🐪 » 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marrakech até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com « 🐪

🌍 Destinos para Viajar na Europa

Actualizado em 3 Outubro, 2016
Destinos para Viajar na Europa

Destinos para Viajar na Europa

Europa

Mapa Europa

Mapa da Europa – continente europeu

O continente europeu tem 50 países com um total de 742 milhões de habitantes e está dividido em quatro sub-regiões: Europa Meridional, Europa Ocidental, Europa Oriental e a Europa Setentrional.
Páginas com informação da Europa - Destinos na Europa
As minhas páginas com informação da Europa – Destinos na Europa. Aqui apresento uma lista com todos os países que já visitei no continente europeu. Escolha para entrar na página principal de cada país.



EUROPA: É um dos continentes mais pequenos, contando com cerca de 7 por cento da área territorial mundial. No entanto, a Europa acolhe cerca de 11% da população da Terra e é o segundo continente mais ocupado com cerca de 215 pessoas por quilómetro quadrado, ficando atrás da Ásia que conta com 326 pessoas por quilómetro quadrado. Composta por cerca de 50 países, a Rússia é o seu maior país (apesar de partilhar o seu território com a Ásia) e a área ocupada pela Cidade do Vaticano (Itália), o menor. Neste continente estão incluídas várias ilhas: a Islândia, Sicília e o Reino Unido (Inglaterra, Escócia e País de Gales ou Grã-Bretanha, tal como a Irlanda do Norte, a República da Irlanda tal como outras ilhas vizinhas de menor porte). A sul da Europa reside o Mar Mediterrâneo e o Mar Negro, a oeste do Oceano Atlântico e a norte o Oceano Ártico. Ao longo dos tempos manifestou-se um território repleto de eventos históricos que foram determinantes para a Europa que conhecemos hoje em dia. O Homem instalou-se na Europa há cerca de 100.000 anos e a herança das antigas civilizações greco-romanas que floresceram neste continente, proporcionaram-nos muita cultura e conhecimento ainda utilizados na actualidade. A Europa foi o cenário das duas grandes guerras, a Primeira Guerra Mundial e a Segunda Guerra Mundial.

Os meus lugares favoritos na Europa

Compilação dos meus lugares preferidos na Europa.

Kandersteg, Suíça
KanderstegKandersteg: Pequena vila localizada no Vale do Rio Kander. Este local é ideal para começar jornadas de caminhadas pela montanha. A natureza é muito bonita em Kandersteg e as paisagens circundantes são maravilhosas. Fiquei aqui 2 dias alojado num hotel muito bonito mesmo na base da montanha.
Interlaken, Suíça
InterlakenInterlaken: Cidade com paisagens circundantes lindas. Interlaken fica entre os dois lagos: Lago Brienz e o Lago Thun. É daqui que se parte para a Montanha Jungfrau com 4158 metros de altitude, o topo da Europa – Top of Europe. O centro da cidade na Rua Jungfraustrasse é particularmente interessante.
Jungfraujoch, Suíça
JungfraujochJungfraujoch e Top of Europe: Local marcante pela sua beleza. Fiquei muito impressionado com a subida à Montanha de Jungfraujoch. Jungfrau faz parte da Área de Proteção Jungfrau-Aletsch, que foi declarada Património Mundial em 2001. Para se chegar aqui tem que se apanhar um comboio até à estação mais alta da Europa – Top of Europe nos 3454 metros. A Esfinge com 3571 metros é um pico que fica a leste da passagem de montanha. Foi uma das viagens de comboio mais lindas que alguma vez fiz.
Lviv na Ucrânia
Lviv, UcrâniaCidade do Lviv: Esta cidade histórica ucrâniana é um local fascinante, cheia de monumentos e um centro com imensa euforia. Há muito para fazer nesta cidade, há muito bares, muitos museus, parques, mercados. Tive a oportunidade de viver aqui durante 6 meses.
Veneza, Itália
VenezaVeneza: fica no Norte de Itália, na chamada Lagoa de Veneza, na Costa do Mar Adriático. Veneza foi um importante entreposto comercial principalmente a partir da Idade Média com a expansão do comércio do Oriente e assim se manteve até à queda de Constantinopla e o início de outras importantes rotas comerciais, com a descoberta da Índia e da América. O centro histórico de Veneza é construído sobre um conjunto de ilhas, as estradas são canais e as ruas são estreitas e apenas pedonais. No centro histórico de Veneza não há qualquer veículo motorizado, somente os vaporetti (barcos-autocarro/ômnibus), os barcos de entidades como policia, ambulâncias, etc), as embarcações privadas e as famosas Gôndolas. É por isso uma cidade única em todo o mundo e a sua atmosfera é realmente diferente. É uma cidade encantadora e romântica pois cultiva-se essa característica quer nos passeios de gôndola quer pela lenda da Ponte dos Suspiros, onde os apaixonados lá trocam um beijo para fazerem cumprir a lenda de ficarem apaixonados para sempre (mas na verdade os suspiros de onde deriva o seu nome eram os suspiros dos presos que ao passarem do Palazzo Ducale para a prisão viam o exterior pela última vez, através das pequenas janelas da ponte).
Urbino, Itália
UrbinoUrbino: fica na região de Pesaro e Urbino perto da costa do Mar Adriático. O centro histórico de Urbino faz parte da lista de Património da UNESCO e ao avistar a cidade percebe-se logo o porquê. Num ponto mais elevado e com toda a sua grandiosidade, o Palazzo Ducale e a Catedral de Urbino destacam-se no meio do aglomerado de pequenos edifícios que as cercam. Foi um importante centro de artes no Renascimento, no Galleria Nazionale delle Marche podemos observar algumas das obras dos artistas desta região. Aqui nasceram importantes artistas como Rafaello, a sua casa é uma atracção aberta ao público. Para desfrutar da melhor vista sobre a linda cidade Urbino, vá até à Fortaleza (Fortezza Albanoz) e deixe-se encantar.
Costa Amalfitana, Itália
Costa AmalfitanaCosta Amalfitana: estende-se por cerca de 60km desde Salerno a Sorrento ao largo do Mar Tirreno e oferece as mais belas vistas costeiras de Itália e quiçá do mundo. É frequentemente usada como palco de filmes de Hollywood, pela sua beleza natural, cidades e vilas pitorescas e toda uma envolvência que transmite tranquilidade e romantismo. Nos 60 km da Costiera Amalfitana encontramos as cidades de Vietri sul Mare, Cetara, Tramonti, Maiori, Minori, Ravello, Scala, Atrani, Amalfi, Conca dei Marini, Furore, Praiano e Positano. Pode-se percorrer a costa de carro fazendo paragens nas diversas cidades e ver o que cada uma delas tem para oferecer, mas se o tempo não lhe permitir visitar todas, então não perca Amalfi, Atrani, Ravello e Positano.
Roma, Itália
RomaRoma: é a capital de Itália e fica na Costa Oeste do país, na região de Lácio. Segundo a lenda Roma teria sido fundada no ano de 753 a.C. pelos irmãos Rómulo e Remo. Na época áurea do Império Romano foi a sua capital e desse tempo subsistem inúmeros vestígios arqueológicos espalhados pela cidade, que fazem com que Roma seja um museu a céu aberto. O centro histórico de Roma é Património Mundial da UNESCO. Em Roma, onde quer que vá encontrará vestígios das grandes obras Romanas. Percorrer todos os locais de interesse da cidade, mesmo os principais, seria tarefa para muitos dias, assim, tendo de optar por deixar muita coisa de fora, os monumentos imperdíveis são: o Coliseu, o Fórum Romano, o Panteão, o Mercado e fórum de Trajano, a Basílica de Santa Maria Maior, o castelo de São Ângelo e a ponte com o mesmo nome, sobre o Rio Tibre. As praças são locais cheios de vida, muito movimentadas e com muitas esplanadas onde poderá fazer uma pausa tomando um “espresso” à boa maneira italiana. Piazza Navona (com a Fonte dos Quatro Rios), Piazza de Spagna (com a famosa escadaria que é passarela nos desfiles de moda), Campo dei Fiori (animada de dia e de noite, repleta de cafés e restaurantes).
Istambul na Turquia
Istambul, TurquiaIstambul: Linda cidade. Ninguém fica indiferente ao exotismo de Istambul. Entre a Europa e a Ásia esta cidade tem monumentos, mesquitas, bairros, palácios, jardins, mercados, museus, actividades culturais para nos entreter durante pelo menos uma grande semana.
Cracóvia na Polónia
Cracovia, PoloniaCracóvia: Sem dúvida a cidade mais famosa da Polónia. Cracóvia foi fundada no século VII e foi desde então um dos mais importantes centros urbanos do país. O Centro Histórico de Cracóvia está na lista Património Mundial da UNESCO. O Papa João Paulo II foi Arcebispo de Cracóvia. Locais a não perder são o Centro Histórico, o Castelo Wawel, a Fortaleza Barbican, a Basílica de Santa Maria e a Igreja de São Pedro e São Paulo.
Domaradzu, Polónia
DomaradzuAldeia de Domaradzu: Esta pequena aldeia no interior da Polónia na região de Malopolskie, faz parte da Rota das Igrejas de Madeira, da lista Património Mundial da UNESCO. A Igreja Matriz de Domaradzu invoca o Santo Nicolau e foi construída no século XV.
Gdansk, Polónia
GdanskGdansk: Fascinante cidade localizada no norte da Polónia. Apesar de ter ido à Polónia muitas vezes, acabei por visitar Gdansk só em 2013. O centro histórico é lindo, com imensa história e monumentos para conhecer.
Lisboa em Portugal
Lisboa PortugalCapital de Portugal, conhecida como a cidade das sete colinas (tal como Roma e Istambul) também ela única, que encanta turistas de todo o mundo.

Dizem ter uma luz própria, ou será o reflexo do rio Tejo que a banha e que enriquece a paisagem citadina?

Lisboa é uma cidade para ser visitada com tempo. Para além dos muitos monumentos históricos, é preciso passear pelos seus bairros pitorescos de origem mourisca, como Alfama ou Mouraria, para ver como vivem as gentes nesta zona da cidade, que contrasta com a vida agitada “lá fora”.

Porto em Portugal
Porto PortugalTambém conhecida por cidade “Invicta” (Invencível em latim) por ter resistido às invasões Francesas. O Porto é uma cidade única no panorama nacional: consegue ser uma cidade grande e cosmopolita, com espírito bairrista. As gentes do Porto têm um amor à sua cidade que não se encontra noutro sítio de Portugal. “Ser do Porto” é parte do carácter de uma pessoa que aqui nasceu.

O encanto do Porto resulta da inquestionável beleza da paisagem e da sua gente: simpática, hospitaleira e genuína.

Tiraspol, Pridnestróvia
Tiraspol, PridnestroviaTiraspol: é a capital da Transnístria. Habitada deste o ano 600 a.C., foi fundada pelo general russo Aleksandr Suvorov, no século XVIII, onde anteriormente se situava “Sucleia Veche”. O nome antigo para o Rio Dniester era Tyras e Pol, que tem como significado cidade, formou o nome Tiraspol. Tem poucos vestígios arqueológicos de tempos de outrora, mas hoje em dia, é uma cidade bastante moderna. A estátua de Vladimir Lenin está em grande destaque em frente ao edifício parlamentar de Tiraspol. Outra estátua a visitar é a de Alexander Suvorov na Praça Central. Foi instalada em 1979 aquando as comemorações dos seus 250 anos. Do outro lado da Praça Central encontramos um tanque soviético, marcando a vitória soviética na Segunda Guerra Mundial. É uma cidade bastante dedicada às artes, principalmente ao Teatro, tendo outra grande paixão, o desporto.
Praga, República Checa
Praga, Republica ChecaPraga: é uma cidade erigida em colinas, às margens do Rio Vltava e é a capital da República Checa. É inacreditável o quanto de património arquitectónico e cultural tem esta cidade. É conhecida como a “Cidade das Cem Cúpulas” e está repleta de lindíssimas pontes. Praga era um ponto fulcral na passagem de rotas comerciais ligando o Norte e o Sul da Europa. Existem vestígios de que os Celtas povoaram este território nos séculos III e IV a.C..A Princesa Libuse e o Príncipe Premysl foram os responsáveis pela fundação de Praga, dinastia que governou Praga entre os séculos IX e XIV, tal como foram os protagonistas da construção do Castelo de Praga. No coração de Praga, atravesse a Ponte Carlos cheia de estátuas e com uma vista inacreditável sobre o Rio Vlatva e, visite o castelo incrivelmente bonito e imponente. Este castelo foi construído na colina Hradcany, servindo hoje como residência presidencial. Ao seu lado conheça a Catedral de S. Vito (gótico) e o Palácio Belvedere (renascentista). A cidade de Dvorak e de Franz Kafka é um dos maiores centros culturais, com o maior espólio e melhor conservado património arquitectónico na Europa. A Praça da Cidade Velha, apesar de ser um ponto extremamente turístico, não deixa de ser um momento de nos tirar o fôlego. Aqui estamos rodeados por muitas casas lindíssimas, palácios e igrejas (Igreja Tyn, Palácio Kinsky e a Igreja de S. Nicolas), mas o que nos chama mais à atenção é o relógio astronómico, lindíssimo!
Berlim na Alemanha
Berlim, AlemanhaBerlim: Já fui a Berlim mais de 5 vezes. Gosto imenso desta capital, que apesar de ser uma grande cidade, tem uma velocidade lenta, tudo calmo e tranquilo. Berlim tem uma bonita mistura entre história e arquitectura moderna.
Londres, Reino Unido
LondresLondres: é a capital da Inglaterra e do Reino Unido e é também a maior zona urbana da União Europeia. Esta fascinante cidade está cheia de museus, monumentos e espectáculos suficientes para o manter entretido durante muitos dias sem descanso. Londres contém quatro locais UNESCO Património Mundial: a Torre de Londres, Kew Gardens, o conjunto histórico do Palácio de Westminster, a Abadia de Westminster e Igreja de St Margaret; e ainda o povoado histórico de Greenwich. Outros monumentos famosos são o Palácio de Buckingham, o London Eye, Piccadilly Circus, Catedral de São Paulo, a Tower Bridge, Trafalgar Square e o Estádio de Wembley.

Copenhaga, Dinamarca
Copenhaga, DinamarcaCopenhaga: capital da Dinarmarca, esta é uma cidade com lindos monumentos e edifícios históricos de fazer inveja a muitas outras cidades europeias. Pouco se ouve falar de Copenhaga, mas locais como o Parque de Superkilen, o Jardim do Rei onde se situa o Castelo Rosenborg e ainda o Parque Faelledparken são todos locais a não perder durante uma visita à cidade. Além de vários museus – do qual destaco o Museu Nacional de Copenhaga – há ainda a Gliptoteca Ny Carlsberg que contém a colecção pessoal da família Carlsberg. Passei um par de dias em Copenhaga e visitei os bairros antigos, fiz um passeio de barco nos canais da cidade e, ainda assisti a concertos de música durante a eufórica Gay Parade. Para quem gosta de arquitectura estilo barroco, um passeio pelo bairro Frederksstaden faz-nos encontrar a Opera de Copenhaga, a igreja Marble, a Residência Real e o famoso palácio Amalienborg.
Sevilha em Espanha
Sevilha, EspanhaSevilha: Cidade histórica no sul de Espanha. Exótica, de arquitectura muito bonita, Sevilha tem os melhores monumentos representantes da influência árabe na Península Ibérica. Cidade a não perder.
Valeta, Malta
Valeta, MaltaValeta: é a capital de Malta e um tesouro a descobrir no Mar Mediterrâneo. Pela sua localização estratégica foi ocupada por vários povos ao longo dos séculos o que contribuiu para a riqueza histórica e arquitectónica da cidade, que é reconhecida como Património Mundial da Humanidade pela UNESCO. Há muitos locais de interesse a visitar em Valeta, mas a cidade é pequena e poderá fazê-lo percorrendo as suas ruas pitorescas a pé. Alguns dos locais a não perder são o Forte de Santo Elmo (no extremo da península de Valeta, permite uma vista fantástica), as Portas da cidade (que assinala a entrada para a cidade fortificada), a Igreja de São João também chamada de Co-catedral de São João (com um modesto exterior, mas um interior riquíssimo em estilo barroco, muito ornamentado e com belíssimas pinturas no tecto), o Palácio do Grão-Mestre (grão-mestre da Ordem dos Hospitalários, fundador da cidade), a Catedral Anglicana, a Igreja de Nossa Senhora do Monte Carmelo, entre outros. A marginal da cidade, de frente para o grande porto, onde atracam normalmente grandes cruzeiros, dá as boas vindas aos turistas com uma vasta oferta de restaurantes e um belíssimo cenário de pitorescos edifícios de pedra com portas e janelas coloridas.
Famagusta, Chipre
Famagusta view pointPonto de observação de Famagusta View Point: Deste local que fica em cima de um café bem na ponta da cidade pegado à zona No Man’s Land, pode observar a cidade fantasma de Famagusta do outro lado da Buffer Zona das Nações Unidas. Há ainda um pequeno museu que explica a história do conflito grego / turco, mas a versão grega da história, que é bem diferente do que explicam os turcos.
Nicósia, Chipre
NicosiaNicósia – capital do Chipre: Esta cidade é a capital da parte grega da ilha. Há uma zona histórica pedestre que pode explorar, onde tem imensos restaurantes e lojas. Além de várias igrejas tem ainda uma série de museus e monumentos que pode visitar.
São Petersburgo, Rússia
Sao Petersburgo, RussiaSão Petersburgo: uma das cidades mais bonitas da Europa – foi fundada em 1703 por Pedro o Grande e foi a antiga capital da Rússia entre o Séc. XVIII e XX. Também conhecida por Piter, esta cidade atrai muitos turistas. Um verdadeiro centro cultural, está repleta de património artístico-arquitectónico para conhecer, para além de oferecer uma vasta escolha de actividades para quem gosta de sair à noite. É bom ir com tempo a Petersburgo pois há imensas coisas para conhecer. Sem dúvida que precisa de pelo menos dois ou três dias para poder visitar os monumentos e pontos de interesse mais importantes desta cidade russa.
Suzdal, Rússia
Suzdal, RussiaSuzdal: localizada a 200km de Moscovo, é uma das cidades pertencentes ao Anel de Ouro da Rússia Central, conhecida como a cidade dos monumentos brancos, uma herança dos tempos do Principado de Vladimir-Súzdal. Foi durante séculos a base do Estado Russo. Estes monumentos, construídos em pedra branca, simbolizam a implementação do Cristianismo na Rússia.
Com cerca de 1000 anos de existência e tamanha importância, foi essencial ao nível político durante muito tempo mas isso não durou para sempre. Assumiu-se como um centro religioso bastante importante e é inacreditável a quantidade de igrejas e mosteiros existentes neste lugar.
Grózni - Chechénia, Rússia
Grózni, RussiaGrózni: é uma cidade famosa do sul da Rússia, mais propriamente na República da Chechénia (Chechênia). Infelizmente é conhecida por maus motivos devido a várias décadas de conflito armado entre separatistas extremistas muçulmanos e o exército russo. Em 2002, as Nações Unidas declararam Grozny “a cidade mais destruída à face da Terra”. Hoje em dia, felizmente, tudo mudou, e devido a políticas de inserção de comunidades na política, e ao desenvolvimento da região a nível de infraestrutura e injecção de capital, fez desta região uma das mais prósperas na Rússia. Chamada de “a nova Dubai russa”, devido ao seu desenvolvimento económico, os lugares mais importantes para visitar são a Igreja do Arcanjo São Miguel, a Mesquita da Cúpula – a maior mesquita da Rússia, uma caminhada na Grozny Downtown e ainda os vários monumentos da guerra espalhados pela cidade, destacando o monumento ao Soldado Caucasiano. Também há um memorial de guerra com tanques, próximo do centro.
Vilnius, Lituânia
Vilnius, LituâniaVilnius: é a capital da Lituânia e fica no sudeste do país. A cidade é dividida pelo Rio Neris. A cidade antiga é património Mundial da UNESCO e oferece vários pontos de interesse: o Castelo de Gediminas (pode-se apanhar o funicular e lá de cima ter uma vista privilegiada sobre a cidade), a Catedral de Vilnius, a Rua dos Escritores (Literatu Gatve – dedicada aos autores Lituanos), a Porta da Aurora (a única que subsiste das nove portas que existiam na cidade). Na praça da catedral procure um mosaico colorido no chão com a inscrição “Stebulas”. Não é tarefa fácil, mas com sorte alguém já o encontrou antes de si e será fácil perceber a sua localização. Este mosaico parece trazer sorte: coloque-se em cima dele, peça um desejo e dê três voltas, e o desejo concretizar-se-á. Este mosaico marca também o fim da corrente humana entre Vilnius e Talin, um protesto que decorreu em 1989 contra o governo soviético. Ainda na zona antiga não deixe de reparar na placa com mapa que assinala onde ficava o gueto judeu durante o holocausto e percorrer essas ruas históricas.
Sighisoara, Roménia
Sighisoara, MoldaviaSighisoara: é uma cidade situada na margem do Rio Târnava Mare, no Condado de Mures, mais propriamente, na Transilvânia. O Rei da Húngria convidou os artesãos a estabelecerem-se e a defenderem este território no século XII, tornando-se mais tarde numa cidade importante pelo facto de se ter tornado um local onde os reis se fixaram. Bastante importante para a defesa e troca de mercadorias na Europa Central, Sighusoara tornou-se num centro urbano sem igual. Para comemorar a herança medieval aqui existente de uma forma bastante bem preservada, é promovido, anualmente, um Festival Medieval na parte antiga da cidade, declarada como Património da Humanidade, pela UNESCO. O marco de Sighisoara é a Torre do Relógio. Construído no século XIII, conta com 64 metros de altura, funcionando hoje em dia como o Museu de História. As ruas são ainda hoje em dia, à semelhança do que se viveu na época medieval, estreitas e serpenteantes, cheias de antigos ateliers de artesãos que hoje funcionam como lojas de souvenirs ou restaurantes e cafés. Vale muito a pena conhecer esta cidade, a qual durante o dia é maravilhosamente bonita e que durante a noite ganha pela sua iluminação inacreditável.
Budapeste, Hungria
BudapesteBudapeste: é a capital da Húngria, tal como é o centro económico, cultural e político deste país. Esta cidade foi fundada a 17 de Novembro de 1873 e surgiu de uma fusão entre as cidades Buda/Ôbuda (margem direita do Rio Danúbio) e Peste (margem esquerda do mesmo rio). Há vestígios de povoamento desde o Paleolítico, após este tempo, foi ocupada pela civilização Celta, tendo sido posteriormente capital do Império Romano, um dos principais pontos mercantis da Europa. Mais tarde, no século IX, os húngaros conquistaram Budapeste, os quais disputam-na com os mongóis no século XIII. No século XV, é uma referência cultural chegando ao seu auge de prosperidade nos séculos XVIII e XIX tendo sido, sucessivamente bastante importante em imensas revoluções vividas na Húngria (em 1848, 1919, 1944, 1945 e 1956). É uma das cidades, turisticamente falando, mais atractivas da Europa. É uma cidade cheia de grandiosos monumentos construídos entre os séculos XVII e XIX e com uma cultura invejável. Ainda que hoje em dia não consiga estar ao nível de Praga por exemplo, mas que nem por isso deixa de ser um lugar magnânimo e bastante especial.

Malbun, Liechtenstein
MalbunMalbun: é a única estância de Ski do Liechtenstein e é por isso um lugar bastante procurado pelos praticantes de desportos de Inverno. Apesar de toda a região ser lindíssima na Primavera e Verão, com os campos verdes e flores nos canteiros das casas, o Inverno é a estação mais apreciada em Malbun, fazendo as deliciais dos muitos turistas que procuram esta estância.

Vídeo de guiar na neve perto de Suzdal na Rússia

WiFi em qualquer lugar?

Estou na Polónia 😍 e sempre ligado à Internet com o meu Skyroam Hotspot - já conhecem? » Vejam mais em https://goo.gl/b2romE

Posted by João Leitão VIAGENS on Monday, 6 March 2017



Kit de Viagem:

  • Quer viajar e ter sempre Internet? Faça como eu e compre o aparelho da SkyRoam.com
  • Onde eu reservo alojamento? Encontre os melhores hotéis e promoções através do Booking.com
  • Eu reservo sempre o meu carro online através do Rentalcars.com
  • Quer estar prevenido? Faça o seu seguro de viagem através do Worldnomads.com
  • 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marrakech até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com

Deixe o seu comentário aqui:

Os comentários deste blog de viagens são via facebook.







Siga nas redes sociais:

Facebook Twitter Google+ Instagram Pinterest YouTube Blog Lovin

Blog de viagens mencionado em:

Blog de viagens nos Media

📷 Seguir @joaoleitaoviagens no Instagram