🐪 » Viagem de grupo 7 dias em Marrocos por 430 Euros » Marrakech até Deserto do Saara » Mais info em MARROCOS.COM « 🐪

🌍 Visitar Vaticano – Roteiros e Dicas de Viagem

Actualizado em 28 Julho, 2017
Visitar Vaticano – Roteiros e Dicas de Viagem

Visitar Vaticano – Roteiros e Dicas de Viagem

Guia de Viagem do Vaticano

Viajar no Vaticano – informação de viagem.

Tudo sobre visitar os melhores locais e destinos do Vaticano. Ideias de roteiros, guia de melhores destinos para viajar, fotos, transportes, alojamento, restaurantes, dicas de viagem e mapas.

Organize as suas férias no Vaticano. Alguma pergunta ou opinião deixe um comentário no fim da página.

Nesta página você encontra:

  1. Estado da Cidade do Vaticano – Informação prática
  2. Turismo no Vaticano – Apresentação
  3. História, Geografia e Cultura
  4. Clima e Quando ir
  5. Vídeo do Vaticano
  6. Resumo de viagem ao Vaticano
  7. Guia de Viagem: artigos para consultar
  8. Roteiros no Vaticano – 1 e 2 dias
  9. Locais UNESCO no Vaticano
  10. Kit de Viagem

Obrigado.

Estado da Cidade do Vaticano

Bandeira Vaticano

Bandeira do Vaticano

  • Capital: Cidade do Vaticano.
  • Língua oficial: Latim e italiano.
  • Papa: Francisco.
  • População 2013: 836 habitantes.
  • Moeda: Euro.
  • Área Total: 0.44 km².
  • Fuso horário: UTC +1, +2.
  • Código telefónico internacional: +39.
  • Clima: Mediterrâneo.
  • Visto: Não é preciso visto para o Vaticano.
  • Fronteiras: Itália.
  • Locais a não perder: Capela de São Pedro, Museus Vaticano, Capela Sistina.
  • Quando visitei o Vaticano: Junho 2013.
Mapa Vaticano

Mapa da localização geográfica do Vaticano no Mundo

Turismo no Vaticano, Roteiros de Viagem

Escultura Sfera con sfera do escultor italiano Arnaldo Pomodoro, Visitar o Vaticano

Escultura Sfera con sfera do escultor italiano Arnaldo Pomodoro, Visitar o Vaticano

O Vaticano é um lugar fantástico, cheio de história.

Tive a oportunidade de visitar o Vaticano e explorar um pouco do que este pequeno estado-cidade tem para oferecer. Sem dúvida que subir à Catedral de São Pedro e visitar o Palácio Apostólico, onde se pode entrar e apreciar a famosa Capela Sistina pintada pelo artista Miguel Ângelo (Michelangelo), foram o auge da minha viagem.

O Vaticano é muito fácil de visitar pois fica dentro da própria cidade de Roma – a capital de Itália. Podemos assim integrar uma visita de um dia completo e visitar o Vaticano.

Pena não ter visto o Papa, mas poderá ficar para uma próxima visita quando voltar a Roma.

DICA IMPORTANTE: Compre o Roma Pass 72h para ter descontos em monumentos e exposições em Roma, uso gratuito da rede de transportes públicos da cidade e evita longas filas para comprar bilhetes de entrada – compre o Roma Pass aqui.

Apresentação da História, Geografia e Cultura:

A história do Vaticano foi e é bastante marcada por ser o núcleo oficial da Igreja Católica, território que fica integrado no território italiano. É uma cidade-estado autónoma desde 1929, regida pelo papa, o qual tem a função de chefe de estado sobre este território. Este país é o mais pequeno país do mundo, onde vivem unicamente pouco mais de 800 pessoas. A cidade-mãe da Igreja Católica foi fundada através do Tratado de Latrão, quando a Itália foi unificada em 1860-70, onde ficou definido que esta nação seria sacerdotal-monárquica, gerida pelo Papa, residente no Palácio Apostólico (o poder encontrava-se antes concentrado na cidade de Avignon, no Sul de França). O Vaticano tem o seu próprio sistema de comunicações, de correio, de rádio e televisão, tendo a necessidade de importar toda a sua comida, água, electricidade e gás. É um país que se encontra, inteiramente, classificado como Património da Humanidade pela UNESCO.

A geografia do Vaticano localiza-se na margem Ocidental do Rio Tibre, no centro Ocidental de Roma. Esta cidade encontra-se rodeada por Roma em todos os seus extremos.

A cultura do Vaticano encontra-se recheada de monumentos e de muralhas medievais e renascentistas. O edifício mais importante é a Basílica de São Pedro, construída durante o século IV, tendo sido reconstruída no século XVI. É possível visitar a Praça do Arco dos Sinos, a Fachada da Basílica de São Pedro e os muito museus existentes na cidade. O Vaticano é o lugar do mundo onde se encontram as mais valiosas peças de arte, especialmente no Palácio do Vaticano (um dos maiores palácios do mundo). A Capela Sistina, das maiores atracções turísticas da cidade, tem os maravilhosos frescos de Michelangelo Buonarroti. Os museus do Vaticano estão sempre cheios, uma vez que este pequeno mas ostentado país recebe milhões de visitante por ano.

Clima e Quando ir:

Para saber quando ir ao Vaticano você precisa de se informar um pouco melhor acerca das suas estações e clima. A melhor altura para visitar o Vaticano é durante a Primavera, ou seja, entre os meses de Abril e Junho.

O clima do Vaticano é temperado, representado por um Verão quente, húmido e por vezes seco, tal como um Inverno suave e chuvoso, registando por vezes temperaturas baixas e neve. A época chuvosa ocorre nos meses de Novembro e Abril.

Great views of Vatican City:

Vídeo da cidade do Vaticano filmado do topo da cúpula da Basílica de São Pedro.

O que visitei / Resumo de viagem ao Vaticano

Por ordem de visita.

Cidade do Vaticano
Cidade do VaticanoCidade do Vaticano: é o país mais pequeno do mundo onde vivem apenas pouco mais de 800 pessoas, e é uma cidade-estado desde 1929. Apesar de se situar dentro da Itália, a noroeste de Roma, este país com cerca de 45 ha, é totalmente autónomo. É a cidade-mãe da Igreja Católica, onde vive o Papa, que tem ainda a função de chefe de estado. As línguas oficiais da Cidade do Vaticano são o latim e o italiano e, apesar de este país ser pequeno, está repleto de monumentos inesquecíveis. Motivados pela fé da Igreja Católica, o Vaticano recebe milhões de turistas e peregrinos para ver o Papa e para visitar monumentos ligados ao culto de Deus. Inacreditável pela sua imponência, o complexo do Vaticano e os museus são imperdíveis. A Praça de São Pedro leva-nos à magnífica Basílica de São Pedro, a maior igreja católica do mundo. A sua construção é monumental e cheia de detalhes do chão ao tecto. Uma visita para conhecer a maior colecção de arte do mundo é a cereja no topo do bolo – a Pieta de Michelangelo, a Capela Sistina ou o Grupo Laocoon.
Praça de São Pedro, Vaticano
Praca de Sao Pedro, VaticanoPraça de São Pedro: ou Piazza di San Pietro na Cidade do Vaticano, é onde os turistas chegam em primeiro lugar. Aqui situa-se a sede papal e é onde também se concentram as principais manifestações católicas do mundo. Aqui podemos ver o Papa a realizar as missas e ter o privilégio de estar no lugar mais impactante da Igreja Católica. Desenhada no século XVII por Bernini, onde inicialmente aplicou o estilo clássico mas que incluiu alguns elementos do barroco na sua obra, representando a época da Contra-Reforma, estamos perante um verdadeiro luxo arquitectónico. No centro da Praça de São Pedro encontramos um Obelisco – com uma altura de 40 metros – que remonta ao século I d.C, do Antigo Egito, instalado em Roma durante o império de Calígula. No século XVI, foi colocado no Obelisco peças da cruz original de Jesus Cristo a mando do Papa Sisto V. A vista do alto da Basílica de São Pedro é deslumbrante. As cerca de 140 estátuas de santos e personalidades importantes para esta doutrina religiosa saúdam os fiéis e curiosos. Bernini idealizou a praça através de dois espaços: a Praça Obliqua e a Praça Retta. A primeira com uma forma cónica, repleta de colunas dóricas, encontramos o caminho e através dele, quatro leões de bronze até ao Obelisco; a segunda tem o formato trapezoidal e fica em frente à Basílica de São Pedro. À sua direita, acolhe o Palácio Apostólico que nos encaminha à escadaria “Scala Regia”. A construção desta praça tem a forma de uma chave, remetendo ao simbolismo da chave “do céu e da terra” do Apóstolo São Pedro. Aqui poderá ouvir e receber a benção do papa “Urbi et Orbi” com o significado “à cidade e ao mundo”.
Basílica de São Pedro, Vaticano
Basilica de Sao Pedro, VaticanoBasílica de São Pedro: a entrada para a Basílica de São Pedro é impressionante pela sua imensidão. Fica localizada na Praça de São Pedro, na Cidade do Vaticano. O edifício mais imponente da praça foi dedicado ao Apóstolo São Pedro. O chão de mármore foi assim projectado no sentido de evidenciar o simbolismo “edifício-pedra” (o significado de Pedro em latim é pedra), homenageando o Apóstolo São Pedro. Este apóstolo, após a crucificação de Jesus Cristo partiu para Roma com uma missão, e iniciou uma igreja no sentido de evangelizar a sua população. A Basílica de São Pedro marca esta posição pela sua magnitude, beleza e perfeição. É também a maior igreja católica do mundo e a mais visitada mundialmente pelos seus fiéis. Foi mandada construir pelo imperador Constantino, no entanto, a cargo do Papa Urbano VIII sofreu imensas alterações até como a conhecemos hoje em dia. Foi necessário uma equipa enorme de arquitectos, onde o processo de reconstrução levou cerca de 150 anos no total. A cúpula de São Pedro é uma verdadeira obra de mestre levada a cabo por Michelangelo; a sua virtuosidade é de tirar o fôlego. A visita à necrópole de São Pedro, localizada sob as Grutas do Vaticano, é um momento intenso. Nestas grutas podemos encontrar um conjunto de capelas e vários túmulos de personalidades importantes para a Igreja Católica, apelando à conservação da memória religiosa. Apesar de este monumento ter bastante afluência de público, é de visita obrigatória e não se paga ingresso na sua entrada.

NOTA: Se deseja fazer uma visita guiada com um guia profissional dentro na Basílica de São Pedro, compre este serviço online para evitar filas de espera, e onde será guiado através de todos os pontos de interesse, as naves, as capelas e as obras de arte contidas dentro da basílica de São Pedro – compre o bilhete para aqui.
Túmulo de São Pedro, Vaticano
Tumulo de Sao Pedro, VaticanoTúmulo de São Pedro: situa-se na Basílica de São Pedro, na Cidade do Vaticano. Neste túmulo encontramos várias sepulturas que remontam ao ano 130 d.C. Reza a lenda que o Apóstolo São Pedro está enterrado neste lugar apesar de ainda ser uma incógnita. No entanto, no local onde se pensa que ele está, existe uma inscrição que diz em grego “Petrós Aní”, o que significa “Pedro está aqui”. Este túmulo foi a causa principal da afluente peregrinação mas em momentos difíceis de perseguição religiosa, pensa-se que as ossadas foram levadas para as Catacumbas de São Sebastião para promover a paz de quem as visitava. Mais tarde, voltaram ao seu túmulo original.
Túmulo do Papa João Paulo II, Vaticano
Tumulo do Papa Joao Paulo II, VaticanoTúmulo do Papa João Paulo II: foi o Papa e o chefe de estado da Cidade do Vaticano de 1978 até 2005. Este papa foi uma das mais importantes referências ao nível mundial. Promoveu sempre a paz entre as diferentes religiões tal como a nível político entre as nações. Viajou por cerca de 130 países e falava treze línguas diferentes, nomeadamente o latim, grego, esperanto, russo, servo-croata, ucraniano, português, espanhol, inglês, alemão, francês, italiano e a sua língua materna, o polaco. João Paulo II faleceu no dia 2 de Abril do ano 2005. Desde 2011 o seu túmulo encontra-se na Capela de São Sebastião, na impressionante Basílica de São Pedro, no Vaticano.
Vista panorâmica da Cúpula da Basílica de São Pedro, Vaticano
Cupula da Basilica de Sao Pedro, VaticanoCúpula da Basílica de São Pedro: os 537 degraus até ao topo da Cúpula da Basílica de São Pedro elevam-nos a 137 metros de altura. Situada na Praça de São Pedro, na Cidade do Vaticano é dos monumentos mais atractivos na Europa. A chegada é como chegar aos céus e tem a oportunidade de desfrutar de uma panorâmica de 360º que se perde de vista. Através de uma escadaria claustrofóbica, a subida até ao seu topo não é tarefa fácil, mas se não quiser ou puder subir a totalidade dos degraus, poderá poupar o esforço indo de elevador, subindo depois “apenas” 326 degraus. A cúpula é vista de qualquer parte de Roma, e é possível ver Roma inteira lá em cima. As pinturas quase não se percebem devido à imensa altura do monumento mas quando chegamos perto percebemos o quão impressionantes mosaicos são, com cerca de 3 metros de altura. É altamente recomendável levar uma câmara fotográfica para registar esta vista maravilhosa e quase infinita.
Museus Vaticanos, Vaticano
Museus Vaticanos, VaticanoMuseus Vaticanos: o Papa Júlio criou em 1503, na Cidade do Vaticano, um local específico para guardar e expôr o que viria a ser uma das colecções de arte mais aclamada do mundo. Na Contra-Reforma algumas obras, que não correspondiam à fé cristã foram mudadas para fora do Vaticano. Estas obras fazem hoje parte dos Museus Capitolinos. O poder da Igreja Católica representa a magnitude das obras realizadas nos seus monumentos, tal como obras de arte que adquiriram antes de qualquer coleccionador ou museu, por isso, os Museus Vaticanos contam com uma colecção luxuosa de peças como cerâmicas, pinturas, esculturas, entre outros trabalhos de grande valor. Para os visitar, organize-se antes de ir, pois são imensos. Poderá fazê-lo por conta própria, ou para evitar as filas, compre o bilhete online ou então, se preferir, poderá usufruir de algumas ofertas de uma visita guiada.
Não deixe de visitar o Átrio dos Quatro Portões, onde se avista a cúpula da Basílica de São Pedro e passe depois pelo Jardim da Pinha, onde encontrará uma escultura no centro do jardim de uma esfera “Sfera con Sfera” de Arnaldo Pomodoro, tal como uma escultura de uma pinha que remonta ao século I d.C. Poderá encontrar uma reunião de obras que remontam à cultura greco-romana antiga, no Museu dos Castiçais ou visitar as cerca de 30 tapeçarias no Museu das Tapeçarias. No Museu da Cartografia poderá ver cartas geográficas da Itália do final do século XVI elaboradas a mando do Papa Gregório XIII e, visite também as quatro Salas de Rafael, dedicadas ao artista Rafael que marcou, através das suas pinturas, o Renascimento em Roma de uma forma e mestria incrível. A Capela Sistina, de visita obrigatória, localiza-se dentro dos Museus Vaticanos, sendo das obras artísticas mais completas do mundo. As pinturas retratam o Antigo e o Novo testamento pintadas por Botticelli, Perugino, Rosseli, entre outros e o extenso fresco do tecto e o altar foram realizados por Michaelangelo. Estamos perante uma obra harmoniosamente perfeita e bastante emocionante.

NOTA: Compre o bilhete para o Museu do Vaticano e Capela Sistina Visita pela Internet para evitar horas de espera na fila e perder a manhã toda – compre o bilhete para aqui.
Capela Sistina, Vaticano
Capela Sistina, VaticanoCapela Sistina: é baptizada sob forma de homenagem ao Papa Sisto IV por ter restaurado a Capela Magna no século XV. Situada no Palácio Apostólico, esta capela está totalmente preenchida de frescos pintados pelos mais conceituados pintores da altura, nomeadamente Michaelangelo, Rafael, Botticelli e Bernini. A Capela Sistina, no seu conjunto, representa a qualidade e grande quantidade de mestres artísticos existentes naquele período. É de uma execução exímia e harmonia inacreditável. Baccio Pontelli foi quem projectou arquitectonicamente o projecto da capela, contando com geniais artistas como Perugino, Botticelli, Rosselli, Buonarroti e Michaelangelo – considerado o maior génio artístico de sempre. Através da técnica de fresco, as paredes da Capela Sistina falam sobre o Velho e o Novo Testamento e também contam com variados retratos de papas. Podemos notar a mestria de Michaelangelo no altar e no tecto; o Juízo Final, na parede do altar, foi realizado em seis anos, em meados do século XVI. Visite e deslumbre-se com esta rica e fantástica colecção de pinturas.
Guarda Suíça, Vaticano
Guarda Suica, VaticanoGuarda Suíça: corpo de segurança dedicada ao bem-estar do Papa desde o ano de 1506. Todos os anos existe a admissão de novos elementos ao que estes prestam juramento com a mão direita levantada e os três dedos do meio levantados, representando a Santíssima Trindade (Cristianismo). Os soldados devem ser fortes e altos, e não podem ter mais de 30 anos de idade. O uniforme da Guarda Suiça é uma herança medieval desenhado por Michelangelo, aperfeiçoado por Jules Répond no início do século XX. É um uniforme bastante invulgar, cheio de cores e tecidos acetinados, com um capacete decorado com uma pluma. As botas não integram este uniforme, sendo substituídas por uma espécie de perneiras justas, cobertas por polainas.

Roteiros no Vaticano

Algumas ideias de roteiros para você preparar a sua visita ao Vaticano de maneira independente. Itinerários de turismo no Vaticano.

Vaticano: um dia completo
Manhã: Museus Vaticanos e Basílica de São Pedro
Tarde: Basílica de Santa Maria Maggiore, Basílica de São Paulo e a Basílica de São João de Latrão
Vaticano: 1 dia completo
Dia 1 Manhã: Praça de São Pedro, Museus Vaticanos e Basílica de São Pedro
Dia 1 Tarde: Basílica de Santa Maria Maior, Basílica de São Paulo e a Arquibasílica de São João de Latrão.
Vaticano: 2 dias na Cidade Santa

Dia 1: Museus Vaticanos, a Capela Sistina, a Basílica de São Pedro, a Praça de São Pedro, Basílica de São Paulo Extramuros (San Paolo fuori le Mura)
Dia 2: Escada Santa (La Scala Santa), Arquibasílica de São João de Latrão (San Giovanni in Laterano) e Basílica de Santa Maria Maior (Santa Maria Maggiore).

Locais UNESCO no Vaticano
Estes são alguns dos melhores destinos para visitar no Vaticano. Os locais UNESCO Património Mundial no Vaticano são locais protegidos pela sua importância cultural e natural.

Locais inscritos na Lista do Património Mundial no Vaticano:

  • Cidade do Vaticano
  • Centro Histórico de Roma, Propriedades da Santa Sé e Basílica de São Paulo Extramuros

Siga no Twitter, Facebook, Instagram e Pinterest. Partilhe esta página e deixe o seu comentário.


Deixe o seu comentário aqui:

João Leitão - O autor do blog:

VIVA! Sou o João - blogger de viagens. Com 20 anos de experiência como viajante independente, explorei mais de 128 países em África, Antártica, Ásia, Europa, América do Norte e Central, América do Sul e Oceânia. Bem-vindos ao meu blog de viagens, onde partilho informação prática de viagem para o motivar a sair de casa! Siga nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest e YouTube.

Kit de Viagem:

  • Onde eu reservo alojamento? Encontre os melhores hotéis e promoções através do Booking.com
  • Eu reservo sempre o meu carro online através do Rentalcars.com
  • Quer estar prevenido? Faça o seu seguro de viagem através do Worldnomads.com
  • 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marrakech até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com
  • Quer viajar e ter sempre Internet? Faça como eu e compre o aparelho da SkyRoam.com
* Esta página tem links de afiliados. Quando você reserva algo através deste blog, eu retenho uma pequena comissão que não altera o preço final. Obrigado!

Blog de viagens mencionado em:

Blog de viagens nos Media

« Seguir @joaoleitaoviagens no Instagram »