🐪 » Viagem de grupo 7 dias em Marrocos por 430 Euros » Marrakech até Deserto do Saara » Mais info em MARROCOS.COM « 🐪

🌍 Visitar Mali – Roteiros e Dicas de Viagem

Actualizado em 28 Julho, 2017
Visitar Mali – Roteiros e Dicas de Viagem

Visitar Mali – Roteiros e Dicas de Viagem

Guia de Viagem do Mali

Viajar no Mali – informação de viagem.

Tudo sobre visitar os melhores locais e destinos do Mali. Ideias de roteiros e itinerários com informação de alojamento, transporte, muitas galerias de fotografias, restaurantes, vídeos e mapas.

Organize as suas férias no Mali. Alguma pergunta ou opinião deixe um comentário no fim da página.

Nesta página você encontra:

  1. República do Mali – Informação prática
  2. Turismo no Mali – Apresentação
  3. História, Geografia e Cultura
  4. Clima e Quando ir
  5. Vídeo do Mali
  6. Resumo de viagem ao Mali
  7. Guia de Viagem: artigos para consultar
  8. Roteiros no Mali – 3, 5, 7 e 10 dias
  9. Locais UNESCO no Mali
  10. Kit de Viagem

Obrigado.

República do Mali

Bandeira Mali

Bandeira do Mali

  • Capital: Bamako
  • Língua oficial: Francês
  • Presidente: Amadou Toumani Touré
  • População 2008: 12.324.029 habitantes
  • Moeda: Franco CFA
  • Área Total: 1.240.192 km²
  • Fuso horário: UTC+0
  • Código telefónico internacional: +223
  • Clima: Árido, semi-árido e tropical
  • Visto: É preciso visto para cidadãos portugueses e brasileiros
  • Fronteiras: Argélia, Níger, Mauritânia, Senegal, Costa do Marfim, Guiné, Burkina Faso
  • Locais a não perder: Bamako, Tombouctou, Djenné, Mopti, Países Dogon, a Dune Rose em Gao, Mausoléu de Askia em Gao
  • Quando visitei o Mali: Maio 2008, Junho 2008
Mapa Mali

Mapa da localização geográfica do Mali no Mundo

Turismo no Mali, Roteiros de Viagem

Centro histórico da cidade de Tombuctu, Visitar o Mali

Centro histórico da cidade de Tombuctu, Visitar o Mali

O Mali é um país fascinante para passar férias.

O Mali é um país fantástico na África Ocidental que vale a pena visitar e estar no topo da lista para países africanos.

O Mali correspondeu exactamente à ideia que tinha antes de viajar: rios com crocodilos, aldeias de palhotas e barro nos países Dogon, a cidade do deserto em Tombouctou, e também imensos mercados cheios de mulheres com roupas coloridas.

Sede do Banco Central Africano em Bamako

Sede do Banco Central Africano em Bamako

O Mali é um país enorme com imensos contrastes entre vários grupos étnicos diferentes e vários tipos de paisagens passando por savana e deserto, mas mais ou menos sendo tudo um pouco agreste.

O povo do Mali é simpático porém muito magoado com os europeus, será mesmo normal durante a sua viagem ser confrontado com este assunto do qual você será melhor ficar calado e muito tranquilo não dando muita conversa.

Dune Rose a alguns kms de Gao

Dune Rose a alguns kms de Gao

A minha viagem ao Mali foi sem dúvida muito boa e tive a oportunidade de explorar locais inóspitos e fazer transportes loucos em cima de pick-ups carregadas com mercadorias e cerca de 20 pessoas.

Tive armas apontadas a mim a meio da noite a caminho de Tombouctou, andei à boleia em vários locais e conheci gente muito simpática e acolhedora. Mali é um destino para voltar.

Vacas e barcos no rio em Mopti

Vacas e barcos no rio em Mopti

Mais ou menos vou explicar que percurso fiz em 11 dias de viagem no Mali. Era para ver mais, inclusive era para passar algumas fronteiras, mas por seguir instintos, decidi sair e voltar para casa mais cedo.

Não sei porquê, simplesmente senti que devia. Fui em Maio / Junho, época do calor, não há nem muitos mosquitos nem muitos turistas.

Em Bamako ainda se vêm alguns turistas mas mais para Sudeste como em Hombori, Gao e Tombouctou, os turistas nem vê-los.

Simplesmente está muito calor. E está mesmo. Aconselho a não perderem o país Dogon, eu não fiz mas foi por outras razões.

A mesquita de Djenné também vale a pena ver. Faz-se rápido numa viagem de 2 ou 3 horas na cidade, visitar o exterior da mesquita e o mercado à volta. Há imensas coisas para visitar no Mali.

Apresentação da História, Geografia e Cultura:

Montanhas na aldeia de Hombori

Montanhas na aldeia de Hombori

A história do Mali começa na Antiguidade, uma vez que este país foi o palco de três grandes impérios e do comércio transaariano (África Ocidental): o Império Gana – fundado pelo povo Soninquês (século VIII até 1078), o Império Mali (que deu o nome ao país) – dos impérios mais fortes de África, teve os seus tempos de ouro, no século XIV e o Império Songai, que ganhou a independência do Império Mali, que caiu mais tarde com uma investida Berbere, em 1591. No final do século XIX, Mali foi colonizada pelos franceses, fazendo mais tarde parte do Sudão Francês. Nos anos 60, ao lado do Senegal, foi conquistada a independência, razão pela qual foi criada a Federação do Mali. Um ano mais tarde esta coligação foi desfeita e dividiu-se em dois países: Mali e Senegal. Em 1991 foi criada a nova Constituição, proclamando o Mali como um país democrático, tal como pluripartidário.

A geografia do Mali conta com uma área territorial de 1 240 000 Km2, sendo o sétimo maior país do continente africano. Faz fronteira a Norte com a Argélia, a Leste com o Níger, a Oeste com a Mauritânia e com o Senegal e a Sul com a Costa do Marfim, Guiné e Burkina Faso. É um país totalmente continental, uma vez que não tem saída para o mar. A capital do Mali é Bamako. A maior parte do país ilustra-se de um relevo plano, embora seja possível encontrar algumas montanhas na região Norte, tal como o ponto mais alto nigeriano, o Monte Hombori Tondo, com cerca de 1155 m de altitude. Próximo ao Rio Níger encontramos uma vegetação de savana, local onde contempla as terras mais férteis deste país. Os recursos naturais aqui abundantes são o ouro, o sal, urânio, fosfatos, pedra de construção, manganês, estanho e cobre, no entanto, a população vive com menos de 1 dólar diário.

Catedral no centro de Bamako

Catedral no centro de Bamako

A cultura do Mali é bastante diversificada no que toca aos povos nativos, nomeadamente os Bambara, que foram os pioneiros para a evangelização no país, os Fulbe, localizados por todo o Mali, os Fulanke e os Kasonke, descendentes do povo Fulbe, que falam o dialecto Malinkê e os Wassulunke, descendentes do povo Bambara, tal como os Maure, Ljalunke, Kagoro, Tukulor e Wolof. Cerca de 90% dos malienses são muçulmanos, sendo na sua maioria, sunitas. As tradições musicais são evidenciadas pelos Griots ou Djelis, figuras essenciais na transmissão da herança cultural desde os seus antepassados. A música é bastante rica e diversificada e o instrumento principal e característico do país é a Kora. Os principais músicos são o Toumani Diabate (Kora), o Ali Farka Toure (Guitarra, Blues), Tinariwen, Amadou & Mariam, Salif Keita, ou Oumou Sangaré. As suas roupas são sempre muito coloridas e, o arroz e o milho, os principais ingredientes da sua gastronomia.

Clima e Quando ir:

Para saber quando ir ao Mali você precisa de se informar um pouco melhor acerca das suas estações e clima. A melhor altura para visitar ao Mali é durante a estação fria, entre os meses de Novembro e Janeiro, altura em que as temperaturas não ultrapassam os 30º C.

O clima do Mali é bastante variado, devido à grande dimensão do país. No Norte, encontramos um clima desértico e no Sul ilustra-se de uma savana com um clima tropical. Entre Maio e Outubro ocorre a época chuvosa, chegando a provocar inundações do Rio Níger.

Vídeo de Música: Life is Hard, Music if Good

O que visitei / Resumo da viagem ao Mali

Por ordem de visita.

Bamako, Mali
Bamako, MaliBamako: Esta é a capital do Mali. Confusa, caótica mas com um charme diferente de outras capitais africanas. Uma mistura de tropical, africano com deserto, Bamako tem vários locais que se devem visitar. A não perder a zona do museu, da estação de comboio, o mercado central, a zona perto do rio, subir ao monte Koulouba. Também a não perder é ir assistir à cantora famosa Oumou Sangaré a cantar no seu hotel.
Mopti, Mali
Mopti, MaliMopti: é uma cidade localizada entre o Rio Nilo e o Rio Bani. A cidade é composta por três ilhas, as quais estão ligadas por diques, nomeadamente a Cidade Nova, a Cidade Velha e Bani. É conhecida como a Veneza do Mali, pois existe muito o meio de transporte através de pequenos e típicos barcos. Esta cidade foi fundada pelo povo Bozo, cujo nome na altura era Sanga, tendo sido dominada mais tarde pelo Império Macina e pelo Império Toucoleur. Mais tarde foi colonizada pelos franceses. É uma cidade muito bonita e bastante típica, onde encontrará muitas vacas a pastarem por todo lado. Não deixe de visitar a mesquita no centro da cidade, assim como o seu porto (o mais importante de todo o país). Conheça também as aldeias piscatórias localizadas na outra margem do Rio Nilo.
Konna, Mali
Konna, MaliKonna: Esta é uma pequena cidade que não tem muito para ver. Eu simplesmente tive que ficar aqui várias horas à espera de transporte para Hombori. Como vim de Mopti até aqui à boleia, resolvi então esperar pelo próximo autocarro já que o dia ia ficar muito longo.
Hombori, Mali
Hombori, MaliHombori: Pequena aldeia no meio do nada. A zona antiga da aldeia de Hombori fica escondida no topo do monte, feita de casas de pedra. O aspecto deste local é desolador e desértico. Paisagens muito bonitas e a aldeia antiga é algo muito autêntico.
Main de Fatma, Mali
Main de Fatma, MaliMain de Fatma: o acesso mais simples para chegar a Main de Fatma é através da pequena aldeia de Hombori da qual fica só a 20km de distância. Este local mostra-nos a beleza selvagem do Mali de uma forma mais profunda, acima de tudo porque as pessoas são bastante hospitaleiras e simpáticas, e viajar até este lugar vai permitir-lhe confraternizar directamente com elas. Tem zonas bastante montanhosas, onde poderá fazer escalada ou caminhadas. Um dos lugares mais incríveis é a Montanha Hombori, fazendo parte de toda a formação rochosa aqui presente, bastante diferente e estranha na verdade. Quando visitei este lugar, aluguei uma mota. É chamada de Mão de Fátima porque a construção rochosa faz lembrar uma mão.
Gao, Mali
Gao, MaliGao: Gao é uma cidade com tensão, perigosa. Quando entrei todos os não residentes de Gao (eu era o único estrangeiro) tiveram que se ir registar na polícia. A cidade tem um mercado muito tradicional, com grande movimento. Junto ao rio há sempre crianças a jogarem à bola. A 11km do centro da cidade há um local UNESCO, o túmulo do Imperados Askia.
Dune Rose, Mali
Dune Rose, MaliDune Rose: Para se chegar aqui é preciso ir de piroga numa viagem de 1 hora desde Gao. Local lindo, com dunas cor de laranja e quando se sobe ao seu topo pode-se ver umas paisagens fantásticas.
Tombuctu, Mali
Tombuctu, MaliTombuctu: Cidade histórica UNESCO cheia de edifícios e mesquitas sagradas. Visitar Tombuctu é ir atrás no tempo. Explorei toda cidade, o mercado central, o monumento da paz, locais sagrados como a Mesquita Djinguereber, o museu da cidade e as pastelarias locais.
Vistos para o Mali, Visto Mali
Embaixada do Mali em Marrocos, Embaixada do Mali em Rabat

Visto do Mali no passaporte

Visto do Mali no passaporte

Todos os nacionais portugueses e brasileiros precisam de visto para entrar no Mali. Porém é de momento bastante fácil podendo-se fazer os vistos ou no aeroporto de chegada ou na fronteira. O visto na fronteira vai sempre um pouco no espírito do policia de fronteira e se este quer ganhar um dinheiro “extra” consigo ou não. De qualquer maneira é sempre preciso comprar um visto.

Eu comprei e arranjei o Visto para o Mali na Embaixada de Rabat em Marrocos. Desloquei-me cerca de 1000km até Rabat à Embaixada do Mali para fazer o visto. Com este processo demorei cerca de 3 dias já que tive que ir de carro até Ouarzazate onde fiz a sua alfândega, apanhei um autocarro até Marraquexe de onde apanhei por fim um comboio até Rabat.

O meu visto em Rabat custou 500 DIRHAMS = 44 EUROS e deu-me uma trabalheira, transportes, hotéis, táxis. Mas fiquei a conhecer melhor a cidade já que cheguei no Sábado à noite e fiquei até Segunda-Feira. São precisas 2 fotos.

Na Embaixada do Mali em Marrocos fui muito bem tratado que até fiquei admirado. Foram muito atenciosos, deram folhetos e brochuras turísticas do Mali e deram-me o visto em poucas horas de espera. Estava lá às 9 da manhã e fui buscar o visto às 14:30. Aqui é normalmente rápido se o cônsul estiver na embaixada.

São necessárias 2 fotos tipo passe e o certificado de vacinação contra a febre amarela. O visto é feito na hora e a embaixada está aberta das 8:30 às 12:00 e das 14:30 às 17:30 de Segunda a Sexta-Feira. É preciso o cônsul estar lá para haverem vistos. O visto é de 1 mês.

Os preços dos vistos Mali na Embaixada: Uma entrada 250 DIRHAMS; Duas entradas 500 DIRHAMS. A Embaixada do Mali em Marrocos fica em 56 Souissi II, OLM Rabat, Marrocos e o telefone é 00212.53775.9125

O taxista não sabia onde ficava a embaixada e, depois de perguntar a muita gente lá descobrimos, fica mesmo mesmo ao lado da Embaixada de Portugal. 🙂 por isso se for, peça para ir até à embaixada portuguesa. Mais fácil.

O Visto para o Mali no aeroporto em Bamako é fácil de se fazer. Quer dizer, eu telefonei para a embaixada do Mali, perguntei se era necessário visto e eles disseram que sim. Isto tudo para dizer qual foi a minha admiração ao chegar ao aeroporto de Bamako no Mali e ver um escritório com letras grandes a dizer: VISAS. Fui perguntar e disseram-me que toda as pessoas podem comprar um visto ali pelo preço de 15.000 CFA = 24 EUROS. São precisas 2 fotos.

O Visto para o Mali nas fronteiras terrestres para quem vem de carro ou jipe 4×4 pode-se comprar em todas as fronteiras pelo preço de 15.000 CFA = 24 EUROS. Este visto terrestre é só válido por 5 dias e, é preciso fazer uma extensão (processo grátis) em qualquer esquadra da policia (comissariat). São precisas 2 fotos.

Como chegar / sair do Mali na África Ocidental - Transportes Mali
Canoas em Gao Mali Africa
Viagem de canoa em direcção à Dune Rose em Gao, Mali

Autocarros no Mali

Autocarros no Mali

O Mali faz fronteira com imensos países por isso há muitas ligações possíveis vindas de vários locais na região. Pode facilmente passar a fronteira com a Burkina Faso a sul dos Países Dogon, ou então há autocarros diários desde Bamako, na estação dos autocarros de Sogoniko para uma viagem de 20 horas até Ouagadougou via Bobo-Dioulasso. O preço do bilhete de autocarro de Bamako até Ouagadougou é de 15.000 até 20.000 CFA.

Há autocarro desde Nouakchott até Bamako – Mauritânia até ao Mali. Viagem de autocarro custa 35.000 CFA = 53 Euros. Página Oficial da empresa de camionetas no Mali: http://www.sonefmali.com/.

Desde o Senegal pode-se apanhar transportes tipo carrinhas ou táxis partilhados, mas há ainda a possibilidade do mítico comboio Dakar – Bamako que deixou de trabalhar em 2003 devido às más condições da linha férrea. O comboio Dakar-Bamako não funciona de momento e o serviço de passageiros já parou completamente, com excepção do percurso Kayes-Bamako dentro do Mali. O bilhete de Kayes até Bamako custa 7000 CFA.

Para o Níger é desde a cidade de Gao que tudo acontece. Quer queria apanhar um jipe até Niamey numa viagem de 24 horas pelo preço de 8600 CFA, ou o barco semanal na altura que o rio tem água, numa viagem entre Gao e Ayorou pelo preço de 14.000 CFA, uma viagem de 2 dias. Leve repelente para insectos, uma rede para mosquitos,lenços de papel, algumas latas de comida e muita água.

Cuidados em viagem no Mali - Malária e Febre Amarela - Seguro de Viagem
Mulher no mercado de Bamako no Mali

Mulher numa rua em Bamako no Mali

Não venha para o Mali se você não fez a vacina anti-malária a tempo. Também tem que ter o boletim das vacinas da febre amarela em dia. Não brinque com sua vida. O Mali tem clima tropical é um paraíso perfeito para os mosquitos.

Traga consigo na sua bagagem uma rede mosquiteiro e repelente de insectos forte. Para entrar no Mali precisa de ter consigo o certificado da Vacina da febre amarela. Sem esta caderneta pode ser que as autoridades não o deixem entrar.

Visite o seu médico do viajante e faça a profilaxia da malária, também não se esqueça de fazer a vacina da febre amarela. Ter um boletim de febre amarela é obrigatório para entrar no país, não entra se não tiver.

Mercado de Bamako

Mercado de Bamako

Para viajar em muitos países de África é necessário ter o certificado da vacina da febre amarela.

Este certificado serve por um lado para estarmos protegidos a nível de saúde já que fazemos a vacina e por outro lado, podemos circular livremente pelas fronteiras de países onde esta doença prolifera.

Há países que poderão recusar a sua entrada se vier de um local onde a febre amarela existe.

Para viajar deve comprar um seguro de viagem, compre o seguro online da WORLD NOMADS (veja aqui: Seguro de Viagem), este seguro protege em viagem sobre vários acontecimentos e ocorrências e a um preço muito competitivo.

Compre online, e faça uma impressão em papel que ande sempre consigo e tenha uma cópia também dentro do seu email.

Em Portugal a Vacina da Febre Amarela encontra-se apenas disponível num número limitado de postos de vacinação oficiais autorizados a emitir o respectivo certificado. Em Lisboa, poderá dirigir-se ao Centro de Vacinação Internacional no Centro de Saúde de Sete Rios, situado no Largo Prof. Arnaldo Sampaio 3º Piso Lisboa Portugal; Telefone: 217211800 ou Instituto de Higiene e Medicina Tropical na Rua da Junqueira, 96, 1349-008 em Lisboa – Telefone: 213627553. Veja a lista completa dos centros de vacinação internacional em Portugal.

Se for a caminho do Mali de carro ou jipe, pode fazer as vacinas em Casablanca – Marrocos. Muito fácil no Institut Pasteur du Maroc em Casablanca. Veja mais informações numa página que fiz no site aqui: Vacina febre amarela. Pode ainda fazer a vacina em Nouakchott na Mauritânia mas sem dúvida que as condições de higiene em Marrocos são superiores que na Mauritânia.

Roteiros no Mali

Algumas ideias de roteiros para você preparar as suas férias no Mali de maneira independente. Itinerários de turismo no Mali seja de 6, 8 ou 12 dias.

6 Dias no Mali
Dia 1 Bamako
Dia 2 Koulikoro
Dia 3 Kayes
Dia 4 Tombouctou
Dia 5 Tombouctou – Mopti
Dia 6 Mopti
8 Dias no Mali

Dia 1 Bamako
Dia 2 Bamako – Tombouctou
Dia 3 Tombouctou
Dia 4 Tombouctou – Mopti – Lago Debo
Dia 5 Mopti – Djenné
Dia 6 Teriya Bugu – Segou
Dia 7 Ségou – Bamako
Dia 8 Bamako

12 Dias: A minha viagem
Dia 1 Casablanca – Bamako
Dia 2 Bamako
Dia 3 Bamako
Dia 4 Bamako – Mopti
Dia 5 Mopti – Sevaré – Kona – Douentza – Hombori
Dia 6 Hombori – La Main de Fatma
Dia 7 Hombori – Gao
Dia 8 Gao – Tombouctou
Dia 9 Tombouctou
Dia 10 Tombouctou – Mopti
Dia 11 Mopti – Bamako
Dia 12 Bamako – Casablanca
13 Dias no Mali
Dia 1 Bamako
Dia 2 Bamako – Djenne
Dia 3 Djenne – Mopti
Dia 4 Mopti
Dia 5 Mopti – Dogon Country
Dia 6 Dogon Country
Dia 7 Dogon Country – Timbuktu
Dia 8 Timbuktu
Dia 9 Timbuktu – Rio Níger
Dia 10 Mopti – Segou
Dia 11 Segou
Dia 12 Segou – Bamako
Dia 13 Bamako – Farewell

Locais UNESCO no Mali
Estes são alguns dos melhores destinos para visitar no Mali. Os locais UNESCO Património Mundial no Mali são locais protegidos pela sua importância cultural ou natural.

Locais inscritos na Lista do Património Mundial no Mali:

  • Antigas Cidades de Djenné
  • Falésias de Bandiagara (Dogon)
  • Cidade Histórica de Tombuctu
  • Túmulo dos Askia

Deixe o seu comentário aqui:

João Leitão - O autor do blog:

VIVA! Sou o João - blogger de viagens. Com 20 anos de experiência como viajante independente, explorei mais de 128 países em África, Antártica, Ásia, Europa, América do Norte e Central, América do Sul e Oceânia. Bem-vindos ao meu blog de viagens, onde partilho informação prática de viagem para o motivar a sair de casa! Siga nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest e YouTube.

Kit de Viagem:

  • Onde eu reservo alojamento? Encontre os melhores hotéis e promoções através do Booking.com
  • Eu reservo sempre o meu carro online através do Rentalcars.com
  • Quer estar prevenido? Faça o seu seguro de viagem através do Worldnomads.com
  • 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marrakech até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com
  • Quer viajar e ter sempre Internet? Faça como eu e compre o aparelho da SkyRoam.com
* Esta página tem links de afiliados. Quando você reserva algo através deste blog, eu retenho uma pequena comissão que não altera o preço final. Obrigado!

Blog de viagens mencionado em:

Blog de viagens nos Media

« Seguir @joaoleitaoviagens no Instagram »