🐪 » Viagem de grupo 7 dias em Marrocos por 430 Euros » Marrakech até Deserto do Saara » Mais info em MARROCOS.COM « 🐪

🌍 Visitar Mauritânia – Roteiros e Dicas de Viagem

Actualizado em 28 Julho, 2017
Visitar Mauritânia – Roteiros e Dicas de Viagem

Visitar Mauritânia – Roteiros e Dicas de Viagem

Guia de Viagem da Mauritânia

Viajar na Mauritânia – informação de viagem.

Tudo sobre visitar os melhores locais e destinos da Mauritânia. Ideias de roteiros e itinerários com informação de alojamento, transporte, muitas galerias de fotografias, restaurantes, vídeos e mapas.

Organize as suas férias na Mauritânia. Alguma pergunta ou opinião deixe um comentário no fim da página.

Nesta página você encontra:

  1. República Islâmica da Mauritânia – Informação prática
  2. Turismo na Mauritânia – Apresentação
  3. História, Geografia e Cultura
  4. Clima e Quando ir
  5. Vídeo da Mauritânia
  6. Resumo de viagem à Mauritânia
  7. Guia de Viagem: artigos para consultar
  8. Roteiros na Mauritânia – 9, 10 e 11 dias
  9. Locais UNESCO na Mauritânia
  10. Kit de Viagem

Obrigado.

República Islâmica da Mauritânia

Bandeira Mauritania

Bandeira da Mauritânia

  • Capital: Nouakchott
  • Língua oficial: Árabe
  • Presidente: Mohamed Ould Abdel Aziz
  • População 2007: 3.291.000 habitantes
  • Moeda: Ouguiya
  • Área Total: 1.030.700 km²
  • Fuso horário: UTC+0
  • Código telefónico internacional: +222
  • Clima: desértico e savana no sudoeste junto à fronteira com o Senegal
  • Visto: É preciso visto para cidadãos portugueses e brasileiros
  • Fronteiras: Senegal a sudoeste, Mali a leste e sudeste, a Argélia a nordeste e com Marrocos a noroeste
  • Locais a não perder: Monólito de Ben Amera, Ben Aicha, Oásis Terjit, Parque do Banc d’Arguin, Ksar de Chinguetti e Ouadane, Mercado de peixe em Nouakchott, Cabo Branco em Nouadhibou
  • Quando visitei a Mauritânia: Dezembro 2003, Janeiro 2004, Março 2004, Abril 2004, Fevereiro 2009, Março 2009, Janeiro 2015
  • Mapa Mauritania

    Mapa da localização geográfica da Mauritânia no Mundo

Turismo na Mauritânia, Roteiros de Viagem

Centro de Nouadhibou, Visitar a Mauritânia

Centro de Nouadhibou, Visitar a Mauritânia

A Mauritânia é um país fascinante para passar férias.

A Mauritânia é sem sombra de dúvidas um dos países mais isolado do Mundo. Coberto por areia, a Mauritânia é um país de deserto, miséria, fome e desolamento.

A sua população, os mauritanos, têm entre mãos uma tarefa muito difícil de desenvolver o país, ao mesmo tempo que desenvolvem também aspectos da sua cultura e tradições que afectam directamente vários membros da sua população.

A escravatura na Mauritânia foi só abolida nos inícios dos anos 1980, ou seja, hoje em dia ainda grande parte da população ainda é escrava por este assunto estar muito entranhado nas tradições locais. Os últimos números apontam para cerca de 35% da população ser escrava e todos os chamados “mouros pretos”, escravizados pelos “mouros brancos”.

Mauritânia é um país fascinante como perigoso, pois há vários elementos da al-qaida a viverem nalgumas partes do país, também bandidos e raptores. É realmente um país que vale a pena saber o que se passa antes de visitar.

Toda a zona do deserto do Saara é maravilhosa, virgem e selvagem. Há pistas do deserto como a de Nouadhibou – Bou Lanouar – Ben Amera até Atar que são inesquecíveis mas só se fazem com experiência e um jipe 4×4.

Já visitei imensas vezes a Mauritânia e tento sempre ver algo de novo que não tenha visto em ocasiões anteriores. Já andei à boleia, já fui de carro desde Portugal e desci de jipe desde Marrocos. Sempre grandes aventuras num país para aventureiros.

Apresentação da História, Geografia e Cultura:

Dunas em Chinguetti, MauritâniaA história da Mauritânia começa quando este território foi ocupado pelos Berberes Sanhadja, originando os Berberes Almorávidas (séculos XI-XII), que tiveram a seu cargo a missão de islamização deste país, tal como dos países vizinhos. No século XV viveram-se momento de grande turbulência, uma vez que os Árabes subjugaram o povo Berbere, momento em que se documenta a chegada dos portugueses, aquando da época dos descobrimentos. No entanto, foi a França, que ao entrar em cena, se tornou o país colonizador da Mauritânia, passando este país em 1920 a integrar o território da África Ocidental Francesa, governada a partir do Senegal. Este país tornou-se independente da França em 1960, tentando sempre manter uma boa relação política com o país ex-colonizador, que só nove anos mais tarde o conseguiu efectivamente. Em 1982, foi o último país africano a abolir a escravatura, conseguindo também chegar a uma vivência política democrática.

A geografia da Mauritânia conta com uma área territorial de 1 030 700 Km2, ficando situado na secção ocidental do Deserto do Sahara. Considerada parte do Sahel e do Magrebe, faz fronteira com o Sahara Ocidental a Noroeste e a Norte, com a Argélia a Nordeste, com o Mali a Leste e a Sudeste, com o Senegal a Sudoeste, sendo banhado pelo Oceano Atlântico a Oeste. O cenário paisagístico é predominantemente ilustrado por planícies desérticas, onde o Deserto do Sahara se estende por cerca de 65% do território mauritano, facto que dificulta a prática da agricultura (plantações de tâmaras e cereais, utilizando uma única estreita faixa de terra, no Sul), tal como na exploração mineira (extração de minério de ferro) e a pesca, caracterizadas como as suas principais actividades. No entanto, encontramos paisagens com oásis, planaltos preenchidos de rochas negras e, na costa boas praias.

Mercado em Atar, MauritâniaA cultura da Mauritânia remete, inicialmente, para povos nómadas, onde a sua estrutura é totalmente tribal, regendo-se por esse tipo de organização. As tribos respeitavam os recursos (alguns poucos, como a água ou terras férteis), embora de quando em quando, existissem algumas guerras entre elas. Sempre foi um país muito ligado ao comércio e à pastorícia, actividades que promoviam a constante movimentação das comunidades. Quando a comunidade decidia que deveria procurar outro local para viver, a fim de responder à busca de melhores condições de vida, levavam consigo a casa “Haima”, uma casa móvel, semelhante a uma tenda. Entretanto, com a evolução dos transportes e das comunicações, o nomadismo na Mauritânia diminui de 80% para 20%, sendo que os resistentes ainda estão ligados ao comércio e ao gado. É dos únicos países, ao lado de Madagascar, que a sua moeda não apresenta decimal. A música é um elemento cultural muito importante na Mauritânia, onde as influências árabes com ritmos africanos são as mais evidentes.

Clima e Quando ir:

Paisagem desértica em Ben Amera

Para saber quando ir à Mauritânia você precisa de se informar um pouco melhor acerca das suas estações e clima. A melhor altura para visitar a Mauritânia é quando as temperaturas rondam os 20º C, entre os meses de Novembro e Março, pois nos restantes meses a temperatura é bastante elevada, podendo atingir os 40º C, tornando-se insuportável.

O clima da Mauritânia é muito quente e seco, com uma época de chuvas intensas (a Sul) – acompanhadas por vezes por tornados de areia, entre os meses de Julho e Setembro. Nas zonas desérticas, as temperaturas são elevadas durante o dia, descendo drasticamente durante a noite, aproximando-se dos 0º C durante o Inverno.

Vídeo de música da Mauritânia

A música da Mauritânia é espectacular e no mínimo psicadélica, que revela o sentimento do país, do deserto, do descampado, um pouco de tristeza e pobreza.

O que visitei / Resumo de viagem à Mauritânia

Por ordem de visita.

Nouadhibou, Mauritânia
Nouadhibou, MauritâniaNouadhibou: Esta é a capital económica do país, que vive da pesca e do minério de ferro, que chega aqui de comboio vindo do norte do país. Nouadhibou é uma cidade estragada que quer vencer e ser melhor. Pode visitar a linha de comboio e a estação, as quintas de camelos depois do aeroporto, as aldeias de pescadores e o mercado central.
Cabo Cansado e Cabo Branco, Mauritânia
Cabo Cansado e Cabo Branco, MauritâniaCabo Cansado e Cabo Branco: Cabo Cansado e Cabo Branco: Estes são dois lugares maravilhosos mas estranhos. O Cabo Cansado é um cemitário de barcos afundados na costa. E o Cabo Branco mistura a vista de praias brancas, focas na costa e um enorme navio encalhado na praia. A caminho do Cabo Branco há um campo de tiro que me foi dito ser da al-qaida.
Parque Nacional do Banco de Arguim, Mauritânia
Parque Nacional do Banco de Arguim, MauritâniaParque Nacional do Banco de Arguim: Este local UNESCO Património Mundial é um sítio importante de reprodução para aves migratórias incluindo flamingos, pilritos-de-bico-grosso, pelicanos e andorinhas-do-mar. Pode-se visitar toda a zona junto à praia, tem paisagens muito bonitas. Muito interessante também são as tribos Imraguen que vivem em sete aldeias espalhadas dentro do parque. Os Imraguen baseiam sua economia na pesca de subsistência usando métodos tradicionais.
Parque Nacional de Diawling, Mauritânia
Parque Nacional de Diawling, MauritâniaParque Nacional de Diawling: Este parque é uma reserva de Biosfera Transfronteiriça entre a Mauritânia e o Senegal. É um local de nidificação para aves devido à combinação de água doce e salgada no delta do rio Senegal. O parque também tem uma significativa população de primatas, javalis, burros selvagens e muitos lagartos com mais de 2 metros.
Ben Amera e Ben Aicha, Mauritânia
Ben Amera e Ben Aicha, MauritâniaBen Amera e Ben Aicha: Ben Amera é o terceiro maior monólito do mundo. Ou seja, a montanha que está no meio do deserto é feita de uma só pedra. Impressionante. Ben Aicha que fica a alguns kms de distância tem várias esculturas ao ar livre, feitas nas pedras que rodeiam o grande monólito.
Atar, Mauritânia
Atar, MauritâniaAtar: Esta cidade é a maior no interior da Mauritânia. Aqui pode-se encontrar um mercado com artigos muito interessantes. Esta cidade é pequena, mas serve de ponto de abastecimento para seguir viagem até mais para dentro do deserto.
Choum, Mauritânia
Choum, MauritâniaChoum: É um desterro. É uma povoação que não tem muita coisa, perdida no meio do deserto. A única razão para algum desenvolvimento foi o facto que aqui pára o comboio vindo de Nouadhibou e que vai para Zouerat, mais a Norte.O Pôr-do-Sol é magnifico e com cores e tonalidades que você nunca mais verá em lugar algum.
Nouakchott, Mauritânia
Nouakchott, MauritâniaNouakchott: Chamada por muitos a capital da areia e da poeira, Nouakchott realmente tem muitas tempestades e areia nas suas ruas. A sua localização não a possibilita de não ter areia, já que fica no encontro das areias do deserto do Saara com as areias da praia do Atlântico. Enquanto tiver nesta cidade não perca a zona da Praia dos Pescadores onde pode ver os pescadores a tirarem os barcos cheios de peixe na praia, também não perca a zona de seca do peixe e, no centro da cidade há um mercado que é muito “hard-core”. Vá vestido de maneira conservadora.
Terjit, Mauritânia
Terjit, MauritâniaTerjit: Uma maravilha no meio do deserto, este oásis fica rodeado por montanhas rochosas e tem incrivelmente duas nascentes, uma de água quente e uma de água fria muito perto uma da outra. Terjit fica entre Akjoujt e Atar, a alguns kms da estrada principal, seguindo por caminho de terra e alguma areia, passando aldeias isoladas. No Oásis há tendas e pequenas piscinas de água natural onde nos podemos banhar. Pode-se passar a noite.
Fdérik e Zouerat, Mauritânia
Fdérik e Zouerat, MauritâniaFdérik e Zouerat: Estas duas povoações são onde se extraí o minério de ferro que é a matéria-prima encontrada em rochas e minerais de ferro metálico. Aqui em Fdérik e Zouerat não é preciso escavar, a montanha é toda feita deste mineral. A Mauritânia é o 14º maior produtor de minério de ferro do mundo. Há três comboios diários ligando estas duas povoações do deserto até à costa Atlântica em Noudhibou.
Bir Moghrein, Mauritânia
Bir Moghrein, MauritâniaBir Moghrein: Esta povoação no meio do nada é a “the last frontier” do que se pode visitar na Mauritânia. Aqui seguem as pistas para os campos de refugiados de Tindouf na Argélia e, as pistas para o muro dos militares marroquinos depois do Saara Ocidental não protegido. Todo o Saara Ocidental marroquino é protegido por milhares de militares que implementam segurança nesta zona selvagem do continente africano.
El Nouamghar, Mauritânia
El Nouamghar, MauritâniaEl Nouamghar: Se você decidir fazer a épica auto-estrada da praia, é aqui que tem que esperar para se fazer à areia e seguir viagem de quase 200km até Nouakchott. Nouamghar é uma pequena aldeia de pescadores, paragem imprescindível se vai fazer o caminho da praia, e onde terá que esperar até a maré baixar para se por em viagem.
Visto para a Mauritânia
Visto da Mauritânia ao lado do visto para a Gâmbia do passaporte

É necessário um visto de entrada para a Mauritânia.

Pode-se comprar o visto na fronteira com Marrocos (fiz isto em Janeiro de 2015) e pode comprar também na Embaixada da Mauritânia em Rabat, Marrocos.

O visto pode ser feito numa manhã, basta ter os documentos necessários prontos para o procedimento. O visto custa 20 Euros e tem a duração de um mês.

Embaixada da Mauritânia em Marrocos:

  • Morada: 6, Rue Thami Lamdawar, BP 207, Souissi, Rabat Marrocos
  • Telefone: 00 212 37 65 66 78
  • Fax: 00 212 37 65 66 80
  • Email: Ambassadeur@Mauritanie.org.ma

Consulado Honorário da Mauritânia em Lisboa:

  • Morada: Doca de Belém Pedrouços, 93-B – Sala 9, Lisboa Portugal
  • Telefone: 213010835

Roteiros na Mauritânia

Algumas ideias de roteiros para você preparar as suas férias na Mauritânia de maneira independente. Itinerários de turismo na Mauritânia seja de 9, 10 ou 11 dias.

9 Dias na Mauritânia
Dia 1 Nouakchott
Dia 2 Deserto Tagant
Dia 3 Deserto Tagant – Tidjikja
Dia 4 Tidjikja – Lekhcheb
Dia 5 Lekhcheb – Zig
Dia 6 Zig – Tichit
Dia 7 Tichit – Aratane – Tagouraret
Dia 8 Tagouraret – Oualata
Dia 9 Oualata

10 Dias na Mauritânia
Dia 1 Nouakchott – Nouamghar – Iwik
Dia 2 Iwik – Island Tidra – Iwik
Dia 3 Iwik – Island Tidra – Iwik
Dia 4 Nouadhibou- Ben Amera
Dia 5 Ben Amera – Aicha – Zouerate
Dia 6 Zouerate – Tourine – Desert of Maqtair
Dia 7 Tourine – Ouadane
Dia 8 Ouadane – Tenouchert- Chinguitty
Dia 9 Chinguitty – Nouakchott
Dia 10 Nouakchott
11 Dias na Mauritânia
Dia 1 Nouakchott
Dia 2 Nouakchott – Touilit – Nouamghar – Timirist
Dia 3 Banc d’Arguin – Louik
Dia 4 Louik – Nouadhibou
Dia 5 Nouadhibou – Choum
Dia 6 Choum – Terjit
Dia 7 Terjit – Azougui – Atar – Chinguetti
Dia 8 Chinguetti – Ouadane
Dia 9 Ouadane – Tinigui
Dia 10 Tinigui – Amogjar – Atar
Dia 11 Atar – DesertoTagant

Locais UNESCO na Mauritânia
Estes são alguns dos melhores destinos para visitar na Mauritânia. Os locais UNESCO Património Mundial na Mauritânia são locais protegidos pela sua importância cultural ou natural.

Locais inscritos na Lista do Património Mundial na Mauritânia:

  • Parque Nacional do Banco de Arguim
  • Antigos Ksour de Ouadane, Chinguetti, Tichitt e Oualata

Deixe o seu comentário aqui:

João Leitão - O autor do blog:

VIVA! Sou o João - blogger de viagens. Com 20 anos de experiência como viajante independente, explorei mais de 128 países em África, Antártica, Ásia, Europa, América do Norte e Central, América do Sul e Oceânia. Bem-vindos ao meu blog de viagens, onde partilho informação prática de viagem para o motivar a sair de casa! Siga nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest e YouTube.

Kit de Viagem:

  • Onde eu reservo alojamento? Encontre os melhores hotéis e promoções através do Booking.com
  • Eu reservo sempre o meu carro online através do Rentalcars.com
  • Quer estar prevenido? Faça o seu seguro de viagem através do Worldnomads.com
  • 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marrakech até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com
  • Quer viajar e ter sempre Internet? Faça como eu e compre o aparelho da SkyRoam.com
* Esta página tem links de afiliados. Quando você reserva algo através deste blog, eu retenho uma pequena comissão que não altera o preço final. Obrigado!

Blog de viagens mencionado em:

Blog de viagens nos Media

« Seguir @joaoleitaoviagens no Instagram »