🐪 » Viagem de grupo 7 dias em Marrocos por 430 Euros » Marrakech até Deserto do Saara » Mais info em MARROCOS.COM « 🐪

🌍 Visitar Kuwait – Roteiros e Dicas de Viagem

Actualizado em 7 Agosto, 2017

Quer visitar o Kuwait?

VISITAR KUWAIT

VISITAR KUWAIT

Guia de Viagem do Kuwait

Viajar no Kuwait – informação de viagem.

Tudo sobre visitar os melhores locais e destinos do Kuwait. Ideias de roteiros e itinerários com informação de alojamento, transporte, muitas galerias de fotografias, restaurantes, vídeos e mapas.

Organize as suas férias no Kuwait. Alguma pergunta ou opinião deixe um comentário no fim da página.

Nesta página você encontra:

  1. Estado do Kuwait – Informação prática
  2. Turismo no Kuwait – Apresentação
  3. História, Geografia e Cultura
  4. Clima e Quando ir
  5. Vídeo do Kuwait
  6. Resumo de viagem ao Kuwait
  7. Guia de Viagem: artigos para consultar
  8. Roteiros no Kuwait
  9. Locais UNESCO no Kuwait
  10. Kit de Viagem

Obrigado.

Estado do Kuwait (Koweit, Kuweit, Cuvaite, Kuaite, Cuaite)

Bandeira Kuwait

Bandeira do Kuwait

  • Capital: Cidade do Kuwait.
  • Língua oficial: Árabe.
  • Emir: Sabah al-Ahmad al-Jabir al-Sabah.
  • População 2007: 2.596.799 habitantes.
  • Moeda: Dinar kuwaitiano.
  • Área Total: 17.818 km².
  • Fuso horário: UTC +3.
  • Código telefónico internacional: +965.
  • Clima: Árido, deserto.
  • Visto: É preciso visto para o Kuwait, pode-se comprar no aeroporto à chegada.
  • Fronteiras: Iraque, Arábia Saudita.
  • Locais a não perder: Cidade do Kuwait.
  • Quando visitei o Kuwait: Agosto 2015.
Mapa Kuwait

Mapa da localização geográfica do Kuwait no Mundo

Turismo no Kuwait, Roteiros de Viagem

Dunas no deserto, Visitar o Kuwait

Dunas no deserto, Visitar o Kuwait

O Kuwait é um país fascinante para passar férias.

Estive um par de dias no Kuwait e aproveitei para explorar um pouco do país, saindo da capital.

Além de ter visitado a zona na fronteira com o Iraque, fiz questão de visitar a zona do Delta dos rios Tigre e Eufrates.

Espero um dia poder visitar o Kuwait novamente, para ir às ruínas gregas numa ilha no Golfo Pérsico.

Apresentação da História, Geografia e Cultura:

A história do Kuwait tem início no século III a.C., aquando da colonização por parte dos gregos, povo que acreditava que o ser mitológico Ícaro (que deixou Creta a voar), tinha sido aqui enterrado. Sempre foi um lugar onde existiu muita disputa territorial, onde finalmente se instaurou o Império Parta, das maiores potências iranianas existentes na Antiga Pérsia. O Kuwait, ou nesta altura conhecido como “Hajar”, foi conquistado pelo Império Sassânida, o último império persa pré-islâmico. Considerado como um centro económico, o Império Otomano, evidencia-se e assume a soberania sobre este país, que mais tarde estreita a sua relação com o Reino Unido, dando-lhe o controle da política externa e, recebendo em troca subsídios e protecção militar. O Império Otomano caiu durante a Primeira Grande Guerra, gerando uma crise política e uma recessão económica devido à queda de produção de pérolas preciosas. Em 1961 o Kuwait torna-se independente, rescindindo o acordo com a Grã-Bretanha, entregando-se ao negócio do petróleo, factor que equilibrou o país.

A geografia do Kuwait conta com uma área territorial de 17 818 Km2, situada no Médio Oriente. É um país relativamente pequeno, sendo possível atravessar rapidamente o país de uma ponta à outra, pois só conta com 200 Km de Norte a Sul e 170 Km de Este a Oeste. Este país é banhado a Este pelo Golfo Pérsico, sendo que faz fronteira a Norte a a Oeste com o Iraque e, a Sul com a Arábia Saudita. O cenário paisagístico aqui presente é principalmente composto por um deserto plano. O máximo de altitude existente é de 290 metros, na região de Al-Saqaya. No que toca à fauna, bastante frágil devido à guerra e à caça sem lei, é possível encontrar no Kuwait lagartos, serpentes, gazelas do deserto, camelos, flamingos, falcões, entre outros. As águas do Kuwait têm bastante salinidade, as quais têm temperaturas que variam entre os 12º C e os 36º C, onde vivem centenas de espécies de peixes, nomeadamente baleias, golfinhos, entres outros.

A cultura do Kuwait é baseada numa educação muito própria, do “antigamente”, uma vez que existe um enorme respeito pelos outros, especialmente, pelos mais velhos. As crianças são educadas desde tenra idade a respeitar, a servir e a proteger os familiares mais velhos, factor que promove imenso a união e as relações sociais entre os kuwaitianos. É um povo bastante simpático e hospitaleiro, tal como é bastante divertido e, por ser muito ligado às artes, a Música é bastante rica. A tradição musical existe desde sempre, até porque existia imensas gravações antes da Guerra do Golfo, arquivo que foi destruído pelo exército iraquiano. A musicalidade do Kuwait é muito influenciada pela África Oriental e pela Índia, tocada principalmente por mulheres, utilizando mirwas (pequenos tambores) e/ou palmas, acompanhando as suas vozes. A Al-Fareesa é uma dança tradicional, onde as mulheres se disfarçam de homens em alguns feriados nacionais e religiosos.

Clima e Quando ir:

Para saber quando ir ao Kuwait você precisa de se informar um pouco melhor acerca das suas estações e clima. A melhor altura para visitar o Kuwait é durante os meses de Novembro a Março.

O clima do Kuwait é árido e como está inserido num deserto, naturalmente que as suas temperaturas variam imenso da noite para o dia. No Verão encontramos um clima extremamente quente e no Inverno muito frio, acompanhado de muito vento. É comum ocorrem tempestades de areia, durante todo o ano.

Kuwait – Small Country, Big Heart

Vídeo do Turismo do Kuwait.

O que visitei / Resumo de viagem ao Kuwait

Por ordem de visita.

Kuwait City, Kuwait
Kuwait City, KuwaitKuwait City: a Cidade do Kuwait fica na costa do Golfo Pérsico e é a capital do país. Muitos pensam em guerra quando ouvem o nome Kuwait, mas a cidade do Kuwait é uma metrópole à semelhança de outras grandes cidades do Médio Oriente, com a sua silhueta delineada pelos modernos arranha-céus e edifícios que ostentam a riqueza do país. De facto a cidade do Kuwait passou de aldeia piscatória para uma luxuosa cidade após a descoberta de petróleo a partir dos anos 30. As Torres do Kuwait (depósitos de água) são um marco na paisagem da cidade e funcionam como miradouro, podendo-se apreciar lá de cima uma excelente paisagem, a 360º, da cidade. Mais recente é a Torre da Libertação (Liberation Tower) que estava já em construção aquando da invasão do Iraque em 1990, mas foi assim batizada como símbolo da libertação do Kuwait face à invasão do Iraque. Esta Torre é um monumento nacional, apesar de ser a torre de telecomunicações tem um restaurante e observatório. A lista de edifícios modernos de arquitectura arrojada é extensa, mas se quiser mergulhar no ambiente mais tradicional dê um passeio pelo Souk Al-Mubarakiya ou, porque não, pelo mercado e mergulhe no espírito do quotidiano dos locais. Se preferir o quotidiano dos grandes magnatas, então terá muitos “malls” (centros comerciais) à escolha.
Se quiser fugir um pouco da cidade, apanhe um ferry até às Ilhas Failaka, uma viagem de cerca de 1 hora no Golfo Pérsico. Esta ilha foi colonizada pelos gregos da antiguidade e podem-se encontrar vestígios arqueológicos da sua ocupação, como o Forte e dois Templos Helénicos.
Jahra, Kuwait
Jahra, KuwaitJahra: é uma pequena cidade 32 km a Oeste da Cidade do Kuwait. Era uma pequena aldeia no deserto junto a um oásis que prosperou graças aos seus terrenos férteis e é hoje o principal produtor agrícola do país. A cidade ficou marcada pela Batalha de Jahra em 1920, em que o Kuwait venceu as tropas Sauditas invasoras. O Palácio Vermelho (ou Forte Vermelho) teve um papel crucial nesta batalha e é um monumento que pode ser visitado. O nome Forte Vermelho explica-se pela sua construção tradicional revestida de barro, daí a sua cor avermelhada. Fica perto da autoestrada A80 que liga a Cidade do Kuwait ao Iraque.
R80 Autoestrada da Morte, Kuwait
Autoestrada da Morte, KuwaitAutoestrada da Morte: seria uma autoestrada como muitas outras, não fosse o peso da história dos acontecimentos aqui vividos. A Autoestrada 80 (rodovia 80) é uma via rápida que liga o Kuwait ao Iraque e foi alvo de bombardeamentos durante a Primeira Guerra do Golfo em 1991. As Nações Unidas atacaram as forças militares Iraquianas que ocupavam esta estrada, na noite de 26 para 27 de Fevereiro de 1991, provocando um cenário de destruição e muitas mortes. Estas imagens correram mundo em 1991 e fizeram a imagem “postal” da Guerra do Golfo, mas hoje em dia é uma autoestrada perfeitamente normal. Actualmente ainda se podem ver vários edifícios destruídos e algumas viaturas bombardeadas.
Delta dos rios Tigre e Eufrates, Kuwait
Delta dos rios Tigre e Eufrates, KuwaitDelta dos rios Tigre e Eufrates: esta é a região reconhecida como berço da civilização: a Mesopotâmia. Os rios Tigre e Eufrates desempenharam um importante papel da fixação dos primeiros povos que procuraram, no meio do deserto, esta região fértil e aqui se fixou a primeira civilização conhecida como tal, os Sumérios. Os rios Tigre e Eufrates nascem ambos na região Turca da Anatólia mas correm paralelos até convergirem no Rio Shatt Al-Arab que vai desaguar no Golfo Pérsico, em território do Kuwait. De facto, o território que é hoje o Kuwait terá resultado da acumulação de sedimentos destes rios ao longo dos milénios. O Delta do Rio Tigre e Eufrates é um ecossistema naturalmente rico rodeado de deserto. Esta zona pantanosa, sazonalmente alagada, é habitada por inúmeras espécies animais, principalmente aves. As povoações que vivem nesta região do Delta continuam a depender grandemente do rio e das condições da natureza para a sua subsistência, tal como no início quando aqui se fixaram.
Quintas de Camelos, Kuwait
Quintas de Camelos, KuwaitQuintas de Camelos: no Kuwait há várias quintas de camelos, que são locais onde as pessoas vão para passar tempo em contacto com a natureza, neste caso o deserto e os seus habitantes animais: os camelos. Os camelos são animais engraçados e simpáticos e, numa quinta de camelos poderá estar em contacto próximo com eles, dar-lhes comida ou passear num. A melhor zona para ver quintas de camelos é em Al Kabd, a cerca de 45 km a sudoeste da Cidade do Kuwait. Nestas quintas há zonas com abrigos tipo tendas que proporcionam sombra onde os camelos se juntam todos. Os camelos são aqui como os cavalos na Europa, até se fazem corridas de camelos e há clubes de corridas de camelo.
Mesquita Rosa Ftooh, Kuwait
Mesquita Rosa Ftooh, KuwaitMesquita Rosa Ftooh: esta linda mesquita cor-de-rosa fica no meio do deserto ao lado da estrada 801 a caminho da Ilha Bubiyan. O edifício é simples com um minarete circular não muito alto, mas o que a torna única é a sua tonalidade rosa claro que ao pôr-do-sol ganha um tom mais vivo, num misto de cor-de-rosa com dourado. Vale a pena parar para tirar umas fotos.
Deserto, Kuwait
Deserto, KuwaitDeserto: o Kuwait é constituído essencialmente por deserto e os maiores centros urbanos situam-se na Costa do Golfo Pérsico. O restante território é deserto e, em muitas partes, por baixo do terreno pobre e árido circula a riqueza do país. Para além dos poços de petróleo, o deserto é atravessado por gasodutos de gás natural. Essas zonas estão assinaladas com placas. O Kuwait é dos maiores produtores desta fonte de energia.
Lago de petróleo Al Bahra, Kuwait
Lago de petróleo Al Bahra, KuwaitLago de petróleo Al Bahra: com a Guerra do Golfo e os bombardeamentos aos poços de petróleo do Kuwait, as fugas de petróleo causaram graves danos ambientais que são ainda visíveis 20 anos depois. É o caso dos “lagos” de petróleo que se podem encontrar pelo deserto, pois o petróleo acumulou-se em zonas mais baixas ou com depressões e formou uma camada preta e viscosa à superfície. Atenção que estes lagos são tipo pântanos, se atirar uma pedra vai ver que ela vai-se afundar lentamente.
Locais UNESCO no Kuwait
Estes são alguns dos melhores destinos para visitar no Kuwait. Os locais UNESCO Património Mundial no Kuwait são locais protegidos pela sua importância cultural ou natural.

Locais inscritos na Lista do Património Mundial no Kuwait:

  • O Kuwait não tem sítios UNESCO Património Mundial da Humanidade.

Deixe o seu comentário aqui:

João Leitão - O autor do blog:

VIVA! Sou o João - blogger de viagens. Com 20 anos de experiência como viajante independente, explorei mais de 128 países em África, Antártica, Ásia, Europa, América do Norte e Central, América do Sul e Oceânia. Bem-vindos ao meu blog de viagens, onde partilho informação prática de viagem para o motivar a sair de casa! Siga nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest e YouTube.

Kit de Viagem:

  • Onde eu reservo alojamento? Encontre os melhores hotéis e promoções através do Booking.com
  • Eu reservo sempre o meu carro online através do Rentalcars.com
  • Quer estar prevenido? Faça o seu seguro de viagem através do Worldnomads.com
  • 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marrakech até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com
  • Quer viajar e ter sempre Internet? Faça como eu e compre o aparelho da SkyRoam.com
* Esta página tem links de afiliados. Quando você reserva algo através deste blog, eu retenho uma pequena comissão que não altera o preço final. Obrigado!

Blog de viagens mencionado em:

Blog de viagens nos Media

« Seguir @joaoleitaoviagens no Instagram »