renovado. Em 1968 foi-lhe adicionado um reptilário. Hoje em dia detém uma extensa colecção, incluindo ossadas e esqueletos de animais diversos, milhares de aves embalsamadas, incluindo algumas espécies consideradas extintas, centenas de animais mumificados, alguns deles de grandes dimensões, como é o caso de elefantes africanos, hipopótamos, rinocerontes e búfalos. Existem departamentos específicos, como o de geologia e botânica. Todas as peças em exposição têm as devidas legendas.

9- Museu do Palácio Republicano

O Museu do Palácio Republicado foi inaugurado a 31 de Dezembro de 1999 e encontra-se instalado num local improvável: numa antiga igreja anglicana construída em 1912. O museu localiza-se a sudoeste do Palácio Republicano, na rua Gamiaa, mesmo em frente do Jardim dos Mártires. O espólio divide-se em várias secções: a ala dos veículos presidenciais; a ala das pinturas a óleo e dos retratos, que inclui imagens de todos os governantes pré é pós independência; a colecção de ofertas feitas aos Presidentes do Sudão; instrumentos musicais e mobília que foi usada no Palácio Republicano; documentação significativa da época em que o Sudão lutou pela independência; decorações e memoriais.

10- Confluência dos Rios Nilo Azul e Nilo Branco

O ponto onde se dá a confluência do Nilo Azul e do Nilo Branco chama-se Al Mogran. Ali, as águas destes dois rios encontram-se, distintas na cor devido aos limos diferentes que as tingem, correndo lado a lado por um pouco antes de se unirem. O fluxo do Nilo Azul é usualmente mais forte, ganhando supremacia, uma condição que se torna dramática em alguns anos, nos meses de Verão, quando o seu caudal força as águas do Nilo Branco a recuar e a invadir as terras habitadas junto às suas margens. O local parece uma visita mas há um par de coisa a dizer sobre o melhor local para ver o fenómeno: muitas pessoas vão até à ponte existente sobre o Nilo Azul, mas as forças de segurança não permitem a tomada de imagens nesse local. Será melhor encontrar o Parque de Família Mogran, ali perto, e dê uma voltinha na roda do parque de diversões… lá do alto, não só não há polícia como a vista é fabulosa.

Roteiros em Cartum

ROTEIRO CARTUM

ROTEIRO CARTUM

Algumas ideias de roteiros para você preparar as suas férias em Cartum de maneira independente. Itinerários de turismo em Cartum no Sudão.

1 Dia em Cartum: Principais Locais
Manhã: Museu Etnográfico, Museu do Palácio Republicano, chá nos cafés dos barcos por baixo da Ponte Tuti
Tarde: Casa Museu do Califa, Mercado de Omdurman, Souq Arabi
2 Dias em Cartum: passo-a-passo
Dia 1 Manhã: Souq Arabi, Museu Nacional do Sudão
Dia 1 Tarde: Casa Museu do Califa, Mercado de Omdurman

Dia 2 Manhã: Museu Etnográfico, Museu Nacional do Sudão, chá nos cafés dos barcos por baixo da Ponte Tuti, Confluência dos Rios Nilo Azul e Nilo Branco
Dia 2 Tarde: Ritual Sufi no Túmulo de Hamed al-Nil (só acontece à 6ª feira a partir das 16 horas)

3 Dias em Cartum: A capital e Pirâmides de Meroé
Dia 1 Manhã: Souq Arabi, Museu Nacional do Sudão
Dia 1 Tarde: Casa Museu do Califa, Mercado de Omdurman

Dia 2 Manhã: Museu Etnográfico, Museu Nacional do Sudão, chá nos cafés dos barcos por baixo da Ponte Tuti, Confluência dos Rios Nilo Azul e Nilo Branco
Dia 2 Tarde: Ritual Sufi no Túmulo de Hamed al-Nil (só acontece à 6ª feira a partir das 16 horas)

Dia 3 Manhã: Saída matinal em direcção a Atbara e sair na estrada nacional, pedir ao motorista para o deixar sair nas Pirâmides de Meroé
Dia 3 Tarde: Pirâmides de Meroé


Deixe o seu comentário aqui:

João Leitão - O autor do blog:

VIVA! Sou o João - blogger de viagens. Com 20 anos de experiência como viajante independente, explorei mais de 128 países em África, Antártica, Ásia, Europa, América do Norte e Central, América do Sul e Oceânia. Bem-vindos ao meu blog de viagens, onde partilho informação prática de viagem para o motivar a sair de casa! Siga nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest e YouTube.

Kit de Viagem:

  • Onde eu reservo alojamento? Encontre os melhores hotéis e promoções através do Booking.com
  • Eu reservo sempre o meu carro online através do Rentalcars.com
  • Quer estar prevenido? Faça o seu seguro de viagem através do Worldnomads.com
  • 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marrakech até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com
  • Quer viajar e ter sempre Internet? Faça como eu e compre o aparelho da SkyRoam.com
* Esta página tem links de afiliados. Quando você reserva algo através deste blog, eu retenho uma pequena comissão que não altera o preço final. Obrigado!

Blog de viagens mencionado em:

Blog de viagens nos Media

« Seguir @joaoleitaoviagens no Instagram »