🐪 » Viagem de grupo 7 dias em Marrocos por 430 Euros » Marrakech até Deserto do Saara » Mais info em MARROCOS.COM « 🐪

🌍 Visitar Qatar – Roteiros e Dicas de Viagem

Actualizado em 28 Julho, 2017
Visitar Qatar – Roteiros e Dicas de Viagem

Visitar Qatar – Roteiros e Dicas de Viagem

Guia de Viagem do Qatar

Viajar no Qatar – informação de viagem.

Tudo sobre visitar os melhores locais e destinos do Qatar. Ideias de roteiros e itinerários com informação de alojamento, transporte, muitas galerias de fotografias, restaurantes, vídeos e mapas.

Organize as suas férias no Qatar. Alguma pergunta ou opinião deixe um comentário no fim da página.

Nesta página você encontra:

  1. Estado do Qatar – Informação prática
  2. Turismo no Qatar – Apresentação
  3. História, Geografia e Cultura
  4. Clima e Quando ir
  5. Vídeo do Qatar
  6. Resumo de viagem ao Qatar
  7. Guia de Viagem: artigos para consultar
  8. Roteiros no Qatar
  9. Locais UNESCO no Qatar
  10. Kit de Viagem

Obrigado.

Estado do Qatar (Catar)

Bandeira Qatar

Bandeira do Qatar

  • Capital: Doha.
  • Língua oficial: Árabe.
  • Emir: Tamim bin Hamad al-Thani.
  • População 2013: 1.903.447 habitantes.
  • Moeda: Rial.
  • Área Total: 11.437 km².
  • Fuso horário: UTC +3.
  • Código telefónico internacional: +974.
  • Clima: Árido, deserto.
  • Visto: É preciso visto para o Qatar, pode-se comprar no aeroporto à chegada.
  • Fronteiras: Arábia Saudita.
  • Locais a não perder: Doha, Forte Al Zubarah.
  • Quando visitei o Qatar: Agosto 2015.
Mapa Qatar

Mapa da localização geográfica do Qatar no Mundo

Turismo no Qatar, Roteiros de Viagem

Forte Al Zubarah, Visitar o Qatar

Forte Al Zubarah, Visitar o Qatar

O Qatar é um país fascinante para passar férias.

Os países do Golfo são um pouco desconhecidos e temos sempre um pouco a noção de que não têm nada histórico para visitar. Porém, fora das super capitais há sempre lugares de interesse.

O Qatar surpreendeu-me pois fora da capital Doha, há muito para visitar. Sem dúvida que além de vários fortes, paisagens de deserto e aldeias de pescadores abandonadas, há ainda umas das melhores gravuras rupestres que já vi em todas as minhas viagens.

Espero poder voltar e dar mais tempo a Doha e a mais alguns pontos de interesse que me faltaram visitar.

Apresentação da História, Geografia e Cultura:

Ruínas da Fortaleza de Zekreet no Qatar
A história do Qatar é pela primeira vez documentada por um historiador grego, Heródoto V, o qual refere que os primeiros habitantes deste país são os cananeus. É das poucas referências mais directas sobre o Qatar, pois a partir daqui, tudo o que se fala sobre este lugar, podem ser simples suposições. No entanto, percebe-se que foi um ponto geográfico que muito contribuiu para o crescimento do Islamismo, através dos “dhow” ou embarcações árabes, que com as viagens, iam passando a palavra. É uma terra construída por povos nómadas, pois sempre se demonstrou um lugar difícil para viver, devido às imensas tempestades de areia existentes. Os portugueses ainda estiveram por cá, sendo expulsos mais tarde pelos turcos, que por sua vez estavam sob o domínio do Império Otomano até ao século XVI. A partir da Segunda Guerra Mundial, após o Qatar ter experienciado a pobreza extrema, o facto de ter começado a produzir petróleo, deu a este país a possibilidade de ter a maior economia do mundo.

A geografia do Qatar conta com a área territorial de 11 586 Km2, situado no Sudoeste da Ásia. É completamente banhado pelo Golfo Pérsico, onde o seu relevo é formado por um istmo, o qual o separa da Arábia Saudita e dos Emirados Árabes Unidos, tal como de outras pequenas ilhas. O cenário paisagístico aqui presente, é composto principalmente por uma península de baixa altitude, onde está preenchida por areia e seixos de calcário quebrados, onde no Sul e no Oeste estão presentes salinas e dunas. Na zona litoral é possível encontrar imensos recifes de coral, perfeitos para visitar através do mergulho. Embora seja um território maioritariamente árido, existem zonas do país (especialmente no Leste), onde existem muitos tipos de vegetação, nomeadamente o tamarindo, juncos e muitos tipos de árvores. Halul, é de todas as ilhas do Qatar, considerada a mais importante, pois serve como posto de armazenamento de petróleo.

A cultura do Qatar é completamente influenciada pelo facto de este país ser o mais rico do mundo. É a capital dos países árabes, onde as temperaturas sobem até aos 50º C, mas ainda assim, atraem milhares de visitantes para vislumbrarem o quão excêntrico este lugar consegue ser. Aqui, a população está livre de pagar impostos devido ao maior PIB per capita do mundo, onde edifícios brilhantes e exóticos preenchem as ruas deste país. É um lugar de contrastes, pois é possível estarmos na cidade, de características únicas e exóticas, e passados uns quilómetros, encontramos caçadores no deserto, na companhia de falcões que os ajudam na caça. Este país, antes de viver esta imensa ostentação, conheceu momentos de pobreza (quando vivia apenas da pesca e da indústria das pérolas), hoje consegue proporcionar ao seu povo uma vida cheia de condições económicas, sendo aqui o sítio com os maiores arranha-céus do mundo. Ao nível artístico, o Qatar tem muito interesse nas artes em geral, existindo aqui imensas obras americanas e europeias de grande valor.

Clima e Quando ir:

Para saber quando ir ao Qatar você precisa de se informar um pouco melhor acerca das suas estações e clima. A melhor altura para visitar o Qatar é entre os meses de Novembro e Fevereiro.

O clima do Qatar é desértico e árido, representando temperaturas muito altas e um tempo seco, durante o ano todo, mas mais acentuado durante o Verão (Maio a Setembro). Ao longo da costa, apresenta um elevado grau de humidade e é comum ocorrerem tempestades de areia durante as estações da Primavera e Inverno. As temperaturas são dispares do dia para noite, atingindo cerca de 45º C ao meio-dia e os 29º C à meia-noite.

Discover Qatar

Vídeo do Turismo do Qatar.

O que visitei / Resumo de viagem ao Qatar

Por ordem de visita.

Bir Zekreet, Qatar
Bir Zekreet, QatarBir Zekreet: ou Ras Abrouq fica na costa Oeste do Qatar, na península de Durkan e a cerca de 80 km, em linha recta, da capital Doha que fica na costa oposta do país. Bir Zekreet é conhecida pelas praias e curiosamente pelo deserto. Um deserto com vista para o mar não é algo muito comum, mas aqui existe. O deserto de Bir Zekreet é conhecido também pelo “deserto dos cogumelos” pois tem várias formações rochosas com formatos diversos mas várias delas que se assemelham a cogumelos. Estas formações resultam do desgaste provocado pelos ventos do deserto em rochas sedimentares. Assim, no meio do deserto de areia fina encontramos inúmeras saliências com os mais diversos formatos. Subir a um ponto mais alto e conseguir avistar uma extensa panorâmica de deserto e mar ao fundo, é uma imagem que não vai querer perder. Para além destas belezas naturais há vários sítios arqueológicos nos arredores, como é o caso do complexo da Fortaleza Murwab do século IX, com alguns edifícios e mesquitas descobertas em escavações. Escavações feitas na região de Ras Abrouq descobriram artefactos e construções que datam do neolítico. É por isso uma região muito rica em termos arqueológicos e onde pode aproveitar para relaxar à beira-mar (mas não espere grandes infra-estruturas turísticas de apoio, esta é um praia selvagem longe das multidões).
Parque Natural Ras Brouq, Qatar
Parque Natural Ras Brouq, QatarReserva da Biosfera Al Reem: a UNESCO reconhece alguns territórios como Reservas de Biosfera, este é um reconhecimento mundial atribuído a ecossistemas ricos ou raros. Al Reem é uma dessas reservas de biosfera. Fica no Noroeste do Qatar e é uma na região de deserto semi-árido que alberga espécies como gazelas e onixes. As regiões reconhecidas como Reservas de Biosfera são áreas em que a população colabora activamente para a preservação de aspectos culturais, mas introduz algumas técnicas e tecnologias com vista à modernização de actividades económicas como a agricultura neste caso. A preservação e reprodução de espécies animais e vegetais próprias da região andam de par a par com actividades industriais recorrendo a tecnologias modernas, como é o caso aqui da extração de gás e petróleo.
Escultura East-West/West-East, Qatar
Escultura East-West/West-East, QatarEscultura East-West/West-East de Richard Serra: esta escultura fica em plena Reserva Natural de Brouq, perto de Zekreet no Qatar ocidental. É uma escultura invulgar e sem dúvida um elemento que provoca estranheza a quem visita um lugar assim, de deserto imenso de onde sobressaem umas altas placas rectangulares. A Escultura chama-se East-West/West-East (e está implantada nesta posição Este/Oeste ou vice-versa) e foi uma encomenda das Autoridade dos Museus do Qatar ao escultor Norte-Americano Richard Serra. A escultura consiste em quatro grandes placas de aço com 14,7 e 16,7 metros de altura colocadas na perpendicular, alinhando-se à altura das formações rochosas circundantes, mas ainda assim distantes. As quatro placas estão colocadas em linha recta numa extensão de 1 km e é impressionante como de uma das extremidades se consegue avistar a extremidade oposta. A Obra é recente, foi inaugurada em Abril de 2014. Com o tempo e a oxidação as placas de aço irão perder a sua cor cinza escuro e darão lugar a um laranja, tipo aço corten, que conferirá à obra uma característica de evolução e transformação. A escultura dá uma nova dimensão de espaço ao deserto, como que se marcasse a ausência de vazio, e coloca o visitante numa diferente perspectiva nesta imensidão. Avistar o alinhamento desta estrutura é simplesmente impressionante.
Barzan, Qatar
Barzan, QatarBarzan: As Torres Barzan são uma atracção que fica na cidade de Umm Salal Mohammed a cerca de 20 km a Norte de Doha. As Torres Barzan foram mandadas construir pelo Sheikh Mohammed bin Jassim Al Thani no final do século XIX como miradouro e fortaleza para guardar as reservas de água da chuva e para avistar até ao Golfo Pérsico, podendo assim proteger a cidade de invasores nomeadamente da ameaça dos Otomanos. Para além disso as torres serviam também para observar a Lua e determinar importantes ocasiões no calendário lunar. Todas as cidades da região têm torres de vigia, mas na sua maioria são circulares enquanto que as Torres Barzan têm a particularidade de serem rectangulares. As Torres são feitas de pedra revestidas a barro e dai a sua cor amarelada/alaranjada. Pode-se subir as torres até ao topo de onde se tem uma vista panorâmica a 360º avistando zonas tão distintas como a zona dos prédios modernos, a zona das habitações precárias e o Golfo Pérsico.
Sítio Arqueológico Al Zubarah, Qatar
Sítio Arqueológico Al Zubarah, QatarZubarah: é o principal sitio arqueológico no Qatar e é reconhecido como Património Mundial da UNESCO. Fica no Noroeste do país junto à costa, de fronte para o Bahrein. Zubarah ou Al Zubarah é uma cidade em ruínas. Fundada por comerciantes do Kuwait no século XVIII, foi um importante entreposto comercial com um porto marítimo e com uma importante actividade de cultivo e apanha de pérolas. As ruínas da cidade abandonada de Zubarah são um dos melhores exemplos que mostra como era uma povoação típica do Golfo Pérsico no século XVIII e XIX, vivendo das actividades tradicionais antes da descoberta e exploração de gás e petróleo a partir do século XX. O sitio arqueológico ocupa 4,6 km2 e engloba as ruinas da cidade fortificada, um porto, um canal marítimo, duas muralhas e o Forte Murarir (do século XVIII) e o Forte Zubara (mais recente, de 1938). O Forte Murarir terá sido construído no início da fundação da cidade para a defender e o Forte de Zubara é uma construção bastante mais recente que já utiliza técnicas de construção mais recente como as fundações em cimento mas mantém uma arquitectura típica das fortalezas da região.
Aldeia abandonada Al Areesh, Qatar
Al Areesh, QatarAl Areesh: é uma aldeia abandonada e fica na Costa Noroeste do país. Há alguns casos de aldeias na costa Norte que foram abandonadas pela população que foi em busca de outras oportunidades. Esta aldeia fica mesmo na praia e a população que aqui habitava vivia essencialmente da pesca. O abandono completo da aldeia deu-se nos anos 70’. Restam as casas agora bastante degradadas mas que permitem ver como era a construção tradicional nesta região. O minarete da mesquita continua de pé e é a estrutura mais emblemática da aldeia. A mesquita era o centro da povoação e em redor da qual se distribuíam as habitações. A mesquita era muralhada e dentro havia um pátio com a zona de ablução. O único minarete era circular com quatro pequenas janelas no topo de onde o muezzin fazia o chamamento para as orações. O minarete é dos edifícios mais conservados de entre as ruínas.
Forte Al-Rekayat, Qatar
Al-Rekayat, QatarAl-Rekayat: fica a cerca de 15 km a Norte de Al-Areesh, perto da cidade de Madinat ash Shamal. Á semelhança de Al Areesh, o Forte de Al-Rekayat foi construído para defender um bem precioso no deserto: a água da chuva que se acumulava numa depressão do terreno. O Forte foi construído no século XVII e tem uma estrutura semelhante à do Forte de Al-Zubarah, em cada um dos quatro cantos da muralha há uma torre: três delas rectangulares e uma circular.
As paredes do Forte são feitas em pedra de coral e rochas calcárias, depois revestidas e rebocadas com barro dando-lhe o aspecto liso típico. As paredes grossas e o revestimento de barro ajudavam a manter a temperatura mais baixa dentro de casa.
Aldeia abandonada Al Jumail, Qatar
Al Jumail, QatarAl Jumail: é outra das pequenas aldeias abandonadas na Costa Noroeste do Qatar. As casas estão em ruínas e o edifício principal é a mesquita que conserva ainda a pequena torre que fazia de minarete. A aldeia é semelhante às outras aldeias abandonadas nesta costa. Logo á frente das ruínas estende-se a praia com uma primeira zona de areal, rocha e alguma vegetação rasteira. Não é uma praia no sentido de praia de areia fina e branca mas é uma paisagem muito peculiar e o enquadramento com as ruínas da cidade abandonada, faz deste sitio um bonito cenário.
Gravuras rupestres de Al Jassasiya, Qatar
Al Jassasiya, QatarAl Jassasiya: fica na costa Nordeste do Qatar a cerca de 75 km a Norte de Doha. No Qatar há vários sítios onde se podem ver antigas gravuras embutidas nas rochas, mas as de Al Jassasiya são das mais impressionantes pelo seu estado de preservação que permitem reconhecer com facilidade o que está representado nos desenhos, e pela grande quantidade de gravuras, cerca de 900. Estas gravuras feitas em baixo relevo nas rochas chamam-se petróglifos e apesar de terem sido descobertas em 1974 as teorias sobre elas ainda não são conclusivas, desconhecendo-se a sua data de criação. As gravuras representam dhows (antigos barcos típicos), peixes, tartarugas, burros e outros, para além de vários buracos que se julgam terem servido usados para um jogo tradicional do Médio Oriente e África a huwaila ou mandala.
Doha, Qatar
Doha, QatarDoha: É a capital do Qatar e fica na costa oriental do país, no Golfo Pérsico. Há 80 anos seria impossível imaginar que Doha, uma cidade piscatória que subsistia parcamente da pesca e da apanha de pérolas, poderia tornar-se numa das capitais mais ricas do mundo. O Qatar tornou-se independente em 1971 e partir daí e com a descoberta já anterior de petróleo e gás natural, a cidade que nos anos 30’ enfrentou uma grave depressão, ressuscitou e transformou-se no paraíso luxuoso que parece saído de um conto das 1001 noites. Doha é agora uma cidade moderna com os seus mega aranha-céus de arquitectura ousada que parecem competir uns com os outros na originalidade e imponência. A Corniche, baía repleta de aranha-céus deslumbrantes é a imagem mais conhecida de Doha. Mas como o rápido crescimento e a euforia da ostentação resultantes de um enriquecimento rápido levou à quase anulação da herança histórica e cultural, verifica-se agora um esforço em reavivar essas memórias, enriquecendo também a oferta cultural ao crescente número de turistas (numero que ainda vai crescer com a realização da Copa do Mundo de Futebol em 2022).
Assim, surgiram nos últimos anos alguns esforços de reacender os aspectos da arquitectura tradicional, o que é visível em edifícios que embora novos reproduzem características das construções antigas em pedra e reboco de barro. É o caso da Grande Mesquita (ainda mais bonita à noite pois é decorada com jogos de luzes na fachada), do Souk Waqif (onde podemos ter a ilusão de estar num típico souk mas este com ruas organizadas, pavimentadas e limpas, o Museu de Arte Islâmica, entre outros. Mas para conhecer um pouco mais do antigo e tradicional Qatar vale a pena visitar a Aldeia Cultural Katara. Apesar de esta ser uma construção propositada com o intuito de mostrar a herança cultural quase desaparecida, com um quase requinte que não existiria outrora, é um lugar muito interessante que não deve perder. Em seguida pode desfrutar de uma bela praia de areia branca e um mar calmo azul turquesa mesmo em frente à Aldeia Cultural Katara.
Doha, conhecida como a Pérola do Golfo Pérsico, tem de facto um lugar que se chama a Pérola, este é um complexo construído recentemente numa ilha artificial e é uma luxuosa zona residencial, lojas das melhores marcas, restaurantes e uma marina cheia de Yates majestosos. Aqui há tudo o que desejar e o que o dinheiro puder comprar!
Locais UNESCO no Qatar

Estes são alguns dos melhores destinos para visitar no Qatar. Os locais UNESCO Património Mundial no Qatar são locais protegidos pela sua importância cultural ou natural.

Locais inscritos na Lista do Património Mundial no Qatar:

  • Sítio Arqueológico Al Zubarah

Deixe o seu comentário aqui:

João Leitão - O autor do blog:

VIVA! Sou o João - blogger de viagens. Com 20 anos de experiência como viajante independente, explorei mais de 128 países em África, Antártica, Ásia, Europa, América do Norte e Central, América do Sul e Oceânia. Bem-vindos ao meu blog de viagens, onde partilho informação prática de viagem para o motivar a sair de casa! Siga nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest e YouTube.

Kit de Viagem:

  • Onde eu reservo alojamento? Encontre os melhores hotéis e promoções através do Booking.com
  • Eu reservo sempre o meu carro online através do Rentalcars.com
  • Quer estar prevenido? Faça o seu seguro de viagem através do Worldnomads.com
  • 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marrakech até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com
  • Quer viajar e ter sempre Internet? Faça como eu e compre o aparelho da SkyRoam.com
* Esta página tem links de afiliados. Quando você reserva algo através deste blog, eu retenho uma pequena comissão que não altera o preço final. Obrigado!

Blog de viagens mencionado em:

Blog de viagens nos Media

« Seguir @joaoleitaoviagens no Instagram »