🐪 » Viagem de grupo 7 dias em Marrocos por 430 Euros » Marrakech até Deserto do Saara » Mais info em MARROCOS.COM « 🐪

🌍 Visitar Malta – Roteiros e Dicas de Viagem

Actualizado em 28 Julho, 2017
Visitar Malta – Roteiros e Dicas de Viagem

Visitar Malta – Roteiros e Dicas de Viagem

Guia de Viagem de Malta

Viajar em Malta – informação de viagem.

Tudo sobre visitar os melhores locais e destinos de Malta. Ideias de roteiros e itinerários com informação de alojamento, transporte, muitas galerias de fotografias, restaurantes, vídeos e mapas.

Organize as suas férias em Malta. Alguma pergunta ou opinião deixe um comentário no fim da página.

Nesta página você encontra:

  1. República de Malta – Informação prática
  2. Turismo em Malta- Apresentação
  3. História, Geografia e Cultura
  4. Clima e Quando ir
  5. Vídeo de Malta
  6. Resumo de viagem a Malta
  7. Guia de Viagem: artigos para consultar
  8. Roteiros em Malta
  9. Locais UNESCO em Malta
  10. Kit de Viagem

Obrigado.

República de Malta

Bandeira Malta

Bandeira de Malta

  • Capital: Valeta.
  • Língua oficial: Maltês e inglês.
  • Presidente: Marie Louise Coleiro Preca.
  • População 2010: 438.166 habitantes.
  • Moeda: Euro.
  • Área Total: 316 km².
  • Fuso horário: UTC +1, +2.
  • Código telefónico internacional: +356.
  • Clima: Mediterrânico.
  • Visto: Não é preciso visto para Malta, pertence à União Europeia.
  • Fronteiras: Malta é uma ilha.
  • Locais a não perder: Valeta, Rabat, Ilha de Comino, Ilha de Gozo, Rabat, Mdina, Ggantija, Ramla Bay, Xaghra.
  • Quando visitei Malta: Outubro 2010.
Mapa Malta

Mapa da localização geográfica de Malta no Mundo

Turismo em Malta, Roteiros de Viagem

Autocarros (ônibus) típicos, Visitar Malta

Autocarros (ônibus) típicos, Visitar Malta

Malta é um país fascinante para passar férias.

Malta é um país formado por 3 ilhas no sul do Mar Mediterrâneo: a Ilha de Malta, a Ilha de Gozo e a Ilha de Comino.

É um país rico em história e uma cultura muito ligada a São Paulo e aos Cruzados da Ordem de Jerusalém. São Paulo naufragou e chegou à costa de Malta onde promoveu a conversão dos seus habitantes ao cristianismo ainda nos seus primórdios.

Durante a minha viagem a Malta tive a oportunidade de visitar Valeta, Paceville e St. Julian, Rabat e Mdina; na Ilha de Gozo visitei Victoria, Xaghra, a gruta de Calipso, Praia de Ramla Bay, o templo neolítico de Ggantija.

A capital de Malta, a cidade de Valeta, é muito bonita e com vários edifícios históricos que vale a pena visitar e passear um pouco pelo centro antigo da cidade.

Apresentação da História, Geografia e Cultura:

Riga Letonia
A história de Malta é bastante rica, ilha que passou por imensas invasões e domínios desde a época da Pré-História. Por aqui passaram povos como os gregos, os romanos, os árabes, os cruzados, o complexo militar de Napoleão Bonaparte e Inglaterra. Habitada desde o Neolítico, foram encontrados em Malta imensos vestígios e monumentos cheios de esculturas esculpidas nos mesmos, elementos que evidenciam a importância deste território. Esta ilha foi baptizada pelos Fenícios, no ano 1000 a.C., por Malat, que tem como significado porto seguro, tendo sido mais tarde conquistada pelos gregos e ainda mais tarde, pelos cartagineses. Os romanos juntaram Malta ao seu império, a qual chamavam de Melita, data que marcou aqui o início ao Cristianismo. O Império Bizantino entra em cena, mas pouco tempo depois é conquistada pelos árabes, que introduzem o islamismo. Voltou ao cristianismo quando ficou sobre o comando dos espanhóis, existindo nesta época grandes disputas entre a França e Grã-Bretanha. Malta só conseguiu a sua independência no século XX.

A geografia de Malta conta com a área territorial de 316 Km2, é um país insular que fica situado na Europa do Sul, mais propriamente no centro do Mar Mediterrâneo. É composto por cinco ilhas, nomeadamente Malta, Gozo, Comino, Comminotto e Filfa. A primeira é a maior e a principal de todas as ilhas, sendo as outras muito pouco habitadas, mas ainda assim bastante turísticas. O cenário paisagístico aqui presente é composto, principalmente por um relevo pouco acidentado e bastante rochoso, tal como todo o seu litoral é representado por imensas falésias.

A cultura de Malta é bastante ecléctica, uma vez que por aqui passaram imensas civilizações ao longo dos séculos, resultando no povo e num conjunto de tradições que hoje fazem parte deste território. É um país situado no meio do Mar Mediterrâneo, sem fronteiras terrestres, mas pelo qual os cartagineses, gregos, fenícios, romanos, árabes, italianos, franceses e ingleses sempre mostraram interesse. A Catedral de San Juan (do século XVI), tal como o Palácio de Gran Mestre são monumentos de visita obrigatória, assim como o Museu das Belas Artes, a Inquisição e o Museu de Arqueologia. A Ilha de Goz, considerada como Património da Humanidade da UNESCO, é também um tesouro cultural que merece toda a atenção. A influência romana, trouxe o culto ao cristianismo, assim como a presença árabe trouxe o islamismo e restantes tradições, traduzida na moderna língua maltesa, a qual tem características romanas fundidas com o árabe vernacular.

Clima e Quando ir:

Para saber quando ir a Malta você precisa de se informar um pouco melhor acerca das suas estações e clima. A melhor altura para visitar Malta poderá ser durante todo o ano, sendo que o Verão é um pouco quente e no Inverno ocorrem algumas chuvas, mas com temperaturas amenas.

O clima de Malta é tipicamente mediterrâneo, onde as temperaturas são amenas e quentes, tal como poderá ser húmido durante o Inverno. Quando os ventos siroco, provenientes do Deserto do Saara, são soprados durante o Verão, aumenta o calor consideravelmente. A época chuvosa ocorre entre Outubro e Janeiro, sendo que nos restantes meses a chuva é praticamente nula. A temperatura da água do mar ronda os 20º C e os 27º C.

O que visitei / Resumo de viagem a Malta

Por ordem de visita.

St Julians, Malta
St Julians, MaltaSt Julians: fica na costa Este da Ilha de Malta, perto de Valeta. É um ponto turístico por excelência, principalmente no verão. As pequenas praias ficam apinhadas de veraneantes que procuram calor e diversão. A costa é bastante recortada formando várias baías, a baía de St. Julians com uma agradável marginal para caminhar, a baía de St. George com uma praia de areia, a marina de Portomaso a Norte (com vários restaurantes com vista para a marina onde os iates completam o cenário), mais a Norte a Paceville, o lugar mais movimentado com muitos restaurantes e bares, onde a principal atracção é a vida nocturna, com a rua Triq Santa Rita Steps, uma rua de escadaria com bares de um lado e outro. St. Julians é, sem dúvida, o lugar para diversão de verão em Malta.
Mgarr, Malta
Mgarr, MaltaMgarr: é uma pequena cidade que fica no Noroeste da Ilha de Gozo, no arquipélago de Malta, e é uma zona rural bastante isolada. Esse é o seu charme, o aspecto intocado e a tranquilidade do local, afastado do reboliço dos centros turísticos. As paisagens da costa escarpada, campos verdes cultivados, pequenas casas de estilo arabesco e a igreja de Holy Mother Lurdskaya a dominar a paisagem e com uma imagem grande da Nossa Senhora incrustada na rocha. No centro da cidade podemos ver um complexo arqueológico megalítico bem preservado: Ta’Hagrat e mais afastado do centro outro: Ta’ Skorba. Estes sítios arqueológicos estão incluídos nos monumentos megalíticos de Malta, que são Património Mundial da UNESCO.
Ggantija, Malta
Ggantija, MaltaGgantija: é um complexo neolítico que fica na Ilha do Gozo. São os templos megalíticos mais antigos que datam de cerca de 3600-2500 a.C. São os locais religiosos edificados mais antigos do mundo. São por isso parte do Património Mundial da UNESCO.
Ramla Bay, Malta
Ramla Bay, MaltaRamla Bay: fica na parte Norte da Ilha de Gozo e tem das melhores praias do arquipélago com uma areia avermelhada, bonita paisagem verde circundante e uma estátua branca da Virgem Maria no meio da praia, um elemento no mínimo estranho a destacar-se no areal. Parece que há vestígios romanos ainda por escavar e de frente para a praia fica a Gruta de Calipso onde a ninfa reteve Ulisses (segundo a Obra Odisseia de Homero) durante sete anos até o libertar e ele voltar de novo a casa.
Xaghra, Malta
Xaghra, MaltaXaghra: fica na Ilha de Gozo e terá sido dos primeiros locais habitados na ilha. Aqui fica o complexo arqueológico de Ggantija. A cidade é pitoresca e com monumentos de interesse a visitar, como a igreja mais antiga – Igreja de St. Anthony Abbot e a mais recente e principal, a Basílica da Natividade de Nossa Senhora, em honra da qual se fazem as festas da cidade a 8 de Setembro. Também interessante é o moinho de vento Ta’ Kola do século XVIII.
Rabat, Malta
Rabat, MaltaRabat: é uma cidade na costa Este da Ilha de Malta, uma das mais importantes da ilha. O nome Rabat vem do árabe e significa subúrbios, pois esta cidade ficava próxima da antiga capital Mdina, conquistada pelos árabes no século IX. Por aqui passou São Paulo aquando de um naufrágio. Por isso há a igreja dedicada a São Paulo (igreja principal) e ao lado a gruta onde se isolava para rezar, e as Catacumbas com o mesmo nome – São Paulo -usadas desde o tempo dos Romanos para enterrar os mortos fora da cidade de Mdina. Para além das catacumbas de São Paulo existem também as de Santa Ágata que têm bonitos frescos. Se sofre de claustrofobia, então estes locais não são para si, mas pode maravilhar-se percorrendo as bonitas ruas de Rabat, algumas com arcos decorativos com símbolos como coroas.
Mdina, Malta
Mdina, MaltaMdina: foi a capital do arquipélago de Malta até a Ordem dos Cavaleiros Hospitalários (Ordem de Malta) se instalar em Valeta e Mdina começar a perder a sua importância económica. A cidade começou por ser edificada pelos fenícios, mais tarde as muralhas foram reforçadas pelos romanos e a cidade passou a chamar-se Melita, com a chegada dos árabes mudou novamente de nome para Mdina (cidade muralhada). A riqueza histórica e arquitectónica da cidade deriva da influência destes povos que por aqui passaram. A cidade fica dentro das muralhas elevada numa colina. Dentro da Mdina só entram os carros dos habitantes e para descargas, por isso as ruas são maioritariamente pedonais e convidam a vaguear pelas ruelas estreitas e pitorescas. Locais a visitar: a Catedral de São Paulo e o Palácio Falson (também um museu).
Valeta, Malta
Valeta, MaltaValeta: é a capital de Malta e um tesouro a descobrir no Mar Mediterrâneo. Pela sua localização estratégica foi ocupada por vários povos ao longo dos séculos o que contribuiu para a riqueza histórica e arquitectónica da cidade, que é reconhecida como Património Mundial da Humanidade pela UNESCO. Há muitos locais de interesse a visitar em Valeta, mas a cidade é pequena e poderá fazê-lo percorrendo as suas ruas pitorescas a pé. Alguns dos locais a não perder são o Forte de Santo Elmo (no extremo da península de Valeta, permite uma vista fantástica), as Portas da cidade (que assinala a entrada para a cidade fortificada), a Igreja de São João também chamada de Co-catedral de São João (com um modesto exterior, mas um interior riquíssimo em estilo barroco muito ornamentado e com belíssimas pinturas no tecto), o Palácio do Grão-Mestre (grão-mestre da Ordem dos Hospitalários, fundador da cidade), a Catedral Anglicana, a Igreja de Nossa Senhora do Monte Carmelo, entre outros. A marginal da cidade, de frente para o grande porto, onde atracam normalmente grandes cruzeiros, dá as boas vindas aos turistas com uma vasta oferta de restaurantes e um belíssimo cenário de pitorescos edifícios de pedra com portas e janelas coloridas.
Locais UNESCO em Malta
Estes são alguns dos melhores destinos para visitar em Malta. Os locais UNESCO Património Mundial em Malta são locais protegidos pela sua importância cultural ou natural.

Locais inscritos na Lista do Património Mundial em Malta:

  • Cidade de Valeta
  • Hipogeu de Hal Saflieni
  • Templos Megalíticos de Malta
Siga no Twitter, Facebook, Instagram e Pinterest. Partilhe esta página e deixe o seu comentário.


Deixe o seu comentário aqui:

João Leitão - O autor do blog:

VIVA! Sou o João - blogger de viagens. Com 20 anos de experiência como viajante independente, explorei mais de 128 países em África, Antártica, Ásia, Europa, América do Norte e Central, América do Sul e Oceânia. Bem-vindos ao meu blog de viagens, onde partilho informação prática de viagem para o motivar a sair de casa! Siga nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest e YouTube.

Kit de Viagem:

  • Onde eu reservo alojamento? Encontre os melhores hotéis e promoções através do Booking.com
  • Eu reservo sempre o meu carro online através do Rentalcars.com
  • Quer estar prevenido? Faça o seu seguro de viagem através do Worldnomads.com
  • 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marrakech até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com
  • Quer viajar e ter sempre Internet? Faça como eu e compre o aparelho da SkyRoam.com
* Esta página tem links de afiliados. Quando você reserva algo através deste blog, eu retenho uma pequena comissão que não altera o preço final. Obrigado!

Blog de viagens mencionado em:

Blog de viagens nos Media

« Seguir @joaoleitaoviagens no Instagram »