🐪 » Viagem de grupo 7 dias em Marrocos por 430 Euros » Marrakech até Deserto do Saara » Mais info em MARROCOS.COM « 🐪

🌍 Visitar Argentina – Roteiros e Dicas de Viagem

Actualizado em 28 Julho, 2017
VISITAR ARGENTINA

VISITAR ARGENTINA

Guia de Viagem na Argentina

Viajar na Argentina – informação de viagem.

Tudo sobre visitar os melhores locais e destinos da Argentina. Ideias de roteiros e itinerários com informação de alojamento, transporte, muitas galerias de fotografias, restaurantes, vídeos e mapas.

Organize as suas férias na Argentina. Alguma pergunta ou opinião deixe um comentário no fim da página.

Nesta página você encontra:

  1. República da Argentina – Informação prática
  2. Turismo na Argentina – Apresentação
  3. História, Geografia e Cultura
  4. Clima e Quando ir
  5. Vídeo da Argentina
  6. Resumo de viagem à Argentina
  7. Guia de Viagem: artigos para consultar
  8. Roteiros na Argentina – 7, 16 e 21 dias
  9. Locais UNESCO na Argentina
  10. Kit de Viagem

Obrigado.

República da Argentina

Bandeira Argentina

Bandeira da Argentina

    • Capital: Buenos Aires.
    • Língua oficial: Espanhol.
    • Presidente: Cristina Kirchner.
    • População 2011: 41.281.631 habitantes.
    • Moeda: Peso argentino.
    • Área Total: 2.780.400 km².
    • Fuso horário: UTC -3, -2.
    • Código telefónico internacional: +54.
    • Clima: Temperado.
    • Visto: Não é preciso visto para a Argentina.
    • Fronteiras: Chile, Paraguai, Brasil.
    • Locais a não perder: Buenos Aires, Patagonia, Tierra del Fuego, Cataratas do Iguaçu, Ushuaia, El Calafate, Cueva de las Manos, Parques Naturais de Ischigualasto e Talampaya.
    • Quando visitei a Argentina: Fevereiro, Março, Abril 2014.
    Mapa Argentina

    Mapa da localização geográfica da Argentina no Mundo

    Turismo na Argentina, Roteiros de Viagem

    Pinguim na Reserva Natural Cabo Virgenes, Visitar a Argentina

    Pinguim na Reserva Natural Cabo Virgenes, Visitar a Argentina

    A Argentina é um país fascinante para passar férias.

    Tive a oportunidade de visitar extensamente a Argentina, explorando de carro muitas das suas zonas mais remotas. Durante vários meses entrei e saí do país intercalando com o Chile, cruzando entre a Patagónia e a Terra do Fogo chilena e argentina.

    Sem dúvida um país fascinante e com paisagens incríveis. Quero um dia ter a oportunidade de viajar mais pela Argentina para visitar lugares na zona mais a norte.

    Apresentação da História, Geografia e Cultura:

    A história da Argentina, através de estudos arqueológicos, conta com a presença humana à cerca de treze mil anos antes de Cristo. Antes de esta terra ter sido conquistada pelos espanhóis em 1516, a Argentina era integrada no Império Inca, povo que foi colonizado e subjugado pela Coroa Espanhola entre os séculos XV e XVI. Argentina tem como significado prata em latim, um dos recursos mais explorados aquando a sua descoberta. Após alguns conflitos, torna-se independente em 1816 e só 50 anos mais tarde é promulgada a Primeira Constituição da Argentina. Durante o século XX, existe uma grande imigração europeia, nomeadamente de italianos e, em 1946 a Argentina vive momentos áureos sob a governação do presidente Juan Perón, tendo sido substituído pela sua mulher Isabelita Perón, que não conseguiu resistir aos militares, os quais levaram este país a uma ditadura bastante marcada. Só em 1983 a Argentina descansou de governos militares e de golpes de estado com a chegada da democracia.

    A geografia da Argentina conta com um território bastante extenso, sendo o 7º maior país do mundo e o 4º maior país do continente americano, localizado no ponto mais austral da América do Sul, sendo que uma pequena parte no extremo sul, integra-se no continente antártido. A Argentina faz fronteira a Nordeste com o Uruguai e o Brasil, a Norte com a Bolívia e Paraguai, e a Oeste com o Chile, sendo esta última a fronteira mais extensa, partilhando a Cordilheira dos Andes. Devido à sua enorme extensão é um país que naturalmente apresenta uma grande variedade de clima, relevo e vegetação. Na Mesopotâmia ilustra-se de uma selva e um clima Sub-Tropical; a Pampa, conhecida como um locais com um solo muito fértil, representa-se por planícies e o clima temperado e húmido; a Patagónia, tem um clima frio e húmido e um cenário composto de lagos e bosques e, em Cuyo, com montanhas férteis, é aqui feita a cultura da uva.

    A cultura da Argentina é bastante eclética, pois devido à grande diversidade geográfica e a combinação de muitas etnias, fazem deste país um lugar bastante rico culturalmente. O povo argentino é composto por descendentes indígenas e de europeus, mais propriamente de espanhóis e italianos. É um país bastante ligado às artes e à ciênci, e um óptimo promotor das actividades ligadas às mesmas, nomeadamente, Conferências, Concertos, Peças de Teatro, Ópera e Ballet, Exposições, entre outros. Na Música é de destacar a música popular argentina, o Tango, o qual é bastante dançado por todos os argentinos. Na capital, em Buenos Aires, o Tango está presente em cada esquina (arte de rua) ou taberna/restaurante, fazendo deste sítio um lugar bastante singular e especial. A gastronomia é bastante variada, mas é a carne de qualidade o seu ex-libris, conhecida em todo o mundo. O Futebol é uma das maiores paixões do povo argentino, sendo o Maradona o maior ícone futebolístico deste país.

    Clima e Quando ir:

    Para saber quando ir à Argentina você precisa de se informar um pouco melhor acerca das suas estações e melhor clima. A melhor altura para visitar a Argentina é: no Norte durante o Inverno que é entre os meses de Junho e Setembro; na Argentina Central, durante a Primavera (Abril e Maio) e Outono (Setembro e Outubro). O clima da Argentina depende da região que você visitar. Se decidir ir à Patagónia, a Cordilheira dos Andes ou o Sul da Argentina, escolha os meses de Verão, ou seja, entre Dezembro e Fevereiro. O clima varia consoante as altitudes existentes em cada região do país, sendo que a maior parte do país tem um clima temperado, enquanto que no Norte, o clima é tropical e no extremo sul, o clima é sub-polar.

    Argentina Travel and Tourism Video

    Vídeo do Turismo da Argentina.

    O que visitei / Resumo de viagem à Argentina

    Por ordem de visita.

    Villa la Angostura, Argentina
    Villa la Angostura, ArgentinaVilla la Angostura: apesar de se chamar vila, a Villa la Angostura é uma cidade que integra na sua área territorial o Parque Nacional Nahuel Huapi. Considerado um dos lugares mais mágicos e incríveis da América do Sul, tem como cenário grandes montanhas, lagos e florestas. O Parque Nacional Los Arrayanes enriquece ainda mais a passagem por este lugar, pois vem acrescentar ainda mais verde carregado de uma floresta consistente.
    Os indígenas nunca tiveram muito interesse em fixar-se em Villa La Angostura devido ao clima rigoroso que se faz sentir no Inverno como também ao microclima existente. Mas quem consegue viver aqui, estabeleceu-se em casas com um estilo alpino, feitas em madeira e em pedra de forma a ter casas quentes no Inverno e frescas no Verão.
    Esta cidade é bastante convidativa ao turismo pois existe uma grande possibilidade de práticas de alguns desportos tais como no Inverno, o Esqui ou Snowboard e no Verão, a Canoagem ou Windsurf.
    San Carlos de Bariloche, Argentina
    San Carlos de Bariloche, ArgentinaSan Carlos de Bariloche: mais conhecida como Bariloche, este nome significa “o povo atrás da montanha”. Situa-se em Rio Negro. Fica dentro do Parque Nacional Nahuel Huapi, na margem do seu lago. O turismo desenvolveu-se imenso nesta zona pois reune todas as condições para a prática de desportos de montanha. “Cerro Catedral” é a principal estância de Esqui, podendo aqui praticar-se Esqui Cross-Country e trenós puxados por cães. Existe uma grande afluência de pescadores no Lago de Bariloche e é também bastante atractiva pela influência suíça na arquitectura das casas e no fabrico dos chocolates.

    Aproveitando o facto de ser um centro comercial de cabeças de gado e da sua expansão com o país fronteiriço Chile, Bariloche investiu na sua cidade, melhorando e modernizando as infra-estruturas como também se preocupou ao nível arquitectónico. Nos anos 30 começou a ser visitado por alguns turistas e a partir daí a indústria hoteleira passou a ser a mais importante fonte de rendimento.

    Ruta 40, Argentina
    Ruta 40, ArgentinaRuta 40: percorrendo a mais longa estrada de Norte a Sul da Argentina, conduzir (dirigir) na Ruta 40 é uma viagem única e especial. É possível conhecer as várias regiões maravilhosas deste país passando por onze províncias argentinas. Através deste percurso cruzamos inúmeros parques nacionais, rios, montanhas, lagos, glaciares (geleiras) e, estas paisagens incríveis do continente sul americano ficam marcadas na nossa memória para sempre. A Ruta 40 é uma das estradas épicas do mundo – das que se têm de fazer pelo menos uma vez na vida – e a possibilidade de viajar de carro desde a fronteira da Bolívia até à Patagónia é um sonho para muitos viajantes. De forma a promover o Turismo, esta estrada de 5000 Km encontra-se em constante construção. Até agora a maior parte desde roteiro era feito em estrada de gravilha não alcatroada. A melhor altura para realizar esta viagem é sem dúvida durante os meses de Verão, pois para além de estar um tempo ameno, os dias são bastante mais longos que no Inverno. Eu conduzi milhares de quilómetros na Ruta 40 durante a minha viagem de carro na América do Sul.
    La Trochita
    AAAAAAA, ArgentinaViejo Expreso Patagónico: a conhecida travessia feita num comboio a vapor, Patagónia Express, faz a ligação entre Esquel e El Maitén. Para além de ser um serviço para os moradores locais, é sem dúvida uma grande atracção turística. Com a máxima recomendação, esta é a melhor forma de percorrer e conhecer a Patagónia. A possibilidade de viajar num comboio a vapor antigo, com um design que nos remete aos tempos de outrora e com uma paisagem como a da Patagónia é uma experiência bastante especial, fazendo desta jornada uma viagem super agradável. O bilhete da viagem para os turistas é um pouco mais cara do que para os locais, no entanto, é algo especial na sua eventual visita ao sul da Argentina.
    Patagónia, Argentina
    Patagonia, ArgentinaPatagónia: situa-se entre a Argentina e o Chile e é dos lugares mais belos do mundo. A sua imensidão torna impossível a visita na sua totalidade. A origem do nome provém da palavra patagão, desde que Fernão de Magalhães em 1520 caracterizou os indígenas que encontrou lá, achando-os muito grandes em comparação aos europeus.
    Tem um clima bastante instável, pois no mesmo dia pode existir uma variação de temperatura brusca de até 20 graus, por tal prepare-se para qualquer situação climática. Quando o clima fica muito frio, pode atingir os -20º, fazendo deste lugar a zona com mais glaciares (geleiras) fora do pólo norte e sul. Sendo assim, é o local ideal para os amantes de montanhismo e de Esqui no Inverno, mas também é uma verdadeira aventura no Verão para quem gosta de praticar Windsurf ou Canoagem no Lago Nahuel Huapi, na estância de Bariloche.
    Na Patagónia podemos também observar baleias, pinguins, leões-marinhos e uma grande variedade de aves e viver a natureza no seu mais puro estado. A Patagónia foi um dos lugares mais bonitos por onde passei na América do Sul.
    Cueva de las Manos, Argentina
    Cueva de las Manos, ArgentinaCueva de las Manos: são pinturas rupestres encontradas nas cavernas do Rio Pinturas, Argentina, com cerca de 7000 anos. Atraindo muitos viajantes, existem registos que são visitados desde o século XIX e investigadas por especialistas desde os anos 60. Podemos encontrar imensas mãos pintadas na rocha, o que se pensa que são as marcas das mãos que se apoiaram enquanto pintavam outras e diversas gravuras presentes nas cavernas como formas geométricas, animais, cenas de caça colectivas e também a figura humana.
    Lago Viedma, Argentina
    Lago Viedma, ArgentinaLago Viedma: é o mais lago mais longo da Argentina com cerca de 80 km de comprimento e 15 km de largura. O Glaciar Viedma é um dos pontos mais conhecidos deste Lago. Podemos vê-lo ao longe mas quem quer vê-lo ao perto, é necessário ir de barco dando a possibilidade de contemplar alguns icebergs. Este glaciar tem uma abertura ampla tornando-se mais estreita e devido ao granito, a cor do gelo é um pouco mais escura do que o normal. É simplesmente incrível poder contemplar a beleza deste lugar. O Lago Viedma tem uma vista panorâmica sem igual. Aqui dá para ter a sensação de isolamento e da grandiosidade da natureza devido à sua imponência.
    El Calafate, Argentina
    El Calafate, ArgentinaEl Calafate: é uma pequena cidade argentina, situada próxima à fronteira do Chile e a que fica mais próxima do Parque Nacional dos Glaciares. Com uma extensão de 725.000 ha, este parque é o maior motivo para a chegada de turistas a El Calafate.
    Esta cidade está perfeitamente preparada para ser uma óptima anfitriã. Nota-se a sua preocupação para com quem a visita. Tem boas condições ao nível de hotéis, boa comida e boas estradas.
    Glaciar Perito Moreno, Argentina
    Glaciar Perito Moreno, ArgentinaGlaciar Perito Moreno: conta com 5 Km de largura e com 60 metros de altura. É uma das mais importantes e imponentes reservas de água doce do planeta. Considerada a “oitava maravilha do mundo”, o nome deste glaciar deve-se ao estudioso do século XIX, Francisco Pascasio Moreno. Está rodeado de montanhas e floresta pertencente ao Parque Nacional dos Glaciares e a localiza-se 80 km da pequena cidade La Calafate. Existem várias formas e graus de dificuldade para visitar este incrível monumento natural. Pode simplesmente caminhar sobre o glaciar com vestuário adequado e guias treinados para o efeito ou então fazer um passeio de barco. Há ainda uma passadeira e miradouro de onde pode admirar esta maravilha da Natureza.
    Reserva Natural Cabo Vírgenes, Argentina
    Reserva Natural Cabo Vírgenes, ArgentinaReserva Natural Cabo Vírgenes: considerado dos mais belos parques da América Latina e provavelmente do mundo, é uma zona protegida situada na província de Santa Cruz, Argentina. Lá vive uma das maiores colónias de pinguins do mundo, sendo no total cerca de 250.000 pinguins de Magalhães. Foi aqui a primeira vez que tive contacto directo e muito próximo com pinguins. Você terá a possibilidade de contemplar paisagens que provavelmente não irá ter a oportunidade de viver algo parecido noutro lugar.
    Río Gallegos, Argentina
    Río Gallegos, ArgentinaRío Gallegos: é uma das cidades mais importantes do Sul da Argentina. É a capital de Santa Cruz desde de 1888. Se o seu objectivo é conhecer a Patagónia, Rio Gallegos é o sítio certo. O seu clima é muito rigoroso no Inverno, no entanto no Verão é um lugar agradável.
    Rio Gallegos tem sido um ponto de partida para a visita de lugares incríveis, tal como as colónias de pinguins. A visita ao Cabo Vírgenes proporciona-nos um momento único onde se vê a natureza no seu estado mais puro. Aqui poderá contemplar os pinguins da incrível Patagónia. Outros lugares a não perder de visitar são a Punta Loyola e a Laguna Azul, a impressionante lagoa formada numa cratera de vulcão. Um lugar com uma natureza praticamente não tocada pelo Homem, faz com que seja um lugar puramente mágico.
    Lago Cami, Argentina
    Lago Cami, ArgentinaLago Cami: conhecido também por Lago Fagnano, situa-se na Ilha Terra de Fogo. Partilhado pela Argentina e o Chile, este lago apresenta uma beleza natural indiscritível. Um verdadeiro postal com águas com profundidades até 200 metros e esverdeadas, em conjunto com as montanhas brancas de neve no topo às suas margens, fazem desta visita um momento inesquecível. Os vários miradouros proporcionam o lugar ideal para fazer um pic-nic. Pode-se descer até ao lago e mergulhar os pés nas suas águas geladas.
    Paso Garibaldi, Argentina
    Paso Garibaldi, ArgentinaPaso Garibaldi: é um miradouro com uma vista incrível sobre o Lago Escondido e o Lago Cami. Situado no Sul da Argentina, na Tierra del Fuego, este lugar é muito especial e que não deve perder de visitar. Ao contemplar a beleza natural destes dois lagos, reparamos na imensa floresta Fuegian, única no mundo inteiro e com um clima no Verão bastante frio e com ventos muito fortes. Esta intocável beleza natural é o centro das atenções na Ilha Tierra del Fuego com todo o mérito. Sente-se uma paz enorme aqui, pois neste lugar é possível sentir-se o verdadeiro silêncio. É no Paso Garibaldi que se passa a montanha, entrando na recta final para chegar a Ushuaia.
    Terra do Fogo, Argentina
    Terra do Fogo, ArgentinaTerra do Fogo: é um arquipélago composto por uma ilha mãe, a Ilha da Terra do Fogo e por ilhas mais pequenas. Descoberto pelo português Fernão de Magalhães no caminho para a Índia, o nome surge com o avistamento dos descobridores de muitas fogueiras feitas pelos nativos. Rodeado por rochas magmáticas e placas tectónicas faz desta região ter um grande índice sísmico. Ushuaia, a cidade mais austral – situada mais a sul da Argentina, é a capital da Terra do Fogo. Conhecida como a “cidade do fim do mundo”, aqui podemos comer bem e somos muito bem recebidos. A 12 Km de Ushuaia é possível visitar o Parque Nacional da Terra do Fogo através do comboio “Tren del Fin del Mundo”. Um cenário imenso com vários caminhos preparados para andar a pé, rios e lagos. É simplesmente obrigatório visitar esta deslumbrante beleza natural.
    Tren del Fin del Mundo, Argentina
    Tren del Fin del Mundo, ArgentinaTren del Fin del Mundo: o Comboio do Fim do Mundo é uma linha ferroviária situada na Ilha da Terra do Fogo, que liga a cidade de Ushuaia ao Parque Nacional Tierra del Fuego. Originalmente a linha percorria 25 km, no entanto, hoje em dia é utilizada mais ao nível turístico e só percorre 7 km da sua totalidade. Através das locomotivas Camila, Porta e Zubieta, podemos conhecer o trajecto feito por prisioneiros e mercadorias, entre 1909 e 1952. O percurso atravessa o Cânion del Toro e pelo Rio Pipo (Ponte Queimada), passando pela Estação Cascata La Macarena onde é possível parar no seu miradouro e contemplar uma vista incrível sobre o rio. Sem dúvida, uma viagem pitoresca e uma experiência inesquecível .
    Ushuaia, Argentina
    Ushuaia, ArgentinaUshuaia: o seu nome significa “baía profunda” em idioma indígena yagan. É a capital da Ilha da Terra do Fogo, na Argentina. Habitada por indígenas há cerca de onze mil anos, ao longo da sua história, sempre se revelou bastante atractiva e por isso vários povos estabeleceram-se neste lugar, tornando-se num território bastante multicultural.
    Esta ilha foi descoberta pelo português Fernão de Magalhão (1520) e quando avistada pelos descobridores, a primeira visão que tiveram foi das fogueiras dos nativos. Por isso chama-se a esta ilha, “Terra do Fogo”.
    Conhecida como a cidade mais austral ou a cidade situada mais ao sul do mundo, Ushuaia é também conhecida como a terra do fim do mundo. Aqui poderá contemplar a natureza no seu estado mais puro e conhecer as orcas e as colónias de pinguins de perto, no Canal Beagle. Tem um cenário único e de tirar o fôlego composto por rios, lagos, florestas, montanhas. Para os amantes do desporto, é possível praticar o ciclismo, a canoagem ou a pesca. A partir desta cidade poderá experienciar paisagens com uma beleza inacreditável e únicas no mundo. É daqui que saem os cruzeiros para a Antártica.
    Glaciar Martial, Argentina
    Glaciar Martial, ArgentinaGlaciar Martial: podemos visitar o Glaciar (geleira) Martial a partir de Ushuaia. Podendo fazer Esqui ou uma simples caminhada, estamos perante uma maravilha da natureza. Faz muito frio e por causa do gelo é indispensável que use vestuário adequado para subir esta montanha com diferentes níveis de dificuldade. Pode também contemplar este lugar incrível através do vale Cañadon Negro e ficar perante uma panorâmica inacreditável, alcançando a Ilha Hoste e o Canal Beagle. O silêncio é de toda a beleza vivida, o que mais vale a pena! Durante a minha subida, apanhei uma tempestade de neve, mas foi só para tornar a minha visita ainda mais fascinante e cheia de aventura.
    Parque Nacional Tierra del Fuego, Argentina
    Parque Nacional Tierra del Fuego, ArgentinaParque Nacional Tierra del Fuego: conta com cerca de 70 ha e situa-se na Ilha da Terra do Fogo, a 12 Km da cidade Ushuaia. De uma beleza única e especial, enquanto o visitamos encontramos imensos vales acompanhados por rios e lagos, que se formam devido aos glaciares (geleiras) lá existentes. Conta com uma fauna e flora inigualável sendo este parque uma reserva natural. Por este motivo, apenas é possível visitar uma pequena parte do parque. O acesso ao Parque Nacional Tierra del Fuego poderá ser feito através de um táxi ou pelo Tren del Fin del Mundo ou então, por barco ou catamarã. Considerada uma das principais atracções de Ushuaia, recebe milhares de visitantes por semana.
    Base Antártica Almirante Brown, Argentina
    Base Antártica Almirante Brown, ArgentinaBase Antártica Almirante Brown: o pai da Marinha Argentina dá o nome a uma das treze bases argentinas da Antártica, Almirante Brown. Situa-se na Baía Paraíso. Após ter sido queimada em 1984, a partir da sua reabilitação até hoje é normalmente utilizada durante o Verão. Usado como um observatório meteorológico, tem também programas de investigação na área da bioquímica, biologia, oceanografia, entre outras. Está situado num verdadeiro paraíso, recebendo imensos turistas. É possível visitar a estação, mas também podemos ver colónias de pinguins e/ou andar de trenó. Visitei esta base durante a minha viagem de cruzeiro na Antártica.
    Río Grande, Argentina
    Río Grande, ArgentinaRío Grande: é uma cidade na Argentina fundada nos anos 20. A indústria foi uma rampa de lançamento ao seu desenvolvimento económico e desde 1980, Río Grande melhorou e enriqueceu rapidamente. “Cidade Jardim” é um outro nome dado a este lugar. Remete-se à densidade populacional ali existente, a mais povoada desta província – Tierra del Fuego. Com bastantes rios e de uma natureza de tirar o fôlego, Río Grande situa-se numa área natural protegida onde poderá contemplar o lado selvagem da natureza e/ou fazer a prática da pesca desportiva. Esta cidade tem muitos monumentos alusivos à guerra das Malvinas.
    Puerto San Julian, Argentina
    Puerto San Julian, ArgentinaPuerto San Julian: situado em Santa Cruz, Puerto San Julian é uma baía na Patagónia, Argentina. Esta pequena cidade localiza-se no litoral atlântico e conta com uma flora e fauna bastante rica, onde se podem avistar muitas espécies de animais na Reserva Natural San Julian, como os golfinhos pretos e brancos da espécie Tonina Overa, ou colónias de leões-marinhos, através de uma viagem de barco. Se for em terra, outro animal curioso que pode avistar é o guanaco, da família do camelo, do tamanho de um lama. Para além das imensas aves que também se podem observar, podemos encontrar uma imensa colónia de pinguins que vivem perto da cidade e que por vezes vêm passear para as praias e para as ruas de Puerto San Julian. Aqui pode-se visitar o interior da réplica da nau Victória, um dos cinco barcos que iniciaram a primeira volta ao mundo comandada por Fernão de Magalhães e Juan Sebastián Elcano.
    Parque Nacional Bosques Petrificados de Jaramillo, Argentina
    Parque Nacional Bosques Petrificados de Jaramillo, ArgentinaParque Nacional Bosques Petrificados: para se chegar a este parque é preciso autonomia seja com carro próprio, carro alugado, ou através de uma excursão a partir da cidade mais próxima. Desde a estrada RN3 chegamos ao maravilhoso Parque Nacional Bosques Petrificados de Jaramillo. Esta floresta petrificada é uma área protegida que localiza-se em Santa Cruz (Patagónia, Argentina), um autêntico monumento natural. É um lugar arqueológico a não perder de conhecer. Estamos perante uma área protegida que nos remete a uma paisagem “lunar” devido às suas formações rochosas. Uma verdadeira paisagem de outro planeta. O clima aqui é bastante rigoroso, o que é muito aconselhável ir com um vestuário preparado para ventos fortes e frios.
    Puerto Deseado, Argentina
    Puerto Deseado, ArgentinaPuerto Deseado: situa-se em Santa Cruz, na Argentina. É uma cidade bastante ligada à pesca, aqui podemos desfrutar de um lugar incrível, de uma paisagem maravilhosa. É possível ter um contacto próximo com a vida selvagem e observar aves, guanacos ou pinguins e lontras, tal como usufruir de uma vista infinita sobre o mar azul recortado por belíssimas falésias e baías. Não deixe de visitar a paisagem única da Reserva Natural Rio Deseado onde o mar ocupou o espaço de rio, a Reserva de Cabo Blanco onde poderá avistar focas e a Reserva Natural Ilha dos Pinguins onde poderá visitar uma maravilhosa colónia de pinguins para além de magníficas paisagens.
    Reserva Natural de Punta Tombo, Argentina
    Reserva Natural de Punta Tombo, ArgentinaPunta Tombo: é um verdadeiro privilégio poder visitar a Reserva Natural de Punta Tombo e desfrutar da companhia da maior colónia de pinguins de Magalhães do planeta, com cerca de 500.000 indivíduos. Podemos também avistar elefantes e leões marinhos, animais da família camelídea, guanacos, e com sorte, avistar baleias. Designada como reserva natural desde 1985, a Reserva Natural de Punta Tombo localiza-se em Chubut, na Argentina. Para aqui chegar, conduza cerca de 200 Km a sul da cidade de Puerto Madryn. É uma viagem tranquila com bons acessos, apanhando-se no final uma estrada de cascalho.
    Como curiosidade, perto de umas colinas situa-se um cemitério tehuelche, um povo nativo que usava este lugar magnífico para viver sazonalmente.
    Trelew, Argentina
    Trelew, ArgentinaTrelew: a estrada que liga Trelew a Esquel é de uma imponência fascinante, entranhando-se no Valle de Los Altares. Situada em Chubut, na Patagónia argentina, o nome da cidade Trelew provém da colonização por parte do País de Gales, tendo sido fundada por galeses em 1886. É um dos focos industriais e comerciais no sul do Rio Chubut, mas também acolhe um importante centro de patrimónico paleontológico deste território, o Museu de Paleontologia Egidio Feruglio. Este museu tem ossadas fossilizadas do Titanossauro, que teria 40 metros de comprimento, 20 metros de altura e 77 toneladas, sendo assim o mais pesado dinossauro do mundo. Não deve deixar de visitar o Dique Florentino Ameghino, uma central eléctrica onde o cenário são túneis cavados em monumentais rochas, é definitivamente uma belíssima paisagem.
    Gaiman, Argentina
    Gaiman, ArgentinaGaiman: situada em Chubut, mais propriamente na Patagónia, Argentina, Gaiman foi colonizada por galeses no final do século XIX. Esta colonização é sentida ainda hoje pelo uso da língua galesa apesar do uso do espanhol. Para além disso, há a proliferação da cultura galesa através de festivais, Irish pubs e casas de chá Welsh, tal como a presença de capelas protestantes. Para visitar, temos o encantador Museu Histórico Regional onde relata a vida dos gauleses na Patagónica há cerca 150 anos.
    Faça uma caminhada de cerca de uma hora e meia pelo Parque Paleontológico Bryan Gwyn. Aqui é possível desfrutar de um cenário desértico cheio de história e repleto de fósseis dispostos por camadas de animais e conchas.
    Península Valdés, Argentina
    Peninsula Valdes, ArgentinaPenínsula Valdés: declarada Património da Humanidade pela UNESCO, a Península Valdés localiza-se na Patagónia Argentina. É um lugar bastante importante para a reprodução das várias colónias de mamíferos marinhos como orcas (baleia assassina), elefantes e leões marinhos, e ainda a baleia franca. As orcas desenvolveram uma estratégia de caça destemidas, em que entram pela praia adentro com o objectivo de caçar focas. É inacreditável poder assistir à vida selvagem in loco. Para além dos mamíferos marinhos, podemos encontrar raposas, guanacos, tatus e milhares de pinguim-de-magalhães. Na Reserva Natural de Península Valdés, a fauna – seja ela terrestre ou aquática – a flora, e toda a sua envolvência é de tirar o fôlego e única no mundo. É como assistir aos documentários da National Geographic, mas ao vivo.
    Puerto Piramides, Argentina
    Puerto Piramides, ArgentinaPuerto Piramides: é uma pequena povoação situada em Chubut, na Argentina. A bordo do Calypso, o oceanógrafo Jacques Cousteau investigou na década de 70, o acasalamento de baleias perto do território onde o povo nativo Tehuelches habitou, no Golfo San José. Esta acção incentivou a curiosidade dos viajantes amantes de vida selvagem e investigadores biólogos, tal como a observação de outros animais marinhos na vida selvagem. Esta é a única povoação dentro da Peninsula Valdez.
    Buenos Aires, Argentina
    Buenos Aires, ArgentinaBuenos Aires: a capital da Argentina é centro urbano que conta com 13 milhões de pessoas, situa-se no top 20 das maiores cidades do mundo. Sempre cheia de turistas, esta cidade traz-nos um sentimento europeu no continente americano através, especialmente, da sua arquitectura, mas também da vasta oferta de actividades culturais. Construída nas margens do Rio da Prata, partilha este rio com a cidade vizinha e capital do Uruguai, Montevideu.
    Buenos Aires é uma cidade bastante interessante para visitar. Comece pelo âmago principal, a Plaza de Mayo, cenário das mais importantes manifestações realizadas pelo povo e poderá aqui encontrar a Casa Rosada, o Congresso e a Catedral. Para marcar os 400 anos desde a sua fundação, encontramos o Obelisco situado entre as avenidas Corrientes e 9 de Julho. Conhecida como a cidade dos museus e dos teatros, é obrigatório visitar o Teatro Colón, o Museu de Arte Latino-Americana e o Museu de Belas Artes onde é possível conhecer a história da Argentina através de obras magníficas de vários artistas como Monet ou El Greco. Os espectáculos de Tango são o verdadeiro cartão de visita, fazendo parte da identidade argentina. Existem muitas casas comerciais e teatros ou até mesmo nas ruas, que proporcionam momentos de Tango únicos e especiais.

    Roteiros na Argentina

    Visitar Argentina – Roteiros e Dicas de Viagem

    Visitar Argentina – Roteiros e Dicas de Viagem

    Algumas ideias de roteiros para você preparar as suas férias na Argentina de maneira independente. Itinerários de turismo na Argentina.

    Roteiro 7 Dias Argentina: Glaciares, BA e Iguaçú
    • Dia 1 – Buenos Aires
    • Dia 2 – El Calafate – Glaciares da Patagónia (geleiras)
    • Dia 3 – Glaciar Perito Moreno
    • Dia 4 – El Calafate
    • Dia 5 – Calafate – Iguaçu
    • Dia 6 – Cataratas do Iguaçu
    • Dia 7 – Buenos Aires
    Roteiro 16 Dias Argentina: Tierra del Fuego e Patagónia
    • Dia 1 – Buenos Aires – Ushuaia
    • Dia 2 – Ushuaia – Parque Nacional Terra do Fogo – Trem do Fim do Mundo
    • Dia 3 – Ushuaia – Lagos Fagnano e Escondido
    • Dia 4 – Terra do Fogo – Calafate
    • Dia 5 – Geleira Perito Moreno
    • Dia 6 – Calafate
    • Dia 7 – Calafate – O Chaltén
    • Dia 8 – O Chaltén
    • Dia 9 – O Chaltén – Calafate
    • Dia 10 – Calafate – Puerto Natales
    • Dia 11 – Parque Nacional Torres do Paine
    • Dia 12 – Puerto Natales – Punta Arenas – Puerto Montt – Puerto Varas
    • Dia 13 – Puerto Varas – Cruze Transandino entre Chile e Argentina – Bariloche
    • Dia 14 – Bariloche – Serra Campanario
    • Dia 15 – Bariloche
    • Dia 16 – Bariloche – Buenos Aires
    Roteiro 21 Dias Argentina: Natureza de Norte a Sul
    • Dia 1 – Buenos Aires
    • Dia 2 – Buenos Aires – Trelew
    • Dia 3 – Trelew (observação da fauna)
    • Dia 4 – Península Valdés
    • Dia 5 – Trelew – Ushuaia
    • Dia 6 – Ushuaia – Parque Nacional Terra do Fogo – Trem do Fim do Mundo
    • Dia 7 – Ushuaia – Lagos Fagnano & Escondido
    • Dia 8 – Terra do Fogo – Calafate
    • Dia 9 – Geleira Perito Moreno
    • Dia 10 – Calafate
    • Dia 11 – Calafate – Bariloche
    • Dia 12 – Ilha Victoria – Bosque de Arrayanes
    • Dia 13 – Bariloche
    • Dia 14 – Bariloche – Salta
    • Dia 15 – Salta – San Antonio dos Cobres – Rota 40 – Salinas Grandes e Purmamarca
    • Dia 16 – Quebrada de Humahuaca – Salta
    • Dia 17 – Salta – Cafayate
    • Dia 18 – Salta – Iguaçu
    • Dia 19 – Cataratas do Iguaçu
    • Dia 20 – Cataratas do Iguaçu – Brasil e regresso a Buenos Aires
    • Dia 21 – Buenos Aires
    Locais UNESCO na Argentina
    Estes são alguns dos melhores destinos para visitar na Argentina. Os locais UNESCO Património Mundial na Argentina são locais protegidos pela sua importância cultural e natural.

    Locais inscritos na Lista do Património Mundial na Argentina:

    • Caverna das Mãos, Rio Pinturas
    • Quarteirão Jesuíta e Estâncias de Córdoba
    • Missões Jesuíticas dos Guarani: San Ignacio Miní, Santa Ana, Nossa Senhora de Loreto e Santa María Mayor
    • Qhapaq Ñan, Caminhos Incas
    • Quebrada de Humahuaca
    • Parque Nacional do Iguaçu
    • Parques Naturais de Ischigualasto e Talampaya
    • Parque Nacional los Glaciares
    • Península Valdés

    Deixe o seu comentário aqui:

    João Leitão - O autor do blog:

    VIVA! Sou o João - blogger de viagens. Com 20 anos de experiência como viajante independente, explorei mais de 128 países em África, Antártica, Ásia, Europa, América do Norte e Central, América do Sul e Oceânia. Bem-vindos ao meu blog de viagens, onde partilho informação prática de viagem para o motivar a sair de casa! Siga nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest e YouTube.

    Kit de Viagem:

    • Onde eu reservo alojamento? Encontre os melhores hotéis e promoções através do Booking.com
    • Eu reservo sempre o meu carro online através do Rentalcars.com
    • Quer estar prevenido? Faça o seu seguro de viagem através do Worldnomads.com
    • 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marrakech até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com
    • Quer viajar e ter sempre Internet? Faça como eu e compre o aparelho da SkyRoam.com
    * Esta página tem links de afiliados. Quando você reserva algo através deste blog, eu retenho uma pequena comissão que não altera o preço final. Obrigado!

    Blog de viagens mencionado em:

    Blog de viagens nos Media

    « Seguir @joaoleitaoviagens no Instagram »