🐪 » Viagem de grupo 7 dias em Marrocos por 430 Euros » Marrakech até Deserto do Saara » Mais info em MARROCOS.COM « 🐪

🌍 Visitar Peru – Roteiros e Dicas de Viagem

Actualizado em 28 Julho, 2017
Visitar Peru – Roteiros e Dicas de Viagem

Visitar Peru – Roteiros e Dicas de Viagem

Guia de Viagem do Peru

Viajar no Peru – informação de viagem.

Tudo sobre visitar os melhores locais e destinos do Peru. Ideias de roteiros e itinerários com informação de alojamento, transporte, muitas galerias de fotografias, restaurantes, vídeos e mapas.

Organize as suas férias no Peru. Alguma pergunta ou opinião deixe um comentário no fim da página.

Nesta página você encontra:

  1. República do Peru – Informação prática
  2. Turismo no Peru – Apresentação
  3. História, Geografia e Cultura
  4. Clima e Quando ir
  5. Vídeo do Peru
  6. Resumo de viagem ao Peru
  7. Guia de Viagem: artigos para consultar
  8. Roteiros no Peru
  9. Locais UNESCO no Peru
  10. Kit de Viagem

Obrigado.

República do Peru

Bandeira Peru

Bandeira do Peru

  • Capital: Lima.
  • Língua oficial: Espanhol, quíchua, aimará.
  • Presidente: Ollanta Humala.
  • População 2007: 28.674.757 habitantes.
  • Moeda: Nuevo sol.
  • Área Total: 1.285.220 km².
  • Fuso horário: UTC -5.
  • Código telefónico internacional: +51.
  • Clima: Tropical, desértico, montanhoso.
  • Visto: Não é preciso visto para o Peru.
  • Fronteiras: Equador, Colômbia, Brasil, Bolívia, Chile.
  • Locais a não perder: Chankillo, Toro Muerto, Iquitos, Nasca, Revash, Caral Supe, Machu Picchu, Paracas, Islas Ballestas, Chan Chan, Kuelap.
  • Quando visitei o Peru: Outubro 2013, Novembro 2013, Dezembro 2013, Janeiro 2014, Agosto 2014.
Mapa Peru

Mapa da localização geográfica do Peru no Mundo

Turismo no Peru, Roteiros de Viagem

Vista sobre Ollantaytambo, Visitar o Peru

Vista sobre Ollantaytambo, Visitar o Peru

O Peru é um país fascinante para passar férias.

A combinação de latitude tropical, vastas cadeias de montanhas, várias variações topográficas e duas correntes oceânicas – a de Humboldt e do El Niño – dão ao Peru uma grande diversidade de climas.

Tive a oportunidade de entrar 3 vezes no Peru:

  • de 26 Out até 16 Nov = 24 dias
  • de 29 Dez até 23 Jan = 26 dias
  • de 21 Ago até 30 Ago = 10 dias.
  • um total de 60 dias.

O Peru ficou no top dos meus países preferidos e ao qual quero voltar.

Este país sul-americano tem três zonas geográficas que se distinguem: a zona da costa, a zona amazónica e as montanhas dos Andes, sendo neste último onde se encontram os principais pontos turísticos – Cusco, Machu Picchu, Lago Titicaca.

A sua capital, Lima, é como qualquer outra cidade grande que nos brinda com uma diversidade de ofertas para desfrutar nas suas férias. Pode estar em contacto com a natureza ou visitar templos e lugares arqueológicos.

Trata-se de um país multi-étnico, que conta com vários povos indígenas, europeus, africanos e asiáticos. Este factor faz com que no Peru coexista uma grande mistura de culturas traduzindo-se na incrível expressividade do dia-a-dia – especialmente na gastronomia, muito variada e deliciosa.

Tem duas estações principais, o Inverno de Abril a Outubro (a estação seca) e o Verão de Novembro a Março (a estação húmida). A “garua”, como os peruanos chamam, é uma neblina que se vê quase sempre no Inverno mas que desaparece com o calor do Verão. O idioma utilizado maioritariamente é o espanhol, no entanto convive com outras línguas provenientes dos indígenas, sendo a mais falada o quíchua.

Apresentação da História, Geografia e Cultura:

Cajamarca Peru

A história do Peru começou há cerca de 15 000 anos atrás, aquando da presença da civilização Inca. Este império, bastante ostentador, recheado de ouro e prata, estendia-se além do Peru, pelo Equador, Bolívia e Chile. Os espanhóis quando aqui chegaram em 1531, quiseram automaticamente tomar este território, lutando até ao fim (aos comandos de Pizaro) até conseguir o seu objectivo. A independência é atingida três séculos mais tarde, liderada por Simón Bolívar. Mas poucos anos mais tarde perdeu parte do seu território quando entrou em guerra com o Chile. Nos anos 20 é fundado pelos intelectuais um movimento que seguia os ideais marxistas – APRA, tendo ganho as eleições nos anos 30, mas que foram anuladas. Na década de 80 declara-se uma dívida externa descontrolada, representando uma pesada crise económico-social. Hoje em dia o Peru vive momentos melhores no que toca à sua economia, uma vez que está a conseguir exportar muitos produtos e a ganhar cada vez mais destaque na promoção turística do país.

A geografia do Peru conta com uma área territorial de 1 285 5215 Km2, fazendo fronteira ao Norte com a Colômbia e Equador, a Este com o Brasil, a Sudeste com a Bolívia, a Sul com o Chile e a Oeste com o Oceano Pacífico. Possui algumas ilhas próximas ao território continental, nomeadamente a Ilha Lobos de Tierra, Ilha Lobos de Afuera, Ilha Macabi, Ilha Guañape, Ilha Chão, Ilha Santa, Ilha Ferrol, Ilha Chiquitín, Ilha Independência, Ilha Mazorca, Ilha La Viuda e Ilha San Gallán. A área territorial é dividida pela costa (zona plana e desértica, com cerca de 180 km de largura), pela serra (Andes que se divide em três cadeias de montanhas, a Cordilheira Ocidental, a Cordilheira Oriental e a Cordilheira Central) e a Selva Amazónica (parte oriental dos Andes, ilustrada por montanha, selva baixa e alta). O ponto mais alto é o Monte Huacarán com 6 768 metros de altura. Os principais rios são o Tumbes, Putomayo, Amazonas, sendo os principais lagos o Titicaca e o Junín.

A cultura do Peru é naturalmente bastante eclética, uma vez que existe aqui um historial cultural inigualável. Existe uma herança única dos Incas, a civilização que construíu um verdadeiro império recheado a ouro e com uma sabedoria bastante avançada para a época. Com a chegada dos europeus (espanhóis) e a colonização contribuíram para aquilo que é hoje o povo peruano. Para além de ser a civilização mais antiga da América do Sul, está numa localização geográfica bastante interessante, devido à fronteira entre a Colômbia, Equador, Brasil, Bolívia e Chile. Existe uma paixão imensa em relação ao futebol, momento que junta os peruanos com muita comida e bebida. A música tem um papel essencial na sociedade peruana, pois são conhecidos por produzir instrumentos musicais com o que a natureza lhes oferece – búzios, ossos de animais, entre outros – que se alia à influência espanhola, criando fusões entre as diferentes sonoridades. O idioma falado é o Espanhol, no entanto, os peruanos também comunicam com o Quechua e o Aymara.

Clima e Quando ir:

Para saber quando ir ao Peru você precisa de se informar um pouco melhor acerca das suas estações e clima. A melhor altura para visitar este país é durante a estação seca, entre os meses de Julho e Setembro.

O clima do Peru é bastante variado, devido às diferentes variações de altitudes presentes no país. Ao longo da costa o clima é Sub-Tropical árido, significando pouca chuva durante o ano, embora nos Andes sejam representadas duas estações durante o ano, um Verão chuvoso e um Inverno seco. Na zona amazónica o clima é húmido, quente e chuvoso, mas conta com um período seco entre Junho e Agosto.

O que visitei / Resumo de viagem ao Peru

Por ordem de visita.

Iquitos, Peru
Iquitos, PeruIquitos: é das cidades mais interessantes da América do Sul. É a capital da Amazónia Peruana e situa-se entre o Rio Amazonas, Rio Nanay e o Rio Itaya. Com estas características naturalmente encontramos imensas reservas naturais, uma variedade de animais exóticos e onde vivem também vários povos indígenas. Através do porto fluvial é possível comunicar com várias cidades localizadas na selva e com outros países fronteiriços como a Colômbia e o Brasil. Existem muitos atractivos turísticos neste lugar. É possível visitar a Catedral de Iquitos, com uma arquitectura neo-gótica e a Casa Eiffel (Casa de Ferro) desenhado por Gustave Eiffel, construída em 1887. Não deve perder também a visita ao Lago Zungarococha situado na margem direita do Rio Nanay, onde é possível praticar actividades como andar de canoa ou até mesmo simplesmente dar um mergulho. Localizado num ponto alto e em frente aos rios, no Malecon Tarapaca tem uma vista privilegiada sobre a cidade e os seus monumentos (ex-Hotel Palace, o ex-Colegio San Agustin, o Real Hotel Iquitos, a Biblioteca e Museu e o ex-Consulado Colombiano), como também sobre os seus rios e Bairro de Belém – é imperdível!
Kuelap, Peru
Kuelap, PeruKuelap: a monumental Fortaleza de Kuelap, situada no cimo dos Andes amazónicos, foi construída pelos Chachapoyas, uma civilização pré-inca. Com carácter militar, serviu para a defesa de ataques de outros povos, mas os Incas conquistaram-na. É uma cidade murada, com paredes de 20 metros de altura, circundando cerca de quatrocentas casas. Embutida numa vegetação verde e lindíssima pode avistar-se o Vale de Utcubamba. As ruínas deste monumento construído a 3.000 mil metros de altitude é de uma construção imponente. Passei aqui o ano novo.
Revash, Peru
Revash, PeruRevash: no Vale de Santo Tomás encontramos os Túmulos de Revash com o aspecto de pequenas casas embutidas em rocha calcária. Parece uma pequena aldeia pintada a vermelho e branco em contraste com o tom cinza da rocha. Fica no Vale de Utcubamba, localizada a uma altitude de cerca de 3000 metros acima do nível do mar. Não é aconselhável subir até este curioso jazigo por ser um terreno bastante acidentado, o que levaria cerca de três horas a caminhar até lá. De qualquer das formas, a vista de baixo é simplesmente incrível. Para os que gostam de aventura, vale a pena subir. Eu subi e adorei as vistas maravilhosas desde o topo deste lugar sagrado.
Arqueólogos e investigadores destes túmulos encontraram nos seus interiores pinturas de homens, de animais e, ainda ossadas e instrumentos musicais.
Chanquillo, Peru
Chanquillo, PeruChanquillo: é uma imensa construção situada no deserto peruano, onde treze torres formam e funcionam como um observatório solar. Estas torres de vários tamanhos estão dispostas espaçadamente com cerca de 5 metros entre elas e com vários tamanhos, podem atingir até 6 metros de altura. Têm registadas nas suas paredes figuras decorativas.
Até hoje não foi possível descortinar quem foram os autores desta magnânime obra, contudo, arqueólogos especialistas apontam que tenha sido construída há cerca de 2.300 anos atrás. Estes especialistas afirmam que é o mais antigo observatório do continente americano e que é possível definir uma data precisa, com uma margem de erro de dois a três dias, através do nascer ou do pôr do sol. Este foi o meu lugar preferido do Peru.
Chan Chan, Peru
Chan Chan, PeruChan Chan: situada em La Libertad, Chan Chan é a maior cidade de barro pré-colombiana da América do Sul. A cultura Chimú, responsável por esta obra-prima, instalou-se aqui entre os séculos X e XV e desenvolveu-se nas margens dos rios Moche e Chicama. Chan Chan, onde viviam 30.000 pessoas, foi construída no ano 850 d.C. tendo resistido até ser conquistada pelo Império Inca. Cercada por muros com cerca de 17 metros de altura, que formam autênticos labirintos, esta cidade continha dez cidades pequenas onde estavam instaladas as casas dos moradores, templos, câmaras funerárias e salas cerimoniais.
Um único exemplo arquitectónico, o qual reflecte a complexidade de conhecimento e a capacidade de organização política e social deste povo. Ao nível tecnológico e económico, analisando o esplendor arquitectónico desta cidade, é realmente fantástico.
Caral Supe, Peru
Caral Supe, PeruCaral Supe: a Cidade Sagrada de Caral Supe é a prova viva da organização social e humana da Civilização de Caral ou Norte Chico. Com uma vista para o Vale do Rio Supe, este lugar arqueológico conta com 5000 anos de existência, o que significa que estamos perante o assentamento mais antigo do continente americano. Esta impressionante construção é de uma complexidade incrível e apresenta-se bastante bem conservada. Nota-se que esta civilização tinha um sistema social e político muito avançado, com uma noção de arquitectura muito desenvolvida. O mais interessante é a possibilidade de ver esta obra como era originalmente, integrando-se numa paisagem linda.
Paracas, Peru
Paracas, PeruParacas: é uma cidade portuária situada na Região Ica, um lugar bastante turístico. O nome desta cidade tem como significado “chuva de areia” e o sentido do nome tem a ver com a sua localização. com bastantes correntes de ar. Este ponto de encontro turístico deve-se a alguns lugares especiais a visitar, como por exemplo à Reserva Nacional de Paracas. Esta área protegida preserva variadas espécies de animais e é um lugar fantástico para quem gosta de estar na natureza, sendo também possível acampar com uma autorização pedida com antecedência aos responsáveis do parque. Uma vez que fica a caminho, aproveite e visite as Islas Ballestas. Em Paracas a temperatura é amena, o que proporciona a prática de pesca, canoa, observação da fauna e sandboard.
Islas Ballestas, Peru
Islas Ballestas, PeruIslas Ballestas: o grupo de ilhas peruanas, situadas proximamente à cidade de Pisco, conta com uma vasta e respeitável fauna marinha. Estão presentes algumas colónias de pinguins em vias de extinção, tal como o tendril, o guanay e o atobá. Também é possível encontrar comunidades inofensivas de leões marinhos. Em terra, vivem algumas matilhas de lobos sendo um espectáculo quando começam a uivar, uma experiência única. Em Junho – Agosto é possível avistar comunidades de flamingos.
Composto por formações rochosas, este local proporciona uma excursão inesquecível. É considerado o mais conhecido local ecológico para visitar na costa do Peru.
Para visitar estas ilhas existem muitas agências com barcos disponíveis para fazer esta viagem, ao que deve ir agasalhado e preparado para o sol.
Linhas de Nasca, Peru
Linhas de Nasca, PeruLinhas de Nasca: são um conjunto de geoglifos antigos ou figuras construídas no chão, normalmente em planícies. Ficam localizadas no Peru, no Deserto de Nazca. Existem variadas teorias para este magnífico feito, há quem diga que é obra da civilização de Nazca, datando entre 400 e 650 d.C. no sentido de se mostrarem a Deus, atribuindo um significado religioso às figuras. São centenas de linhas geométricas e figuras de animais ou humanas que preenchem aquele lugar infinito. Também existe a teoria de que estas linhas eram utilizadas com um sentido cosmológico e astronómico, como se de um observatório se tratasse. Não perca a possibilidade de fazer esta visita de avião. É uma viagem que dura cerca de 35 minutos e é uma experiência absolutamente mística e única.
Toro Muerto, Peru
Toro Muerto, PeruToro Muerto: tal como as Linhas de Nasca, é imperdível visitar Toro Muerto. Aqui podemos encontrar das maiores colecções de arte rupestre de todo o Mundo.

Estima-se que estas gravuras foram feitas entre 500 a 1300 a.C., e numa só rocha existem cerca de 5000 gravuras com figuras geométricas, figuras humanas e de animais. Chegados ao local, é perceptível que estamos perante milhares de figuras retratadas e espalhadas por toda a parte.
Este foi sem dúvida um dos meus lugares preferidos no Peru e em toda a América do Sul. Realmente está um pouco fora do circuíto turístico normal, mas vale a pena o esforço para chegar aqui e explorar milhares de pinturas rupestres numa colina desértica.

Machu Picchu, Peru
Machu Picchu, PeruMachu Picchu: é um sítio que dispensa apresentações, toda a gente já deve ter visto imagens deste lugar maravilhoso. No entanto, Machu Picchu representa muito mais do que beleza natural, este é provavelmente o lugar na América do Sul mais famoso e mais almejado pelos turistas devido à sua história e misticismo. Machu Picchu é uma cidade pré-colombiana localizada no topo de uma montanha, a 2400 metros de altitude, no vale do Rio Urubamba. Fica a 150 km de Cusco e 10 km de Águas Calientes. O acesso ao sítio arqueológico de Machu Picchu é um pouco mais complexo, não há transportes directos desde Cusco por exemplo, que é a maior cidade nas proximidades. De Cusco para Machu Picchu terá de apanhar um comboio (trem) até Águas Calientes e depois um autocarro que o levará até mais próximo de Machu Picchu.
O percurso a pé faz parte do encanto e da experiência de visitar Machu Picchu. É por isso um lugar muito procurado por mochileiros, pois ir a Machu Picchu é mais do que ir ver umas ruínas em cima de um planalto acima das nuvens. Machu Picchu é sem dúvida um lugar único de história e cultura, mas também uma experiência espiritual. Por isso, uma visita a Machu Picchu deverá demorar vários dias para poder explorar também ao redor do sítio arqueológico, como subir as montanhas Huayna Picchu, menos exploradas e de onde poderá ter uma vista deslumbrante.
A construção de uma cidade como Machu Picchu no alto da montanha é intrigante. Uma verdadeira obra de engenharia com a estrutura de terraços que travam o deslizamento de terras. A cidade estava dividida em dois planos, o mais elevado onde ficava a zona urbana, com os edifícios e zona sagrada dos templos e, no sector abaixo, os campos de cultivo dispostos em socalcos. Alguns dos edifícios principais do complexo são o Templo Sol, onde se realizavam cerimónias e rituais relacionados com o solstício de verão, Templo Principal, o Templo das Três Janelas, a Residência Real, a Intihuatana, uma grande pedra usada como calendário para cálculos astronómicos, entre muito outros.
Apesar de parecer um cliché e deste ser um sítio já muito turístico, diria que Machu Picchu é daqueles lugares únicos pela beleza, simbolismo e misticismo, que se coloca na lista de lugares a visitar pelo menos uma vez na vida.
Locais UNESCO no Peru
Estes são alguns dos melhores destinos para visitar no Peru. Os locais UNESCO Património Mundial no Peru são locais protegidos pela sua importância cultural e natural.

Locais inscritos na Lista do Património Mundial no Peru:

  • Santuário Histórico de Machu Picchu
  • Cidade de Cuzco
  • Parque Nacional de Huascarán
  • Sítio Arqueológico de Chavin
  • Zona Arqueológica de Chan Chan
  • Parque Nacional de Manú
  • Centro Histórico de Lima
  • Parque Nacional do Rio Abiseo
  • Linhas e Geóglifos de Nasca e das Pampas de Jumana
  • Centro Histórico da Cidade de Arequipa
  • Cidade Sagrada de Caral-Supe
  • Qhapaq Ñan, Caminhos Incas (sítio transfronteiriço com a Argentina,Bolívia,Chile,Colômbia e Equador)
Esta é uma pequena lista do que visitei no Peru. Leia o artigo com a minha lista completa dos 79 locais para visitar o Peru.

Deixe o seu comentário aqui:

João Leitão - O autor do blog:

VIVA! Sou o João - blogger de viagens. Com 20 anos de experiência como viajante independente, explorei mais de 128 países em África, Antártica, Ásia, Europa, América do Norte e Central, América do Sul e Oceânia. Bem-vindos ao meu blog de viagens, onde partilho informação prática de viagem para o motivar a sair de casa! Siga nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest e YouTube.

Kit de Viagem:

  • Onde eu reservo alojamento? Encontre os melhores hotéis e promoções através do Booking.com
  • Eu reservo sempre o meu carro online através do Rentalcars.com
  • Quer estar prevenido? Faça o seu seguro de viagem através do Worldnomads.com
  • 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marrakech até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com
  • Quer viajar e ter sempre Internet? Faça como eu e compre o aparelho da SkyRoam.com
* Esta página tem links de afiliados. Quando você reserva algo através deste blog, eu retenho uma pequena comissão que não altera o preço final. Obrigado!

Blog de viagens mencionado em:

Blog de viagens nos Media

« Seguir @joaoleitaoviagens no Instagram »