🐪 » Viagem de grupo 7 dias em Marrocos por 430 Euros » Marrakech até Deserto do Saara » Mais info em MARROCOS.COM « 🐪

🌍 Visitar Tunísia – Roteiros e Dicas de Viagem

Actualizado em 28 Julho, 2017
Visitar Tunísia  - Roteiros e Dicas de Viagem

Visitar Tunísia – Roteiros e Dicas de Viagem

Guia de Viagem da Tunísia

Viajar na Tunísia – informação de viagem.

Tudo sobre visitar os melhores locais e destinos da Tunísia. Ideias de roteiros e itinerários com informação de alojamento, transporte, muitas galerias de fotografias, restaurantes, vídeos e mapas.

Organize as suas férias na Tunísia. Alguma pergunta ou opinião deixe um comentário no fim da página.

Nesta página você encontra:

  1. República Tunisina – Informação prática
  2. Turismo na Tunísia – Apresentação
  3. História, Geografia e Cultura
  4. Clima e Quando ir
  5. Vídeo da Tunísia
  6. Resumo de viagem à Tunísia
  7. Guia de Viagem: artigos para consultar
  8. Roteiros na Tunísia -7 dias
  9. Locais UNESCO na Tunísia
  10. Kit de Viagem

Links rápidos para melhores artigos:

República Tunisina

Bandeira Tunisia

Bandeira da Tunísia

  • Capital: Tunes (Tunis).
  • Língua oficial: Árabe.
  • Presidente: Béji Caïd Essebsi.
  • População 2007: 10.216.000 habitantes.
  • Moeda: Dinar tunisiano.
  • Área Total: 163.610 km.²
  • Fuso horário: UTC +1, +2.
  • Código telefónico internacional: +216.
  • Clima: Mediterrânico, Saara.
  • Visto: Não é preciso visto para a Tunísia.
  • Fronteiras: Argélia, Líbia.
  • Locais a não perder: Tunes, Sousse, El Jem, Kairouan, Sidi Bou Said, Cartago, Tozeur, Ong Jemal, Mos Espa, Sfax, Ilhas Kerkannahh, Dougga, Kalibia, Kerkouwane.
  • Quando visitei a Tunísia: Maio 2015.
Mapa Tunisia

Mapa da localização geográfica da Tunísia no Mundo

Turismo na Tunísia, Roteiros de Viagem

Dentro na Medina de Cairuao, Visitar a Tunísia

Dentro na Medina de Cairuão, Visitar a Tunísia

A Tunísia é um país fascinante para passar férias.

Adorei viajar na Tunísia e aproveitar um pouco a sua cultura, história e gastronomia. Visitei este país depois dos atentados no Museu Bardo, e por isso não vi praticamente nenhum turista. Os hotéis e hostels onde fiquei alojado estavam sempre vazios, os mercados sem ninguém estrangeiro – foi uma experiência estranha.

A Tunísia é um país lindo com um pouco de vários tipos de destinos. Mistura deserto do Saara, Mar Mediterrâneo, arquitectura otomana e andaluz. É um país que espero visitar novamente um dia mais tarde.

Apresentação da História, Geografia e Cultura:

Kairouan Tunisia
A história da Tunísia remonta ao tempo do povo fenício, durante o século XII a.C.. Esta civilização encontrava-se instalada no Norte de África. Fundaram o Reino de Cartago, o qual representa grande parte da Tunísia que conhecemos hoje em dia. Foi um território que teve imensos domínios, passando por aqui o Império Romano, conquistados pelos árabes mais tarde, os quais transformaram esta região num grande centro religioso islâmico. Outro império que dominou este país foi o Império Turco-Otomano, sendo governado pelos turcos até ao final do século XIX. Na Segunda Grande Guerra a Alemanha envia para a Tunísia imensos militares, sob forma de marcarem uma posição política perante a França, país colonizador. A Tunísia consegue a sua independência em 1956, entrando para a presidência o líder nacionalista, Habib Bourguiba. Hoje em dia é um país bastante estável economicamente, devido ao Turismo e respectivos complexos turísticos aqui construídos.

A geografia da Tunísia conta com uma área territorial de 163 610 Km2, sendo Tunes a capital deste país. É um país banhado pelo Mar Mediterrâneo ao Norte e a Leste, fazendo fronteira também a Oeste com a Argélia e a Sudeste com a Líbia. No Norte, encontramos o Atlas, uma grande cadeia montanhosa, a qual ocupa um terço da área total da Tunísia. O restante cenário paisagístico é composto por planaltos, sendo que no Sul, encontramos uma grande quantidade de lagos pouco profundos e zonas áridas, que integram o Deserto do Sahara. O Monte Ashsha Nabí é ponto mais alto deste território, próximo da Argélia, que conta com 1544 metros de altitude.

A cultura da Tunísia é bastante interessante, uma vez que tem início com a vinda do povo nómada do Norte de África, os Bérberes. Começaram por viver no Egipto, mas rapidamente foram viver para a Tunísia, um local mais agradável para se estabelecerem. Este lugar recebeu muitas influências devido às vagas migratórias o que, culturalmente, revelou-se bastante enriquecedor. Hoje em dia o povo tunisino é constituído por árabes e berberes, sendo que a sua religião é o islamismo sunita e a língua oficial é o Francês. Este país apesar de ser árabe tem muita influência europeia, bastante visível na sua cultura, tal como na arte em geral e na arquitectura, que de forma equilibrada, funde-se com a cultura árabe. O lenço Hijab, é um adereço bastante vulgar, usado pela mulher tunisina, considerada das mulheres mais bonitas do mundo. Existem alguns costumes que devemos ter em conta quando visitamos este país: na Tunísia não é permito beijar na boca ou andar de mãos dadas em público, acções que podem dar até dois meses de cadeia.

Clima e Quando ir:

Para saber quando ir à Tunísia você precisa de se informar um pouco melhor acerca das suas estações e clima. A melhor altura para visitar a Tunísia é durante os meses da Primavera, entre os meses de Março e Junho e no Outono, durante os meses de Setembro e Outubro.

O clima da Tunísia divide-se em três categoria climáticas. Na zona da costa apresenta um clima mediterrâneo, ou seja, tem Verões quentes e Invernos com uma temperatura amena e bastante chuvosos, na zona mais ao Sul, o clima é mais seco, logo semi-árido e no extremo sul, apresenta um clima desértico.

Vídeo Move For Tunisia:

O que visitei / Resumo de viagem à Tunísia

Por ordem de visita.

Tunes, Tunísia
Tunes, TunisiaTunes: é a capital da Tunísia e fica mesmo no extremo nordeste do país, no Golfo de Tunes. O centro histórico fica dentro de muralhas. A Medina é um labirinto de ruas estreias, cheias de comércio e um ritmo contagiante de actividade, todos os dias da semana. Dentro da Medina poderemos pensar que estamos noutra época, mas fora vemos uma cidade que se moderniza e oferece todos os serviços que uma capital pode ter. Alguns dos pontos mais interessantes em termos culturais é a própria Medina (que é Património Mundial da UNESCO), O Museu do Bardo (com a maior colecção de mosaicos romanos), a mesquita Ez-Zitouna (a mais antiga de Tunes), a Catedral de São Vicente de Paul (grande igreja católica no seio de um país muçulmano) e a Avenida Habib Bourguiba (principal avenida da cidade).
Cartago, Tunísia
Cartago, TunisiaCartago: é um complexo arqueológico nos arredores de Tunes. Foi fundada pelos Fenícios mas foi durante o Império Romano que conheceu o seu apogeu. Cartago foi a segunda cidade mais importante no Mediterrâneo, a seguir a Roma. Os vestígios de civilizações anteriores ao domínio Romano desapareceram quase por completo pois a cidade foi devastada aquando das Guerras Púnicas. Alguns dos principais monumentos cujas ruínas podemos observar são: as Termas de Antonino, o Anfiteatro, o Tofet, as Cisternas e villas romanas. Os artefactos encontrados em Cartago durante as escavações estão no Museu do Bardo.
Sidi Bou Said, Tunísia
Sidi Bou Said, TunisiaSidi Bou Said: fica a 20 km de Tunes na Costa Mediterrânea. A vila esteve desde sempre ligada às artes, por aqui se ter instalado um professor Sufi muito influente (Abu Said el Baji) no início do século XIII. Desde então a vila tem apaixonado muitos artistas Tunisinos e estrangeiros. De facto é um lugar muito especial, a vila fica num ponto elevado com as casas dispostas na encosta à beira-mar. O cenário é então encantador: com as casas em estilo árabe e andaluz impecavelmente brancas, com portas e janelas azuis a contrastar, dispostas pelas ruas estreitas algumas entre-cortadas por escadarias. Ao percorrer este labirinto não deixe de visitar o palácio Dar El Annabi, que era a casa de um comerciante rico do século XVII, agora convertida em museu etnográfico com representações de aspectos da vida quotidiana dos habitantes da vila.
Tozeur, Tunísia
Tozeur, TunisiaTozeur: é uma cidade no sul da Tunísia às portas do deserto do Saara. É a maior cidade oásis da Tunísia com um enorme palmeiral que aproveita as terras mais férteis no meio de uma paisagem árida. A medina fica dentro das muralhas da cidade, construídas no típico tijolo de Tozeur. O fabrico de tijolos é feito de forma artesanal utilizando uma técnica ancestral. Os tijolos são utilizados na construção das casas e as fachadas são decoradas com bonitos efeitos. Ocre é a cor predominante da cidade e da região envolvente, com a excepção do palmeiral. Explore o interior da medina, as suas ruas labirínticas e os seus mercados movimentados. Tozeur é um importante ponto de partida para passeios no deserto.
Chebika, Tunísia
Chebika, TunisiaChebika: é uma aldeia oásis entre a montanha Djebel el Negueb e o deserto do Saara, perto da fronteira com a Argélia. Em Chebika podemos ver a aldeia actual perto do palmeiral e um pouco mais distante ficam as ruínas da antiga povoação, que os habitantes abandonaram após as grandes cheias de 1969. No meio desta paisagem árida encontramos verdadeiros paraísos de cascatas, que formam piscinas entre os desfiladeiros. Estas paisagens surreais foram cenário de filmes bem conhecidos como o 4º filme da Guerra das Estrelas “Uma Nova Esperança” e o Paciente Inglês.
Tamerza, Tunísia
Tamerza, TunisiaTamerza: esta aldeia berbere fica a Norte dos lagos salgados Chott el Gharsa e Chott el Djerid e a sul da cordilheira Atlas. A aldeia é um oásis de montanha com desfiladeiros onde se escondem encantadoras cascatas. À semelhança de Chebika, também a população viu-se forçada a deixar a aldeia aquando das cheias de 1969 e estabelecer-se nas redondezas, deixando para trás a antiga aldeia em ruínas. A paisagem de Tamerza é magnífica: a aldeia confunde-se nas cores das terras áridas e montanhosas envolventes, onde surgem cursos de água e cascatas que alimentam o oásis e o denso palmeiral que completa o espectacular cenário.
Mides, Tunísia
Mides, TunisiaMides: é um oásis de montanha a poucos quilómetros de Tamerza. O enorme desfiladeiro tem 3 km de extensão, encurralado entre paredes até aos 60m de altura e é, sem dúvida, a principal atracção do Vale de Mides. A antiga aldeia, agora em ruínas, fica no cimo do desfiladeiro mesmo á beira do precipício. A paisagem é deslumbrante e é incrível pensar como foi possível as torrentes desgastarem a rocha desta forma impressionante.
Ong Jmel, Tunísia
Ong Jmel, TunisiaOng Jmel: significa “pescoço de camelo” e tem esse nome devido à existência de uma rocha que faz lembrar o pescoço de um camelo. Ong Jemel fica no meio do deserto perto do lago salgado Chot el Gharsa que lhe confere a paisagem característica deste lugar. Na verdade a paisagem parece lunar e dai ter sido o lugar escolhido para filmar vários filmes da Guerra das Estrelas. O cenário construído para as filmagens do primeiro filme da saga chama-se Mos Espa e fica em Ong Jmal.
Mos Espa, Tunísia
Mos Espa, TunisiaMos Espa: foi o cenário criado para os mediáticos filmes Guerra das Estrelas. No meio do deserto surgem umas estranhas casas, feitas de barro, muito simples, com pouco mais do que uma porta e um singular tecto em abobada. O cenário foi mantido e actualmente é grande a preocupação com a sua preservação, devido à ameaçada do avanço das areias do deserto. É um sítio turístico e uma verdadeira “meca” para os fãs da saga.
Sfax, Tunísia
Sfax, TunisiaSfax: fica na costa Este da Tunisia, no Golfo de Gabés em frente à Ilha de Kerkannah. É a segunda maior cidade do país e tem um importante porto marítimo que dá apoio à grande actividade industrial. A cidade revela a influência da ocupação francesa no século XIX, através dos bonitos edifícios na avenida principal Habib Bourguiba. Na mesma avenida encontramos uma das portas para a medina, onde mergulhamos na vida agitada e tradicional das cidades antigas, onde parece que o tempo parou. Sfax conjuga modernidade de uma cidade actual, com o glamour dos edifícios de influência colonial e a típica medina ao estilo dos povos do norte de África.
Ilha Kerkannah, Tunísia
lha Kerkannah, Tunisialha Kerkannah: é um arquipélago formado por 6 ilhas e pertence à região de Sfax. Chergui e Gharbi são as duas maiores ilhas e as únicas habitadas. Chergui é a ilha maior e a que oferece mais infra estruturas turísticas, principalmente na zona de hotéis Sidi Fredj. Na ilha de Gharbi poderá experienciar um ambiente mais típico e ver como vive a população local muito ligada ao mar. As Ilhas Kerkannah são procuradas sobretudo pelas como zonas de veraneio por tunisinos que veem desfrutar das belas praias e da natureza.
El Jem, Tunísia
El Jem, TunisiaEl Jem: foi uma importante cidade romana, nesse tempo chamada Thysdrus. A cidade de El Jem é sobretudo conhecida pelas ruínas do maior anfiteatro romano no Norte de África, construído no século III d.C. e que tinha a capacidade para 35 mil pessoas. Este monumento é considerado Património Mundial da UNESCO.
Sousse, Tunísia
Sousse, TunisiaSousse: é um conhecido destino turístico que acolhe muitos turistas estrangeiros que procuram as belíssimas praias, principalmente durante o verão. Fica no Golfo de Hammamet, na costa do mar mediterrâneo. É o local ideal para quem gosta de aliar férias de praia e cultura. Passear pelas ruas labirínticas da medina de Sousse, comprar e regatear nos mercados e ver como vivem as pessoas neste ambiente tradicional, são alguns dos pontos altos de uma visita a Sousse. A não perder alguns monumentos muito interessantes como a Grande Mesquita, o Ribat (fortaleza) de Sousse, o Kasbah e o Museu de Arqueologia.
Monastir, Tunísia
Monastir, TunisiaMonastir: fica a 25 km sudeste de Sousse e é igualmente um local muito turístico. Monastir encanta os turistas pelas suas praias de areia branca e mar azul-turquesa. Os edifícios são maioritariamente brancos, muitas vezes com apontamentos azuis, como que se combinassem com os tons da praia. Poderemos desfrutar das belíssimas praias com a imponente fortaleza (Ribat de Monastir) sempre como cenário de fundo. A Mesquita de Bourguiba, onde fica o mausoléu de Habib Bourguiba (o primeiro presidente da Tunísia), é um monumento a não perder.
Kairouan, Tunísia
Kairouan, TunisiaKairouan: foi a capital da Tunísia antes da chegada dos Otomanos e a primeira grande cidade do Margrebe. Kairouan continua a ser um importante centro religioso, vista como uma das cidades sagradas do Islão. A Grande mesquita de Kairouan (Mesquita Sidi Oqba) é um grande complexo construído pelo comandante Oqba ibn Nafi que fundou a cidade em 672 d.C.. A cidade de Caiurão está inscrita na lista de Património Mundial da UNESCO. A Grande Mesquita é, de facto, o monumento mais conhecido da cidade, mas não deixe de explorar algumas das outras mesquitas como a Mesquita das Três Portas (com uma belíssima fachada trabalhada) e a Mesquita do Barbeiro (com ricos azulejos pintados à mão). Na cidade pode-se ver enormes depósitos de água redondos, tendo o maior 73m de diâmetro, são as Cisternas dos Aglábidas uma grandiosa obra de engenharia árabe. Na medina vibrante de Caiurão terá a oportunidade de ver e comprar os típicos tapetes de Kairouan, feitos de lã pura e com padrões geométricos tradicionais.
El Kef, Tunísia
El Kef, TunisiaEl Kef: fica no Noroeste da Tunisia, numa encosta da montanha Jebel Dyr. A cidade tem origens remotas, crê-se ter sido a capital do reino de Numídia, foi ocupada por Cartagineses, Romanos e Otomanos. Também durante a Segunda Guerra Mundial foi a capital provisória da Tunísia. A cidade fica dentro das muralhas com o kasbah no topo, dominando toda a paisagem da região. A cidade caracteriza-se pelas ruas estreitas e tortuosas da medina, entrecortadas por escadarias e as casas brancas de gradeamentos, portas e janelas azuis. É uma cidade típica, pouco turística, onde pode sentir de forma genuína a vida das gentes locais. Se ainda quiser conhecer mais acerca dos usos e costumes dos povos berberes pode visitar o Museu das Artes e Traições Populares.
Dougga, Tunísia
Dougga, TunisiaDougga: fica no Norte da Tunísia e é a maior e mais bem preservada cidade romana no Norte de África. O amplo complexo arqueológico de Dougga é Património Mundial da UNESCO. Há vestígios de ocupação pré-romana como a necrópole, mausoléus e templos Líbio-Púnicos do Reino de Numídia, ao lado de monumentos romanos como os Banhos de Licínio, o Anfiteatro, os Arcos do Triunfo, o Capitólio e vários templos tipicamente romanos. O complexo arqueológico fica no meio do campo, num planalto que permite ter uma belíssima vista de 360º em redor das ruínas.
Kelibia, Tunísia
Kelibia, TunisiaKelibia: fica na ponta mais Oriental da Tunísia, no Cabo Bon. As praias de Kelibia são das melhores no Mar Mediterrâneo longe do turismo de massas. É um destino turístico procurado sobretudo por Tunisinos. As praias são de areia branca e o mar cristalino. Na zona mais alta da cidade fica o Forte de Kelibia, que ainda conserva alguns canhões. Mas o seu ponto forte é mesmo a paisagem que proporciona lá de cima: a panorâmica sobre a cidade e sobre toda a linha de costa é deslumbrante.
Kerkouan, Tunísia
Kerkouan, TunisiaKerkouan: a 15 km de Kelibia fica Kerkouan um importante sitio arqueológico, pois trata-se da cidade púnica mais bem conservada de que há vestígios. É um riquíssimo legado histórico desta civilização que terá habitado esta região entre os séculos VIII e II a. C. Quase todos os vestígios das cidades púnicas desapareceram com o domínio Romano que construiu por cima das cidades existentes. Assim, Kerkouan, que nunca foi reconstruída depois da Primeira Guerra Púnica, deixou-nos este legado até aos dias de hoje.

Roteiros na Tunísia

Algumas ideias de roteiros para você preparar as suas férias na Tunísia de maneira independente. Itinerários de turismo na Tunísia para 1 semana.

Roteiro 7 Dias Tunísia: Um pouco de tudo MIX
  • Dia 1 – Tunis – Sidi Bou Said
  • Dia 2 – Cartagena
  • Dia 3 – Kairouan – Museu Bardo
  • Dia 4 – Tozeur
  • Dia 5 – Matmata
  • Dia 6 – Sousse – El Jem
  • Dia 7 – Tunis
Roteiro 7 Dias Tunísia: Circuito do Deserto
  • Dia 1 – Sousse
  • Dia 2 – Matmata – El Jem
  • Dia 3 – Kebili
  • Dia 4 – Tozeur
  • Dia 5 – Eco-Parque Sahara
  • Dia 6 – Eco-Parque Sahara
  • Dia 7 – Sousse
Locais UNESCO na Tunísia
Estes são alguns dos melhores destinos para visitar na Tunísia. Os locais UNESCO Património Mundial na Tunísia são locais protegidos pela sua importância cultural e natural.

Locais inscritos na Lista do Património Mundial na Tunísia:

  • Anfiteatro de El Djem
  • Medina de Tunes
  • Sítio Arqueológico de Cartago
  • Parque Nacional de Ichkeul
  • Cidade Púnica de Kerkuane e sua Necrópole
  • Cairuão
  • Medina de Sousse
  • Dougga/Thugga

Deixe o seu comentário aqui:

João Leitão - O autor do blog:

VIVA! Sou o João - blogger de viagens. Com 20 anos de experiência como viajante independente, explorei mais de 128 países em África, Antártica, Ásia, Europa, América do Norte e Central, América do Sul e Oceânia. Bem-vindos ao meu blog de viagens, onde partilho informação prática de viagem para o motivar a sair de casa! Siga nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest e YouTube.

Kit de Viagem:

  • Onde eu reservo alojamento? Encontre os melhores hotéis e promoções através do Booking.com
  • Eu reservo sempre o meu carro online através do Rentalcars.com
  • Quer estar prevenido? Faça o seu seguro de viagem através do Worldnomads.com
  • 7 dias em Marrocos 430 euros desde Marrakech até ao Deserto do Saara através do Marrocos.com
  • Quer viajar e ter sempre Internet? Faça como eu e compre o aparelho da SkyRoam.com
* Esta página tem links de afiliados. Quando você reserva algo através deste blog, eu retenho uma pequena comissão que não altera o preço final. Obrigado!

Blog de viagens mencionado em:

Blog de viagens nos Media

« Seguir @joaoleitaoviagens no Instagram »