🐪 » Viagem de grupo 7 dias em Marrocos por 430 Euros » Marrakech até Deserto do Saara » Mais info em MARROCOS.COM « 🐪

🌍 Visitar Gâmbia – Roteiros e Dicas de Viagem

Actualizado em 28 Julho, 2017
Visitar Gâmbia - Roteiros e Dicas de Viagem

Visitar Gâmbia – Roteiros e Dicas de Viagem

Guia de Viagem da Gâmbia

Viajar na Gâmbia – informação de viagem.

Tudo sobre visitar os melhores locais e destinos da Gâmbia. Ideias de roteiros e itinerários com informação de alojamento, transporte, muitas galerias de fotografias, restaurantes, vídeos e mapas.

Organize as suas férias na Gâmbia. Alguma pergunta ou opinião deixe um comentário no fim da página.

Nesta página você encontra:

  1. República da Gâmbia – Informação prática
  2. Turismo na Gâmbia – Apresentação
  3. História, Geografia e Cultura
  4. Clima e Quando ir
  5. Vídeo da Gâmbia
  6. Resumo de viagem à Gâmbia
  7. Guia de Viagem: artigos para consultar
  8. Roteiros na Gâmbia – 5 e 7 dias
  9. Locais UNESCO na Gâmbia
  10. Kit de Viagem

Obrigado.

República da Gâmbia

    Bandeira Gambia

    Bandeira da Gâmbia

  • Capital: Banjul
  • Língua oficial: Inglês
  • Presidente: Yahya Jammeh
  • População 2008: 1.735.464 habitantes
  • Moeda: Dalasi
  • Área Total: 11.295 km²
  • Fuso horário: UTC+0
  • Código telefónico internacional: +220
  • Clima: Tropical
  • Visto: Não é preciso visto para cidadãos portugueses. É necessário passaporte
  • Fronteiras: Senegal a norte e sul
  • Locais a não perder: Banjul, Ilha Janjanbureh, Ilha James, monumentos megalíticos em Wassu
  • Quando visitei a Gâmbia: Abril 2004
  • Mapa da Gâmbia

    Mapa da localização geográfica da Gâmbia no Mundo

Turismo na Gâmbia, Roteiros de Viagem

Pescadores na praia perto de Banjul, Visitar Gambia

Pescadores na praia perto de Banjul, Visitar Gambia

A Gâmbia é um país fascinante para passar férias. A Gâmbia é um pequeno país da África Ocidental situado dentro do Senegal e tendo uma pequena parte de costa Atlântica.

Visitei a Gâmbia em Abril de 2004 durante uma viagem de carro pela África Ocidental com um grupo de amigos.

Inicialmente saímos de carro desde Évora em Portugal e descemos Marrocos, Mauritânia, Senegal e finalmente entrámos na Gâmbia pela fronteira de Saba perto de Basse Santa-Su, depois de Velingara no Senegal.

Viagem de barco até à Ilha James, GambiaFiz uma viagem fantástica pelo país, seguindo toda a sua totalidade, cruzando ilhas cheias de macacos e selva, estradas não alcatroadas com um pó vermelho, ilhas no meio do rio com fortalezas do tempo das colónias. UUma experiência única com o povo que se mostrou muito amável e simpático.

Visitei lugares como Basse Santa-Su, a Ilha de Janjanbureh, o local UNESCO Património Mundial das pedras de Wassu, a capital Banjul com outras localidades perto como Serrekunda, a Ilha de James UNESCO e ainda outros locais menos importantes ou só de passagem.

A maioria dos turistas viajam para a Gâmbia durante os meses secos e amenos entre Novembro a Fevereiro. Esta é também a melhor época para assistir à vida selvagem e observar pássaros. A estação chuvosa começa por volta do final do mês de Junho e dura até final de Setembro.

A Gâmbia é um país tranquilo, um pouco diferente a comparar com outros países francófonos da região, na Gâmbia faz-se sentir uma tranquilidade que se reflecte na vida diária das pessoas. O país é dividido a meio pelo rio, e as estradas da zona norte estão mais desenvolvidas. Na costa junto à capital Banjul, há uma grande actividade pesqueira e há também alguns hotéis para receber turismo de praia proveniente da Europa, principalmente da Inglaterra.

Ruas de Banjul, GambiaÉ muito bonito viajar nos barcos para passar as duas margens do rio Gâmbia, que é um dos principais rios do continente africano, percorrendo 1130 km desde o planalto de Fouta Djallon, no centro da Guiné-Conacri até desaguar no Oceano Atlântico, perto da cidade de Banjul, a capital da Gâmbia.

Também a não perder durante uma viagem pela Gâmbia é visitar a Ilha de James onde está um abandonado forte do século XVI onde se podem ver ainda as ruínas do forte, muitos canhões muito bem preservados e uma comunidade enorme de pelicanos.

Apresentação da História, Geografia e Cultura:

Placa de fronteira da GambiaA história da Gâmbia documenta que os Impérios Mali e Kaabu foram as primeiras civilizações aqui estabelecidas, embora entre os séculos IX e X, este país estivesse ligado aos comerciantes árabes, os quais definiram uma rota comercial trans-saariana de escravos, ouro e marfim. Cerca de cinco séculos mais tarde os portugueses apropriaram-se deste movimento comercial a fim de servirem os seus interesses nas rotas marítimas. No final do século XVI os portugueses venderam os direitos comerciais aos ingleses, abrindo espaço para a aproximação da Coroa Inglesa, que mais tarde, disputa este país com a França. É no século XVIII que a Grã-Bretanha consegue ter o total poder sobre este território, embora no final do século XIX tenha existido um acordo entre a Inglaterra e França, onde foram definidas as fronteiras actuais e formas de administração. Em 1901, a Gâmbia começa a protestar a sua independência e a reclamar pelos direitos humanos, pelo que poucos anos depois foi abolida a escravatura.

A geografia da Gâmbia conta com uma área territorial de 11 300 Km2, sendo o menor país de África. Estende-se ao longo de 320 Km e não chega aos 50 Km de largura. Fica localizado na África Ocidental e a sua capital é Banjul. A Ilha de Saint Mary e a Ilha James (declarada Património Mundial, pela UNESCO), são também integrantes no território gambiano. Estende-se ao longo do Rio Gâmbia, faz fronteira com o Senegal a Norte, a Leste e a Sul, e o seu litoral, ou seja, a Oeste, é banhado pelo Oceano Atlântico. Ao nível do relevo, o país apresenta altitude bastantes baixas, sendo por isso um país plano, ideal para a prática da agricultura. Ao sul, encontramos um cenário paisagístico arborizado, enquanto que no Delta do Gâmbia apresenta-se bastante pantanoso e tal como na costa, tem algumas boas praias.

A cultura da Gâmbia é recheada de muitas culturas e tradições, traduzidas por uma grande diversidade de etnias, que preservam a sua herança cultura e a sua língua-mãe. O grande destaque vai para a maior comunidade deste país, a tribo Mandinka. A língua mais falada e considerada oficial é o Inglês, sendo que a população faz questão em comunicar em Wolof, Fulani e Mandingo. Para além dos povos nativos, vive aqui também uma grande comunidade europeia, tal como libanesa. A religião com mais expressão é a islâmica, existindo também bastantes cristãos. O Mercado Albert Arch é um exemplo de como é vivido o dia-a-dia da população gambiana, cheia de movimento, cor e cheiros únicos. O Museu Nacional e o Memorial de Guerra King George VI, revelam a história do país de uma forma bastante interessante. O país tem uma economia muito pobre, os habitantes não têm as melhores condições de vida (trabalham essencialmente na agricultura e na pesca), mas não é por isso que deixam de ser um povo alegre e bastante anfitrião.

Clima e Quando ir:

Para saber quando ir à Gâmbia você precisa de se informar um pouco melhor acerca das suas estações e clima. A melhor altura para visitar a Gâmbia é entre os meses de Dezembro a Abril.

O clima da Gâmbia é Sub-Tropical e apresenta-se com duas estações distintas: a estação seca entre Outubro e Junho, que é contemplada pelo vento que provém do deserto – “Harmatan” – que promove uma temperatura agradável e a estação chuvosa, que acontece entre os meses de Julho e Setembro. As temperaturas são quentes durante todo o ano.

Vídeo da Gâmbia, Sona Jobarteh – Female Kora Virtuoso

O que visitei / Resumo de viagem à Gâmbia

Por ordem de visita.

Basse Santa Su, Gambia
Basse Santa SuBasse Santa Su: Esta é uma pequena povoação na fronteira com o Senegal, na zona Sudeste do país. Como cidade de fronteira há muito comércio e muita gente nas ruas. Na altura que cheguei haviam muitas queimadas por isso muitos campos estavam em fogo.
Ilha Janjanbureh, Gambia
Ilha JanjanburehIlha Janjanbureh: Esta ilha é também conhecida como Ilha de MacCarthy. Dentro desta ilha há uma cidade que também se chama Janjanbureh que é conhecida como Georgetown. A Ilha MacCarthy é uma pequena ilha com muitos macacos e hipopótamos no rio. Aqui pode-se visitar alguns edifícios históricos ligados ao comércio de escravos. Há um mercado e um jardim. Pode-se visitar a Ilha dos Macacos que é muito perto, mas tem que se apanhar o barco para ir até aqui.
Kuntaur, Gambia
Círculos de pedra Wassu em KuntaurCírculos de pedra Wassu em Kuntaur: Impressionantes pedras arranjadas em círculos no meio do nada, estas zonas são uma área considerada sagrada pelos locais e foi construída ao longo de mais de 1500 anos. Inseridos na lista UNESCO Património Mundial podem-se ver algumas destas pedras em Kuntaur.
Ilha James, Gambia
Ilha JamesIlha James: De acesso pela margem norte do Rio Gâmbia existe a Ilha James – James Island localizada a 30 km da foz, e que foi declarada Património Mundial pela UNESCO em 2003. É necessário fazer uma viagem dentro de uma piroga para visitar este local onde se pode ver vestígios de fortificações e canhões antigos. Os primeiros europeus que se estabeleceram na ilha em 1651, eram originários da Letónia.
Banjul, Gambia
BanjulCidade de Banjul: A capital da Gâmbia é uma pequena cidade cheia de vida pelas ruas. Com alguns mercados e jardins que valem a pena serem visitados, é na zona junto ao porto que há toda a acção. Esta cidade fica localizada na Ilha de St. Mary também conhecida como a Ilha de Banjul, local onde o Rio Gâmbia desagua no Oceano Atlântico. Alguns monumentos e pontos de interesse para visitar Banjul são: Museu Nacional da Gâmbia, o Albert Market, a Banjul State House, a Banjul Court House, duas catedrais e várias mesquitas importantes.
Serekunda, Gambia
SerekundaSerekunda: Esta é a segunda maior cidade da Gâmbia e deve o seu sucesso à indústria da pesca já que tem alguns portos de pesca que se podem visitar, e ainda vários hotéis estilo resort espalhados ao longo da costa Atlântica. Pode-se ir à praia destes hotéis.
Kachikally Museum e Crocodile Pool, Gambia
Kachikally Museum e Crocodile Pool em BakauKachikally Museum e Crocodile Pool em Bakau: A piscina dos crocodilos sagrados de Kachikally em Bakau tem cerca de 100 crocodilos. Algumas pessoas acreditam que a piscina tem poderes curativos e sobrenaturais e que um banho com as águas pode ajudar a aumentar a fertilidade. Pode-se ir para dentro da piscina e mesmo tocar nos crocodilos.
Visto para a Gâmbia
Visto da Gambia no passaporteOs cidadãos da União Europeia, da Commonwealth, da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (ECOWAS) e outras nações com um acordo de reciprocidade de abolição de vistos com a Gâmbia, não necessitam de visto para entrar no país, seja em férias ou em viagem de negócios não superior a 90 dias.

No meu caso e como em 2004 era necessário fazer visto para entrar na Gâmbia, enviei o passaporte para uma amiga minha (que veio comigo na viagem) em Madrid, e ela tratou de tudo na embaixada da Gâmbia em Madrid a capital espanhola. O visto custou 30 Euros e tinha a duração de 30 dias / 1 mês. Se você não for português, e para ter a certeza se necessita de visto para a Gâmbia ou não, visite a minha página de vistos.

Cuidados na Gâmbia, Malária e Febre Amarela, Seguro de Viagem
Homem da GambiaNão venha para a Gâmbia se você não fez o remédio anti-malária a tempo. Também tem que ter o boletim das vacinas da febre amarela em dia. Não brinque com a sua vida. A Gâmbia tem clima tropical e tem um grande rio que atravessa o país em toda a sua extensão. É o paraíso perfeito para os mosquitos.

A Gâmbia é um dos países com mais mortes por malária em África. Vá a uma consulta do viajante e faça a profilaxia da malária, também não se esqueça de fazer a vacina da febre amarela. Ter um boletim de febre amarela é obrigatório para entrar no país, não entra se não tiver. Para viajar em muitos países de África é necessário ter o certificado da vacina da febre amarela. Este certificado serve por um lado para estarmos protegidos a nível de saúde, já que fazemos a vacina e, por outro lado, podemos circular livremente pelas fronteiras de países onde esta doença prolifera. Há países que poderão recusar a sua entrada se vier de um local onde a febre amarela existe.

Para viajar deve comprar um seguro de viagem, compre o seguro online da WORLD NOMADS (veja aqui: Seguro de Viagem), este seguro protege em viagem sobre vários acontecimentos e ocorrências e a um preço muito competitivo. Compre online e faça uma impressão em papel que ande sempre consigo e tenha uma cópia também no seu email.

Em Portugal a Vacina da Febre Amarela encontra-se apenas disponível num número limitado de postos de vacinação oficiais, autorizados a emitir o respectivo certificado. Em Lisboa poderá dirigir-se ao Centro de Vacinação Internacional no Centro de Saúde de Sete Rios, situado no Largo Prof. Arnaldo Sampaio 3º Piso Lisboa Portugal; Telefone: 217211800 ou Instituto de Higiene e Medicina Tropical na Rua da Junqueira, 96, 1349-008 em Lisboa – Telefone: 213627553. Veja a lista completa dos centros de vacinação internacional em Portugal.

Se for a caminho da Gâmbia de carro ou jipe, pode fazer as vacinas em Casablanca – Marrocos. Muito fácil no Institut Pasteur du Maroc em Casablanca. Veja mais informações numa página que fiz no site aqui: Vacina febre amarela.

Como chegar à Gâmbia na África Ocidental
Estrada na GambiaComo a Gâmbia é um país totalmente fechado pelo Senegal, excepto na zona costeira com o Oceano Atlântico, todos os transportes terrestres serem então feitos a partir do Senegal. Normalmente chegando por terra, os polícias de fronteira têm fama de serem um pouco difíceis.

Fique atento e mantenha-se calmo e acima de tudo simpático. Ouça bem e preste atenção se é preciso pagar algo “extra” para poder entrar, mas não se esqueça de negociar estes “extras” se vierem à conversa, se não vier nada à conversa, receba o seu carimbo de entrada e boa viagem.

Viagem de ferry boat até Banjul, GambiaHá ligações diárias entre Dakar no Senegal e Banjul na Gâmbia. De qualquer maneira tem que mudar de transporte algumas vezes já que as carrinhas vindas de Dakar não entram na Gâmbia, nem os táxis da Gâmbia entram no Senegal.

O último ferry-boat desde Barra até Banjul é às 19horas. Na fronteira sul da Gâmbia com o Senegal na região de Casamance, pode-se apanhar um táxi desde Serrekunda até à fronteira com o Senegal em Séléti. Em Séléti há táxis para Ziguinchor que custam entre 2000 até 3000CFA por pessoa.

Roteiros na Gâmbia

Algumas ideias de roteiros para você preparar as suas férias na Gâmbia de maneira independente. Itinerários de turismo na Gâmbia.

Roteiro 5 Dias Gâmbia
  • Dia 1 – Banjul – Barra
  • Dia 2 – Barra – Museu Nacional
  • Dia 3 – Janjanbureh – Kuntaur
  • Dia 4 – Kuntaur
  • Dia 5 – Banjul
Roteiro 5 Dias Gâmbia
  • Dia 1 – Banjul – Mercado Serrekunda
  • Dia 2 – Lamin Lodge
  • Dia 3 – Praia Paraíso
  • Dia 4 – Tanji
  • Dia 5 – Banjul
Roteiro 7 Dias Gâmbia
  • Dia 1 – Banjul
  • Dia 2 – Banjul – Floresta Makasutu
  • Dia 3 – Kanilai – Sindola Safari Lodge
  • Dia 4 – Kanilai – Tendaba Camp
  • Dia 5 – Kartong
  • Dia 6 – Sandele Lodge – Sanyang
  • Dia 7 – Sanyang – Banjul
Locais UNESCO na Gâmbia
Estes são alguns dos melhores destinos para visitar na Gâmbia. Os locais UNESCO Património Mundial na Gâmbia são locais protegidos pela sua importância cultural e natural.

Locais inscritos na Lista do Património Mundial na Gâmbia:

  • Ilha James e sítios associados
  • Círculos de pedra da Senegâmbia – local transfronteiriço com o Senegal

Canhão antigo na Ilha James, Gâmbia

Canhão antigo na Ilha James, Gâmbia. A viagem de barco tipo piroga desde a aldeia de Albreda até à Ilha James é algo fantástico de se fazer. Esta ilha está situada a cerca de 30km de onde desagua o rio Gâmbia, tendo servindo então na altura de um local estratégico para as trocas comerciais e também do comércio de escravos na região. As pedras dos círculos megalíticos da Senegâmbia estão longe de tudo, e apresentam uma cor muito interessante, algo entre a cor de ferro e castanho escuro com vários orifícios em toda a sua superfície.


Deixe o seu comentário aqui:

João Leitão - O autor do blog:

VIVA! Sou o João - blogger de viagens. Com 20 anos de experiência como viajante independente, explorei mais de 128 países em África, Antártica, Ásia, Europa, América do Norte e Central, América do Sul e Oceânia. Bem-vindos ao meu blog de viagens, onde partilho informação prática de viagem para o motivar a sair de casa! Siga nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest e YouTube.

Kit de Viagem:

  • Onde eu reservo alojamento? Encontre os melhores hotéis e promoções através do Booking.com
  • Eu reservo sempre o meu carro online através do Rentalcars.com
  • Quer estar prevenido? Faça o seu seguro de viagem através do Worldnomads.com
  • 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marrakech até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com
  • Quer viajar e ter sempre Internet? Faça como eu e compre o aparelho da SkyRoam.com
* Esta página tem links de afiliados. Quando você reserva algo através deste blog, eu retenho uma pequena comissão que não altera o preço final. Obrigado!

Blog de viagens mencionado em:

Blog de viagens nos Media

« Seguir @joaoleitaoviagens no Instagram »