Austrália Guia de Cidades

Visitar Great Ocean Road, Austrália: Roteiro e Guia Prático de Viagem

Great Ocean Road Guide – Guia de Cidade – Visitar Great Ocean Road

VISITAR GREAT OCEAN ROAD
Visitar Great Ocean Road, Austrália: Roteiro e Guia Prático de Viagem

A Great Ocean Road é a Estrada B100 no Estado de Victoria. Esta estrada, entre Torquay e Allansford é um memorial aos soldados que morreram durante a 1ª Guerra Mundial e foi uma obra construída pelos soldados que dela voltaram. No início da estrada existe um arco que assinala o memorial (Great Ocean Road Memorial Arch). Para além do peso histórico este é um dos principais itinerários na Austrália (e no mundo) devido à beleza da paisagem. Visitar a Austrália e não passar pela Great Ocean Road, é deixar para trás um destino importante que vale a pena conhecer.

Visitar Great Ocean Road – O importante a saber

GREAT OCEAN ROAD, AUSTRÁLIA
GREAT OCEAN ROAD, AUSTRÁLIA

Percorrer os 243km da Great Ocean Road é o sonho de muitos turistas, mas a maioria não dispõe de uma semana por estas paragens (que seria o tempo recomendado para explorar os muitos locais de interesse) e aproveitam a visita a Melbourne, que fica próximo, para fazer um passeio de 1 dia, vendo apenas os lugares mais mediáticos como é o caso dos “12 Apóstolos”. Os Twelve Apostles são 12 formações rochosas (restos da falésia, que actualmente já só são oito) que estão espalhadas no mar, próximas da praia. A paisagem é bonita, mas não mais do que muitas das outras paragens ao longo da Great Ocean Road. No entanto, visitar os Twelve Apostles é simplesmente um “must do”. Outras das muitas paragens recomendadas ao longo da Great Ocean Road são as vilas de Lorne, Apollo Bay e Port Campbell, o farol mais antigo da Austrália “Split-Point Lighthouse” em Cape Otway, parar em Kennett River para ver os coalas ou desfrutar da praia paraíso de surfistas – Bells Beach. Paisagens deslumbrantes, praias paradisíacas, floresta tropical com cascatas e espécies exóticas são alguns dos atractivos deste mítico itinerário.

VIAJAR GREAT OCEAN ROAD
VIAJAR GREAT OCEAN ROAD

Dicas rápidas para Great Ocean Road

  • Pode fazer uma roadtrip na Great Ocean Road independente, alugando um carro em Melbourne
  • Pode fazer uma viagem através de uma agência em Melbourne
  • Esta estrada tem sempre muitos visitantes, por isso tente visitar os locais fora das horas dos autocarros da excursões
  • Pare sempre que possível. Há muitos lugares lindos e vale mesmo a pena parar para apreciar a beleza e tirar algumas fotografias
  • Saia da estrada e explore também os parques nacionais ao longo do roteiro
  • Prove os diversos produtos regionais, desde vinho até marisco, fruta e vários pratos em restaurantes típicos
  • Descubra a fauna maravilhosa ao longo da Great Ocean Road: coalas, baleias, cangurus, golfinhos e ornitorrincos
  • Aprenda mais sobre a cultura aborigene australiana
  • Fique alojado nas pequenas aldeias ao longo da costa
  • Pode conciliar uma visita ao Grampians National Park com a Great Ocean Road
  • Esteja atento à época das baleias, altura muito bonita para visitar esta parte do país

O projecto da Great Ocean Road nasceu em associação com a necessidade de empregar os soldados que regressavam dos campos de batalha da Primeira Guerra Mundial. Pretendia-se com a nova estrada trazer vida aos territórios do Sudoeste da região de Victoria, onde existiam povoações que eram acessíveis apenas pelo mar. Os trabalhos iniciaram-se em 1919 e três anos depois a primeira secção, que chegava até Lorne, foi inaugurada. A progressão da estrada manteve-se, com novos troços a abrirem sucessivamente, terminando em 1932 em Apollo Bay. Hoje é considerada uma das grandes estradas panorâmicas do mundo e faz parte da Australian Heritage List, totalizando 243 km e estendendo-se entre Torquay e Princes Highway. O seu curso oferece inúmeros pontos de interesse ao viajante, incluindo algumas das melhores praias da Austrália para a prática de surf, um par de faróis históricos e uma série de Parques Nacionais e miradouros magníficos.

Para saber quando ir à Great Ocean Road você precisa de se informar um pouco melhor acerca das suas estações e melhor clima. A melhor altura para visitar a Great Ocean Road poderá ser durante o ano todo, mas os melhores meses são entre Setembro e Março.

Vídeo com imagens aéreas da Great Ocean Road

Vídeo muito bom para podermos ver as diferentes partes turísticas desta estrada.

Principais Pontos Turísticos e Monumentos em Great Ocean Road

  1. The Twelve Apostles
  2. Bells Beach
  3. Point Addis
  4. Split Point
  5. Angahook-Lorne State Park
  6. Teddy’s Lookout
  7. Marriner’s Lookout
  8. Otway National Park
  9. Cape Otway Lighthouse
  10. Melba Gully State Park
  11. Port Campbell National Park

O que visitar na Great Ocean Road – Austrália

Great Ocean Road na Austrália tem imenso para ver, por isso é conveniente organizar um pouco a sua visita para conseguir ver o máximo possível, de forma mais organizada, contribuindo assim para usufruir de umas férias mais proveitosas.

GREAT OCEAN ROAD
GREAT OCEAN ROAD

1. The Twelve Apostles

Os Doze Apóstolos eram uma série de doze formações rochosas calcárias que se erguem do mar, junto da costa, na área do Parque Nacional Port Campbell. São algo semelhantes com as formações que se podem avistar junto à costa Algarvia, especialmente entre Albufeira e Lagos. Estas formações foram moldadas pela acção da erosão, num longo processo iniciado há cerca de 15 milhões de anos. Primeiro os elementos escavaram grutas, depois tornaram-nas em arcos, e por mim, com o colapso destes, em pontiagudos ilhéus. Contudo, o processo não está terminado, e provavelmente estes blocos de pedra acabarão por desaparecer: actualmente já só existem oito, com o última derrocada a fazer desaparecer um dos apóstolos de 50 metros de altura, em 2005.

2. Bells Beach

A Bells Beach é considerada uma das melhores praias para a prática de surf na Austrália, sendo o palco da competição mais antiga desta modalidade, a Rip Curl Pro Bells Beach, que se organiza desde 1962. Contudo, não é uma praia favorável para ir a banhos. O nome da praia advém do nome de uma família que ali se estabeleceu por volta de 1840. Existem alguns miradouros em redor da praia que oferecem vistas deslumbrante sobre a estreita mas longa faixa de areia que se estende, aos pés das falésias e um espaçoso parque de estacionamento permite aos visitantes deixar o carro antes de um passeio pela praia.

3. Point Addis

Point Addis é um Parque Nacional marinho. Tem uma área de 4,600 hectares, estendendo-se ao longo de cerca de 10 km de costa, incluindo a famosa praia Bells Beach. Mas esta não é a única praia do Parque, existindo diversas outras, oferecendo um cenário deslumbrante ao visitante: rochedos no meio da água, falésias, corais, piscinas naturais entre as rochas. Os recifes de Ingoldsby são especialmente apreciados para a prática do mergulho, apesar de serem algo remotos. A fauna está representada por colónias de focas e com a presença frequente de golfinhos. A área que corresponde ao Parque Nacional Marinho de Point Addis é ainda hoje muito usada pela comunidade aborígene para pesca com métodos tradicionais e recolecção de alimentos na Natureza.

4. Farol de Split Point

O Farol de Split Point, uma área anteriormente chamada Eagles Nest Point, foi construído em 1891, mas desde 1919 começou a funcionar em modo automático. A sua área envolvente é muito apreciada, pela beleza natural da costa, mas desde 2005 que os visitantes podem juntar uma visita ao farol ao usufruto da costa. As visitas guiadas, que duram 30 minutos, levam as pessoas quase até ao topo da estrutura, que tem um total de 34 metros de altura. A antiga casa do faroleiro é contudo uma propriedade privada e não pode ser visitada.

5. Angahook-Lorne State Park

O Angahook-Lorne State Park localiza-se perto da cidade de Lorne e engloba uma área de cerca de 34 mil hectares. Foi formado em 1987, através da junção dos parques florestais Anglesea e Lorne, sendo gerido pelo Departamento de Conservação e Ambiente. Basicamente segue o percurso da Great Ocean Road, que corre junto ao seu limite sul. Este parque natural é um paraíso para os amantes da caminhada, com uma série de trilhos bem marcados ao dispôr dos visitantes, levando-os a ver belas quedas de água e pontos de observação da linha da costa. É ideal para a observação de aves (foram identificadas mais de 150 espécies na área do parque) e para todo o tipo de actividades de natureza, como campismo e BTT.

6. Teddy’s Lookout

O nome diz tudo: o Teddy’s Lookout é um miradouro, localizado nos arredores da pequena cidade de Lorne, mais especificamente ao fim da rua George. Depois de se parquear o carro passa-se por uma área de piqueniques e chega-se até ao ponto através de um passadiço de madeira. De lá tem-se uma vista de cortar a respiração. É o oceano em todo o seu esplendor, que ali encontra as águas que descem através do rio George, cuja foz se encontra ali aos nossos pés. Existe uma outra plataforma de madeira de onde se usufrui uma vista diferente, feita de montanhas e com o tal rio que desce em sinuoso percurso.

7. Marriner’s Lookout

Deste ponto, que é um miradouro natural, têm-se grandes vistas sobre a pequena cidade de Apollo Bay, com uma população de cerca de mil habitantes. E, claro, sobre a própria baía. Dali avista-se o centro da localidade, o pitoresco porto e as praias a perder de vista, para um lado e para o outro. Existe uma estradinha local, a Marriners Lookout Road, que, partindo da zona norte de Apollo Bay, leva o visitante quase até ao local. Depois de parqueado o carro é preciso “trepar” durante uns quinze minutos, mas a vista de lá de cima faz o esforço valer a pena.

8. Otway National Park

Este parque tem uma atmosfera diferente dos outros que se podem encontrar junto à Great Ocean Road. Se a região está fortemente ligada ao oceano e à linha costeira, no Otway National Park o visitante mergulha num outro universo, quase místico, formado por densas florestas povoadas de fetos gigantes onde encontrará tranquilos lagos e surpreendentes quedas de água. A mais importante será a Triplet Falls, que se alcança depois de uma caminhada de cerca de meia hora, e que pode ser apreciada a partir das várias plataformas de observação. Mas o parque inclui mesmo assim uma área costeira, onde se encontram algumas praias de areia e impressionantes falésias com pontos de observação para deleite do visitante.

9. Cape Otway Lighthouse

Alcança-se o farol de Cape Otway tomando a Lightouse Road, que sai da Great Ocean Road vinte quilómetros para oeste de Apollo Bay. O farol, de 20 m de altura, foi construído em pedra entre 1846 e 1848. Foi o segundo farol a ser construído na Austrália e é o mais antigo existente. Em 1859 foi adicionada uma estação de telégrafo, responsável pela ligação com a Tasmânia. O farol foi desactivado em 1994, substituído por um foco de luz instalado à sua frente e alimentado por energia solar. Durante a Primavera é um excelente ponto de observação de baleias que naquele ponto costumam aproximar-se bastante da costa. A antiga casa do faroleiro é agora usada como turismo de habitação, mas se o orçamento não chegar para esta extravagância existe um parque de campismo bem próximo. O farol é visitável, existindo visitas guiadas. Pode-se também visitar as instalações construídas pelos norte-americanos para albergar um radar, em 1942.

10. Port Campbell National Park

Este Parque Nacional estende-se de Princetown a Peterborough e tem como principal jóia os chamados “Doze Apóstolos”, formações de rocha calcária que se erguem das águas a curta distância da costa. O pontão de Port Campbell é também muito apreciado pelos visitantes. Para o interior encontra-se Kanawinka Geotrail, que evolui entre lagos e crateras de origem vulcânica. Se andar é algo que lhe interessa, não poderá perder a Great Ocean Walk. O centro de informações do parque poderá fornecer-lhe mapas e conselhos para completar estes passeios pedestres. Outros pontos de interesse no parque serão a “London Bridge” e o que resta do “Island Archway”, que desmoronou em 2009. Se tem interesse por locais de naufrágios não perca o Loch Ard Gorge, onde no século XIX se perdeu o navio Loch Ard, e tente fazer o passeio Port Campbell Discovery Walk, que incide sobre a história trágico-marítima deste trecho da costa australiana.

GREAT OCEAN ROAD
GREAT OCEAN ROAD

Tours em Great Ocean Road

13 Povoações ao longo da Great Ocean Road

  1. Forrest
  2. Camperdown
  3. Lorne
  4. Torquay
  5. Portland
  6. Apollo Bay
  7. Anglesea
  8. Nelson
  9. Port Campmbell
  10. Colac
  11. Warranambool
  12. Port Fairy
  13. Aireys Inlet

1. Forrest

Forrest é uma pequena aldeia com cerca de 170 habitantes, localizada a poucos quilómetros de Apollo Bay e revelando-se uma excelente opção para passar uma ou duas noites na região. É famosa pela sua produção de cerveja artesanal e pelos trilhos de bicicleta de montanha que atraem praticantes de longe. De forma geral os amantes da natureza ficarão bem servidos, com muito para ver e explorar e excelentes pistas de caminhada. A sua actividade económica resume-se à cervejaria, a um restaurante caro, a uma loja de aluguer de bicicletas, a um pub, uma loja geral, um café, uma casa de hóspedes e algumas casas de turismo de habitação. Antes do turismo a madeira era o negócio da região, tendo chegado a existir quatro serrações em Forrest. Os caminhos-de-ferro chegaram à localidade em 1891 para transportar a produção da aldeia (encerraram definitivamente em 1957).

2. Camperdown

Esta pequena cidade com cerca de 3 mil habitantes, encontra-se um pouco para o interior, a uns 200 km a oeste de Melbourne. Tem uma série de parques naturais nas suas proximidades, como Jancourt Nature Conservation Reserve, o Coradjil Nature Conservation Reserve e o Otway National Park. Os primeiros colonos brancos fixaram-se na área em 1835 e a primeira casa de Camperdown foi construída em 1853. Antes do boom do turismo a cidade era conhecida pela produção de leite e derivados e pela sua lã. O visitante poderá explorar os lagos e as crateras vulcânicas próximas de Camperdown, onde se inicia o trilho de caminhada Crater to Coast Rail Trail, que terminará em Port Campbell. A localidade tem alguns edifícios históricos que merecem uma visita, especialmente a torre do relógio, construída em estilo gótico em 1897, o Tribunal, um edifício de dois andares erigido em 1887, o Posto de Correios, de 1863, o Teatro Royal, de 1890 e o Salão Maçónico, que data de 1868.

3. Lorne

Lorne foi informalmente em 1849, por William Lindsey, que ali se estabeleceu para cortar madeiras. Desde então não cresceu muito, tendo agora uma população de cerca de mil habitantes. A Great Ocean Road chegou a Lorne em 1922, e a partir daí cresceu na aldeia a indústria do peixe, com os primeiros traços de turismo a surgirem na década de 30. Contudo, nos dias de hoje o turismo é a principal actividade em Lorne, com a população a crescer para umas vinte mil pessoas em ocasiões especiais. Na rua Mountjoy Parade encontram-se os edifícios mais antigos da aldeia, alguns classificados como património histórico. Quem desejar conhecer melhor o passado de Lorne pode fazer a Lorne Historical Walking Tour. Os amantes da natureza terão muito com que se entreter por aqui: a região está repleta de praias, muitas delas avistadas a partir do famoso miradouro Teddy’s Lookout e uma visita às quedas de água de Erskine é recomendada.

4. Torquay

James Follet terá sido o primeiro colono a estabelecer-se aqui, e como provinha de Torquay, Inglaterra, o nome da nova localidade ficou assim estabelecido. É o início oficial da Great Ocean Road, começada a construir em 1919. Hoje em dia tem cerca de dez mil habitantes e é conhecida sobretudo pela Bells Beach, uma das melhores praias de surf do país. É uma excelente base para caminhar o trilho de 44 km chamado Surf Coast Walk, que se estende sempre ao lado da costa. Uma visita a Torquay não ficará completa sem uma visita ao Surf World Surfing Museum e uma ida a Point Danger, um promontório adjacente à cidade onde se encontra o monumento aos soldados australianos e neo-zelandeses que combateram nas duas Guerras Mundiais.

5. Portland

Com cerca de dez mil habitantes, trata-se da localidade mais antiga da região de Victoria, em 1834, beneficiando do único porto de águas profundas existente entre Adelaide e Melbourne. Ao contrário de outras localidades da área, Portland tem uma natureza histórica que se reflecte nos mais de duzentos edifícios classificados pelo National Trust. Para o visitante, destacam-se os Jardins Botânicos, o Museu do Carro de Portland Powerhouse Car Museum, o Centro de Investigação Marinha, o farol de Whalers Bluff e o memorial-miradouro dedicado aos mortos da Segunda Guerra Mundial, localizado em Anderson Point. A uns 20 km da cidade encontra-se o cabo Bridgewater e a partir daí está estabelecido o Discovery Bay Coastal Park, uma área excelente para a observação de baleias e de focas.

6. Apollo Bay

Apollo Bay é uma pequena localidade com cerca de mil habitantes, tendo sido fundada em 1850 por colonos chineses que ali criaram uma série de serrações. Como tantas outras povoações da região, hoje tem no turismo a sua principal actividade. Os visitantes poderão deliciar-se com as vistas do miradouro Marriner’s Lookout e visitar o farol do Cabo Otway, mas a própria aldeia tem alguns pontos de interesse, como o Bass Strait Shell Museum e o Old Cable Station Museum. Os amantes da natureza têm ali um magnífico trecho de costa para explorar, assim como vastas áreas de floresta tropical, parte dela incluída no Great Otway National Park.

7. Anglesea

Anglesea localiza-se junto à Great Ocean Road, entre Torquay e Aireys Inlet, tendo cerca de dois mil e quinhentos habitantes. É aqui que a estrada histórica chega à costa, depois de partir de Torquay. As suas praias são muito procuradas, especialmente os areais que envolvem a foz do rio Anglesea. Nas imediações da povoação há uma área com ilhas que se formaram em terrenos pantanosos ligados ao rio, onde existem passadeiras de madeira que proporcionam um belo passeio. A Alcoa Open Cut Mine usa carvão obtido localmente para gerar electricidade, e em redor da estação existem miradouros que permitem observar a actividade da mina e da estação eléctrica. Os amantes da caminhada podem fazer o Anglesea Art Walk, que ao longo de 2,5 km mostra uma série de mosaicos artísticos. A cerca de 10 km de Angleseas encontra-se o miradouro Point Addis.

8. Nelson

Com apenas duas centenas de habitantes, Nelson é uma pequena aldeia localizada na costa, junto à foz do rio Glenelg. O seu hotel é um edifício histórico, tendo sido construído como uma casa de férias em 1848. É ideal para quem procure uma localização mais pacata na Great Ocean Road, oferecendo mesmo assim acesso a belas praias e a alguns trilhos de caminhada em redor do rio (o centro de informações tem mapas para ajudar a usufruir destes passeios). A 35 km da aldeia encontra-se o Monte Gambier, onde existe um trilho vulcânico.

9. Port Campbell

Port Campbell é uma aldeia com cerca de setecentos habitantes, fundada em 1880, e muito visitada pelas pessoas que querem ver os Doze Apóstolos, uma série de formações rochosas calcárias que se erguem do oceano a curta distância da costa. A povoação é basicamente movida pelo turismo, um resultado natural devido à proximidade da Great Ocean Road e dos pontos de interesse nas proximidades. Aconselha-se passar pelo pontão de Port Campbell e a Discovery Walk, que leva o visitante a locais ideais para a observação da aldeia, da baía e da linha da costa. Bem próximo está o Port Campbell National Park.

10. Colac

Colac, uma pequena cidade com cerca de doze mil habitantes, localiza-se um pouco para o interior, a alguma distância da Great Ocean Road, directamente a norte do Otway National Park. Hugh Murray foi o primeiro europeu a estabelecer-se por aqui, em 1848. Menos turística do que outras cidades da região, tem bastante agricultura e exploração florestal. Em seu redor, para além do evidente Lago Colac, existe o lago Corangamite e a segunda maior planície vulcânica do mundo. Além disso, o acesso ao Otway National Park é fácil. Na cidade, recomenda-se uma vista ao Jardim Botânico e à Red Rock Scenic Reserve.

Roteiros na Great Ocean Road

ROTEIRO GREAT OCEAN ROAD
ROTEIRO GREAT OCEAN ROAD

Algumas ideias de roteiros para você preparar as suas férias na Great Ocean Road de maneira independente. Itinerários de turismo na Great Ocean Road na Austrália.

1 Dia na Great Ocean Road: passo-a-passo

  • Manhã: Brevemente…
  • Tarde: Brevemente…

2 Dias na Great Ocean Road: passo-a-passo

  • Dia 1 Manhã: Brevemente…
  • Dia 1 Tarde: Brevemente…
  • Dia 2 Manhã: Brevemente…
  • Dia 2 Tarde: Brevemente…

3 Dias na Great Ocean Road: passo-a-passo

  • Dia 1 Manhã: Brevemente…
  • Dia 1 Tarde: Brevemente…
  • Dia 2 Manhã: Brevemente…
  • Dia 2 Tarde: Brevemente…
  • Dia 3 Manhã: Brevemente…
  • Dia 3 Tarde: Brevemente…

Guia de Viagem à Austrália