Anjos da Guarda: Inspiração para viver…

Muitas vezes viaja-se inesperadamente. Naquela viagem que mais tarde ou mais cedo todos partimos. Quero partilhar com vocês visitantes do meu site, irmãos, amigos ou conhecidos, um texto muito importante para mim, que me faz chorar, e que me inspira também. A ser feliz. A saber que o amanhã pode não existir, dando-me ainda mais vontade para viajar, conhecer, criar e disfrutar deste Mundo tão bonito em que vivemos.

No texto em baixo estão as últimas palavras que a minha Mãe escreveu, as suas últimas ideias, o seu último texto de reflexão de experiência de vida escrito quando ainda tinha capacidade para isso e quando já sabia que a morte lhe era certa, que a vida para Ela já se ia rápido.

Últimas reflexões

A sua última frase escrita foi precisamente sobre a felicidade. Mesmo já com cancro avançado no cérebro e nos ossos, as suas últimas palavras foram sobre felicidade e coisas que nos fazem gostar de viver. Repare que estas palavras são a pureza de apreciação de Vida dos últimos dias de alguém que já sabia que estava iminente a sua partida:

«A felicidade é uma graça, um estado. Uma atitude mental. É um colar de pequenas e valiosas pérolas que podem adornar a nossa vida, os nossos dias.»

O seu último texto e pequena história que tanto gostava de escrever a beber o seu café com a janela de casa aberta a ouvir os passarinhos, é sobre algo que nos toca a todos, sobre uma presença que todos sentimos, uns de uma maneira outros de outra. Deixo-vos então. Obrigado.

Anjos Amigos

Anjos Amigos

Tenho a certeza de que já fui salva por um Anjo. Num belo dia de Primavera, moscas, joaninhas, borboletas e malmequeres brancos, corria alegremente à volta de uma nora.

Diz-se que um dia é dia santo…

Tropecei numa pedra, mesmo junto a um profundo buraco à beirinha da nora e nesse momento tive a noção de que ia mergulhar nas águas frias e imensas, como um mar… Tinha apenas cinco anos e estava muito assustada.

Não sei quanto tempo durou aquele instante de pânico, alguns segundos, um piscar de olhos? E, sem saber como, nem porquê, encontrei-me sentada em segurança, nas ervas molhadas e enlameadas, a uma boa distância da nora.

Junto de mim, um Anjo de longas asas brancas, sorria. E tão silenciosamenta como chegou, partiu, deixando impressas no meu coração e na minha memória a sua imagem e a certeza de que acabara de ser salva por um Anjo… o meu Anjo da Guarda…

Ao longo dos anos, tenho comprovado, pessoalmente ou através de relatos de muitas outras pessoas, que os Anjos estão sempre junto de nós e que participam activamente na nossa vida. Eles inspiram, sussurram através das coincidências, aconselham, indicam caminhos, protegem, curam. São amigos fiéis que nunca nos abandonam, pois é sua missão estar sempre concosco, como uma segunda pele.

Dizem que, pela nossa parte, podemos reforçar e fortalecer esta ligação. Através de orações, rituais, ofertas, criação de um espaço sagrado em nossa casa, onde podemos acender velas, incensos, colocar flores, ouvir música, rezar. E, acima de tudo, fazê-los participar do nosso dia-a-dia, como mais um membro da família.

Gosto de convidá-lo a participar das minhas refeições.

O primeiro bocado de comida colocado no prato, o primeiro copo de água, o primeiro café do dia, são sempre oferecidos, em primeiro lugar, ao meu Anjo da Guarda. É um reconhecimento, da minha parte, da sua presença e a minha forma de lhe dizer, diariamente, que ele é o meu convidado de honra, o meu amigo especial.

Não custa nada a ligação ao Anjo da Guarda, dizia-me um padre amigo. Não ocupa espaço, apenas necessita de um coração aberto… e um pouco de atenção.

Só diz que não há Anjos

Quem nunca viu
Sentiu
Falou
Ouviu
Dançou
Com um Anjo.

Carmen Jesus (1949-2007)

Carmen Jesus 1949-2007

Nuvens e Pensamentos

São como nuvens que passam, os pensamentos. De onde vêm, para vão? Nuvens e pensamentos podem ter as mesmas cores, os mesmos significados? Há nuvens cor-de-rosa, são emoções à flor do céu; há nuvens negras, prenúncio de tempestade; há nuvens inocentes, brancas como cordeirinhos. Estão a ver a analogia entre nuvens e pensamentos? Mas há mais. Podemos modelar as nuvens através da imaginação. E pensamentos também. Não estamos nós nas nuvens muitas vezes? Se calhar até estamos sempre com um pé nas nuvens e outro nos pensamentos. Gosto de pensar e gosto de nuvens. De onde vêm pensamentos e nuvens? Para onde vão?

Carmen Jesus (1949-2007)

João Leitão VIAGENS no Instagram

Instagram Joao Leitao