🐪 » Viagem de grupo 7 dias em Marrocos por 430 Euros » Marrakech até Deserto do Saara » Mais info em MARROCOS.COM « 🐪

🌍 Visitar Uzbequistão – Roteiros e Dicas de Viagem

Actualizado em 30 Julho, 2017
Visitar Uzbequistão – Roteiros e Dicas de Viagem

Visitar Uzbequistão – Roteiros e Dicas de Viagem

Guia de Viagem do Uzbequistão

Viajar no Uzbequistão – informação de viagem.

Tudo sobre visitar os melhores locais e destinos do Uzbequistão. Ideias de roteiros e itinerários com informação de alojamento, transporte, muitas galerias de fotografias, restaurantes, vídeos e mapas.

Organize as suas férias no Uzbequistão. Alguma pergunta ou opinião deixe um comentário no fim da página.

Nesta página você encontra:

  1. República do Uzbequistão – Informação prática
  2. Turismo no Uzbequistão – Apresentação
  3. História, Geografia e Cultura
  4. Clima e Quando ir
  5. Vídeo do Uzbequistão
  6. Resumo de viagem ao Uzbequistão
  7. Guia de Viagem: artigos para consultar
  8. Roteiros no Uzbequistão – 5, 7 e 9 dias
  9. Locais UNESCO no Uzbequistão
  10. Kit de Viagem

Obrigado.

República do Uzbequistão

Bandeira Uzbequistao

Bandeira do Uzbequistão

  • Capital: Tashkent
  • Língua oficial: Uzbeque
  • Presidente: Islam Karimov
  • População 2008: 27.345.026 habitantes
  • Moeda: Som uzbeque
  • Área Total: 447.400 km²
  • Fuso horário: UTC+5
  • Código telefónico internacional: +998
  • Clima: Árido e semiárido.
  • Visto: É preciso visto para cidadãos portugueses e brasileiros. É necessário passaporte.
  • Fronteiras: Norte pelo Cazaquistão, a leste pelo Quirguistão e pelo Tadjiquistão, a sul pelo Afeganistão e a sul e a oeste pelo Turcomenistão.
  • Locais a não perder: Bukhara, o polémico Vale de Fergana, Khiva, Samarkand, Shakhrisabz, o Mar Cáspio seco na república do Caracalpaquistão.
  • Quando visitei o Uzbequistão: Julho 2004, Junho 2012, Julho 2012
Mapa Uzbequistao

Mapa da localização geográfica do Uzbequistão no Mundo

Turismo no Uzbequistão, Roteiros de Viagem

Casal recém-casado na Praça Timur em Shahrisabz, Visitar Uzbequistão

Casal recém-casado na Praça Timur em Shahrisabz, Visitar Uzbequistão

O Uzbequistão é um país fascinante para passar férias.

Sem dúvida que este país está no top dos meus preferidos. Gosto de tudo do Uzbequistão, acho que é super exótico, tem deserto, as pessoas super simpáticas, a comida boa, é barato, a arquitectura é espectacular e as paisagens deslumbrantes.

O Uzbequistão situa-se na Ásia Central e tem como capital Tashkent com 2.3 milhões de pessoas. O país tem 24 milhões de habitantes sendo a sua maioria uzbeque que convivem com russos, tajiques e cazaques. Deste total de habitantes possuí 10 milhões de força de trabalho e 62% são população rural.

O idioma para negócios continua a ser o russo mas a língua oficial é o uzbeque falando-se também tajique no Sul do país e Karakalpak na região autónoma de Karakalpakstan. Quase 80% dos seus habitantes são muçulmanos sunitas.

O Uzbequistão tem um Verão muito quente e um Inverno árido frio juntando neve às grandes areias do deserto ainda habitadas por nómadas e camelos. Na altura em que visitei apanhei temperaturas de quanse 45 graus em Bukhara e por volta dos 30 mais no norte em Samarkand e Tashkent.

Uma das vezes que visitei o país foi durante o rally “Central Asia Rally” em que entrei vindo do Cazaquistão e atravessei o país até à fronteira com o Tajiquistão de carro.

Guiar / dirigir no Uzbequistão

Guiar / dirigir no Uzbequistão

Desde 1990 que o Presidente Islam Karimov mantém mão forte nas suas políticas e o protege o seu povo de guerras com os vizinhos países, sendo os habitantes do Uzbequistão muito orgulhosos disso e da sua rica história, sabendo porém que estão privados de muita coisa e que o antigo regime controlador russo ainda não se foi embora de vez. A 1 de Setembro comemoram a sua independência com grandes celebrações.

Uzbequistão

Já entrei 4 vezes no Uzbequistão, e é um destino que sei que voltarei.

O Uzbequistão é 5 vezes maior que Portugal e 6 vezes mais pequeno que o seu vizinho Cazaquistão. Tem uma área total de 447.400km2. O país produz algodão, arroz e outros cereais, seda, bovinos, ovinos, aves, pesca, petróleo, gás natural, carvão, máquinas e equipamentos metalúrgicos.

Apresentação da História, Geografia e Cultura:

Vista da Praça de Registão em Samarcanda, Uzbequistão
A história do Uzbequistão tem início em 2000 a.C.. Através de estudos arqueológicos, foi revelado que a presença humana vivia nas regiões de Fergana, Tashkent, Bucara e Samarcanda desde esta altura. Os povos nativos eram denominados de Sogdiana, Báctria e Corásmia, que mais tarde integraram no Império Persa, que apesar de terem sido colonizados pela Rússia, a sua cultura encontra-se ainda muito presente. Foi uma terra muito disputada pelos mongóis e pelos turcos, sendo que os últimos conquistaram o Uzbequistão e subjugaram os mongóis, do século XVI ao século XIX, momento em que a Rússia entra em cena por volta de 1813, expandindo o seu território pela Ásia Central. O Uzbequistão integrou na URSS como República Socialista Soviética do Uzbequistão em 1924, tendo declarado a sua independência no dia 1 de Setembro de 1991, data comemorada todos os anos pela população.

A geografia do Uzbequistão conta com uma área territorial de 447 400 Km2, localizando-se no Centro-Oeste da Ásia. É um país encravado no interior, onde a sua distância com o mar, fica a cerca de 420 Km do Mar Aral. Este país faz fronteira com o Afeganistão, com o Cazaquistão, com o Quirguistão, Tajisquistão e Turcomenistão. O cenário paisagístico aqui presente é, principalmente, composto por planícies. A mais importante é a Planície Turanian, onde encontramos um dos pontos mais altos do Uzbequistão, com 4301 metros de altitude, sendo, efectivamente no Monte Khazret Sultan, o mais alto (que por sua vez, faz fronteira com o Tajiquistão), com 4643 metros de altitude. Aqui podemos encontrar, também, um dos maiores desertos do mundo, o Deserto Kizilkums, o qual fica situado na zona central do país. O Uzbequistão faz extracção de petróleo, tal como de gás natural, carvão mineral, ouro, cobre, entre outros minerais.

A cultura do Uzbequistão tem sido bastante fechada para além fronteiras, pois foi um país que pertenceu à União Soviética, que viveu sempre numa micro-sociedade. A partir do momento da independência o Uzbequistão foi-se mostrando ao mundo de forma gradual, revelando uma cultura misteriosamente única e exótica. Os uzbeques têm a sua maneira muito própria de viver a vida, e o facto de ser um país onde a extracção do petróleo faz parte parte da sua economia, a população vive de forma humilde. Estes factores são bastante contrastantes com as imensas avenidas, mercados impressionantes, parques e construções imponentes do tempo soviético. É quase como estar em Moscovo. É possível caminhar por ruas finas que nos conduzem a edifícios como mesquitas, minaretes e mausoléus. É o chamado museu-a-céu-aberto, com grande dedicação às artes, nomeadamente à Ópera, Teatro e Ballet. A sopa é algo que não falha nas suas refeições e a bebida de eleição é o chá. As línguas oficiais faladas no Uzbequistão são o uzbeque e o russo.

Clima e Quando ir:

Para saber quando ir ao Uzbequistão você precisa de se informar um pouco melhor acerca das suas estações e clima. A melhor altura para visitar o Uzbequistão é durante os meses das meias estações, ou seja, no Outono e na Primavera, entre os meses de Abril e Junho e de Setembro e Outubro, respectivamente.

O clima do Uzbequistão é seco continental, o que representa temperaturas gélidas no Inverno (chegando à temperatura mínima de -35º C) e Verões com temperaturas muito elevadas, entre os 33º C e os 39º C. No mês de Julho, é possível encontrar um equilíbrio, onde as temperaturas têm a média de 20º C.

O que visitei / Resumo de viagem no Uzbequistão

Por ordem de visita.

Tashkent, Uzbequistão
TashkentTashkent: é a capital do Uzbequistão desde 1930 e por conseguinte, a sua maior cidade. Um importante centro mercantil e agrícola, esta cidade dedicou-se sempre à vida académica. As constantes reconquistas por diferentes povos, nomeadamente pelos árabes (século VII), pelos turcos (século XII), pelos mongóis (séculos XIII e XIV) e finalmente pelos russos (século XIX), faz desta cidade um lugar cheio de história e militarmente fortificada desde o século V. Um verdadeiro óasis perto do Rio Tchirtchik, foi integrante na Grande Rota da Seda. Tashkent começou por ser uma pequena vila e à medida que foi aumentando e ganhando a sua devida importância, a cidade foi crescendo ao redor de si mesma. Das principais atracções a visitar é sem dúvida a Madrassa e a Mesquita de Khast Imam, que remontam ao final do século XVI onde podemos encontrar o mais antigo exemplar do Corão, que pertenceu ao Califa Otman no século VII e o Palácio do Príncipe Romanov o qual hoje em dia funciona como museu mas também serve alguns organismos relativos ao Governo. Não deixe também de visitar o magnífico Mausoléu de Kaffal Chachi, erguido em 1541 e o Museu das Belas Artes que conta com exposições permanentes com a história deste país e as suas mutações culturais.
Bukhara, Uzbequistão
BukharaBukhara: antiga cidade com cerca de 2500 anos, mas já habitada pelo dobro do tempo, é Património da Humanidade, classificada pela Unesco. A extração dos recursos minerais existentes em Bukhara é a principal actividade económica e o Turismo ainda é algo por se desenvolver. Um verdadeiro palco ligado à artes, esta cidade sempre foi a casa de muitos artistas e pensadores. Foi um dos principais centros culturais do islamismo e tal como o nome indica, Bukhara significa em sânscrito “monastério” o que reforça a quantidade de escolas ligadas à religião aqui. Po-i-Kalan ou a Grande Fundação é um enorme Minarete com 46 metros de altura, conhecido como a torre da morte, da qual os criminosos eram atirados abaixo. Finalizada em 1514, visite a incrível Kalan Mosque com tamanha imponência e beleza. É obrigatório visitar os bazares, onde podemos viver uma dinâmica única dos uzbeques e contemplar lindíssimas peças de artesanato e/ou de tapeçaria. Visite os reservatórios de água da cidade, muito importantes por serem as únicas fontes de água disponíveis para a população nos séculos XVI e XVII. E claro, contemple Nadir Divan-Begi, um conjunto de edifícios arquitectónicos na praça central Lyabi-Hauz. Vizier Nadir ordenou a construção dos magníficos edifícios Khanaka e Nadir Madrasah com os seus conhecidos e impressionantes mosaicos, tal como as decorações que representam imagens de animais, seres humanos e pássaros. Um aspecto curioso a reparar em Bukhara são as árvores de amoreira pela cidade, bastante antigas e existentes desde o século XV.
Samarcanda, Uzbequistão
SamarcandaSamarcanda: é uma cidade cujo nome significa “Cidade de Pedra”, situada num belíssimo vale. Estrategicamente bem situada na Grande Rota da Seda entre a Europa e a China, esta cidade tem uma importância inigualável ao nível dos estudos islâmicos. Esta cidade repleta de Madrassas, ou escolas dedicadas ao islamismo, construídas essencialmente a partir do século XIV, foi fundada por Alexandre – o Grande – no ano 700 a.C.. Hoje, por causa desta oferta cultural e arquitectónica, Samarcanda recebe milhares de curiosos e turistas a fim de contemplarem estes maravilhosos edifícios e a cultura Uzbeque. Os ostentados e impressionantes edifícios são autênticas jóias decoradas com azulejos de ouro, lápis-lazúli e alabastro. Aqui é possível contemplar uma das praças mais belas do mundo – a Praça do Registran. Nesta praça conseguimos ver representada tanta história que por aqui passou, é simplesmente maravilhoso – passaram por aqui os mais variados povos e mercadorias, cenário ainda possível de encontrar hoje em dia. As principais Madrassas existentes na Praça do Registran são a Ulugh Beg, Tilla-Kari e Shir-Dor, monumentos que deixam qualquer um incrivelmente maravilhado.
Khiva, Uzbequistão
KhivaKhiva: foi a primeira localidade do Uzbequistão a ser declarada como Património da Humanidade, classificada pela UNESCO. Khiva em conjunto com Bukhara e Samarcanda, são os pontos estratégicos e os mais interessantes da Grande Rota da Seda. Existe documentos visando que a cidade existe desde o século VI, na era cristã, tendo sido fundada por muçulmanos turcos do Cazaquistão quatro séculos mais tarde. Mais tarde, integra-se no Império Persa acabando por ser a capital do Canato de Khiva. Após a tomada do russos no século XIX, consegue finalmente tornar-se independente após a queda da União Soviética. Encontramos a parte interior da cidade “Itchan Kala” rodeada por um muro alto com onze portas, dando lugar à outra parte da cidade (exterior) com o nome “Kala Dichan”. Itchan Kala tem dezenas de monumentos incríveis e casas que remontam ao século XVIII, um dos quais podemos contemplar com a máxima atenção, o Minarete Slam Khodja, erguido com 44 metros de altura. Visite também o Mausoléu de Pahlavan Mahmud (século XIII), a Mesquita Djuma (século X, reconstruída no século XVIII), a Madrasa Shoqalandar Bobo e o seu Bazar e o Palácio Tash-Khovli.
Lago Orom, Uzbequistão
Lago OromLago Orom: Lago artificial a algumas dezenas de kms de distância da capital. Este é um dos lugares favoritos de alguns habitantes de Tashkent para virem passar o fim de semana com a família durante os meses de Verão. Visitei este local com uns amigos.
Ukhum, Uzbequistão
UkhumUkhum: pequena aldeia perdida nas montanhas perto do Lago Aydar. Depois de ter dado boleia / corona a duas senhoras, elas convidaram-me para ficar em sua casa e conhecer a sua família e amigos, comer e dormir. Aproveitei para explorar a zona com outras aldeias e recantos desta região montanhosa do Uzbequistão.
Lago Aydar, Uzbequistão
Lago AydarLago Aydar: situa-se no deserto Kyzyl Kum, no Uzbequistão. Integra-se num sistema de lagos artificiais “Aydar-Arnasay”, atingindo uma área de 4.000 quilómetros quadrados. O cenário que aqui encontramos é lindíssimo e oferece as condições necessárias para acampar nas areias que rodeiam a água azul escura ou para a prática da pesca de água doce, ou então desfrutar de passeios de camelo. Muitos animais servem-se deste lago. Nas suas margens é possível vislumbrar grupos de cabras, pelicanos, cegonhas e garças. Visitar o Lago Aydar permite-nos viver um momento perfeito para descobrir a natureza do Uzbequistão. Eu acampei durante um par de dias neste lago.
Nurota, Uzbequistão
NurotaNurota: foi fundada por Alexandre – O Grande – em 327 a.C. e começou por se chamar Nur. É uma pequena cidade localizada nas Montanhas Nurota. O seu nome tem como significado “raio-pai” pois há muitos séculos, Nurota foi atingida por um meteorito. Esta cidade tem uma mística especial ao redor deste acontecimento, ao que a população vive muito desse momento cósmico. O contraste ao nível da paisagem de Nurota é incrível, pois de um lado encontramos o Deserto Kyzyl Kum e no outro, um cenário montanhoso. A vida desta cidade tem muitas características de vila/aldeia, as pessoas são óptimas anfitriãs e bastante simpáticas. Apesar de outrora ter sido um lugar de peregrinação muçulmana, hoje em dia vive longe de ser um centro turístico ou industrial. No entanto, há quem aproveite e passe por aqui para conhecer as ruínas da Fortaleza Nur que Alexandre O Grande construiu para defender esta cidade tal como mandou construir um sistema de condução de água subterrânea única, utilizada ainda hoje em dia. Conheça Chasma, um complexo de edifícios religiosos, onde encontrará a Mesquita “Djuma” com quarenta colunas e com uma cúpula de 16 metros de diâmetro, as termas “khamom”, e um poço. Visite também o Lago Aydar e as suas areias infinitas acompanhadas de uma água azul-cristal. Aqui poderá desfrutar de uma paisagem incrível, fazer a prática de pesca, andar de camelo ou simplesmente, acampar e desfrutar de um céu estrelado adorável.
Langar, Uzbequistão
LangarLangar: é uma aldeia situada nas montanhas, no interior de Uzbequistão. As pessoas são bastante simpáticas e vivem em casas tradicionais construídas em barro. O Mausoléu Mohammed Sadik com vista para toda a aldeia foi construído no século XVI no topo de uma colina. A Mesquita e o Cemitério permite-nos desfrutar de uma paisagem incrível.
Margilan, Uzbequistão
MargilanMargilan: fica localizado no coração do Vale de Fergana e foi um ponto bastante importante na Grande Rota da Seda no século IX. O seu nome provém do almoço (frango – murgh e pão – nan) de Alexandre, O Grande, quem fundou esta cidade. A indústria da seda é a principal actividade económica de Margilan. Existem fábricas de grande dimensão, com óptimo equipamento e bem reconhecidas no mercado. Faça uma visita à Madrassa Sayid Ahmad Khoja, uma construção do séc XIX, onde antes que era unicamente utilizada por estudantes, hoje em dia poderá aqui conhecer o processo antigo da tecelagem de seda. Visite também a Mesquita Khonaqoh que foi construída no século XVI mas que foi recentemente restaurada e remodelada.
Fergana, Uzbequistão
FerganaFergana: é uma cidade localizada a leste do Uzbequistão, sendo a capital da região Fergana. Tem como sua actividade económica principal a produção de petróleo e de gás natural, iniciada na década de 60. Esta moderna cidade foi fundada pelos russos no final do século XIX, utilizada pelos mesmos como abastecimento militar e colonial. Não deixe de visitar a Fortaleza de Fergana e o Museu Regional de Fergana e o especial e único Bazar no centro da cidade, um dos mais movimentados de Uzbequistão.
Muynak, Uzbequistão
MuynakMuynak: é uma cidade situada no norte de Karakalpakstan, no Uzbequistão. Sempre teve uma actividade económica ligada à indústria piscatória, mas devido a uma das piores catástrofes ambientais alguma vez conhecidas, o Mar de Aral, um antigo lado de água salgada situado a cerca de 35 Km de Muynak, a vida deixou de ser o que era nesta cidade. Este desastre aconteceu devido aos produtos tóxicos usados na indústria do algodão e escoados directamente no mar, contaminando-o e secando-o quase na sua totalidade. Na década de 80, viveu-se este desastre ambiental gravíssimo chegando ao que podemos ver hoje, um cemitério de antigos barcos cheios de ferrugem. Assim, por não existir mais actividade económica, a população viu-se obrigada a emigrar e procurar melhores condições de vida noutros lugares. No entanto, a exposição dos barcos abandonados tornaram-se uma forte atracção turística, pois estamos perante um autêntico museu ao ar livre expondo um resultado negativo da indústria e das consequências da poluição. Visite também o Museu da Cidade e do Monumento a fim de compreender melhor a realidade ali presente.
Shahrisabz, Uzbequistão
ShahrisabzShahrisabz: é uma cidade que se situa no sul do Uzbequistão, a 80 Km de Samarcanda. Começou por se chamar Kesh ou Kish e foi fundada há cerca de 2700 anos atrás. Nos tempos modernos o nome foi alterado para Shahrisabz. Foi no século XIV que aqui nasceu Amir Timur da Dinastia Timúrdia e é onde também os seus restos mortais descansam no seu túmulo. O Túmulo de Timur, descoberto em 1943, é um local muito interessante de conhecer. É uma câmara subterrânea onde se encontra um caixão de pedra com inscrições dedicadas a Timur. Visite as ruínas do Palácio Ak-Saray, a maior construção feita por Timur que de tão grandiosa que é, reflecte-se na mensagem que encontramos à entrada do palácio “Se desafiar o nosso poder, olhe para os nossos edifícios”. Não deve deixar de conhecer a Mesquita Kok Gumbaz do século XV conhecida como a “Casa da Meditação” e o complexo de edifícios Dorus-Saodat onde encontramos o túmulo do filho mais velho de Timur, Jehagir.
Kokand, Uzbequistão
KokandKokand: localiza-se na região de Fergana, à margem do Vale de Fergana. A Grande Rota da Seda foi fulcral para o desenvolvimento económico mas também foi um importante centro religioso, que sob herança do reinado de Khudoyar, chegou a existir mais de trezentas mesquitas a fim de promover a formação e o culto religioso. O imponente Palácio de Khudoyar, construído no século XIX ficou bastante danificado devido aos ataques russos, funcionando ainda, no entanto, um museu no que resta do edifício. Visite a maior escola de Kokand, a Madrassa Narbutabey, que actualmente ainda funciona como local de formação. Visite também o Mausoléu das Cãs de Kokand e Madari, ambos construídos no século XIX. Kokand conta com um grande património arquitectónico e por tal, não deixe de contemplar a Mesquita de Djami, a Mesquita Gishtlik, a Mesquita Mulkabad, a Mesquita Miyen-Hazrat e a Madrassa Kamol-Kazy.

O meu TOP 5 favoritos no Uzbequistão

Melhor destino no Uzbequistão

Destinos no Uzbequistão

1-Mausoléu de Bakhautdin Naqshband (sécs. XIV, XV e XVI) – Aldeia de Kasri Orifon

Importante centro religioso Sufi, onde está enterrado Bakha ud-Din Naqshband, fundador da mais influente ordem Sufi de toda a Ásia Central. Este complexo religioso é formado por várias mesquitas, um minarete torto de 1720 e um tronco de árvore por onde as mulheres grávidas devem passar por baixo para terem boa sorte no parto. Eu não sou mulher nem estou grávido mas como vi outros homens a passarem, fiz questão em copiar. Para chegar aqui apanha-se um mini-bus de Bukhara para fazer 12km de viagem.

2-Praça Registan – Samarkand

Subida às torres da Madrassa Ulughbek para ter uma vista global da cidade; Esta praça é o símbolo mais emblemático de toda a mística do Rota da Seda e é considerada uma das mais bonitas praças do mundo. Vale muito a pena. Escapei outra vez aos pagamentos pois os polícias que tomam conta da praça fizeram questão em me levar a visitar os edifício e subir à torre de graça, depois de quase 30 minutos de conversa e ter tirado fotos com eles.

3-Minarete e mesquita de Kalon (sécs. XII e XVI) – Bukhara

A mesquita com espaço para mais de 10.000 pessoas e a subida de 47m ao topo do minarete para ter uma vista global dos mais de uma centena de monumentos na cidade. Como fiquei a falar com os rapazes estudantes do islão que cobravam as entradas, acabei por ter visita guiada e subida ao minarete de graça.

4-Mesquita de Bibi-Khanym (séc. XIV) – Samarkand

Esta mesquita é uma coisa sem palavras. É enorme e foi-me difícil imaginar como seria quando foi construída pois parte do edifício ruiu no terramoto de 1897. Esta mesquita foi mandada construir pela mulher chinesa de Timur que parece que lhe queria fazer uma surpresa, mas o arquitecto responsável pela obra apaixonou-se por ela e disse que só acabava a obra se ela lhe desse um beijo. Timur mandou-o executar e deu ordem para que a partir desse momento todas as mulheres fossem obrigadas a usar véu para não tentarem os homens.

5-Lago Charvak

Lago situado a 120 kms de Tashkent perto da fronteira do Cazaquistão e do Quirguistão. Este sítio é mesmo ao lado do rio Chirchik e tem vista para antigas fábricas. Sei que dá sensação é de estar num sítio muito poluído mas na realidade a água é limpa. Este é um sítio de reunião familiar para a classe média russa que foge à agitação da capital de 2.3 milhões de pessoas.

Roteiros no Uzbequistão

Algumas ideias de roteiros para você preparar as suas férias no Uzbequistão de maneira independente. Itinerários de turismo no Uzbequistão de 5, 7 e 9 dias.

5 Dias no Uzbequistão
Dia 1 Tashkent
Dia 2 Tashkent – Beldersay
Dia 3 Beldersay
Dia 4 Beldersay – Chimgan
Dia 5 Chimgan – Tashkent

1 semana no Uzbequistão
Dia 1 Tashkent
Dia 2 Tashkent – Urgench – Khiva
Dia 3 Khiva – Urgench – Bukhara
Dia 4 Bukhara
Dia 5 Bukhara – Samarkand
Dia 6 Samarkand
Dia 7 Samarkand – Tashkent

9 Dias no Uzbequistão
Dia 1 Tashkent – Montanha Aktepa
Dia 2 Tashkent – Fergana
Dia 3 Fergana – Kuva – Fergana
Dia 4 Fergana – Margilan – Rishtan – Ok Yer – Tashken
Dia 5 Tashkent – Termez – Kampyrtepe – Dalverzintepe – Khalchayan – Termez
Dia 6 Termez
Dia 7 Termez – Samarkand
Dia 8 Samarkand – Ashraf – Sentyab – Yangi Hayot – Montanhas Nurata
Dia 9 Bukhara

Locais UNESCO no Uzbequistão
Estes são alguns dos melhores destinos para visitar no Uzbequistão. Os locais UNESCO Património Mundial no Uzbequistão são locais protegidos pela sua importância cultural e natural.

Locais inscritos na Lista do Património Mundial no Uzbequistão:

  • Itchan Kala
  • Centro Histórico de Bukhara
  • Centro Histórico de Shakhrisyabz
  • Samarcanda – Cruzamento de Culturas

Deixe o seu comentário aqui:

João Leitão - O autor do blog:

VIVA! Sou o João - blogger de viagens. Com 20 anos de experiência como viajante independente, explorei mais de 128 países em África, Antártica, Ásia, Europa, América do Norte e Central, América do Sul e Oceânia. Bem-vindos ao meu blog de viagens, onde partilho informação prática de viagem para o motivar a sair de casa! Siga nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest e YouTube.

Kit de Viagem:

  • Onde eu reservo alojamento? Encontre os melhores hotéis e promoções através do Booking.com
  • Eu reservo sempre o meu carro online através do Rentalcars.com
  • Quer estar prevenido? Faça o seu seguro de viagem através do Worldnomads.com
  • 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marrakech até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com
  • Quer viajar e ter sempre Internet? Faça como eu e compre o aparelho da SkyRoam.com
* Esta página tem links de afiliados. Quando você reserva algo através deste blog, eu retenho uma pequena comissão que não altera o preço final. Obrigado!

Blog de viagens mencionado em:

Blog de viagens nos Media

« Seguir @joaoleitaoviagens no Instagram »