🐪 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marrakech até ao Deserto do Saara através do » Marrocos.com « 🐪

🌍 Visitar Quirguistão – Roteiros e Dicas de Viagem

Actualizado em 26 Setembro, 2016
Facebook Google Pinterest StumbleUpon Twitter
Visitar Quirguistão – Roteiros e Dicas de Viagem

Visitar Quirguistão – Roteiros e Dicas de Viagem

Guia de Viagem do Quirguistão

Viajar no Quirguistão – informação de viagem.

Tudo sobre visitar os melhores locais e destinos do Quirguistão. Ideias de roteiros e itinerários com informação de alojamento, transporte, muitas galerias de fotografias, restaurantes, vídeos e mapas.

Organize as suas férias no Quirguistão. Alguma pergunta ou opinião deixe um comentário no fim da página.

Nesta página você encontra:

  1. República Quirguiz – Informação prática
  2. Turismo no Quirguistão – Apresentação
  3. História, Geografia e Cultura
  4. Clima e Quando ir
  5. Vídeo das Montanhas desde Jalalabad até Kazarman
  6. Resumo de viagem ao Quirguistão
  7. Guia de Viagem: artigos para consultar
  8. Roteiros no Quirguistão – 5, 10 e 11 dias
  9. Locais UNESCO no Quirguistão
  10. Kit de Viagem

Obrigado.

República Quirguiz

Bandeira Quirguistao

Bandeira do Quirguistão

  • Capital: Bisqueque (Bishkek).
  • Língua oficial: Quirguiz e russo.
  • Presidente: Almazbek Atambaiev.
  • População 2005: 5.300.000 habitantes.
  • Moeda: Som quirguiz.
  • Área Total: 199.951 km².
  • Fuso horário: UTC +6.
  • Código telefónico internacional: +996.
  • Clima: Continental.
  • Visto: Portugueses não precisam de visto e podem permanecer no país até 60 dias. Brasileiros podem fazer um visto à chegada no aeroporto para uma permanência até 30 dias.
  • Fronteiras: Cazaquistão, Uzbequistão, Tajiquistão, China.
  • Locais a não perder: Bishkek, Vale Fergana, Issyk-Kul, Osh.
  • Quando visitei o Quirguistão: Julho 2012.
Mapa Quirguistao

Mapa da localização geográfica do Quirguistão no Mundo

Turismo no Quirguistão, Roteiros de Viagem

Montanhas da cordilheira de Fergana, Visitar o Quirguistão

Montanhas da cordilheira de Fergana, Visitar o Quirguistão

O Quirguistão é um país fascinante para passar férias.

Finalmente visitei o Quirguistão. Já queria visitar este país fazia imensos anos, depois que estive a trabalhar como voluntário em Almaty no Cazaquistão que tinha vontade de passar a fronteira. Oito anos mais tarde voltei à região da Ásia Central e aproveitei então para visitar o Quirguistão – país que adorei.

Por incrível que pareça vi nesta viagem 2 das melhores e mais bonitas paisagens da minha vida. Tive a sorte de poder interagir e visitar muitas famílias nómadas que passavam o Verão nas montanhas, a cuidarem do gado, produzirem manteiga, iogurte e queijo.

Entrei no Quirguistão pela fronteira do Uzbequistão, através da cidade de Osh no Vale de Fergana, com o meu próprio carro. De Osh segui então por estradas de montanha muito difíceis de fazer pois em alguns casos as estradas estavam totalmente destruídas.

As paisagens do sul do Quirguistão são de tirar o fôlego. Guiei até junto da fronteira da China para ver uma fortaleza chamada de Tash Rabat, local fabuloso com paisagens circundantes fenomenais. O Quirguistão faz fronteira a norte com o Cazaquistão, a oeste com o Uzbequistão, a sul com o Tajiquistão e a sudeste com a República Popular da China.

Visitei ainda o Lago Issyk Kul e a capital Bishkek onde fiquei 3 dias para tentar vender o carro que, depois de algum esforço e muitas aventuras, consegui vender para peças.

Apresentação da História, Geografia e Cultura:

Nomadas do Quirguistao
A história do Quirguistão tem início há cerca de 200 mil atrás, momento documentado por arqueólogos, os quais indicam a presença humana nas Montanhas de Tian Shan. O povo Quirquiz (200 a.C.), viveu inicialmente no Vale do Rio Lenissei, esteve sempre em constante disputa com o povo mongol. Acabaram por emigrar para o Sul do país, dominados mais tarde pelos turcos até ao século XIII. Os mongóis conquistam novamente este território, integrado na Rota da Seda, até ao século XIX, momento em que o Império Russo entra em cena, acabando por expulsar a população nativa aqui presente para a China. O poder soviético instaura-se em 1918, tornando o Quirguistão na República Socialista Soviética Autónoma Quirguiz em 1926, sendo que dez anos mais tarde, passa a pertencer à URSS. A partir daqui o aumento económico e social foi exponencial, contribuindo para uma mudança cultural imensa. A independência e a democracia acontece em 1990, passando-se a chamar, a partir desse momento, República do Quirguistão.

A geografia do Quirguistão conta com a área territorial de 198 500 Km2 e fica situado na Ásia Central. A Norte, faz fronteira com o Cazaquistão, a Leste e a Sudeste com a China, a Sul com o Tajiquistão e a Oeste com o Uzbequistão. Este território encontra-se encravado, sem saída para o mar, sendo que o seu cenário paisagístico é principalmente montanhoso, composto pelas Cordilheiras de Pamir e Alai (a Sudeste), e pela Cordilheira Tian Shan (a Nordeste), onde ilustra o ponto mais alto do país, na fronteira com a China, o Monte Jengish Chokusu ou Pico Pobeda com 7 439 metros de altitude. Os rios mais importantes do Quirguistão são os rios Kara-Suu Narin, os quais representam a nascente do Rio Sir Dária, que cruzam o Vale de Fergana. Nas montanhas, encontramos uma vegetação essencialmente alpina, sendo que as terras localizadas nas zonas baixas são compostas por estepes e pradarias.

A cultura do Quirguistão é bastante ecléctica, uma vez que existe uma grande panóplia de etnias e culturas presentes neste território, embora a maioria seja representada pelo povo quirquiz. Podemos encontrar na cultura deste país outros povos como os uzbeques, russos e turcos. Os uigures, embora sejam uma minoria, dividem o seu povo entre o Quirguistão e a Região Autónoma Uigur de Xinjiang da China, e chamam a atenção devido à sua ligação e importância nas políticas dos dois países. Estão contabilizadas cerca de quarenta clãs no Quirguistão, número que é representado pelos quarenta sóis na bandeira deste país. A religião mais evidente aqui presente é a muçulmana sunita, co-existindo com a população russa, que por sua vez faz o seu culto na Igreja Ortodoxa Russa. A gastronomia é uma prova viva da multi-culturalidade deste país, uma vez que é influenciada por quase uma centena de etnias aqui representadas (não esquecendo a história dos antepassados nómadas).

Clima e Quando ir:

Para saber quando ir ao Quirguistão você precisa de se informar um pouco melhor acerca das suas estações e clima. A melhor altura para visitar o Quirguistão é entre os meses de Junho e Outubro.

O clima do Quirguistão é continental e árido. Conta com Invernos muito frios e Verões bastante rigorosos. Os ventos da Sibéria promovem temperaturas muito baixas, originando muita neve entre os meses de Novembro e Fevereiro, onde a temperatura consegue atingir os -24º C. Em Abril e Maio, apesar de ser Primavera, o frio ainda se encontra bastante presente, sendo que a partir de Junho a temperatura torna-se mais agradável. Quando chega o Verão, entre Junho e Agosto, as temperaturas atingem os 32º C.

Vídeo das Montanhas desde Jalalabad até Kazarman

Conduzir (dirigir) através do Col de Kaldama a 3062 metros de altitude a caminho de Kazarman, nas montanhas do Quirguistão.

O que visitei / Resumo de viagem ao Quirguistão

Por ordem de visita.

Osh, Quirguistão
Osh, QuirguistaoOsh: situada no Sul do Quirguistão, Osh fica no Vale de Fergana. Importante cidade integrante da Grande Rota da Seda, é das cidades mais antigas do mundo com cerca de 3000 anos de existência, tal como possui o maior mercado ao ar livre da Ásia Central. O Bazar de Osh é algo inacreditável, sempre cheio de gente e super animado. Este mercado às margens do Rio Akbura é já tão antigo quanto o tempo do assentamento neste lugar. Osh é um bom ponto de partida para o Uzbequistão, ou então para Sary Chelek, uma reserva natural que conta com 6 pequenos lagos de uma beleza única. Poderá ir também a partir de Osh para Pamir Alay, uma zona montanhosa muito bonita que abrange o Tajisquistão, Quirguistão e Uzbequistão. Na cidade não deixe de visitar a nova mesquita construída ao lado de um antigo cemitério. Tem um ar tradicional mas foi construída com materiais modernos, o que nos faz estarmos perante uma réplica graciosamente bem feita. O Museu Sulaiman Too é um edifício no mínimo curioso, com uma arquitectura estranha e invulgar. Para além das exposições presentes, é possível ter uma maravilhosa vista panorâmica sobre Osh.
Kazarman, Quirguistão
Kazarman, QuirguistaoKazarman: é uma pequena vila situada perto do Rio Naryn, em Jalal-Abad no Quirguistão. Com um Inverno rigoroso, as estradas cheias de neve são cortadas, ficando só a funcionar uma parte da cidade. Makmal, que faz fronteira com a cidade Naryn, é uma mina de ouro que oferece trabalho a quase todos os homens desta vila. Kazarman é o ponto de partida para a visita de Saimaluu Tash, um planalto a 3000 metros acima do nível do mar, que tem as suas paredes de rocha preta repletas de pinturas rupestres que remontam à idade do Bronze e à Idade do Ferro. É inacreditável este lugar com uma paisagem lindíssima. A estrada que nos leva a Saimaluu Tash está aberta quando está bom tempo, pois normalmente é fechada a partir da primeira neve em meados de Setembro. Com um Inverno rigoroso torna-se pouco acessível chegar a Kazarman, no entanto é lugar bastante interessante para se conhecer.
Ugut, Quirguistão
Ugut, QuirguistaoUgut: é uma pequena aldeia no meio das montanhas, onde a vida passa tranquilamente. Tem um lago muito bonito e um cemitério com muitas campas da altura da União Soviética decoradas com motivos comunistas.
Baetov , Quirguistão
Baetov, QuirguistaoBaetov: é uma pequena vila que fica situada na região de Ak-Talaa. Fica mais propriamente localizada a caminho do Vale Naryn, a meio caminho entre Naryn e Kazarman. A viagem por esta via rodoviária é bastante interessante e acidentada, motivo pelo qual é bastante aconselhável fazê-la com um Jipe 4X4. Eu pessoalmente fiz com um carro normal e em algumas partes do percurso pensei que não iria conseguir continuar. Baetov, tal como as restantes localidades do Quirguistão, são de uma beleza natural única, país que atrai imensos visitantes estrangeiros e que não traz quaisquer arrependimentos. O povo nómada, que a determinada altura parte dele acabou por estabelecer-se num lugar fixo, trouxe imensas influências dos países vizinhos, fazendo desta cultura um dos motivos mais interessantes para viver esta aventura.

Cordilheira de Fergana, Quirguistão
Cordilheira de Fergana, QuirguistaoCordilheira de Fergana: localiza-se no extremo Sudeste do Quirguistão. Uma das formas de aqui chegar poderá ser a partir de Tashkent no Uzbequistão, via táxi, o qual encontrará com facilidade perto do bazaar no centro da cidade. Tenha em atenção para levar consigo o passaporte, pois na viagem, ao passar na fronteira irão pedir-lhe o documento no posto de controle. Esta região é bastante islâmica e por tal deve respeitar a cultura aqui presente, tal como usar um vestuário que não fira susceptibilidades. O Vale de Fergana conta com uma depressão na Ásia Central, entre as montanhas de Tien-Shan (Norte) e de Gissar-Alai (Sul), o qual conta com cerca de 300 quilómetros quadrados. Conta também com dois rios (Naryn e Kara Darya), os quais confluem no vale e que formam o Syr Darya. Passaram por aqui imensos povos, nomeadamente os muçulmanos, tadjiques, uzbeques, russos, chineses, entre outros, pois este local é bastante atractivo, primeiramente ao nível da beleza natural e depois pela quantidade de recursos que oferece. A terra é bastante fértil, onde existem imensas culturas de frutas, legumes e algodão, tal como existe a extracção de ferro, enxofre, carvão, etc., factores essenciais para a economia do país.
Tash Rabat, Quirguistão
Tash Rabat, QuirguistaoTash Rabat: é um monumento em pedra, que remonta ao século XV, localizado na região de Bashy, na Província Naryn, mais propriamente no Vale de Kara-Koyun. Consta que este caravanserai foi construído no século X, embora existam alguns arqueólogos que defendem que a sua construção é anterior devido a terem encontrado alguns objectos cristãos durante as escavações. Este complexo conta com cerca de 31 quartos em forma de cúpula e era utilizado como estalagem para os comerciantes que por aqui passavam. Quem visita o edifício Tash Rabat aproveita para conhecer e desfrutar do Lago Chatyr-Kul, de uma beleza única e especial. Este é um dos lugares mais bonitos que eu já visitei durante as minhas viagens.
Koshoy Korgon, Quirguistão
Koshoy Korgon, QuirguistaoKoshoy Korgon: é uma fortaleza que se encontra em ruínas e que não se conhece a sua data de construção. Diz-se que foi um dos generais de Manas quem deu ordem de construção desta fortaleza, a fim de servir os governantes turcos. O monumento, localizado perto da aldeia Bashy e a Sudeste da Vila de Kara-Suu, conta com uma estrutura de paredes feitas em barro, que por sua vez se fecham numa fortaleza ou korgon. Hoje em dia é usado como museu, o qual está aberto para turistas, mas nem sempre – informe-se dos dias de abertura e seus horários primeiro, antes de ir. Este museu oferece-nos duas exposições, uma delas dedicada às descobertas arqueológicas do primeiro assentamento aqui nesta região, usando as ferramentas, utensílios domésticos e militares, entre outros. A outra, representa a cultura nacional do povo quirguiz e sobre o dia-a-dia desta população nómada.
Tamchy, Quirguistão
Tamchy, QuirguistaoTamchy: é uma cidade de pequeno porte, localizada na Província Issyk Kul. É uma cidade bastante turística, uma vez que tem belíssimas praias, onde recebe especialmente turistas do Cazaquistão e da Rússia, apesar de estar a receber cada vez mais outras nacionalidades. É um lugar castiço, pouco desenvolvido, onde os preços são bastante acessíveis e tudo com bastante qualidade e tranquilidade. É uma cidade que é perfeita para caminhar e conhecer os seus recantos, uma vez que é bastante pequena. Visite a mesquita localizada na Rua Manas, tal como o seu cemitério ortodoxo na periferia da cidade. Chegue à praia de minibus (200 soms) ou de táxi (1500 soms) e desfrute de um mar maravilhoso e de um dia de sol da forma mais calma possível. Aqui poderá fazer Jet-Ski, passeios de barco ou caiaque. Fiquei nesta localidade um par de dias a aproveitar a praia do Lago Issyk-Kul.
Lago Issyk-Kul, Quirguistão
Lago Issyk-Kul, QuirguistaoLago Issyk-Kul: fica localizado a Nordeste da Cordilheira Tian Shan, a Nordeste do Quirguistão. A sua área é de 6 280 Km2, o qual conta com 182 Km de comprimento e 60 Km de largura, valores que o determinam como o segundo maior lago do mundo (depois do Lago Titicaca – no Peru), a nível de altitude. Tem uma profundidade de 700 metros e uma altura de 1600 metros, ocupando uma bacia fechada de origem tectónica. A sua água é salgada, motivo pelo qual não congela durante o Inverno. É um local que atrai imensos pescadores, que adoram fazer a sua actividade aqui perante uma paisagem de tirar o fôlego com a Montanha de Tian Shan em pano de fundo. Atrai também imensos turistas que desde a era soviética que faziam as suas férias neste lugar lindíssimo e tranquilo.
Tokmok, Quirguistão
Tokmok, QuirguistaoTokmok: é uma cidade situada no Norte do Quirguistão, mais propriamente a Leste de Bishkek, a sua capital. Primeiramente, esta cidade funcionou como um posto militar no Norte de Kokand, no século XIX. Uns anos mais tarde os Russos demoliram o forte, sendo que logo após este acontecimento fundou-se Tokmok como cidade, pelo Major General Mikhail Chernyayey. Hoje funciona com um lado administrativo bastante presente, sendo o centro da Província Chui, demonstrando sinais de modernidade através de boas infra-estruturas e equipamentos municipais. Visite as Ruínas Ak-Beshim, as quais ficam localizadas a cerca de 8 Km da cidade, tal como deve visitar, um pouco mais a Sul, a Torre Burana que fica numa antiga fortaleza que hoje já não existe, restando a torre.
Bishkek, Quirguistão
Bishkek, QuirguistaoBishkek: é a capital do Quirguistão, localizada na Cordilheira Tien Shan, mais propriamente no Vale do Chui. Não é uma cidade com muita história uma vez que foi fundada por Khan de Kokand em 1825 e, por tal, tem pouca história; no entanto, é o melhor lugar para começar a sua jornada turística, uma vez que se encontra na capital do país. Daqui poderá partir em direcção às cordilheiras e respectivos e belíssimos lagos, uma vez que existem muitas opções de agentes turísticos, para que tudo corra bem. Se for aventureiro poderá organizar o seu próprio roteiro, alugando um carro, por exemplo. Apesar de não ter muitos monumentos muito antigos, podemos olhar para este centro urbano como um modelo de cidade czarista, o qual é caracterizado por enormes avenidas repletas de árvores, prédios construídos sob o tipo de arquitectura soviética, assim como enormes edifícios forrados a mármore. A vida nocturna é bastante animada, com imensos bares e clubes nocturnos, atraindo imensos jovens.

Roteiros no Quirguistão

Algumas ideias de roteiros para você preparar as suas férias no Quirguistão de maneira independente. Itinerários de turismo no Quirguistão para 5, 10 e 11 dias.

5 Dias no Quirguistão

Dia 1 Bishkek
Dia 2 Lago Song-Kol
Dia 3 Lago Song-Kol
Dia 4 Lago Issyk Kul
Dia 5 Desfiladeiro Jetty-Oguz

10 Dias no Quirguistão
Dia 1 Bishkek
Dia 2 Issyk-Kul – Lago Song-Kol
Dia 3 Vale Suusamyr – Desfiladeiro Chychkan
Dia 4 Arkyt – Parque Nacional e Lago Sary-Chelek
Dia 5 Osh – Vale Fergana
Dia 6 Tashkent
Dia 7 Samarkand
Dia 8 Shakhrisabz
Dia 9 Bukhara
Dia 10 Tashkent
11 Dias no Quirguistão

Dia 1 Bishkek
Dia 2 Vale Chong Kemin – Desfiladeiro Ala Archa
Dia 3 Karakol
Dia 4 Vale Jeti-Oghuz
Dia 5 Kochkor
Dia 6 Lago Song-Kol
Dia 7 Vale Fergana Kyrgyzstan
Dia 8 Arslanbob
Dia 9 Fergana
Dia 10 Tashkent
Dia 11 Tashkent

Locais UNESCO no Quirguistão
Estes são alguns dos melhores destinos para visitar no Quirguistão. Os locais UNESCO Património Mundial no Quirguistão são locais protegidos pela sua importância cultural e natural.

Locais inscritos na Lista do Património Mundial no Quirguistão:

  • Montanha Sagrada de Sulamain-Too
  • Rota da Seda: Corredor Chang’an-Tianshan

🔁 Partilhar esta página

Facebook Google Pinterest StumbleUpon Twitter

🛫 Kit de Viagem

✅ Encontre os melhores hotéis e promoções através do Booking.com
✅ Reserve o seu carro online através do Rentalcars.com
✅ Faça o seu seguro de viagem através do Worldnomads.com
✅ 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marrakech até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com

🚀 Siga nas redes sociais

Facebook Twitter Google+ Instagram Pinterest Stumbleupon Tumblr YouTube Blog Lovin

🗨 Deixe o seu comentário aqui

Os comentários deste blog de viagens são via facebook.







🏆 Blog de viagens mencionado em

Blog de viagens nos Media

📷 Seguir João Leitão Viagens no Instagram