Visitar Saint-Louis, Senegal: Roteiro e Guia Prático de Viagem

Saint-Louis City Guide – Guia de Cidade – Visitar Saint-Louis

VISITAR SAINT-LOUIS
Visitar Saint-Louis, Senegal: Roteiro e Guia Prático de Viagem

A cidade de Saint Louis fica situada numa ilha chamada também de Saint-Louis. Além de alguns edifícios grandes feitos pelos franceses, há imensos bairros da cidade com casas tradicionais baixas e ainda o centro da cidade com casas coloniais muito bonitas. Saint-Louis, como está numa ilha, está toda rodeada por água e na zona oeste tem bonitas praias. Visitar o Senegal e não passar por Saint-Louis, é deixar para trás um destino importante que vale a pena conhecer.

Visitar Saint-Louis – O importante a saber

SAINT-LOUIS, SENEGAL
SAINT-LOUIS, SENEGAL

Saint Louis, localizada no norte do Senegal, foi fundada pelos franceses em 1659, tendo sido a primeira colónia francesa no país. Foi a capital da colónia, e durante algum tempo de todas as possessões francesas na África Ocidental, até 1902. Entre 1920 e 1957, foi a capital da Mauritânia. Em Wolof, a principal língua do Senegal, chama-se Ndar, e foi inscrita pela UNESCO na lista de Locais Património Mundial da Humanidade em 2000. O seu centro histórico é a Ilha de Saint Louis, com extensões urbanas na “Lingua da Barbárie” e, do outro lado do rio Senegal, em Sor. Será talvez a cidade mais bonita do país, destacando-se a bela arquitectura colonial francesa disposta numa planta em quadrícula, e as praias e comunidades piscatórias que a envolvem, para além do Parc National de la Langue de Barbarie. Os seus longos cais revelam o seu passado comercial, apesar de hoje a actividade portuária ser quase inexistente.

Dicas rápidas para Saint-Louis

  • Acorde cedo e seja o primeiro a entrar nos monumentos, museus ou outros locais de interesse
  • Tente achar o navio naufragado na longa praia
  • Explore os mercados matinais da Avenida General de Gaulle
  • Tenha cuidado com os seus pertences

Para saber quando ir a Saint-Louis você precisa de se informar um pouco melhor acerca das suas estações e clima. A melhor altura para visitar Saint-Louis é durante os meses mais secos e frios, entre os meses de Novembro e Abril.

Vídeo com imagens aéreas de Saint-Louis

Vídeo muito bom para podermos ver as diferentes partes turísticas desta cidade.

Principais Pontos Turísticos e Monumentos em Saint-Louis

  1. Ilha de Saint-Louis
  2. Navio naufragado na praia da Langue de Barbarie
  3. Arquitectura colonial
  4. Guet N’Dar
  5. Langue de Barberie
  6. Mercados de rua na Avenue General de Gaulle
  7. Ponte Faidherbe
  8. Porto de Saint-Louis

O que visitar em Saint-Louis – Senegal

SAINT-LOUIS
SAINT-LOUIS

1. Ilha de Saint-Louis

Este é o núcleo histórico de Saint Louis, fundada em 1659 por um grupo de comerciantes franceses. É uma pequena ilha no rio Senegal, junto à sua foz, entre o continente e a chamada “Língua da Barbárie”. Tem pouco mais de 2 km de comprimento e uma largura que nunca ultrapassa os 350 metros. É conhecida entre os locais como “la ville”, a cidade, e é aqui que se encontram as mais belas casas de estilo colonial, ali construídas pelos franceses, que mantiveram Saint Louis como capital das suas colónias da África Central até 1902. Hoje em dia é ainda o centro funcional da cidade e a área mais apreciada pelos visitantes, com os melhores cafés e restaurantes aqui estabelecidos, assim como o local onde a vida cultural se desenrola. Está ligada a terra firme pela Ponte Faidherbe, podendo seguir-se por uma outra ponte até à “Língua da Barbárie”.

2. Arquitectura colonial

O principal atractivo de Saint Louis será provavelmente a sua arquitectura colonial, que pode ser observada no malha urbana da ilha, desenvolvida segundo um plano em quadrícula. Chega-se ali pela ponte Faidherbe e logo se nota que as ruas têm nomes que reflectem o passado colonial e que nunca foram alterados pelo poder senegalês: Repentigny, Anne-Marie Javouhey, Blanchot, Pierre Loti. A lista de edíficios de significado histórico é imensa, ficam aqui apenas alguns exemplos. Logo à entrada a “Gouvernance”, a sede do poder em Saint Louis, um complexo construído sobre o antigo forte de Saint Louis. A sul, onde os franceses se estabeleceram primeiro, encontramos a catedral, consagrada em 1828, como a primeira igreja da África Ocidental. Ali perto, a Escola dos Monges Ploërmel, de 1841. De resto, toda a ilha está repleta de interessantes edifícios, residenciais, militares, comerciais. Hoje em dia há um esforço para recuperar o património colonial de Saint Louis, resultando num cenário misto, entre prédios impecavelmente renovados e outros num notável estado de decadência.

3. Guet N’Dar

Trata-se de uma aldeia tradicional, de pescadores, situada na Langue de Barbarie, estando agregada à mancha urbana de Saint Louis. É um excelente local para observar a faina da pesca local. É uma actividade diurna, com as embarcações a serem lançadas de manhã e a regressarem à tarde. A essa hora dezenas de camiões aguardam o pescado, que é depois distribuído por locais distantes do país, por vezes até ao Mali. Pode-se ali também estudar o processo de construção das pirogas, nas suas diversas fases. Na sua extremidade sul, junto ao local onde se processa a carga do peixe, existe um pitoresco mercado.

4. Langue de Barberie

“Língua da Barbárie” é o nome dado a uma extensíssima língua de areia, com 600 km de comprimento, que se inicia em Nouadhibou, na Mauritânia, e vem terminar em Saint Louis. Nesta sua extremidade, onde se encontra a interessante aldeia piscatória de Guet N’Dar, é separada de terra pelas águas do rio Senegal que vem desaguar aqui. É neste sector que se encontra o Parque Natural (Parc National de la Langue de Barbarie), estabelecido em 1976, que cobre 2.000 hectares. Ali abundam as aves, estando inventariadas cerca de 160 espécies, e podem ser encontrados três tipos de tartarugas, com a vegetação a ser constituída especialmente por árvores da espécie Pinheiro Australiano (Casuarina equisetifolia), introduzidas na área para ajudar a fixar as areias. É possível visitar o Parque através de passeios de barco, podendo-se combinar essa actividade com uma ida à Reserva Natural de Guembeul, ali próxima.

5. Mercado de Sor

Sor é a parte da cidade localizada no continente, a este da ilha de Saint Louis, e ali, na Avenue General de Gaulle (no enfiamento da ponte Faidherbe) há um pitoresco mercado diário. Como é característico dos mercados africanos encontra-se aqui um pouco de tudo, mas especialmente vegetais, frutas, e tecidos. As roupas em segunda mão vindas dos EUA e da Europa são especialmente populares. Se explorar as ruas ali em redor encontrará uma intensa actividade comercial, com lojas estabelecidas, incluindo interessantes alfaiates. Pode complementar a visita a este mercado com um outro, mais pequeno e tranquilo, do outro lado da ponte, à esquerda de quem vem de Sor.

6. Ponte Faidherbe

Esta ponte metálica liga a ilha de Saint Louis ao continente, atravessando o rio Senegal, tendo o nome de Louis Faudherbe, Governador Geral do Senegal desde 1854. A partir de 1858 a ligação entre a ilha e o continente passou a ser feita através de um navio com capacidade para transportar cento e cinquenta passageiros, mas cedo este meio se tornou insuficiente. Entre 1865 e 1897 foi ali montada uma ponte flutuante, cujos limites foram testados com a abertura do caminho-de-ferro entre Saint Louis e Dakar, em 1885. Sete anos depois tinha sido decidido investir numa ponte que resolvesse de uma vez por todos os problemas da travessia do rio Senegal. A inauguração deu-se a 14 de Julho de 1897. Entre 2008 e 2011 efectuaram-se profundas obras de renovação, com a substituição integral dos oito arcos da ponte.

7. Porto de Saint-Louis

Em Saint Louis não existe um verdadeiro porto, não como o que consideramos um porto nos dias de hoje, com gruas e parque de contentores e modernos navios encostados a terra. O que há em Saint Louis é um complexo de cais, que testemunham o passado comercial da cidade e a importância que teve para o império francês africano. Junto a eles, os armazéns, alinhados, com as residências das famílias proprietárias no andar superior. Ainda se vê por ali um guindaste a vapor, um fantasma do passado. Hoje em dia estes cais são um local a visitar, uma atracção da cidade, cheia de vida renovada, não com a chegada e partida de navios de carga francesas mas com embarcações tradicionais, usada para pesca, transporte e passeios turísticos.

Roteiros em Saint-Louis

ROTEIRO SAINT-LOUIS
ROTEIRO SAINT-LOUIS

Algumas ideias de roteiros para você preparar as suas férias em Saint-Louis de maneira independente. Itinerários de turismo em Saint-Louis em Senegal.

1 Dia em Saint-Louis: passo-a-passo

  • Manhã: Brevemente…
  • Tarde: Brevemente…

2 Dias em Saint-Louis: passo-a-passo

  • Dia 1 Manhã: Brevemente…
  • Dia 1 Tarde: Brevemente…
  • Dia 2 Manhã: Brevemente…
  • Dia 2 Tarde: Brevemente…

Guia de Viagem à Senegal

Procura um Hotel em Saint-Louis?
Hotéis em Saint-Louis

João Leitão VIAGENS no Instagram

Instagram Joao Leitao