🐪 » 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marrakech até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com « 🐪

🌍 Destinos para Viajar em África

Actualizado em 12 Junho, 2017
Destinos para Viajar em África

Destinos para Viajar em África

África

Mapa África

Mapa de África – continente africano

O continente africano tem 54 países com um total de 1.1 bilhão de habitantes e está dividido em cinco sub-regiões: Norte de África, África Ocidental, África Oriental, África Central e a África Austral.
Páginas com informação da África - Destinos na África
As minhas páginas com informação da África – Destinos na África. As línguas mais faladas em África são Árabe, Somali, o Berbere, Amárico, Oromo, Suaíli, Hausa, Igbo, Fulani e Yoruba. Aqui apresento uma lista com todos os países que já visitei no continente africano. Escolha para entrar na página principal de cada país.


Norte de África
África Central

ÁFRICA: O continente africano conta com mais de 1 bilião de pessoas espalhadas por 54 países africanos diferentes. O lar de 15% da população mundial, ocupa 20% da área territorial total no planeta Terra. Devido à passagem da linha do equador no centro do continente africano, apresenta um clima quente e tropical. África é considerada o berço da humanidade, pois a mais antiga evidência fóssil de Homo Sapiens foi encontrada na parte oriental deste continente. A grande dimensão de África apresenta climas variados, o que faz com que este continente seja um grande anfitrião bastante interessante em termos de espécies de plantas e animais. Aqui podemos encontrar o maior e o mais alto animal, o elefante africano e a girafa, respectivamente. É rodeado pelo Oceano Índico, o Oceano Atlântico, o Mar Mediterrâneo e o Mar Vermelho. É de salientar também o Rio Nilo, o rio mais longo do mundo com 4.352 milhas de comprimento.

Melhores destinos – Guia de viagem de África

África – Melhores destinos - Guia de viagem de África – foto do Mali

África – Melhores destinos – Guia de viagem de África – foto do Mali

TOP ÁFRICA

  • A inacessível cidade de Timbuktu perdida no deserto, no Mali
  • O antigo Ksar (aldeia muralhada) de barro de Ait Benhaddou, em Marrocos
  • A grande Pirâmide de Giza com 146m de altura e 4600 anos, no Egipto
  • As dunas cor-de-laranja de Erg Chebbi, em Marrocos
  • As igrejas monolíticas de Lalibela, do século XII nas grutas, na Etiópia
  • A cidade sagrada de Harar, na Etiópia
  • As pinturas com 9000 anos de Laas Geel na rocha, na Somália
  • A louca, ainda assim mística, cidade de Marraquexe, em Marrocos

Locais inspiradores para visitar em África

Compilação dos meus lugares preferidos para visitar África. Esta é a lista dos lugares que eu visitei no continente africano.

1- Visitar Timbuktu, República do Mali

Visitar Timbuktu Republica do Mali

Visitar Timbuktu no Mali – Guia de Viagem Africa

Timbuktu é um sítio onde sentirá como se tivesse recuado no tempo. É uma das cidades mais épicas do mundo e muitos desejam conhecê-la, mas é um destino muito inacessível. A sua localização estratégica entre a extremidade do Deserto do Saara e a curva do Níger fez com que a cidade se tornasse uma importante ligação entre a África Ocidental e o Mediterrâneo. Impérios antigos usaram as rotas das caravanas de camelos para fins comerciais. Timbuktu desenvolveu-se como um centro de difusão do Islão nos séculos XV e XVI. As suas mesquitas são um dos motivos pelo qual a UNESCO considerou-a Património Mundial da Humanidade.

Tal como eu, outros viajantes vêm a Timbuktu (Tombuctu) à procura do misticismo deste lugar. Explorei toda a cidade, o mercado central, o monumento à paz, locais sagrados como a Mesquita Djinguereber, o museu da cidade e provei a pastelaria local. A arquitectura e as cores de Timbuktu são coisas que não me saem da cabeça.

2- Visitar Marraquexe, Reino de Marrocos

Visitar Marraquexe Reino de Marrocos

Visitar Marraquexe em Marrocos

Marraquexe é, sem dúvida, um dos melhores destinos em Marrocos e em todo o mundo, principalmente para quem gosta de encontrar aspectos culturais e entretenimento numa cidade do outro mundo, fundada há séculos por Berberes e que foi um antigo entreposto comercial de mercadoria trazidas do sul de África, via Timbuktu. Repleta de lojas, palácios antigos e museus interessantes, Marraquexe promete mantê-lo ocupado durante vários dias. Não perca os Jardins de Menara, o Museu de Marrakech, os Túmulos Saadianos e outros monumentos incríveis. Mas a Cidade Vermelha, nome dado devido ao pigmento ocre-avermelhado das paredes, é acima de tudo a apinhada Praça Jemaa el-Fna na Medina e os seus artistas coloridos: tocadores de tambores e outros músicos, acrobatas e bailarinos, contadores de histórias e comediantes. E tudo mais que possa imaginar em termos de animação de rua.

Na medina de Marraquexe, Património Mundial da Humanidade pela UNESCO, a variedade de mercados convida a trazer para casa mais do que aquilo que gostaria. Também digno de visita é a Ville Nouvelle, a parte moderna da cidade, com avenidas largas ladeadas de cafés e boutiques de frente para agradáveis jardins que ajudam a aliviar do calor no Verão. Depois de conhecer todas as partes de Marraquexe é altura de continuar a sua viagem em Marrocos para Sul, em direcção ao Deserto do Sahara.

3- Visitar a Grande Pirâmide e a Esfinge no Cairo, República Árabe do Egipto

Visitar a Grande Pirâmide e a Esfinge no Cairo na Republica Arabe do Egipto

Visitar a Grande Pirâmide e a Esfinge no Cairo no Egipto

A Grande Pirâmide e a Grande Esfinge ficam na necrópole de Giza, nos arredores do Cairo. Estas Maravilhas do mundo com 4600 anos mudam radicalmente a silhueta urbana do Cairo em direcção ao vazio do deserto.

Com 146 metros de altura a Grande Pirâmide de Giza é uma das construções mais impressionantes feitas pelo Homem à face da Terra. À medida que nos aproximamos o lugar torna-se ainda mais extraordinário. Ao amanhecer, ao pôr-do-sol e ao anoitecer, o misticismo deste lugar vai para além do imaginável, neste lugar reconhecido em qualquer parte do mundo.

A Grade Esfinge é grande. Mesmo muito grande. Estar perto desta figura com corpo de leão e cabeça humana, dá-nos uma dimensão diferente no nosso próprio tamanho. Há muitas estórias e lendas que envolvem a Grande Esfinge, a sua origem e “vida”. Não admira pois é a escultura monumental mais antiga do mundo, que pensa-se terá sido construída pelo antigo povo egípcio durante o reinado do Faraó Khafra, que governou o antigo Reino entre 2558 e 2532 a. C.

4- Visitar Lalibela, República Democrática Federal da Etiópia

Visitar Lalibelana Etiopia

Visitar Lalibela na Etiópia

Lalibela é famosa pelas incríveis igrejas medievais cravadas na rocha, reconhecidas pela UNESCO como prova da importância da cidade para o Cristianismo na Etiópia, tornando-o um lugar de peregrinação e devoção até hoje. De facto, a configuração e os nomes dos edifícios de Lalibela são considerados por muitos, uma representação simbólica de Jerusalém.

Acima dos 2500 metros acima do nível do mar, Lalibela é, provavelmente, o melhor destino na Etiópia. Para além das igrejas, as paisagens circundantes são bonitas e as casas são tradicionais, construídas com pedras redondas e palha no telhado. É um prazer descobri-las num passeio a pé pelas ruas de pedra sem carros.

5- Visitar Luxor, República Árabe do Egipto

Visitar Luxor no Egipto

Visitar Luxor no Egipto

Luxor é uma cidade maravilhosa. Para mim o melhor da minha viagem ao Egipto. Dividida entre os dois lados do Rio Nilo, é o lugar onde foram descobertos os túmulos de Tutankhamun, Ramses IX, Seti I, Ramses VI e Horemheb. Por isso, aqui não falta história.

Em Luxor pode visitar monumentos famosos como o Templo de Luxor, o Templo de Karnak, o único e impressionante Templo Mortuário da Rainha Hatshepshut e o Templo de Medinet Habu. Isto para referir apenas alguns locais notáveis. Também fiz uma viagem de balão de ar quente sobre o Vale dos Reis e o Vale das Rainhas para ver os arredores lá de cima. É maravilhoso, toda a gente devia experimentar.

6- Visitar Ait Benhaddou, Reino de Marrocos

Visitar Ait Benhaddou em Marrocos

Visitar Ait Benhaddou em Marrocos

O ksar de Ait Benhaddou é uma aldeia fortificada que faz parte da lista de Património Mundial da Humanidade da UNESCO. Localizado perto de Quarzazate, às portas do Deserto do Sahara, Ait Benhaddou oferece um magnífico passeio pelo meio de casas de barro onde as pessoas continuam a viver nos dias de hoje.

Lembram-se dos filmes “Lawrence da Árabia”, “Sodoma e Gomorra”, “Jesus de Nazaré” e “Gladiador”? Estes e muitos outros usaram Ait Benhaddou como cenário das suas cenas mais emblemáticas. Veja estes filmes antes de seguir para as Montanhas Atlas, em Marrocos.

7- Visitar La Dune Rose, República do Mali

Visitar La Dune Rose no Mali

Visitar La Dune Rose no Mali – Melhores destinos de África

Perto da cidade de Gao, localmente conhecida por Koyma, há esta massiva duna na margem direita do Rio Niger. Consegue-se vê-la desde Gao, mas a Dune Rose (duna cor-de-rosa) fica ainda mais impressionante à medida que nos aproximamos dela, especialmente ao nascer e ao pôr-do-sol. É quando a areia se torna cor-de-rosa e espalha a sua magia, literalmente, segundo as pessoas que vivem por ali perto.

Quando se chega ao topo da duna de areia a vista sobre o rio e toda a região são de tirar a respiração. Melhor ainda é pegar numa piroga (embarcação feita de um tronco) e ir até à água observar a vida selvagem.

8- Visitar o orfanato de elefantes em Nairóbi, República do Quénia

Visitar o orfanato de elefantes de Sheldrick em Nairobi no Quenia

Visitar o orfanato de elefantes de Sheldrick em Nairobi no Quénia

O berçário de elefantes e rinocerontes do Orfanato de vida selvagem da Fundação Sheldrick, em Nairobi, é um local a visitar para os apaixonados pela vida selvagem e por animais em geral. Este abrigo de animais perto do Parque Natural de Nairobi, pode ser visitado por qualquer pessoa que queira contactar com os animais e testemunhar o trabalhado fantástico destas pessoas. A Fundação Sheldrick para a Vida Selvagem protege os habitats e reabilita elefantes e rinocerontes de Nairobi e do Parque Nacional Tsavo, sobretudo órfãos cujas mães foram mortas. Durante as visitas de manhã poderá ver os tratadores a darem leite aos simpáticos elefantes.

Video sobre os elefantes do Quénia e a Fundação David Sheldrick para a Vida Selvagem:

Para ajudar ou fazer donativos: http://www.sheldrickwildlifetrust.org/.

9- Visitar as Dunas de Erg Chebbi, Reino de Marrocos

Visitar as Dunas de Erg Chebbi em Marrocos

Visitar as Dunas de Erg Chebbi em Marrocos

Com um surpreendente tom alaranjado, as Dunas de Erg Chebbi são um dos lugares mais bonitos onde já estive. A incrível parte no Deserto do Sahara em Marrocos é o sítio ideal para passar uns dias num dos melhores destinos de férias do país. Explore o deserto, dê um passeio de camelo, desfrute do nascer e do pôr-do-sol, conheça famílias nómadas nos arredores das Dunas.

Os meus destaques de coisas a fazer em Erg Chebbi são, decididamente, tudo o que envolva entrar no misticismo do lugar: estar só com a natureza, relaxar e deixar-se levar. Desafie-se a subir a duna mais alta – há sempre uma mais perto do céu – e sente-se no topo da sua conquista. O vento sereno irá dar-lhe as boas vindas.

10- Visitar Gao, República do Mali

Visitar Gao no Mali

Visitar Gao no Mali – Melhores Destinos de África

Gao fica na margem esquerda do Rio Niger, na junção com o Vale Tilemsi a 320 km lés-Sudeste (ESE) de Timbuktu. Foi em tempos a capital do Império de Songai. Actualmente Gao é a maior cidade nesta região do Mali.

Pode-se pensar que Gao é no fim do mundo pois não há nada por perto, mas a cidade pode bem ser o seu ponto de partida para uma expedição no Deserto do Sahara. Visite o agitado porto se quer ver como se faz negócios por aqui. Outra coisa a não perder em Gao é o bonito túmulo de Askia, construído pelo Imperador de Songai, Askia Mohamed em 1945. A estrutura foi considerada Património Mundial da UNESCO por ser uma demonstração do poder e da riqueza que o comércio de sal e ouro trouxe nos séculos XV e XVI. Para além disso é um excelente exemplo da tradição Sahel da Africa Ocidental, de monumentais edifícios de barro.

11- Visitar Harar, República Democrática Federal da Etiópia

Visitar Harar na Etiopia

Visitar Harar na Etiópia

Para mim Harar foi, a seguir a Lalibela, o melhor da Etiópia. Simplesmente adorei, adorei esta cidade muçulmana de ruas empoeiradas e mercados coloridos apinhados de gente simpática e genuína. Vaguear pelas ruas vai fazê-lo sentir como se tivesse entrado numa máquina do tempo e tivesse sido enviado para a Idade Média.

No alto do planalto com a savana e os desertos em volta, a cidade histórica muralhada de Harar Jugol é Património da Humanidade da UNESCO desde 2006. É a quarta cidade sagrada do Islão, o que se torna evidente quando se repara que tem 82 mesquitas e 102 santuários no total. Mas não procure por todos eles. Encontre-os por acaso fazendo um passeio dentro das muralhas cheias de história, antes de visitar os arredores à procura de um contacto próximo com hienas selvagens.

12- Visitar Faradje, República Democrática do Congo

Visitar Faradje no Congo

Visitar Faradje na República Democrática do Congo

Faradje foi a segunda cidade que visitei no Congo. Fica no distrito Haut-Uele nas margens do Rio Dungu, um sítio muito tranquilo.

Dormi em frente à casa do chefe da polícia. Estive em casa dele a ver um pouco de televisão com a sua família e usei a sua casa de banho para tomar banho. O mercado da manhã em Faradje é muito agradável e dá-nos uma ideia de como é viver nas pequenas aldeias rurais do Congo.

13- Visitar Mopti, República do Mali

Visitar Mopti no Mali

Visitar Mopti no Mali – Melhores Destinos de África

Mopti é uma cidade na confluência do Rio Niger e do Rio Bani, no Mali, 460 km Nordeste de Bamako. Com esta localização sobressai o charme de um porto Africano agitado. Tudo acontece aqui. Na margem oposta do Rio Niger, algumas aldeias piscatórias pequenas acrescentam interesse a esta região, pois são uma forma de conhecermos os habitantes do Mali. E melhor ainda, Pays Dogon não fica longe!

No centro de Mopti, a Grande Mesquita (ou Mesquita Komoguel) assemelha-se à conhecida Grande Mesquita de Djenné, construída com tijolos de barro secos ao sol. Esta arquitectura sudano-saheliana deixa-nos uma impressão forte.

14- Visitar a Ilha de Gorée, República do Senegal

Ilha de Goree no Senegal

Ilha de Gorée no Senegal

A Ilha de Gorée tem uma cidade muito pitoresca que é um lugar Património Mundial da UNESCO. Provavelmente o destino urbano mais bonito no Senegal, a Ilha de Gorée fica a cerca de 40 minutos de barco de Dacar, a capital do país. O navegador Português Dinis Dias descobriu-a em 1444. Entre os séculos XV e XIX foi o maior centro de comércio de escravos em África. Durante essa época os Portugueses, Ingleses, Holandeses e Franceses governaram este território.

Para além das casas e da arquitectura interessante, há ainda outros lugares para visitar como o Forte da Ilha de Gorée e o sítio do antigo canhão inglês. A ilha é uma memória viva da exploração humana que aqui ocorreu, mas também uma forte lembrança de que a reconciliação pode acontecer. Desde que foi listada como património histórico pela administração colonial em 1944, a Ilha de Gorée não teve mais construções novas relevantes, o que faz com que seja um lugar genuíno para se visitar.

15- Visitar Juba, República do Sudão do Sul

Visitar Juba no Sudao do Sul

Visitar Juba no Sudão do Sul

Juba é a capital do mais recente país de África. Engraçado que quando cheguei a Juba de autocarro, alguém me perguntou “olhe para fora da janela, consegue ver Juba?”. Não via nada para além de árvores e montanhas rochosas. Juba é uma cidade sem qualquer infra-estrutura. Por essa razão, e algumas outras, o governo pondera estabelecer a capital do Sudão do Sul noutro lugar.

Em Juba pode-se visitar a igreja, o novo parlamento e o mausoléu do Dr. John Garang Mabior. E claro, passeie pela cidade rejubilando por ser um dos poucos estrangeiros a visitar este novo país.

16- Visitar Hombori, República do Mali

Visitar Hombori no Mali

Visitar Hombori no Mali – Melhores destinos de África

Hombori é uma pequena cidade em Cercle de Douentza, na região de Mopti no Mali. Apesar de se desconhecer as suas origens e idade exacta, a verdade é que esta antiga aldeia do povo Dogon tornou-se a base do Império Songhai depois dos Almoravides terem invadido as regiões em redor. Mais tarde serviu como ponto estratégico para conquistar o Sul do Mali.

A arquitectura de Hambori é ao mesmo tempo simples e bonita. As casas são feitas nos rochedos e comunicam através de ruelas e túneis. Nos arredores há incríveis formações rochosas, incluindo as Agulhas de Gami, muito populares para fazer escalada.

17- Visitar Lass Geel, República da Somalia

Visitar Lass Geel na Somalia

Visitar Lass Geel na Somalia

Laas Geel são pinturas de tirar o folego, no exterior de uma rocha a 50 km da cidade de Hargeisa, na Somália. Este lugar incrível foi o ponto alto da minha viagem a esta região do Corno de África.

Em Laas Geel há vários murais com pinturas feitas à mão há mais de 9000 anos. Humanos, cães, girafas, vacas e retratos em cores barrentas. Alguns delas têm 1 metro de comprimento e é impressionante como podem estar tão bem conservadas.

18- Visitar Bakau, República da Gâmbia

Visitar Bakau na Gambia

Visitar Bakau na Gâmbia

Bakau fica a Oeste de Banjul, a capital da Gambia, na Costa Atlântica. Tornou-se a cidade mais desenvolvida em todo o país desde que o governo decidiu dar-lhe uma “cara nova” para travar o abandono da população que ia para Banjul. Pensa-se que Bakau foi fundada à volta da sagrada piscina do crocodilo, Kachikally.

Dentro da piscina de Bakau Kachikally há agora cerca de 100 crocodilos sagrados. Algumas pessoas acreditam que a piscina tem poderes curativos e sobrenaturais, e um banho com crocodilos nestas águas pode ajudar a aumentar a fertilidade. Pode-se entrar na piscina e até tocar nos crocodilos. Se tiver coragem… Outra atracção para além desta óbvia, é o Jardim Botânico, o Museu Kachikally e as praias de Cape Point.

19- Visitar Chinguetti, República Islâmica da Mauritânia

Visitar Chinguetti na Mauritania

Visitar Chinguetti na Mauritânia

Chinguetti é uma cidade histórica de caravanas construída nas Dunas do Deserto do Sahara, na Mauritânia. Fundada no século XII perto de um antigo povoado no oásis, o qual entretanto foi engolido pela areia do deserto, a cidade fica no caminho dos peregrinos que vão para Meca, e ganhou uma maior importância do ponto de vista religioso. O importante papel do comércio também a tornou próspera até ao apogeu nos séculos XVII – XIX.

O Ksar (cidade muralhada) é parte da lista de Património Mundial da UNESCO (juntamente com o ksar de Ouadane, Tichitt e Oualata). Este é um lugar misterioso onde se pode visitar a cidade antiga, a antiga mesquita e as bibliotecas. Casas tradicionais com pátios ficam nas ruas estreitas à volta da mesquita de minarete quadrado. Perder-se neste labirinto é simplesmente delicioso.

20- Visitar a mão de Fatma, República do Mali

Visitar a mao de Fatma no Mali

Visitar a mão de Fátima (Fatma) no Mali

A Mão de Fatma é uma impressionante montanha rochosa no Monte Hambori na região de Mopti no Mali. Perto da pequena cidade de Hombori e a cerca de 100 km de Douentza, a Mão de Fátima é, de facto, uma enorme parede de rocha alta no meio do deserto plano. O seu nome, claro, foi dado porque os seus cinco picos fazem lembrar os cinco dedos de uma mão, talvez de Fatma, a filha do Profeta Mohamed. Montanhistas audaciosos procuram estas rochas pelo desafio. Outros vêm pelas paisagens.




Kit de Viagem:

  • Onde eu reservo alojamento? Encontre os melhores hotéis e promoções através do Booking.com
  • Eu reservo sempre o meu carro online através do Rentalcars.com
  • Quer estar prevenido? Faça o seu seguro de viagem através do Worldnomads.com
  • 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marrakech até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com
  • Quer viajar e ter sempre Internet? Faça como eu e compre o aparelho da SkyRoam.com

Deixe o seu comentário aqui:

Os comentários deste blog de viagens são via facebook.







Siga nas redes sociais:

Facebook Twitter Google+ Instagram Pinterest YouTube Blog Lovin

Blog de viagens mencionado em:

Blog de viagens nos Media

📷 Seguir @joaoleitaoviagens no Instagram