🐪 » Viagem de grupo 7 dias em Marrocos por 430 Euros » Marrakech até Deserto do Saara » Mais info em MARROCOS.COM « 🐪

🌍 Visitar Torres Vedras, Guia de Viagem – Dicas, Roteiros, Mapas, Fotos

Actualizado em 14 Setembro, 2017

Quer visitar Torres Vedras?

VISITAR TORRES VEDRAS

VISITAR TORRES VEDRAS

Guia de Viagem a Torres Vedras

A par com Mafra e com a Malveira é uma das localidades principais da chamada “Região Saloia” ou “Região Oeste”, que se estende a norte de Lisboa. Visitar Portugal e não passar por Torres Vedras, é deixar para trás um destino importante que vale a pena conhecer.

Nesta página você encontra:

  • Visitar Torres Vedras – o mais importante a saber
  • Dicas rápidas para Torres Vedras
  • Vídeo com imagens aéreas de Torres Vedras
  • Os 19 Melhores Locais de Torres Vedras
  • O que visitar em Torres Vedras
  • Mapa dos Monumentos de Torres Vedras
  • Fotos de Torres Vedras
  • Alojamento em Torres Vedras
  • Alugar carro em Torres Vedras
  • Celebrações e Feriados em Torres Vedras
  • Roteiros em Torres Vedras: 1 dia, 2 dias, 3 dias

Visitar Torres Vedras – O importante a saber

TORRES VEDRAS, PORTUGAL

TORRES VEDRAS, PORTUGAL

A cidade de Torres Vedras, para além dos seus encantos naturais, especialmente concentrados no centro histórico, é uma excelente base para o visitante que pretende explorar a região. Destacam-se em seu redor as diversas praias oceânicas, as dezenas de fortes erigidos no contexto das Linhas de Torres e os sítios arqueológicos de elevada importância. Os amantes da Natureza podem fazer caminhadas, quer sobre as falésias costeiras quer nas serranias que existem na região, com destaque para Montejunto, cujo ponto mais alto, a 700 metros, oferece uma vista fabulosa. Do ponto de vista humano, para além das referidas Mafra e Malveira, é indispensável uma visita à vila piscatória da Ericeira e à aldeia de Azenhas do Mar.

Dicas rápidas para Torres Vedras:

  • Acorde cedo e seja o primeiro a entrar nos monumentos, museus ou outros locais de interesse
  • Suba ao castelo – a melhor vista da cidade
  • Faça caminhadas tranquilas para explorar com tempo e apreciar devidamente
  • Perto de Torres Vedras há lindas praias
  • Perca tempo a explorar o Centro Histórico e as Linhas de Torres Vedras
GUIA DE VIAGEM TORRES VEDRAS

GUIA DE VIAGEM TORRES VEDRAS

Para saber quando ir a Torres Vedras você precisa de se informar um pouco melhor acerca das suas estações e clima. A melhor altura para visitar Torres Vedras é entre os meses de Abril e Outubro, uma vez que apresentam temperaturas excelentes para fazer turismo em Portugal.

Vídeo com imagens aéreas de Torres Vedras

Vídeo muito bom para podermos ver as diferentes partes turísticas deste lugar.

Os 19 Melhores Locais de Torres Vedras
  1. Castro do Zambujal
  2. Edifício Paços do Concelho
  3. Centro Histórico
  4. Castelo
  5. Aqueduto de Torres Vedras
  6. Azenha de Santa Cruz
  7. Chafariz dos Canos
  8. Linhas de Torres Vedras
  9. Forte de São Vicente
  10. Museu Leonel Trindade
  11. Parque da Fonte Lima
  12. Serra de Montejunto
  13. Praia de Porto Novo
  14. Praia de São Lourenço
  15. Praia de Santa Helena
  16. Praia de Santa Rita
  17. Praia da Areia Branca
  18. Praia da Foz do Sizandro
  19. Praia de Santa Cruz

O que visitar em Torres Vedras

TORRES VEDRAS

TORRES VEDRAS

Torres Vedras em Portugal tem imenso para ver, por isso é conveniente organizar um pouco a sua visita para conseguir ver o máximo possível, de forma mais organizada, contribuindo assim para usufruir de umas férias mais proveitosas.

1- Castro do Zambujal

O Castro do Zambujal, localizado a cerca de 3 km da cidade de Torres Vedras, foi descoberto nos anos 30 pelo arqueólogo Leonel Trindade, revelando-se desde logo um dos povoados fortificados mais significativos da Península Ibérica e decididamente o mais importante da época Calcolítica, tendo sido habitado entre cerce de 3.000 e 1.000 a.C.. Encontra-se edificado num planalto, próximo da ribeira de Pedrulhos. Fora descobertos no local vestígios de diversas actividades, nomeadamente transformação de sílex, fundição de metais, tecelagem, cerâmica e criação de gado. Os trabalhos de escavação do Castro prosseguem, com equipas multinacionais no terreno. Em Torres Vedras o Museu Leonel Trindade tem uma exposição permanente dedicada a este castro. Existe um trilho de caminhada – o PR4 de Torres Vedras – que conduz os visitantes até aqui.

2- Edifício Paços do Concelho

Não se sabe ao certo quando o edifício original dos Paços do Concelho surgiu, mas a primeira referência histórica remete para o ano de 1337. Há provas de ter sido renovado ou alterado em 1597 e, de novo, em 1634. Em 1744 o piso térreo funcionava como prisão e um dos detidos pegou fogo ao edifício para fugir. As chamas consumiram um insubstituível património documental desde a época medieval até aquela data. O que hoje são os Paços do Concelho resultaram das obras que se seguiram ao incêndio. Em 1776 os trabalhos estavam concluídos, e trouxeram também o chafariz que se vê na praça defronte. Caiu em ruína e em 2003 foi recuperado, aproveitando-se apenas a fachada do que tinha sido construído no século XVIII.

3- Castelo

O castelo de Torres Vedras tem origem pré-Medieval, tendo sido sucessivamente alterado e ampliado ao longo dos séculos. Existem elementos da época Romana e as muralhas originais foram construídas pelos Mouros. Estas foram arrasadas quando a fortificação caiu nas mãos cristãs, em 1148. Claro está, foram de imediato reconstruídas, até porque se esperava um contra-ataque muçulmano, que veio a suceder em 1184. Dessa época data a igreja de Santa Maria, que se encontra no interior do perímetro. O terramoto de 1755 causou danos consideráveis ao castelo e só com as invasões napoleónicas e a preparação das Linhas de Torres voltou a ter alguma atenção, quando foi requalificado e classificado como reduto, recebendo onze peças de artilharia. Viu ainda mais acção na sua vida, quando durante a Guerra da Patuleia o Duque de Saldanha vez explodir o paiol. Apesar das más condições da estrutura foi usado como caserna até finais do século XIX. O castelo está aberto ao público.

4- Aqueduto de Torres Vedras

Também conhecido como Aqueduto das Fonte dos Canos. Não se sabe ao certo quando foi construído, tendo a primeira referência documental em 1561. Tem dois quilómetros de extensão, com traços de gótico, cruzando o rio Sizandro e a EN9, locais onde os arcos do aqueduto são especialmente espectaculares. Abastece de água o Chafariz dos Canos, no centro histórico de Torres Vedras. No século XVIII foi restaurado, com o alargamento do arco que cruza a estrada de Runa, e em 1990 sofreu nova intervenção para manutenção. Foi classificado como Monumento Nacional em 1910.

5- Azenha de Santa Cruz

A Azenha de Santa Cruz foi originalmente construída no final do século XV e funcionou sem interrupção até meados do século XX . Localiza-se na localidade de Santa Cruz, junto à famosa praia com o mesmo nome. Na altura da sua construção não existia ali nada, para além de uma velha capela, anterior à que hoje se pode ver nas imediações. A água que lhe dava força motriz era proveniente de um ribeiro que ali existia, criado artificialmente para servir a azenha. Existiam duas rodas de moagem, uma das quais chegou até aos dias de hoje. Da segunda, restam apenas vestígios. No século XIX foi adicionado um pisão para tratamento de tecidos. Desde 2009 que se encontram aqui instalados o Posto de Turismo, um Centro Interpretativo e uma extensão da Biblioteca.

6- Chafariz dos Canos

Este chafariz é considerado o melhor exemplar de fonte gótica em Portugal, localizando-se no centro histórico de Torres Vedras. A primeira referência histórica conhecida remonta a 1331, pelo que a sua construção deverá ser anterior, provavelmente do reinado de D. Dinis. No século XVI o chafariz foi alterado, sob o patrocínio da Infanta D. Maria, filha de D. Manuel. Em 1613 há testemunhos de degradação da fonte, mas só há registo de obras em 1831. Depois disso houve restauros em 1958, 1966 e 2000. O chafariz era alimentado pelo Aqueduto das Fontes dos Canos, sendo composto por um pavilhão coberto onde existem duas bicas. Antigamente havia um tanque de armazenamento das águas que já não existe.

7- Museu Leonel Trindade

O Museu Leonel Trindade tem em si o nome de um homem que se distinguiu na área da arqueologia da região, especialmente no segundo quartel do século XX, quando descobriu alguns dos locais arqueológicos mais importantes que existem na área. Quanto ao museu, foi criado em 1929, inicialmente estabelecido numa sala junto à igreja de S. Pedro, no centro da cidade. Em 1944 mudou-se para antiga sede da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras, passando a contar com uma maior área de exposição. Em 1992 o museu foi de novo transferido, desta feira para o Convento de Nossa Senhora da Graça. A sua colecção é variada, com especial foco nos artefactos arqueológicos encontrados na região, mas incluindo peças de arte da Idade Moderna e uma secção dedicada à Guerra Peninsular.

8- Parque da Fonte Lima

Este parque é relativamente recente, tendo sido construído e inaugurado em 1999. Foi preparado em redor de uma fonte natural, que até hoje continua a oferecer água limpa e própria para consumo. Localiza-se na freguesia de Santa Bárbara, na Lourinhã e tem uma área de cerca de 10 mil m2. Existem no local um parque infantil, um café, balneários e um amplo parque de merendas. É um espaço muito apreciado pela comunidade local, sendo muito popular para a organização de eventos, como casamentos e festas de baptizado.

9- Praia de São Lourenço

Algo afastada da cidade de Torres Vedras, a Praia de São Lourenço fica a uns meros 7 km da Ericeira, sendo um exemplo das muitas praias que existem na região. É relativamente pequena, com uma extensão de cerca de 400 m, servida por um parque de estacionamento que pelo menos fora da época de Verão é suficiente para satisfazer as necessidades. Na praia desagua a ribeira de São Lourenço, atravessada por uma ponte de madeira que serve sobretudo aqueles que se querem aceder ao casario que se ergue para norte. A praia de São Lourenço é um bom ponto de partida para um passeio nas falésias e é servida por um agradável café-restaurante. A sul, sobre a falésia, encontra-se um velho forte, usado em tempos pela Guarda Fiscal, e actualmente pertencente aos Serviços Sociais da Guarda Nacional Republicana.

10- Forte de São Vicente

Este forte foi edificado no ponto mais alto das colinas que abraçam o vale onde a cidade de Torres Vedras cresceu. Foi construído em 1809, como parte do sistema das Linhas de Torres, uma complexa rede de fortificações erguidas pelo exército Luso-Britânica que pretendia barrar o acesso a Lisboa ao exército napoleónico que invadira Portugal. O forte tem três redutos, envolvidos por um perímetro de cerca de 1.500 metros e após a sua construção foi dotado com uma guarnição de 2.200 homens, mas tendo capacidade para ser reforçado até um total de 4.000 militares. Ali se colocaram 39 peças de artilharia que em conjunto com as 11 colocadas no velho Castelo, defendiam a então vila de Torres Vedras. Hoje em dia é o local ideal para se ter uma vista geral da localidade.

Roteiros em Torres Vedras

ROTEIRO TORRES VEDRAS

ROTEIRO TORRES VEDRAS

Algumas ideias de roteiros para você preparar as suas férias em Torres Vedras de maneira independente. Itinerários de turismo em Torres Vedras em Portugal.

1 Dia em Torres Vedras: passo-a-passo
Manhã: Brevemente…
Tarde: Brevemente…
2 Dias em Torres Vedras: passo-a-passo
Dia 1 Manhã: Brevemente…
Dia 1 Tarde: Brevemente…

Dia 2 Manhã: Brevemente…
Dia 2 Tarde: Brevemente…

Procura um Hotel em Torres Vedras? Hotéis em Torres Vedras


Deixe o seu comentário aqui:

João Leitão - O autor do blog:

VIVA! Sou o João - blogger de viagens. Com 20 anos de experiência como viajante independente, explorei mais de 128 países em África, Antártica, Ásia, Europa, América do Norte e Central, América do Sul e Oceânia. Bem-vindos ao meu blog de viagens, onde partilho informação prática de viagem para o motivar a sair de casa! Siga nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest e YouTube.

Kit de Viagem:

  • Onde eu reservo alojamento? Encontre os melhores hotéis e promoções através do Booking.com
  • Eu reservo sempre o meu carro online através do Rentalcars.com
  • Quer estar prevenido? Faça o seu seguro de viagem através do Worldnomads.com
  • 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marrakech até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com
  • Quer viajar e ter sempre Internet? Faça como eu e compre o aparelho da SkyRoam.com
* Esta página tem links de afiliados. Quando você reserva algo através deste blog, eu retenho uma pequena comissão que não altera o preço final. Obrigado!

Blog de viagens mencionado em:

Blog de viagens nos Media

« Seguir @joaoleitaoviagens no Instagram »