🐪 » Viagem de grupo 7 dias em Marrocos por 430 Euros » Marrakech até Deserto do Saara » Mais info em MARROCOS.COM « 🐪

🌍 Visitar Myanmar – Roteiros e Dicas de Viagem

Actualizado em 28 Julho, 2017
Visitar Myanmar – Roteiros e Dicas de Viagem

Visitar Myanmar – Roteiros e Dicas de Viagem

Guia de Viagem de Myanmar

Viajar em Myanmar – informação de viagem.

Tudo sobre visitar os melhores locais e destinos de Myanmar. Ideias de roteiros e itinerários com informação de alojamento, transporte, muitas galerias de fotografias, restaurantes, vídeos e mapas.

Organize as suas férias em Myanmar. Alguma pergunta ou opinião deixe um comentário no fim da página.

Nesta página você encontra:

  1. República da União de Myanmar – Informação prática
  2. Turismo em Myanmar – Apresentação
  3. História, Geografia e Cultura
  4. Clima e Quando ir
  5. Vídeo de Myanmar
  6. Resumo de viagem em Myanmar
  7. Guia de Viagem: artigos para consultar
  8. Roteiros em Myanmar – 3, 5, 7 e 10 dias
  9. Locais UNESCO em Myanmar
  10. Kit de Viagem

Obrigado.

República da União de Myanmar

Bandeira Myanmar

Bandeira do Myanmar

  • Capital: Naypyidaw
  • Língua oficial: Birmanês.
  • Presidente: Htin Kyaw
  • População 2014: 51.486.253 habitantes
  • Moeda: Quiat.
  • Área Total: 676.578 km²
  • Fuso horário: UTC +6:30
  • Código telefónico internacional: +95
  • Clima: Tropical húmido
  • Visto: É preciso visto para visitar o Myanmar. Pode-se fazer um e-visa pela Internet ou ir a uma embaixada ou consulado num país vizinho.
  • Fronteiras: Bangladesh, Índia, República Popular da China, Laos e Tailândia.
  • Locais a não perder: Bagan, Lago Inya, Mingun, Mandalay, Grutas Pindaya, Parque Nacional Hlawga, Yangoon, Parque Nacional da Montanha Popa, Pyin O Lwin, cidade antiga de Mrauk U, Kalaw, Kyaing Tong, Mawlamyine, Kyaiktiyo, Monywa, Rio Irrawaddy, Myeik, Praia Ngapali, Praia Ngwe Saung.
  • Quando visitei Myanmar: Abril 2016
  • Mapa da localização geografica de Myanmar no Mundo

    Mapa da localização geográfica de Myanmar no Mundo

Turismo em Myanmar, Roteiros de Viagem

Pessoas simpáticas dentro de uma carroça em Mingun, Visitar Myanmar

Pessoas simpáticas dentro de uma carroça em Mingun, Visitar Myanmar

Myanmar é um país fascinante para passar férias.

Visitei alguns dos lugares mais conhecidos de Myanmar, e fui surpreendido por um país calmo, pouco turístico (em comparação ao super turístico país vizinho – Tailândia) – e com templos budistas lindos.

Devido à situação do ano novo, fiquei menos tempo em Myanmar do que tinha originalmente programado, por isso tive de encurtar a viagem antes de partir para o Bangladesh.

Ficou assim o gostinho e o desejo de voltar a visitar Myanmar num futuro próximo.

Coisas que gostei em Myanmar:

  1. Simpatia do povo birmanês
  2. O incrível Pagode Shwezigon em Bagan
  3. A calma e tranquilidade da zona histórica de Bagan
  4. Alugar uma mota e explorar os milhares de templos budistas na zona histórica de Bagan
  5. O facto de Myanmar não ter muitos turistas
  6. Viagem de barco desde Mandalay até Mingun
  7. Subir ao topo do templo Pa Hto Taw Gyi em Mingun
  8. Viagem de barco desde Mandalay até Mingun

Apresentação da História, Geografia e Cultura:

Pessoas a atravessar o rio Rio Irauadi durante o por do Sol em Bagan

Pessoas a atravessar o rio Rio Irauádi durante o pôr do Sol em Bagan

A história de Myanmar conta que este país foi integrado no território da Coroa Inglesa no ano de 1885, tornando-se também num província indiana, após alguns conflitos. Aquando da Segunda Guerra Mundial, Myanmar foi invadido pelo Japão, mas mais tarde entrou no grupo de países da Commonwealth, acabando por sair rapidamente, a fim de se tornar independente em 1947. O regime socialista foi instaurado nos anos 60, possibilitando a nacionalização de imensos sectores económicos, embora a industrialização tenha solenemente fracassado, provocando um isolamento relativamente ao restante mundo. A situação foi piorando até que a década de 80 ficou marcada pela extrema pobreza existente devido à má gestão política e corrupção no país e só dez anos mais tarde se realizaram eleições multipartidárias. A luta contra a repressão é longa, a qual dura até hoje em dia, onde o povo vive com sede de viver numa sociedade democrática e num ambiente sem tensão.

A geografia de Myanmar conta com a área territorial de 678 500 Km2, país que se encontra localizado no Sudeste Asiático, que outrora era conhecido como Burma ou Birmânia. Este país é banhado pelo Golfo de Bengala e pelo Mar das Andaman, tal como faz fronteira a Noroeste com o Bangladesh, a Norte com a Índia, a Nordeste com a China e a Leste com o Laos e com a Tailândia. O cenário paisagístico é composto, principalmente, por uma zona montanhosa a Norte e a Oeste, que é constituída pela Cadeia Montanhosa de Yoma – a continuação dos Himalaias e que marca a fronteira com a Índia, enquanto que no Leste é caracterizado por um planalto Chan, que não é propício ao cultivo agrícola, embora tenham muitas florestas densas e tropicais e, a Sul, encontramos grandes vales e rios de curso rápido e a zona costeira. O ponto mais alto de Myanmar é ilustrado no Monte de Hkakabo Razi, que atinge os 5 880 metros de altitude.

Artista a desenhar um tigre em Bagan

Artista a desenhar um tigre em Bagan

A cultura de Myanmar é bastante ligada às crenças religiosas, nomeadamente da budista e da birmane. Esta última está intimamente conectada com a influência proveniente dos países vizinhos, a qual influenciou imenso as artes em geral, tal como a sua Literatura e Música. Existe nesta cultura muitos factores pertencentes às culturas tailandesa, mon e indiana, e tal como nestas culturas, em Myanmar adora-se os espíritos, uma ramificação de adoração aos espíritos (Nats), pertencente ao Budismo. É no mosteiro que a vida de um habitante de Myanmar se centra, local onde os cidadãos comuns veneram os monges budistas, e aqui existe a tradição de que todos os filhos de famílias budistas devem ter esta experiência, mesmo que seja por pouco tempo. No entanto, encontramos grupos étnicos que estão em minoria no país que seguem o cristianismo, nomeadamente os Karen, os Kachin e os Chin. É um povo muito ligado à família e às actividades da comunidade, tal como são uma população bastante carinhosa e anfitriã.

Clima e Quando ir:

Para saber quando ir a Myanmar você precisa de se informar um pouco melhor acerca das suas estações e clima. A melhor altura para visitar Myanmar é durante os meses de Novembro e Fevereiro, quando as temperaturas se encontram amenas.

O clima de Myanmar tem influência de monção tropical, sendo que as estações vão-se diversificando consoante a monção em vigor no momento. Entre os meses de Maio e Outubro, presenciamos a época chuvosa e muito húmida, com temperaturas que rondam os 25º C e os 30º C. Entre Março e Abril, o tempo é muito seco e a temperatura mais elevada do que na estação anterior, entre os 30º C e os 35º C.

Myanmar (Burma) in 4k:

Vídeo oficial do Turismo de Myanmar.

O que visitei / Resumo de viagem em Myanmar

Mandalay, Myanmar
MandalayMandalay: foi a última capital da Birmânia, a qual fica localizada a cerca de 700 Km (Norte) de Yangon, tendo sido eregida nas margens Leste do Rio Irrawaddy. Está situada ao longo da falha tectónica de Sagaing, motivo responsável por vários sismos de grande magnitude já ocorridos outrora. Esta cidade foi considerada o centro cultural e comercial birmanês, onde existia um imenso fluxo de imigrantes chineses, os quais contribuíram para a comunicação comercial entre os dois países. Mandalay foi fundada no ano de 1857, começando por se chamar Yadanabon, e mais tarde Lay Kyun Aung Myei, acabando por se chamar Mandalay, nome que provém da palavra “mandala”, uma vez que o território onde esta cidade se encontra inserida, é caracterizada por planícies circulares.
Mingun, Myanmar
MingunMingun: é uma cidade localizada no Noroeste de Myanmar, mais propriamente às margens do Rio Ayeyarwady. Podemos chegar lá com partida de barco da cidade de Mandalay, em apenas uma hora. Já existe um serviço turístico preparado para fazer esta viagem, sendo bastante fácil embarcar de forma segura. Quando nos aproximamos de Mingun, podemos avistar as ruínas imponentes de Mingun Pahto, um templo construído pelo Rei Bodawpaya, o qual sofreu muitos danos devido a um terramoto. No entanto, é uma obra magnífica que se pode escalar e ter uma vista maravilhosa do topo. Visite também o Templo Mingun Bell, uma construção feita em 1880, o qual tem cerca de quatro metros de altura, e que o seu ex-libris é ter o maior sino de todo o mundo em funcionamento (pesa noventa toneladas). Também pode visitar o monumental Hsinbyume Pagoda. Foi construído pelo Rei Bagyudaw em homenagem à sua esposa e eregido no topo da Montanha de Meru. Tem uma arquitectura fora do normal, a qual conta com sete terraços construídos em zigue-zague, fazendo uma analogia às sete cadeias montanhosas desta cordilheira.
Bagan, Myanmar
BaganBagan: foi uma antiga capital dos Reinos da Birmânia. Localizada a cerca de duas horas de carro da cidade Mandalay, este lugar encontra-se na parte mais árida do país, no lado Oriental do Rio Irauádi. O ponto de interesse e mais famoso para visitar Bagan são as construções religiosas, as quais contam com vários estilos de arquitectura. Os estilos mais comuns são os “Stupa” com forma de relíquia, de mausóleu ou de estilo cingalês, tal como existem muitos modelos arquitectónicos provenientes de toda a Índia, ou de Mon. Embora a Unesco tenha tentado incluir estas antigas construções na lista de Património Mundial, foi sem sucesso, uma vez que o estado do Myanmar não respeitou os próprios monumentos, recuperando-os com materiais modernos, danificando por completo a sua estética arquitectónica. Para além disso, foi construída uma auto-estrada e um campo de golfe, o que vai contra o enquadramento estético aqui esperado. No entanto, vale a pena visitar este lugar e os seus monumentos, que remontam aos séculos XI-XIII, sendo que os principais pontos de interesse são os templos de Sulamani Bagan, Dhammayangyi, Gawdawpalin, Dhammayazika, Ananda e Thaybyinnyu.
Yangon, Myanmar
YangonYangon: esta cidade foi fundada no século VI pelo povo Mon, que chamavam a este lugar Dagon. Era uma pequena vila de pescadores, a qual fazia parte de um roteiro peregrino sagrado devido ao Pagode Shwedagon, um importante Stupa (monumento construído sobre os restos mortais de uma figura budista relevante) para todos os budistas. Hoje em dia, é a maior cidade do Myanmar e o seu nome significa “cidade livre de inimigos”. É uma cidade bastante interessante a visitar, uma vez que ainda se sente imensa história e imensa força por parte do povo na sua recorrente reconstrução. Teve episódios menos felizes como incêndios, terremotos e tsunamis ou a Segunda Grande Guerra que devastou a cidade, mas ainda assim, muitos monumentos mantiveram-se de pé e o povo trata sempre de manter esta cidade como um lugar sagrado.
Locais UNESCO em Myanmar
Estes são alguns dos melhores destinos para visitar em Myanmar. Os locais UNESCO Património Mundial em Myanmar são locais protegidos pela sua importância cultural ou natural.

Locais inscritos na Lista do Património Mundial em Myanmar:

  • Antigas Cidades Pyu

Deixe o seu comentário aqui:

João Leitão - O autor do blog:

VIVA! Sou o João - blogger de viagens. Com 20 anos de experiência como viajante independente, explorei mais de 128 países em África, Antártica, Ásia, Europa, América do Norte e Central, América do Sul e Oceânia. Bem-vindos ao meu blog de viagens, onde partilho informação prática de viagem para o motivar a sair de casa! Siga nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest e YouTube.

Kit de Viagem:

  • Onde eu reservo alojamento? Encontre os melhores hotéis e promoções através do Booking.com
  • Eu reservo sempre o meu carro online através do Rentalcars.com
  • Quer estar prevenido? Faça o seu seguro de viagem através do Worldnomads.com
  • 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marrakech até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com
  • Quer viajar e ter sempre Internet? Faça como eu e compre o aparelho da SkyRoam.com
* Esta página tem links de afiliados. Quando você reserva algo através deste blog, eu retenho uma pequena comissão que não altera o preço final. Obrigado!

Blog de viagens mencionado em:

Blog de viagens nos Media

« Seguir @joaoleitaoviagens no Instagram »