🐪 Venha conhecer Marrocos « Viagem de grupo 7 dias por 430 Euros » Marrakech até Deserto do Saara 🐪

Visitar Cazaquistão – Roteiros e Dicas de Viagem

João Leitão
Actualizado em 9 Julho, 2018
Visitar Cazaquistão – Roteiros e Dicas de Viagem

Visitar Cazaquistão – Roteiros e Dicas de Viagem

Guia de Viagem do Cazaquistão

Viajar no Cazaquistão – informação de viagem.

Tudo sobre visitar os melhores locais e destinos do Cazaquistão. Ideias de roteiros e itinerários com informação de alojamento, transporte, muitas galerias de fotografias, restaurantes, vídeos e mapas.

Organize as suas férias no Cazaquistão. Alguma pergunta ou opinião deixe um comentário no fim da página.

Nesta página você encontra:

  1. Turismo no Cazaquistão – Apresentação
  2. História, Geografia e Cultura
  3. Vídeo promocional do Turismo do Cazaquistão
  4. Resumo de viagem ao Cazaquistão
  5. Guia de Viagem: artigos para consultar
  6. Vídeo com várias tradições do Cazaquistão
  7. Roteiros no Cazaquistão – 6, 7 e 8 dias
  8. Visto para o Cazaquistão
  9. Locais UNESCO no Cazaquistão
  10. Kit de Viagem

Obrigado.

Turismo no Cazaquistão, Roteiros de Viagem

Nómadas no Parque Nacional Ile-Atatau, Visitar o Cazaquistão

Nómadas no Parque Nacional Ile-Atatau, Visitar o Cazaquistão

O Cazaquistão é um país fascinante para passar férias.

A minha decisão de viajar para o Cazaquistão não foi assim uma coisa muito planeada. O que aconteceu foi que eu acabei por mudar uma viagem já planeada com o meu amigo Darek à América do Sul, por esta pela Ásia Central. No espaço de uma semana comprei um bilhete de avião só ida para Almaty no Sul do país junto ao Quirguistão e também perto da fronteira com a China.

Adorei a viagem e foi tudo uma descoberta autentica. Fiquei um mês em Almaty onde fiz voluntariado com crianças, e visitei outros locais como Shymkent, Turkistan, Desfiladeiro do Urso, e o fabuloso Parque Nacional de Ile Alatau onde vi tendas estilo yurt e nómadas cazaques pela primeira vez.

Do Cazaquistão passei a fronteira para o Uzbequistão e daí voei até ao Irão. Uns anos mais tarde voltei ao Cazaquistão, para atravessar de carro a zona mais ocidental do país, desde a Rússia até ao Uzbequistão. Espero voltar ao Cazaquistão num futuro próximo pois foi um país que gostei imenso de visitar.

Apresentação da História, Geografia e Cultura:

Cazaquistao
A história do Cazaquistão começa com o povo saka, que se mistura com os cazaques (ou também conhecidos como os cavaleiros das estepes), no século XVI, descendentes de tribos nómadas de religião islâmica e turca. Esta população pede ajuda à Rússia perante as investidas militares por parte dos mongóis. A Rússia tira partido deste avanço territorial aproveitando a oportunidade de tomar este território. O povo do Cazaquistão não se conformou com esta atitude por parte da Rússia, provocando um motim, o qual resultou em muitas vítimas mortais. Este país integra-se na União Soviética como República Socialista Soviética do Cazaquistão em 1920, situação que em 1991 é desfeita, tornando-se numa república independente. Isto acontece quando em 1989 o Cazaquistão protestou contra a URSS e os testes nucleares aqui praticados. A democracia foi sempre algo que viveu distante deste país, embora hoje em dia se conquiste cada vez mais a opinião partilhada por toda a população.

A geografia do Cazaquistão conta com a área territorial de 2 717 300 Km2. É o maior país da Ásia Central, mas parte do seu território pertence à Europa. Este país delimita fronteiras a Leste com a China, a Sul com o Quirguistão e Uzbequistão, a Sudoeste com o Turquemenistão e com o Mar Cáspio e a Norte e a Oeste com a Rússia. O cenário paisagístico é, em grande parte composto por um terreno muito plano, com excepção das zonas Leste e Sudeste – Quirguistão, China e Rússia, tal como na Cordilheira de Karatau, onde encontramos também zonas localizadas abaixo do nível do mar. É também composto por deserto, semi-deserto e estepes e o ponto mais alto do Cazaquistão atinge os 6 995 metros no Monte Khan Tengri, sendo o ponto mais baixo determinado pela depressão de Kaundy, com 132 metros abaixo do nível do mar. Os rios e os lagos mais importantes são o Rio Irtysh, o Rio Ishim, o Lago Balkhash e o Lago Zaysan.

A cultura do Cazaquistão é composta, inicialmente, pelo povo cazaque, os quais provinham de uma forma de vida organizada, com suas práticas nómadas e de pastoreio, características desta população. O islamismo foi introduzido de forma gradual desde o século XV, religião que co-existiu com o tengriismo, antiga religião praticada pelos turcos e mongóis, antes da propagação das ditas grandes religiões. Os cazaques sempre acreditaram em muitos deuses e espíritos, crenças que até hoje, de uma forma subtil, ainda fazem parte do dia-a-dia deste povo. Têm um máximo respeito, de forma muito espiritual, por todos os seres habitantes da Terra, prova que quando fazem comida com animais, fazem um pedido de permissão aos seus espíritos, a fim de poderem partilhar da sua carne. Os pratos principais são o Pilaf e Besbarmak, e as bebidas tradicionais são o chá preto ou o ayran, shubat ou kymyk. A língua oficial é o Cazaque e a maioria da população é muçulmana sunita.

Welcome to Kazakhstan – heart of Eurasia

Vídeo promocional do Turismo do Cazaquistão.

O que visitei / Resumo de viagem ao Cazaquistão

Por ordem de visita.

Almaty, Cazaquistão
Almaty, CazaquistaoAlmaty: o seu nome significa “o lugar das maçãs”, pois nesta cidade encontram-se maçãs de todas as cores e de todos os tipos, daí o nome. Apesar de já não ter a qualidade de capital do Cazaquistão, sendo neste momento Astana, é ainda hoje a mais importante cidade do país. Também a maior cidade do país, provém de grandes avenidas, apresentando-se como um grande centro urbano com infra-estruturas desenvolvidas e um moderno centro cultural e económico. No entanto, não é uma cidade onde os turistas parem com o interesse de a conhecer. Almaty serve como ponto de partida para pontos turísticos ligados à natureza perto daqui. Como é relativamente perto, encontramos lugares míticos onde se podem praticar desportos relacionados com a neve. A 200 Km de Almaty e a fazer fronteira com a China, chegamos ao Parque Nacional Sharyn, considerado um dos maiores desfiladeiros do mundo. Temos também a meros 100 Km o Parque Nacional Kolsai Kolderi, um vale lindíssimo onde o verde dos pinheiros é reflectido no azul-escuro da água do lago Kolsay. Um dos momentos memoráveis é assistir aos povos nómadas a praticar a caça com a colaboração de águias, algo ancestral mas que ainda é possível contemplar hoje em dia. O lago Kaindy é um lugar muito bonito e peculiar. Após o terramoto em 1911 e devido a um deslizamento da terra, formou-se este encantador lago com uma paisagem de tirar o fôlego. Não deixe de visitar os maravilhosos mercados onde poderá encontrar variadas qualidades de queijos, frutas e carnes. Na cidade poderá visitar também o bastante movimentado Parque Panfilov, o fantástico Museu Foclórico dos Instrumentos Musicais e a Praça da República onde fica situado o Monumento da Independência, um homem montado num leopardo com 28 metros de altura.
Shymbulak, Cazaquistão
Shymbulak, CazaquistaoShymbulak: situa-se a vinte minutos da cidade e do aeroporto de Almaty, aumentando o interesse aos visitantes pelo facto de ser bastante acessível chegar a este vale. A estância de Esqui Shymbulak apresenta-nos um cenário bucólico. Tem o ringue de gelo situado no ponto mais alto do mundo. É bastante procurada pelos turistas que procuram viver momentos memoráveis nesta região montanhosa. O teleférico é uma das formas de acesso ao vale Shymbulak, proporcionando-nos uma vista incrível, que funciona tanto no Verão como no Inverno. Durante o Verão existe a oportunidade de assistir a variados espectáculos ao vivo, nomeadamente concertos. Um local único altamente recomendável à sua visita.
Parque Nacional Ile-Alatau, Cazaquistão
Parque Nacional Ile-Alatau, CazaquistaoParque Nacional Ile-Alatau: encontra-se praticamente intocável pelo Homem, representado por uma vegetação única, nomeadamente pinheiros, damasqueiros e macieiras e de centenas de espécies de animais e aves. Aqui podemos encontrar o leopardo das neves, o urso, a cabra das montanhas, a águia e o abutre. Os maravilhosos lagos que se criam através dos glaciares (geleiras) é um elemento fulcral para a beleza deste lugar. A 3000 metros acima do nível do mar, os glaciares fazem o conjunto com montanhas imponentes e formam lindíssimas cascatas. Este parque apresenta múltiplas paisagens e conta com cerca de 200 ha. Foi inaugurado em 1996 e podemos acedê-lo a partir da cidade de Almaty. É necessário pagar um ingresso para a sua visita no sentido de ajudar na preservação do habitat e das espécies aqui residentes.
Desfiladeiro Turgen, Cazaquistão
Desfiladeiro Turgen, CazaquistaoBear Waterfall e Turgen Gorge: integrado no Parque Nacional de Sharyn, situa-se a 90 quilómetros de Almaty, perto da fronteira com a China. Este cenário de infinitas montanhas, estende-se ao longo do Rio Sharyn, na cordilheira do norte de Tien Shan. Pode visitar de carro, mais propriamente de Jipe, mas de bicicleta é também uma possível experiência bastante agradável. O ponto mais alto e bastante atractivo do Desfiladeiro Turgen é Assy, com 2.560 metros, onde encontramos maravilhosas quedas de água rodeadas por abetos. Este roteiro faz parte dos planos de viagem de muitos caravanistas, que viajam em direcção à China ou à Índia. Aqui pode visitar as famosas cascatas do Urso.
Turkistan, Cazaquistão
Turkistan, CazaquistaoTurkistan: é uma cidade que fica situada no Sul do Cazaquistão, perto do Rio Syr Darya. É das cidades mais antigas que conta com documentação histórica que remonta ao século IV. Tem cerca de 1500 anos de existência, é extremamente importante para os muçulmanos, sendo conhecida como a segunda meca do Oriente. É assim, um centro espiritual essencial atraindo milhares de peregrinos, desenvolvendo também o Turismo de Turkistan, sendo também um importante centro industrial e económico. Uma das formas de viajar até Turkistan é através de comboio com partida de Almaty, com cerca de 20 horas de viagem ou então poderá viajar de carro até lá.
De visita obrigatória é o Mausoléu de Khoja Ahmed Yasawi, obra que ficou por terminar ainda na época de Timur. Tamerlão ou Timur “O Coxo” mandou construir e substituir um mausoléu que merecia mais atenção em homenagem ao Mestre Sufi Khaeaja Ahmad Yasavi, elevando-o a 39 metros de altura. Este monumento fica um pouco afastado de tudo mas é bastante recompensador estar diante de uma obra desta magnitude.
Chimkent, Cazaquistão
Chimkent, CazaquistaoChimkent: é a capital do Sul do Cazaquistão, sendo uma das cidades com mais população do país. Remonta ao século XII e foi desde sempre um importante centro mercantil e económico. Reconstruída inúmeras vezes devido a vários ataques russos e de povos nómadas do sul, é notável a imensa história aqui existente. Foi um importante ponto de paragem na Grande Rota da Seda, sendo também um bom ponto de partida para conhecer outras cidades antigas como Sayram, Otyrar e Turquestão, a fim de explorar os monumentos históricos tal como fazer a prática de caça, pesca e turismo de montanha. É interessante visitar o bairro asiático tal como os muitos parques existentes na cidade, alguns criados ainda no século XIX. Não deve perder também de visitar o Teatro da Filarmónica Nacional e o Teatro de Marionetes os quais promovem espectáculos bastante interessantes onde poderá conhecer melhor a cultura deste país.
Atyrau, Cazaquistão
Atyrau, CazaquistaoAtyrau: o seu nome significa “onde desagua o mar”. Atyrau localiza-se na margem norte do Mar Cáspio onde a prática da pesca está muito presente. Este rio divide-se em duas secções, a europeia e a asiática, fronteira que podemos localizar no centro da ponte do Rio Ural. A cidade começou por se erguer na parte europeia e desenvolveu-se economicamente com a indústria da pesca e do petróleo, mas hoje em dia o centro localiza-se a cerca de 30 Km do rio. Para conhecer melhor esta cidade, visite o Museu Regional de História como também o Museu das Artes. Não deixe de visitar também a Igreja Ortodoxa construída no século XIX e as escavações antigas de Aktobe. Este vale situado a 20 metros abaixo da linha do mar tem Verões quentes e Invernos frios, classificando o seu clima como semi-árido.
Beyneu, Cazaquistão
Beyneu, CazaquistaoBeyneu: começou por ser uma aldeia até aos anos 70, mas com a descoberta de petróleo rapidamente se transformou numa cidade. As expectativas sobre esta cidade devem ser altas, é um lugar que poucos se lembram de visitar mas que na verdade é um lugar bastante atractivo. No centro da cidade poderá encontrar uma praça onde ao centro podemos ver uma escultura de 3 metros de altura, que para além de inspiradora, marca o centro da cidade. Nota-se que Beyneu tem uma forte ligação à artes e isso é visível por toda a cidade, onde é possível encontrar lindos murais pintados nos edifícios. Visite o mercado de Beyneu, que poderá não ser da dimensão de bazares como o de Marraquexe ou de Istambul, mas que encontrará coisas maravilhosas para conhecer e comprar.

Vídeo com várias tradições do Cazaquistão

Um pequeno vídeo onde se pode ver várias coisas relativas à tradição cazaque, desde roupas, festivais e costumes. A música é um bocado “a abrir” mas o geral é bem interessante para que queira viajar no país, percebendo um pouco a tradição da região.

Roteiros no Cazaquistão

Algumas ideias de roteiros para você preparar as suas férias no Cazaquistão de maneira independente. Itinerários de turismo no Cazaquistão de 6, 7 ou 8 dias.

6 Dias no Cazaquistão
Dia 1 Almaty
Dia 2 Almaty – Tamgaly Tash
Dia 3 Aktau – Kakutau
Dia 4 Altyn Emel – Saty – Lago Kolsai
Dia 5 Kayindi
Dia 6 Almaty

1 semana no Cazaquistão
Dia 1 Zhezkazgan
Dia 2 Ulytau – Zhezdy
Dia 3 Montanhas Auliye – Zangyrtas
Dia 4 Zangyrtas – Reserva Natural Altyn Dala – Rio Uly Zhylanchik
Dia 5 Reserva Natural Altyn Dala – Lagos Karasor e Akkol
Dia 6 Reserva Natural Naurzum – Karamendy
Dia 7 Zhezkazgan

8 Dias no Cazaquistão
Dia 1 Almaty
Dia 2 Kyzlorda – Aralsk
Dia 3 Turquistão
Dia 4 Mausuleum
Dia 5 Reserva Natural Aksu-Jabagly
Dia 6 Desfiladeiro Aksu
Dia 7 Almaty
Dia 8 Almaty

Visto para o Cazaquistão
Visto do Cazaquistão

Visto do Cazaquistão

Em Portugal não há embaixada do Cazaquistão. No Brasil a embaixada situa-se em Brasilia. Eu consegui o meu visto na Embaixada em Madrid. Como faltava uma semana para o meu avião partir, enviei o meu passaporte pelo correio para uma amiga minha na capital espanhola e ela foi tratar do meu visto na embaixada. Custou 45 Euros e consegui mesmo em cima da hora – um dia antes tive que ir buscar o passaporte a meio do caminho Évora – Madrid, porque por correio já não chegava a horas.

Embaixada do Cazaquistão Madrid, Espanha

Embaixada do Cazaquistão Brasília, Brasil

  • Morada: SHIS, QI-9, Conjunto – 3, Casa – 8, Lago Sul, Brasilia – DF. 71625-130
  • Telefones: (5561) 3879-4603, ramal: 26
  • Fax: (5561) 3879-4602
  • Emails: [email protected]

Veja ainda:

Locais UNESCO no Cazaquistão
Estes são alguns dos melhores destinos para visitar no Cazaquistão. Os locais UNESCO Património Mundial no Cazaquistão são locais protegidos pela sua importância cultural e natural.

Locais inscritos na Lista do Património Mundial no Cazaquistão:

  • Mausoléu de Khoja Ahmed Yasawi
  • Petróglifos da Paisagem Arqueológica de Tamgaly
  • Saryarka – Estepes e Lagos do Cazaquistão Setentrional
  • Rota da Seda: Corredor Chang’an-Tianshan

Kit de Viagem

« Onde reservo alojamento? Encontre os melhores hotéis e promoções através do Booking.com »
« Rent-a-car? Eu reservo sempre o meu carro online através do Rentalcars.com »
« Quer estar prevenido? Faça o seu seguro de viagem através do Worldnomads.com »
« Junte-se a um grupo! 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marraquexe até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com »
« Comprar bilhetes de monumentos e saltar as filas? Organize a sua viagem com antecedência através do Ticketbar.eu »
« Quer viajar e ter sempre Internet? Faça como eu e compre o aparelho da SkyRoam.com »

O autor do blog

VIVA! Sou o João Leitão. Viajante independente desde 1999, explorei mais de 130 países em África, Antártica, Ásia, Europa, América do Norte e Central, América do Sul e Oceânia. Bem-vindo ao meu blog de viagens, onde partilho dicas práticas de viagem para o motivar a sair de casa! Siga nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest e YouTube.

« Seguir no Instagram »