🐪 » Viagem de grupo 7 dias em Marrocos por 430 Euros » Marrakech até Deserto do Saara » Mais info em MARROCOS.COM « 🐪

🌍 Visitar Guiana Francesa – Roteiros e Dicas de Viagem

Actualizado em 28 Julho, 2017
Visitar Guiana Francesa – Roteiros e Dicas de Viagem

Visitar Guiana Francesa – Roteiros e Dicas de Viagem

Guia de Viagem da Guiana Francesa

Viajar na Guiana Francesa – informação de viagem.

Tudo sobre visitar os melhores locais e destinos da Guiana Francesa. Ideias de roteiros e itinerários com informação de alojamento, transporte, muitas galerias de fotografias, restaurantes, vídeos e mapas.

Organize as suas férias na Guiana Francesa. Alguma pergunta ou opinião deixe um comentário no fim da página.

Nesta página você encontra:

  1. Departamento ultramarino francês da Guiana – Informação prática
  2. Turismo na Guiana Francesa – Apresentação
  3. História, Geografia e Cultura
  4. Clima e Quando ir
  5. Vídeo da Guiana Francesa
  6. Resumo de viagem à Guiana Francesa
  7. Guia de Viagem: artigos para consultar
  8. Roteiros na Guiana Francesa
  9. Locais UNESCO na Guiana Francesa
  10. Kit de Viagem

Obrigado.

Departamento ultramarino francês da Guiana

Bandeira França

Bandeira do França

  • Capital: Caiena
  • Língua oficial: Francês
  • Presidente: Rodolphe Alexandre
  • População 2009: 221.500 habitantes
  • Moeda: Euro
  • Área Total: 83.846 km²
  • Fuso horário: -3
  • Código telefónico internacional: +594 (fixos), +694 (móveis)
  • Clima: Equatorial
  • Visto: A Guiana Francesa é parte da França. Não é necessário visto para entrar na França
  • Fronteiras: Brasil e Suriname
  • Locais a não perder: Cayenne, Awala Yalimapo, Igreja pintada em Iracoubo
  • Quando visitei a França: Julho 2013
Mapa Guiana Francesa

Mapa da localização geográfica da Guiana Francesa no Mundo

Turismo na Guiana Francesa, Roteiros de Viagem

Praia de Awala Yalimapo, Visitar a Guiana Francesa

Praia de Awala Yalimapo, Visitar a Guiana Francesa

Guiana Francesa é um lugar fascinante para passar férias.

A Guiana Francesa é um território francês situado na América do Sul.

Este é a única região da América do Sul que pertence à União Europeia, mas que por outro lado, não pertence ao Espaço Schengen.
Eu atravessei a Guiana France de uma ponta à outra, entrando pelo Suriname e saindo pelo Brasil.

Experiências únicas foram sem dúvida ter visto várias Tartarugas a desovarem e ainda, tartarugas a saírem dos ovos. Como é isto possível?

Como a minha visita à Guiana Francesa foi numa altura de transição das tartarugas, tive então a oportunidade de ver as duas coisas acontecer.

Ou seja, estive no fim da desova e no início da explosão ovos. Uma experiência impressionante.

Outra coisa interessante foi que me desloquei sempre à boleia (carona). Desde a cidade fronteiriça de Saint até Saint George de l’Oiapock.

Andei sempre sem gastar dinheiro em transportes, conhecendo pessoas muito boas que tiveram a simpatia de me levar consigo e parar para me dar boleia.

Apresentação da História, Geografia e Cultura:

Fotografia de uma tartaruga na praia em Cayenne

Fotografia de uma tartaruga na praia em Cayenne

A história da Guiana Francesa tem início nos primeiros registos do Homem, mais propriamente de ameríndios, no século VI a.C.. Através de pinturas rupestres e ferramentas, acredita-se que são os antepassados dos actuais povos Emerillons e Guaiampis. Foi descoberta por Cristóvão Colombo, tendo sido a primeira colonização feita aos comandos de Vicente Pinzón, no entanto, foi também explorada e subjugada por ingleses, holandeses e portugueses. A França, no século XVII, consegue finalmente conquistar este território e dai o seu nome Guiana Francesa. Os escravos de África contribuíram para o exponencial desenvolvimento económico nas plantações de café e de cacau. A descoberta do ouro foi um motivo de desacatos fronteiriços para este país, inclusivamente com a Coroa Portuguesa, que invade o país com as tropas de Napoleão Bonaparte. É um país que nunca saiu da alçada europeia e um dos exemplos disso é o facto de ser a base de lançamento de foguetes e satélites da Agência Espacial Europeia.

A geografia da Guiana Francesa possui uma área territorial de 89 150 Km2 e que se localiza no Norte da América do Sul. Este país faz fronteira a Norte com o Oceano Atlântico, ao Sul e ao Leste com o Brasil e a Oeste com o Suriname. Conta com uma faixa litoral de 378 Km. O relevo apresenta-se maioritariamente plano, onde a altitude máxima atinge apenas os 851 metros (onde se encontram as cadeias montanhosas Eureupogcigne e Oroye). Todos os seus rios desembocam no Oceano Atlântico e os mais importantes a destacar são: o Rio Mana, o Rio Sinnamary, o Rio Approuague e o Rio Oiapoque. A sua floresta é tropical e bastante densa (à semelhança do Brasil), a qual ocupa cerca de 90% do território do país. Aqui é possível encontrar muitas espécies de árvores centenárias, que chegam a atingir 80 metros de altura. Os Manguezais – uma zona húmida característica de regiões tropicais, é uma propriedade da costa da Guiana Francesa.

A cultura da Guiana Francesa é bastante ecléctica, uma vez que aos povos nativos (indígenas) se juntaram os espanhóis e os escravos negros de África, na época da descoberta e primeira fase da colonização. Devido a ser uma terra bastante cobiçada por muitos outros povos (especialmente europeus), até ser definitivamente uma colónia da França, os ingleses, alemães, franceses e portugueses (como também, asiáticos, libaneses e brasileiros), também vieram aqui parar devido ao interesse da exploração do cacau e café e, depois mais tarde, do ouro. O resultado é uma cultura bastante rica, que se fundiu e resultou no encantador povo da Guiana Francesa. O idioma aqui falado é o Francês, mas o Criolo é muito utilizado por grande parte da população e o Caribe, a língua utilizada pelos indígenas. A gastronomia é muito especial – uma vertente de cozinha francesa exótica. As especiarias asiáticas não faltam e os legumes e frutas tropicais a acompanhar o marisco e peixe também não.

Clima e Quando ir:

Para saber quando ir à Guiana Francesa, você precisa de se informar um pouco melhor acerca das suas estações e do clima. A melhor altura para visitar este país é durante a estação seca, entre os meses de Agosto e Novembro.

O clima na Guiana Francesa é equatorial, por isso, é normal a chuva intensa, as temperaturas altas e bastante humidade durante os doze meses do ano. A temperatura tem pouca variação, com uma média de 27ºC o ano todo. A estação chuvosa é entre o mês de Dezembro e o mês de Julho, sendo o mês de Maio o mais chuvoso.

O que visitei / Resumo de viagem à Guiana Francesa

Por ordem de visita.

St Moroni, Guiana Francesa
St MoroniSt Moroni: Esta é a cidade fronteiriça e, como todas as cidades que fazem fronteira, há sempre um aspecto menos bom, ter gente que dá para desconfiar. Atravessei esta cidade a pé, desde o porto de entrada até à saída da cidade onde comecei a pedir boleia. Alguém teve a simpatia de parar e me levar para me “salvar” de uma chuva torrencial à beira da estrada.
Mana, Guiana Francesa
ManaMana: Primeira cidade onde fiquei. Fiquei a dormir na casa das irmãs católicas, sendo uma delas portuguesa. Mana, vive à beira rio, pequena vila pacata, sem grande atrações turísticas a não ser o jardim, a zona dos barcos no rio, e, o festival anual, do qual tive a sorte de presenciar. Muita música e dança.
Awala Yalimapo, Guiana Francesa
Awala YalimapoAwala Yalimapo: Aldeia com algumas casas, principalmente conhecida por ser um dos locais ideais para avistar tartarugas a desovar. Dormi 2 noites junto à praia, num hostel, uma noite na rede e outra noite num bungalow. As vistas da praia são fantásticas e, à noite, é quando temos que nos fazer à praia para tentar descobrir as gigantes tartarugas virem à praia pôr os ovos.
Iracoubo, Guiana Francesa
IracouboIracoubo: é uma cidade na Guiana Francesa que conta com uma das mais relevantes comunidades ameríndias, mais exactamente na Aldeia de Bellevue. No entanto, Organabo, Trou-Fish e Counamama são também importantes povoados que contribuem imenso para a riqueza desta sociedade. Na zona Norte, Iracoubo tem uma zona costeira que faz ligação ao Oceano Atlântico. Têm também muitas condições para a prática da agricultura, pesca e caça, actividades que são ainda realizadas consoante as técnicas ancestrais dos seus antepassados. Conheça a Igreja de São José, feita em madeira, toda pintada no seu interior, considerada monumento histórico desde o ano de 1978.

Cayenne, Guiana Francesa
CayenneCayenne: Capital da Guiana Francesa, cidade pequena mas com todo o tipo de negócios. O centro histórico tem muitos edifícios estilo colonial. Fiquei perto de uma semana em casa de uns franceses muito simpáticos que conheci e que me receberam a a partir do site Couchsurfing.org Tive a sorte de um dos rapazes fazer parte de uma associação de preservação e cuidado das tartarugas e fui com ele à praia para ver as tartarugas chegarem do mar e também, as pequenas saírem dos ovos e correrem em direcção das águas.
Oiapock, Guiana Francesa
OiapockOiapock: É aqui onde se apanha a lancha rápida para o Brasil. A paisagem é muito bonita, uma mistura de águas escuras do Rio Oiapoque com a selva dos dois lados. Os sorrisos brasileiros já se começam a notar na população brasileira que aqui trabalha.

Deixe o seu comentário aqui:

João Leitão - O autor do blog:

VIVA! Sou o João - blogger de viagens. Com 20 anos de experiência como viajante independente, explorei mais de 128 países em África, Antártica, Ásia, Europa, América do Norte e Central, América do Sul e Oceânia. Bem-vindos ao meu blog de viagens, onde partilho informação prática de viagem para o motivar a sair de casa! Siga nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest e YouTube.

Kit de Viagem:

  • Onde eu reservo alojamento? Encontre os melhores hotéis e promoções através do Booking.com
  • Eu reservo sempre o meu carro online através do Rentalcars.com
  • Quer estar prevenido? Faça o seu seguro de viagem através do Worldnomads.com
  • 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marrakech até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com
  • Quer viajar e ter sempre Internet? Faça como eu e compre o aparelho da SkyRoam.com
* Esta página tem links de afiliados. Quando você reserva algo através deste blog, eu retenho uma pequena comissão que não altera o preço final. Obrigado!

Blog de viagens mencionado em:

Blog de viagens nos Media

« Seguir @joaoleitaoviagens no Instagram »