Albânia Guia de Cidades

Visitar Butrint, Albânia: Roteiro e Guia Prático de Viagem

Butrint City Guide – Guia de Cidade – Visitar Butrint

VISITAR BUTRINT
Visitar Butrint, Albânia: Roteiro e Guia Prático de Viagem

Não muito longe de Saranda e Ksamil, vamos encontrar Butrint. Este ponto apresenta vestígios de presença humana desde a Idade da Pedra e é o mais vasto local arqueológico na Albânia. Este é um dos lugares UNESCO Património Mundial da Humanidade do país. Visitar a Albânia e não passar por Butrint, é deixar para trás um destino importante que vale a pena conhecer.

Visitar Butrint – O importante a saber

BUTRINT, ALBÂNIA
BUTRINT, ALBÂNIA

Butrint é um local arqueológico, dos períodos Grego e Romano, localizado numa península a cerca de 18 km de Saranda e enquadrado no vasto Parque Natural de Butrint (29 km2). Tudo começou no século VI a.C. quando ali se instalaram gregos e criaram no local um complexo religioso. Mais tarde os romanos transformaram Butrint numa dinâmica colónia e os Bizantinos mantiveram-se no local durante a Alta Idade Média. Por fim, os Venezianos estabeleceram-se ali, construindo uma fortaleza no século XIV. Butrint ficou esquecida por um longo período de tempo, tendo merecido a atenção de uma Missão Arqueológica Italiana que ali trabalhou entre 1928 e a Segunda Guerra Mundial, um período durante o qual a Albânia se encontrava ocupada pela Itália. Hoje em dia Butrint é um local de visita obrigatória para quem quer que explore esta parte do país, com uma quantidade significativa de vestígios arqueológicos e um museu onde se encontram reunidas muitas das peças encontradas entre as ruínas. É simples chegar até Butrint de transportes públicos, com autocarros que partem do posto de informações turísticas de Saranda a cada hora.

Dicas rápidas para Butrint

  • Acorde cedo e seja o primeiro a entrar no recinto arqueológico
  • Apanhe o barco para o outro lado do rio para visitar o Castelo Veneziano
  • Explore para fora das ruínas, junto à água, tem vistas muito bonitas e ruínas escondidas
  • A alguns kms de distância de Ksamil há ainda o castelo do Pacha
  • A cada 30 minutos há um autocarro / ônibus que faz o percurso Saranda-Ksamil-Butrint
  • Durante a segunda quinzena de Agosto há sempre o Festival Internacional de Teatro de Butrint
GUIA DE VIAGEM BUTRINT
GUIA DE VIAGEM BUTRINT

Butrint foi habitado na Antiguidade por uma tribo grega que se espalhou por esta costa e que deixou uma boa parte das ruínas (de cerca de 800 aC) que hoje podemos ver. Mais tarde os Romanos estabeleceram aqui uma colónia. Sucederam-lhes os Bizantinos e, na Idade Média, os Venezianos, últimos habitantes de Butrint que ali tinham um entreposto comercial. Hoje em dia podem-se visitar as ruínas de Butrint, com destaque para a basílica, para o teatro romano e para a ágora colunada da época grega. O museu de Butring está instalado numa antiga torre militar Veneziana.

Para saber quando ir a Butrint você precisa de se informar um pouco melhor acerca das suas estações e melhor clima. A melhor altura para visitar Butrint é entre os meses de Maio e Setembro. Eu visitei durante o mês de Julho, estava calor e muitos turistas.

Vídeo com imagens aéreas de Butrint

Vídeo muito bom para podermos ver as diferentes partes turísticas deste local.

Principais Pontos Turísticos e Monumentos em Butrint

  1. Butrint
  2. Anfiteatro
  3. Forum Romano
  4. Castelo
  5. Torre Veneziana
  6. Baptisterium
  7. Basilica
  8. Porta do Leão
  9. Museu Arqueológico

O que visitar em Butrint – Albânia

BUTRINT
BUTRINT

Butrint na Albânia tem imenso para ver, por isso é conveniente organizar um pouco a sua visita para conseguir ver o máximo possível, de forma mais organizada, contribuindo assim para usufruir de umas férias mais proveitosas.

1. Anfiteatro

O anfiteatro é um dos locais mais importantes do complexo de Butrint. Foi originalmente construído no século IV a.C. pelos Gregos, provavelmente sob o comando do rei Pirro, de Epiro, e foi adaptado pelos Romanos por volta do século II a.C, apresentando características romanas, como o formato do palco. Tinha capacidade para cerca de 1.500 espectadores, cujos lugares chegaram até nós em perfeitas condições. Entre 1928 e 1932 uma equipa de arqueólogos italianos liderada por Luigi Maria Ugolini levou a cabo um extensivo estudo do local, tendo sido publicado um livro com as suas conclusões. Durante esses trabalhos foram encontradas diversas esculturas, nomeadamente do Imperador Augusto, da sua esposa Livia e do general Marcus Vipsanius Agrippa. Nos dias de hoje é ainda usado para eventos culturais durante o Verão.

2. Forum Romano

O Fórum (Ágora) de Butrint foi construído pela colónia romana no século I a.C., no tempo do imperador Augusto, mas encontram-se em seu redor edifícios adicionados mais tarde, até ao século III d.C.. Logo assumiu as funções normais para este tipo de locais no mundo Romano: um centro Justiça, de administração, de negócios, de religião e de lazer. Em seu redor existiam uns banhos e dois templos. O Fórum foi descoberto em 2005, revelando ter um comprimento de 72 metros e uma largura de 20 metros, com o foco no seu flanco Leste, onde se erguia a basílica de Butrint. Nos outros três lados existia um ambulatório, ao qual se acedia através de dois degraus.

3. Castelo

Do castelo original, construído pelos Venezianos no século XIV, já nada existe. O que hoje os visitantes vêem, muitas vezes tomando como as construções medievais, são na realidade recriações erigidas pela Missão Arqueológica Italiana que estudou Butrint nas décadas de 20 e 30 do século passado. Hoje, temos uma ideia do que teria chegado até nós através de um desenho feito por Edward Lear em 1857, assim como pelas fotografias efectuadas pelo líder da Missão Italiana, o arqueólogo Luigi Maria Ugolini. A fortaleza dominava o estreito de Corfu e o canal de Vivari, elevando-se do ponto mais alto de Butrint, a Oeste do sítio arqueológico. Para construir o seu castelo os Venezianos demoliram uma série de edifícios antigos que existiam no local, fazendo a fortaleza centrar-se em duas torres, uma das quais aloja hoje o Museu de Butrin e que terá sido o alojamento dos italianos que exploraram o local.

4. Torre Veneziana

A torre faz parte da fortaleza construída pelos Venezianos no século XIV, no ponto mais alto de Butrint, localizado no seu lado Oeste. Contudo, o que hoje vemos, nomeadamente a interessante torre pentagonal, pouco tem de veneziano, tendo sido totalmente reconstruída pelos italianos na década de 30 do século passado. Actualmente a torre hospeda o Museu de Butrint.

5. Baptisterium

O Baptistério é um dos mais bem preservados vestígios arqueológicos de Butrin, e o seu chão de mosaico quase imaculado é a sua característica mais evidente. Estima-se que tenha sido criado por volta do século VI e foi estudado em 1928 por arqueólogos italianos chefiados por Luigi Maria Ugolini. É uma estrutura circular, com 15 metros de diâmetro, ao qual se adiciona um espaço rectangular que poderá ter pertencido aos banhos romanos. A pia baptistal, em forma de cruz, encontrava-se afundada no centro da sala, existindo uma fonte, oposta à entrada, que se acredita simbolizar a “Fonte da Vida”. O tecto de madeira do Baptistério era suportado por um conjunto de dezasseis colunas, em estilo Jónico. Mas o mais interessante do conjunto é o chão em mosaico. Terá sido criado por artistas de Nicopolis, apresentando duas cenas marcadas por simbolismos Cristãos relacionados com o Baptismo.

6. Basilica

A Basílica Romana de Butrint encontrava-se na face Leste do Fórum, tendo sido construída no século V. A entrada era feita por um uma ampla porta central, com 3,4 m de largura. O edifício tinha um comprimento de 30 m e uma largura de 12 m. No seu interior foi encontrado um piso feito de “massa” amarelada, resistente à água, sobre o qual deverá ter assentado o chão funcional da basílica, provavelmente de mármore. Apesar de não terem chegado aos nossos dias, a basílica tinha quatro colunas que sustentavam o telhado de madeira. De resto, quase toda a estrutura do templo sobreviveu. Apesar das suas dimensões consideráveis, não era a igreja principal de Butrint, tendo provavelmente sido construída por um particular que ali pretendia ser sepultado. Na realidade, existem diversas sepulturas no sub-solo da basílica.

7. Porta do Leão

A Porta do Leão é na realidade uma modesta passagem, totalmente feita de blocos de pedra, e que recebeu o nome da gravura que se encontra sobre a porta, representando um leão atacando um touro. Deste, apenas a cabeça e os cornos são visíveis. A gravura encontra-se danificada pela erosão natural, mas uma observação atenta da cauda do leão indica que poderá nunca ter sido concluída. Estima-se que a gravura tenha sido criada no século VI a.C. mas colocada a rematar a porta, onde hoje a vemos, quase mil anos mais tarde, no século V. Acredita-se que se pretendia reduzir a altura da porta, tornando-a mais fácil de defender em caso de ataque.

8. Museu Arqueológico

O Museu foi formado entre 1938 e 1940, durante o período de ocupação italiana, tendo sido instalado na reconstrução que a Missão Arqueológica Italiana efectuou no Castelo. A colecção era constituída pelos artefactos Greco-Romanos recolhidos em Butrint pela Missão. Com o fim do domínio italiano o museu foi negligenciado, tendo sido renovado nos finais dos anos 80. Com a queda do Regime Comunista (1990-1991) e o período de instabilidade que a Albânia viveu em 1997, Butrint foi saqueada e muitos artefactos preciosos desapareceram. Mas entre 2000 e 2008 as autoridades fizeram um esforço para recuperar o património perdido e com o financiamentos de algumas instalações foi possível remodelar o museu, que abriu as portas ao público em 2005, tal como o vemos hoje. As salas de exposição contam a história completa de Butrint, desde santuário grego até colónia romana, prosseguindo para o período medieval e para a ocupação veneziana.

Tours em Butrint

Roteiros em Butrint

ROTEIRO BUTRINT
ROTEIRO BUTRINT

Algumas ideias de roteiros para você preparar as suas férias em Butrint de maneira independente. Itinerários de turismo em Butrint na Albânia.

1 Dia em Butrint: passo-a-passo

  • Manhã: Brevemente…
  • Tarde: Brevemente…

2 Dias em Butrint: passo-a-passo

  • Dia 1 Manhã: Brevemente…
  • Dia 1 Tarde: Brevemente…
  • Dia 2 Manhã: Brevemente…
  • Dia 2 Tarde: Brevemente…

Guia de Viagem à Albânia

Procura um Hotel em Ksamil?
Hotéis em Ksamil