🐪 » Viagem de grupo 7 dias em Marrocos por 430 Euros » Marrakech até Deserto do Saara » Mais info em MARROCOS.COM « 🐪

🌍 Visitar Nepal – Roteiros e Dicas de Viagem

Actualizado em 28 Julho, 2017
Visitar Nepal - Roteiros e Dicas de Viagem

Visitar Nepal – Roteiros e Dicas de Viagem

Guia de Viagem do Nepal

Viajar no Nepal – informação de viagem.

Tudo sobre visitar os melhores locais e destinos do Nepal. Ideias de roteiros e itinerários com informação de alojamento, transporte, muitas galerias de fotografias, restaurantes, vídeos e mapas.

Organize as suas férias no Nepal. Alguma pergunta ou opinião deixe um comentário no fim da página.

Nesta página você encontra:

  1. República Democrática Federal do Nepal – Informação prática
  2. Turismo no Nepal – Apresentação
  3. História, Geografia e Cultura
  4. Clima e Quando ir
  5. Vídeo do Nepal
  6. Resumo de viagem ao Nepal
  7. Guia de Viagem: artigos para consultar
  8. Roteiros no Nepal – 5, 6, 10 e 22 dias
  9. Locais UNESCO no Nepal
  10. Kit de Viagem

Obrigado.

República Democrática Federal do Nepal

Bandeira Nepal

Bandeira do Nepal

  • Capital: Catmandu
  • Língua oficial: Nepalês
  • Presidente: Ram Baran Yadav
  • População 2009: 29.519.114 habitantes
  • Moeda: Rupia nepalesa
  • Área Total: 147.181 km²
  • Fuso horário: UTC +5:45
  • Código telefónico internacional: +977
  • Clima: Montanhoso
  • Visto: O visto para o Nepal pode fazer-se no aeroporto à chegada
  • Fronteiras: Tibete (China), Índia
  • Locais a não perder: Kathmandu, Pokhara, Bhaktapur, Patan, Tansen, Lumbini onde nasceu Buda, Região de Mustang
  • Quando visitei o Nepal: Agosto 2011
Mapa Nepal

Mapa da localização geográfica do Nepal no Mundo

Turismo no Nepal, Roteiros de Viagem

Homem nepalês em Kathmandu, Nepal

Homem nepalês em Kathmandu, Visitar o Nepal

O Nepal é um país fascinante para passar férias.

É um destino de sonho para muitos, e foi para mim. Desde pequeno que a minha Mãe me falava em Kathmandu e por isso tinha este país bem presente num imaginário de viagem.

Em Agosto de 2011, enquanto na minha viagem pelos Emirados Árabes Unidos, resolvi comprar um bilhete de avião low-cost para Kathmandu pela companhia Air Arabia. Então fiz a ligação Sharjah nos EAU até Kathmandu capital do Nepal.

A mudança foi abismal e passei do deserto com arranha céus, mesquitas e extremo calor, até um clima montanhoso com chuva e imensos templos hindus. Foi incrível esta mudança de país ainda para mais que antes dessas 2 semanas nos Emirados tinha estado 1 mês a viajar por África Oriental e Central.

Tinha então um bilhete de 1 mês para estar no Nepal. Acabei por ficar 3 semanas já que depois fiz uma viagem de 9 dias até ao Tibete – outra viagem inesquecível.

Depois ainda voltei a Kathmandu onde fiquei 4 horas na cidade até ter o avião para os Emirados Árabes Unidos. Aproveitei para ir buscar o resto das minhas coisas ao hotel, comer, comprar mais umas coisas e preparar-me para volta para o Golfo Arábico onde acabei por ficar mais uns dias nos Emirados e ainda viajar em Omã por 2 semanas.

Apresentação da História, Geografia e Cultura:

Visitar o Nepal

Fotografia do centro da cidade de Bhaktapur no Nepal

A história do Nepal inicia-se em meados do século IX, aquando da chegada dos mongóis a este território. No entanto, conhecem-se vestígios que remontam ao século III a.C., revelando que a presença humana está presente nos Himalaias há 9 000 anos. A primeira dinastia, entre os séculos IV e X, transformou as inóspitas montanhas dos Himalaias, num local de interesse ao nível intelecto-cultural. Exceptuando o Norte do país, a partir do século XII o Nepal foi colonizado pelos indo-nepaleses, tendo sido dividido o território, três séculos mais tarde, em três principiados, ou seja, governados por dinastias independentes. No século XVIII o país foi conquistado pelos Gurkas (grupo étnico indo-afegão), exercendo poder absoluto sobre as tribos aqui existentes. Foi no ano 1803 que a Grã-Bretanha declara guerra ao Nepal, que foi obrigado a entregar parte do seu território à grande potência, embora em 1923 este país tenha conseguido a sua independência.

A geografia do Nepal conta com a área territorial de 140 800 Km2 e localiza-se na Ásia do Sul, mais propriamente na parte Sul da cadeia montanhosa dos Himalaias, fazendo fronteira a Norte com a China e a Leste, a Sul e a Oeste com a Índia. Na fronteira com a China, o Monte Evereste representa o ponto mais alto do mundo, com 8848 metros de altitude. Este país é dividido em três áreas geográficas distintas: para começar, o Terai do Sul, que tem uma altitude que varia entre os 400 e os 1000 metros; a Região dos Vales, que compreende altitudes entre os 1000 e 2000 metros de altitude, onde se situa Katmandu e Pokara, terminando nos Himalaias, onde ilustra altitudes superiores a 2000 metros de altitude. Aqui é onde se encontra o Monte Everest, a montanha mais alta do mundo com 8848 metros de altitude.

Janakpur Nepal
A cultura do Nepal é bastante ecléctica, pois o povo nepalês tem bastantes grupos étnicos, que resultam no que hoje conhecemos como sendo a sua população. A maior parte dos habitantes reproduz no seu quotidiano os costumes, tradições da cultura Hindu, tal como a devoção ao hinduísmo. No entanto, esta religião co-existe com os budistas, que embora sejam poucos comparativamente aos hindus, evidenciam-se imenso na sociedade nepalesa. Os Newaris são um povo indígena que influência imenso a cultura do Nepal, especialmente ao nível musical (usam imensos instrumentos de percussão, de sopro e de cordas). A Música é um elemento chave no quotidiano, a qual é utilizada para servir comemorações ou rituais religiosos. Os hindus não comem carne, pelo que os seus menus são 100 % vegetarianos. O Dhal é uma sopa de lentilhas e picante, que não pode faltar, tal como a típica refeição Dal-Bhat-Tarkari, vegetais cortados com pickles.

Clima e Quando ir:

Para saber quando ir ao Nepal você precisa de se informar um pouco melhor acerca das suas estações e clima. A melhor altura para visitar o Nepal é durante a Primavera e o Outono, entre os meses de Fevereiro e Abril e Outubro e Novembro, respectivamente. O clima nesta época do ano apresenta-se ameno e fica fora das épocas chuvosas, nos meses de Maio, Junho e Setembro.

O clima do Nepal apresenta grandes variações climáticas, embora tenha uma área territorial pequena. As diferentes altitudes definem muitos tipos de clima e temperaturas, uma vez que podem ir de 60 a 8000 metros de altitude (Himalaias). Divide-se em três zonas: a primeira, a zona sul ou no “Terai”, faz fronteira com a Índia e apresenta um clima sub-tropical; a segunda, localiza-se na zona central, onde as montanhas atingem no máximo 2 500 metros de altitude, apresenta um clima temperado; e por último, a cadeia montanhosa dos Himalaias, que apresenta um clima muito frio e seco.

Vídeo da Praça Taumadhi Square em Bhaktapur no Nepal

O que visitei / Resumo de viagem ao Nepal

Por ordem de visita.

Kathmandu, Nepal
KathmanduKathmandu: É a capital do Nepal e a cidade mais turística do país. O Nepal é o expoente máximo da espiritualidade e em Katmandu há muitos mosteiros budistas, alguns deles abertos aos turistas que aqui queiram fazer uma experiência de meditação. A importância do budismo na vida quotidiana da cidade é bem visível pela quantidade de templos e outros monumentos religiosos espalhados pela cidade. Katmandu é também um importante ponto de partida para os muitos alpinistas que se aventuram nos himalaias. Para além dos monumentos visíveis, alguns deles infelizmente danificados pelos terramotos frequentes na região (como é o caso da Torre Bhimsen que tive o privilegio de ver, um monumento que já não existe pois foi totalmente danificado com o terramoto de 25 de Abril de 2015). No vale de Catmandu há sete sítios classificados pela UNESCO como Património da Humanidade o que demonstra o valor histórico desta região que se julga ser a origem dos primeiros povos, pois aqui foram encontrados vestígios de civilizações pré-históricas da Idade da Pedra.
Para além do valor do legado do passado, é bastante interessante mergulhar no quotidiano das suas gentes e passear pela movimentada zona comercial Thamel, com ruas apinhadas de gente e uma confusão visual de edifícios com fachadas repletas de placas e sinalizações afixadas de forma desordeira.
Patan, Nepal
PatanPatan: Patan é uma das maiores cidade do Nepal e fica muito próxima de Katmandu, a apenas 6 km. Apesar da proximidade da capital, Patan é uma cidade mais pacata com menos reboliço e onde se sente mais a espiritualidade budista. Algumas pessoas, sobretudo os locais, chamam-lhe Lalitpur, o nome original em Sânscrito que significa “Cidade da Beleza”. De facto o centro histórico é impressionante, na praça Durbar (praça principal) cada edifício é um monumento, a praça tem inúmeros templos e palácios de um minucioso pormenor arquitetónico. Esta praça foi declarada Património Mundial da UNESCO, infelizmente sofreu grandes danos no terramoto de 25 de Abril de 2015. Para além dos monumentos dentro da praça, há outros em redor que vale a pena descobrir como o Templo Hiranya Varna Mahavihar (Templo Dourado), o templo Krisnhna Mandir e o templo Mahaboudha. Partindo do extremo sul da praça entramos no Bazar Mangal, a principal rua de comércio de Patan onde poderá ver e comprar artesanato típico da região.
Lumbini , Nepal
Lumbini Lumbini : É uma cidade sagrada, pois foi o local onde nasceu Buddha. É local de peregrinação para budistas de todo o mundo mas sobretudo para Indianos budistas, dada a proximidade da fronteira com a índia. Segundo a lenda a mãe de Buda, a rainha Maya Devi, estava de passagem por esta região quando entrou em trabalho de parto e terá dado à luz no bonito jardim que era Lumbini nesse tempo. No local foi erguido um templo dedicado à mãe de Buddha. Ao lado do templo fica a piscina sagrada (Puskarni), onde se crê que a mãe de Buda tenha mergulhado antes de dar à luz e onde Buda terá recebido o seu 1º banho de purificação. A norte deste local existem vários templos e mosteiros construídos por diferentes ramos budistas e por diferentes países como Vietnam, Tailândia, Mongólia, França, Alemanha e Sri Lanka.

Tansen, Nepal
TansenTansen: É uma cidade secular a cerca de uma hora de Lumbini, para Norte. É conhecida pelas suas tradições, artesanato, monumentos e pelas belíssimas paisagens. Em dias claros podem-se ver os picos Dhaulagiri, Annapurna, Manaslu e Gauri Shankar da cidade de Tansen. Os templos em estilo pagode são uma imagem característica de Tansen. Os principais monumentos da cidade e arredores são o palácio Tansen (Tansen Durbar), palácio Palpa Ranighat, templo Amar Narayan, templo Bhagwati e o templo Bhairabsthan. Uma visita ao Palpa Ranighat vale pelo monumento em si, conhecido como o Taj Mahal do Nepal e pela caminhada até lá. A caminhada de 2 horas a descer o vale que leva até ao palácio Palpa Ranighat, nas margens do rio Kali Gandak é um bonito percurso durante o qual se podem apreciar bonitas paisagens naturais e passar por algumas aldeias típicas.

Bhaktapur, Nepal
BhaktapurBhaktapur: É uma cidade no Vale de Katmandu e foi capital do Nepal até meados do século XV. O nome da cidade poderá ter duas origens: do sânscrito “cidade dos devotos” ou da língua Newari significando “máscara”. De facto a cidade é conhecida pelas danças típicas onde são usadas máscaras. A cidade está incluída na lista de património da UNESCO pela sua cultura, monumentos e trabalhos artesanais em madeira, metal e pedra.
Os principais locais a visitar em Bhaktapur são a praça principal (praça Durbar ou Layaku) e os templos Nyatapola, Bhairavnath, Dattatraya e Changu Narayan.
Os monumentos da cidade eram dos mais bem preservados no Nepal mas após o terramoto de 25 de Abril de 2015 muitos deles ficaram totalmente destruídos e outros com graves danos.
Janakpur , Nepal
Janakpur Janakpur : é uma cidade a cerca de 20 km da fronteira com a Índia e foi outrora capital do Reino de Mithila. É o centro da arte Mithila, conhecida pelas suas pinturas coloridas. Esta cidade é um importante destino de peregrinação para os Hindus e claro, para muitos turistas de todo o mundo. No centro da cidade fica o emblemático templo Janaki Mandir, o maior templo do Nepal e uma das mais importantes obras representativas do estilo arquitectónico Mughal, cujo expoente máximo é o Taj Mahal. Outros locais sagrados na cidade são os templos Vivah Mandap, Laxman, Sankat Mochan e Hanuman e os lagos sagrados onde se fazem rituais de banhos: Dhanush Sagar e Ganga Sagar.
A cidade é ainda procurada por muitos turistas e peregrinos durante os vários festivais ao longo do ano como é o caso do Dipawali, o Vijayadashami.e Chhath, autênticos festivais de cor que são um espectáculo único para os turistas.
Janakpur costumava ser a única cidade do Nepal servida por caminho-de-ferro, mas a estação ferroviária de Janakpur Dham está agora desactivada.

Guia de Viagem: artigos e relatos para você consultar

Roteiros no Nepal

Algumas ideias de roteiros para você preparar as suas férias no Nepal de maneira independente. Itinerários de turismo no Nepal seja de 3, 6, 10 ou 22 dias.

5 Dias no Nepal

Dia 1 Kathmandu
Dia 2 Kathmandu – Bhaktapur
Dia 3 Bhaktapur – Nagarkot
Dia 4 Patan
Dia 5 Patan – Kathmandu

6 Dias no Nepal

Dia 1 Kathmandu
Dia 2 Kathmandu – Patan
Dia 3 Patan
Dia 4 Patan – Bhaktapur
Dia 5 Bhaktapur
Dia 6 Bhaktapur – Kathmandu

10 Dias no Nepal

Dia 1 Kathmandu
Dia 2 Kathmandu- Nagarkot
Dia 3 Nagarkot- Dhulikhel
Dia 4 Kathmandu- Pokhara
Dia 5 Pokhara- Chitwan
Dia 6 Chitwan
Dia 7 Chitwan- Lumbini
Dia 8 Lumbini
Dia 9 Lumbini – Kathmandu
Dia 10 Kathmandu

22 Dias: a minha viagem
O meu percurso de visitar o Nepal foi então ir um pouco à volta de Kathmandu, montanhas e lagos, a zona do parque nacional, Lumbini e perto da fronteira com a Índia em Janakpur. Faço um programa detalhado da minha viagem no Nepal aqui em baixo.

Dia 1 Sharjah – Kathmandu
Dia 2 Kathmandu
Dia 3 Kathmandu
Dia 4 Kathmandu- Pokhara
Dia 5 Pokhara
Dia 6 Pokhara
Dia 7 Pokhara – Tansen
Dia 8 Tansen
Dia 9 Tansen – Lumbini
Dia 10 Lumbini
Dia 11 Lumbini
Dia 12 Lumbini
Dia 13 Lumbini
Dia 14 Lumbini – Kathmandu
Dia 15 Kathmandu
Dia 16 Kathmandu – Janakpur
Dia 17 Janakpur
Dia 18 Janakpur – Kathmandu
Dia 19 Kathmandu – Bhaktapur
Dia 20 Kathmandu – Patan
Dia 21 Kathmandu
Dia 22 Kathmandu – Nyalam no Tibete (China)

Locais UNESCO no Nepal
Estes são alguns dos melhores destinos para visitar no Nepal. Os locais UNESCO Património Mundial no Nepal são locais protegidos pela sua importância cultural ou natural.

Locais inscritos na Lista do Património Mundial no Nepal:

  • Parque Nacional Sagarmatha
  • Vale de Kathmandu
  • Parque Nacional de Chitwan
  • Lumbini, local do nascimento de Buda

Deixe o seu comentário aqui:

João Leitão - O autor do blog:

VIVA! Sou o João - blogger de viagens. Com 20 anos de experiência como viajante independente, explorei mais de 128 países em África, Antártica, Ásia, Europa, América do Norte e Central, América do Sul e Oceânia. Bem-vindos ao meu blog de viagens, onde partilho informação prática de viagem para o motivar a sair de casa! Siga nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest e YouTube.

Kit de Viagem:

  • Onde eu reservo alojamento? Encontre os melhores hotéis e promoções através do Booking.com
  • Eu reservo sempre o meu carro online através do Rentalcars.com
  • Quer estar prevenido? Faça o seu seguro de viagem através do Worldnomads.com
  • 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marrakech até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com
  • Quer viajar e ter sempre Internet? Faça como eu e compre o aparelho da SkyRoam.com
* Esta página tem links de afiliados. Quando você reserva algo através deste blog, eu retenho uma pequena comissão que não altera o preço final. Obrigado!

Blog de viagens mencionado em:

Blog de viagens nos Media

« Seguir @joaoleitaoviagens no Instagram »