Quando ir a Londres? Verão, Inverno ou Natal

QUANDO IR A LONDRES
QUANDO IR A LONDRES

Quando ir a Londres é uma pergunta muito pertinente. Saber qual a melhor época para visitar esta cidade é muito importante porque faz com que possa organizar a sua viagem tendo em conta a época que vai.

Londres é uma cidade que merece ser visitada em qualquer altura do ano. Pode até ir passar lá uns dias em Janeiro e não apanhar um único dia com chuva apesar do frio ser garantido, assim como pode escolher Junho para apanhar o Verão e ter de andar a fugir dos aguaceiros. Tudo isso faz parte do charme de Londres.

Arranha-céus 30 St Mary Axe também conhecido por Gherkin
Arranha-céus 30 St Mary Axe também conhecido por Gherkin
DICA IMPORTANTE: Compre o London Pass para ter descontos em monumentos, museus, utilização gratuita da rede de transportes públicos e evitar longas filas para comprar bilhetes – compre o London Pass aqui.

Escolher a melhor época para ir


1- Se optar por Londres no Inverno


Se for entre finais de Outubro a meados de Abril leve bastantes agasalhos. A temperatura média anda entre os 5º e os 9º graus Celcius, com máximas de 10ºc. Leve casacos quentes, em camadas, para tirar quando entrar em qualquer sítio. Está sempre quente dentro de portas: nos restaurantes, bares, museus, lojas, etc. Leve cachecol, luvas, gorro e até os chamados earmuffs para andar com as orelhas quentinhas.

Claro que tudo depende de quem é mais ou menos friorento. E vai ver que os londrinos estão habituados, por isso, não andam com tanta roupa e as londrinas, então, nem se fala – não se admire se vir alguma de vestidinho curto na rua, à noite, em pleno Inverno e sem casaco sequer. Estão habituadas ao clima e, comparando connosco, podemos dizer que são bem calorentas.


2- Não gosta de frio? Vá no Verão!


A melhor altura para visitar para a maioria dos viajantes compreenderá os meses de Primavera e Verão e ainda o início do Outono. A temperatura média em Junho e Julho ronda os 16º e em pleno Agosto poderá rondar os 18º graus chegando as máximas a ultrapassar 25ºc graus, entre Julho e Agosto.

Mas, mesmo indo no Verão, verifique sempre como vai estar o tempo nos dias em que vai viajar. É que, ainda que seja Verão, pode apanhar alguns aguaceiros e dias mais frescos. É raro, mas acontece. Também é muito raro apanhar dias com calor a mais, mas com estas mudanças climáticas nunca se sabe. Ainda assim, é raro as temperaturas passarem os 30º graus no Verão.

O Verão traz uma alegria fora de comum aos londrinos e uma nova vida à cidade. Habituados à chuva e nevoeiro, quando vêm raios de sol saem todos para a rua para aproveitar cada minuto de calor solar. Como anoitece mais tarde, a cultura de irem para os pubs, depois do trabalho, é substituída pela das esplanadas e há muita animação nas ruas.

Igualmente, quando está mais calor, os espaços verdes e jardins se enchem de londrinos – e turistas – que aproveitam para passear com os filhos e com os animais, para fazer jogging, etc. É comum haver concertos nos parques, ao ar livre, durante os meses de Verão. Para quem vem de países mais quentes estes são os meses ideais para visitar Londres.


3- Londres no Natal, O Espírito Natalício


Por outro lado, para quem gosta do Natal, Dezembro é um mês especial em Londres, com os seus mercados de rua e decorações natalícias. Mas só se fizer muita questão é que deve ir em Novembro ou Dezembro. É que, além do frio e, muitas vezes, neve, nestes meses o dia acaba por volta das 17 horas. Por isso, para aproveitar a luz do dia tem de começar os passeios bem cedo.

Londres de mãos dadas com o Smog

Ainda a propósito do tão característico nevoeiro, existe uma história para contar. Temos de recuar ao ano de 1952 para recordar um fenómeno que aconteceu devido a poluição atmosférica. Durante vários dias de Dezembro, a cidade ficou coberta de nevoeiro, chamando-lhe Great Smog ou Big Smoke de ’52, um fenómeno que resultou de condições climatéricas muito especiais, em que o frio intenso aliado a uma total ausência de vento permitiram uma acumulação inédita de fumo e nevoeiro sobre a cidade.

O nevoeiro era tão intenso que era difícil o trânsito de automóveis, uma vez que não se via nada, mesmo a curta distância. Tudo isto porque o frio que se sentia – e que era fora do comum – fez com que se usasse mais carvão que o normal e isso aumentou a poluição do ar. Milhares de pessoas morreram (do frio e da poluição) e centenas de milhares ficaram doentes, com problemas respiratórios.

João Leitão VIAGENS no Instagram

Instagram Joao Leitao