Joao Leitao VIAGENS - blogue de viagem

Marrocos, Reino de Marrocos

  • Capital: Rabat
  • Língua oficial: Árabe
  • Rei: Mohammed VI
  • População 2007: 33.757.175 habitantes
  • Moeda: Dirham Marroquino
  • Área Total: 703.269 km²
  • Fuso horário: UTC+0 – Verão EST UTC+1
  • Código telefónico internacional: +212
  • Clima: Mediterrânico no norte, montanhoso, estepe e desértico
  • Visto: Não é preciso visto para cidadãos portugueses e brasileiros. É necessário passaporte
  • Fronteiras: Cidades espanholas de Ceuta e Melilla, a leste e a sul pela Argélia, a sul pela Mauritânia
  • Locais a não perder: Marrakech, Ouarzazate, Ait Benhaddou, Fez, Dunas de Erg Chebbi, Rabat, Chefchaouen, Nkob, Essaouira, El Jadida, Gorges du Todra, Toubkal
  • Mapa Marrocos

    Mapa Marrocos

Diário de Viagem em Marrocos, Reino de Marrocos

Viagem Marrocos

Viagem Marrocos – vendedores de água na Praça Jemaa el Fna em Marraquexe

Exotismo a Viajar Marrocos

Exotismo a Viajar Marrocos

Marrocos é um país que desperta muita curiosidade a brasileiros e portugueses. Por estar tão perto da Europa, devido à História da presença de Portugal naquele território e pela história entre Marrocos e Brasil também através dos portugueses.

O exotismo de Marrocos também fascina os brasileiros que escolhem este país cada vez mais para as suas viagens. Vêm em busca do deserto, das montanhas, das cidades imperiais e das paisagens lindas que viram na novela O CLONE.

Eu apaixonei-me por Marrocos logo na primeira viagem. É muito fácil alguém ficar encantado por Marrocos porque é um mundo completamente diferente bem perto da Europa. É como fazer uma viagem no tempo até àquelas histórias de mil e uma noites que ouvíamos quando éramos crianças.

VIVER EM MARROCOS: Fiquei tão fascinado por Marrocos que acabei por vir para cá viver e trabalhar. Hoje em dia, e depois de vários anos em Marrocos, eu e a minha irmã para além de gerirmos o nosso Bed & Breakfast em Ouarzazate chamado Dar Rita, somos ainda comerciais de uma agência de viagens em Marraquexe, a partir dos nossos sites www.marrocos.com e www.marruecos.com.

7 Coisas de que gosto em Marrocos:

  • Frutas e vegetais deliciosos e baratos.
  • Pessoas alegres, com sentido de humor e bem-dispostas.
  • As cores das casas, do céu, dos oásis.
  • As cidades históricas e seus monumentos
  • O pão, o azeite, a sopa de favas, o couscous e a tagine (a gastronomia).
  • O Deserto do Saara, as Montanhas do Atlas.
  • A tranquilidade de Ouarzazate e de lugares nos arredores como o Oásis de Fint e Ait Benhaddou.
Souks de Marraquexe em Marrocos

Souks de Marraquexe em Marrocos

Marrocos tem imenso para ver e experimentar, é um país enorme que tem um pouco de tudo o que um turista poderá querer experimentar em viagem: neve, praia, deserto, montanha, pradaria, estepes, rocha, areia, cidades culturais, aldeias de adobe, oásis, etc. É impossível que alguém, numa viagem a Marrocos, não encontre algo que o apaixone.

O meu objetivo é que esta página e outras do site tenham imensa informação para que possa apaixonar-se por este país como eu e preparar a sua própria viagem a Marrocos. Vai encontrar aqui muitas razões para se meter num carro ou num avião para Marrocos.

Vou mostrar-lhe fotografias e vídeos e dar-lhe ideias de itinerários, excursões e lugares para comer. Vou também mostrar-lhe hotéis onde dormir em Marrocos, os preços e custo de vida. Basicamente, tudo aquilo de que me vou lembrando. Vamos começar pelas imagens.

O que visitar em Marrocos

Ksar de Ait Benhaddou, aldeia UNESCO em Ouarzazate, Marrocos

Ksar de Ait Benhaddou, aldeia UNESCO em Ouarzazate, Marrocos

Apresento aqui o meu top de lugares a visitar em Marrocos segundo a minha própria divisão do país em várias regiões. Desta forma vai poder escolher melhor os seus destinos em função dos seus interesses e do tempo de viagem.

Top Norte de Marrocos

Quem viaja a Marrocos de carro vem de Espanha, atravessando o Mar Mediterrâneo a partir de Tarifa ou Algeciras. O ferry para Marrocos atraca em Tânger ou ainda na cidade espanhola de Ceuta (neste último caso, tem depois de atravessar a fronteira terrestre até Tétouan).

Tetouan Marrocos Tétouan : Situada na costa mediterrânea, no norte do país, tem uma das mais completas e mais bem conservadas medinas de Marrocos. Por isso, foi considerada Património Mundial pela UNESCO. Destaque para as muitas lojas e oficinas de artesãos, normalmente organizadas por zonas específicas: curtumes, joalharia, carpintaria,…
Chefchaouen Marrocos Chefchaouen: Logo no norte de Marrocos, esta cidade é única e lindíssima. As casas da medina antiga são pintadas de branco e de um azul turquesa que depois escorre pela montanha abaixo com a chuva, pintando também o chão. Em qualquer passeio aqui vai encontrar algo fotogénico. Visite as ruas, o castelo na praça central, a mesquita com o único minarete octagonal do países muçulmanos. Perca-se nas ruelas e converse com os simpáticos marroquinos.
Asilah Marrocos Asilah : Esta pequena cidade branca e azul fica na costa Atlântica, a apenas 40 quilómetros de Tânger. As casas são as tradicionais desta zona de Marrocos, o que atrai muitos marroquinos e turistas estrangeiros. Os portugueses estiveram aqui durante algumas décadas dos séculos XV e XVI e construíram as fortificações que defendiam a então cidade de Arzila.

Top Centro de Marrocos

O centro de Marrocos é uma das zonas com paisagens mais diversificadas do país. Desde ruínas romanas até cidades imperiais, passando por praias e cidades fortificadas pelos portugueses. Sem esquecer talvez a mais conhecida cidade de Marrocos, Casablanca, por causa do filme com o mesmo nome. Se quiser conhecer o passado histórico de Marrocos mais a fundo, é por aqui que deve começar.

Fez Marrocos Fez: Este cidade sagrada é a mais antiga das cidades imperiais de Marrocos (fundada em 808). Considerada também património mundial UNESCO, entrar na maior medina do mundo onde não circulam carros, é recuar centenas de anos no tempo para ver os conhecidos curtumes, fazer compras nos souks com aromas de especiarias e perfumes. Em Fez, não perca também o antigo bairro judeu, a universidade mais antiga do mundo. o Mellah e o Palácio Real. Fez já não é a capital política do país mas continua a ser o centro cultural e espiritual e Marrocos.
Marraquexe Marrocos Marraquexe: Não é por acaso que é talvez a cidade que recebe mais turistas de viagem a Marrocos. Todas as ruas de edifícios vermelhos da medina conduzem locais e viajantes à praça Djemaa el Fna. Não existe local mais místico do que este. Os encantadores de serpentes e os contadores de histórias fascinam aqueles que procuram animação e comida nos restaurantes. Em Marraquexe, não perca também os souks, os museus, os jardins e a mesquita Koutoubia. Isto tudo depois de dar longos passeios em todas as ruas que conseguir.
Rabat Marrocos Rabat: A capital de Marrocos é uma grande cidade cosmopolita que, considerada Património Mundial pela UNESCO em 2012, é descrita no site desta instituição como “Rabat, capital moderna e cidade histórica: um património partilhado”. Fundada pelos almóadas em 1150, a fortaleza original foi apenas o ponto de partida. Hoje em dia há muito para conhecer: Casbah Oudaia e o Museu Nacional de Jóias, Mausoléu de Mohammed V, Torre Hassan, Mesquita de Agdal, Necrópole de Chella, Avenida Mohammed V e a Mesquita Sunna, Catedral de São Pedro, Dar-al-Makhzen (palácio real e a sede do governo marroquino), velha medina e o Bairro Judeu.
Casablanca Marrocos Casablanca: Cidade com 5 milhões de habitantes e a capital económica do país. Apesar de não ser o melhor destino do país para conhecer o Marrocos tradicional, Casablanca tem alguns pontos interessantes. Visite a Mesquita Hassan II, que tem o minarete mais alto do mundo (210m). A arquitetura de Casablanca é muito variada: edifícios de influência francesa, outros com aspeto perfeitamente marroquino, casas brancas e Art Déco. Se não gosta de regatear nos souks, faça compra no novo centro comercial Morocco Mall, o maior de África.
Meknes Marrocos Meknes: Parece que não acabam em Marrocos as cidades com um centro histórico Património Mundial UNESCO. A tripla muralha é impressionante. Não deixe de visitar o mausoléu de Moulay Ismail, a mesquita Néjjarine, a Grande Mesquita, os museus e os palácios. Meknes é outra das cidades imperiais do reino de Marrocos e também foi capital do reino entre 1672 e 1727.
El Jadida Marrocos El Jadida: Cidade fundada pelos portugueses, em 1513. Na altura foi chamada Marzagão e veio a ser o principal entreposto atlântico de Portugal. Hoje é Património Mundial UNESCO, um bom local para começar a sua viagem em El Jadida. Percebe-se logo que o imponente forte é de construção portuguesa. Lá dentro não perca a cisterna (no meu top 10 de Marrocos) e a Igreja da Assunção, construída em estilo Manuelino. Repare nos nomes das ruas e meta-se com os locais. Diga que é português.
Essaouira Marrocos Essaouira: Os portugueses chamaram Mogador a Essaouira no século XVI mas a sua fundação foi no século VII a.C.. Entre as principais atrações desta cidade marroquina, estão as praias fantásticas e as dunas. O centro histórico foi considerado Património Mundial pela UNESCO e as muralhas da fortaleza mandada construir por D. Manuel I junto ao mar fazem parte da paisagem. Essaouira é a cidade do vento, o que a torna um destino perfeito para os amantes de desportos como surf, windsurf e kitesurf. Mas quem gosta de descontrair à beira mar também vai adorar o delicioso peixe dos muitos restaurantes.
Safi Marrocos Safi: Mais um paraíso para os surfistas, esta cidade na costa atlântica é entendida como a capital da cerâmica de Marrocos e, por isso, vai poder visitar as olarias, os ateliers de pintura e o Museu Nacional da Cerâmica. O castelo e a antiga catedral de origem portuguesa também merecem uma visita.
Volubilis Marrocos Volubilis: Ruínas de uma cidade romana a norte de Meknes, perto da cidade santa de Moulay Idriss, que hoje em dia são um sítio arqueológico parcialmente escavado. É muito interessante passear por entre os edifícios parcialmente restaurados ou reconstruídos e ver os mosaicos. Dá mesmo para perceber como era uma grande cidade colonial romana. As ruínas de Volubilis estão inscritas na lista do Património Mundial da UNESCO.

Top Montanhas do Atlas Marrocos

As montanhas do Atlas em Marrocos têm paisagens muito diferentes dos desertos de areia, das cidades imperiais ou da costa. Lá em cima é tudo mais selvagem, mais autêntico e com pouca intervenção do homem. Em algumas montanhas de Marrocos é mesmo muito difícil chegar, especialmente durante o inverno. Quem procurar aventura e escalada ou mesmo um ambiente com Berberes, o povo original de Marrocos, tem mesmo que ir à montanha. As pessoas são extremamente simpáticas e a cultura Berbere é diferente da do resto do Marrocos mais ocidentalizado ou árabe. A não perder.

Toubkal Marrocos Toubkal: O Jbel Toubkal é o pico mais alto de Marrocos, com 4167m de altitude. Fica apenas a 60km a sul de Marraquexe, o que faz com que seja muito fácil chegar até à base da montanha. Para subir vai precisar de 2/3 dias, consoante a sua experiência, e de equipamento de montanhismo como casacos corta vento, botas, bastões, impermeável. Existem refúgios durante a ascensão em Imlil e Neltner. A vista desde lá de cima é… imperdível.
Imilchil Marrocos Imilchil: Esta aldeia no Alto Atlas Oriental tem apenas cerca de 10.000 habitantes, da tribo berbere Aït Yazza. Imilchil fica a cerca de 2200m de altitude. Considerada um símbolo da cultura berbere, é conhecida essencialmente pelo seu moussem, festival dos noivados, realizado todos os anos no final de setembro. Para além de entrar em contacto com estes simpáticos marroquinos da montanha, vai poder ver na região as grutas de Akhiam, as cataratas de Agouni, as gargantas do Ziz e as casas fortificadas. Mesmo à chegada da aldeia, não deixe de visitar também os bonitos Lagos Islit (noivo) e Tislit (noiva).
Agoudal Marrocos Agoudal: Esta aldeia fica perto de Imilchil mas a estrada até lá é pista, ou seja, terra batida. Durante o inverno Agoudal está isolada por causa da neve. A vida aqui é simples, muito simples. É o local ideal para descansar depois de longas caminhadas na montanha a ver os rebanhos de cabras e as grutas.

Top Sul de Marrocos e deserto do Saara

O sul de Marrocos é a minha parte preferida do país e, por isso, foi onde eu decidi morar. Mais precisamente em Ouarzazate, no interior. As cidades da Costa Atlântica são muito interessantes também e a oferta turística tem muita qualidade, por exemplo, em Agadir. Mas a tranquilidade dos desertos de terra, montanha e areia é algo fantástico para mim. Já morei perto das Dunas de Erg Chebbi. E tenho saudades.

Ouarzazate Marrocos Ouarzazate : A minha casa em Marrocos fica a 200km de Marraquexe. Existem, na cidade e nos arredores, lugares lindos para visitar quando viajar a Marrocos. Em Ouarzazate visite o Kasbah de Taourirt, o antigo palácio-fortaleza do paxá El Glaoui, construído no século XVIII. Visite também o mercado central, a zona do rio, a Praça Moahidine, o souk e o Museu do Cinema. Este existe porque existem aqui estúdios de Hollywood (que também pode visitar) onde se fizeram filmes famosos como a Múmia ou o Gladiador. Nos arredores, não perca o espetacular Oásis de Fint, o Kasbah Tifoultoute, Ait Benhaddou, o Oásis de Skoura e a aldeia de Tounout, Anzal e Tazenakht.
Ait Benhaddou Marrocos Ksar Ait Benhaddou: Esta aldeia fortificada fica a apenas 30km de Ouarzazate, na rota das antigas caravanas que faziam o percurso entre o Saara e Marraquexe. Ainda vivem cerca de 10 famílias dentro do ksar, mantendo as tradições antigas da região. Este talvez seja um dos lugares mais bonitos de Marrocos. Não admira que seja considerado Património Mundial pela UNESCO.
Dunas Erg Chebbi Marrocos Dunas de Erg Chebbi Marrocos: UAU!! Estas dunas são maravilhosas. Ficam no Deserto de Saara marroquino, bem perto da fronteira com a Argélia. Os albergues em redor deste mar de areia vermelha são perfeitamente acessíveis de carro ligeiro mas, depois de entrarmos na areia e andarmos apenas 15 minutos a pé, já parece que estamos no meio do deserto. A grande duna é gigantesca! Não deixem de subir lá acima.
Sul Costa Atlantica Marrocos Sul Costa Atlântica: Cidades como Agadir ou Sidi Ifni têm das melhores praias de Marrocos e são no sul do país. Descrevo algumas já aqui abaixo, no Top Praia em Marrocos.
Gorges du Todra Marrocos Gorges du Todra: As Gargantas do Todra constituem um desfiladeiro na parte este das montanhas do Alto Atlas de Marrocos, perto da cidade de Tinghir. Os precipícios têm 40km e rasgam a montanha de forma impressionante. Existe um rio (Todra) que corre ao longo da estrada que atravessa o desfiladeiro.

Top Praia em Marrocos

Com quase 2.000km de costa, Marrocos tinha mesmo de ter praias fantásticas, umas selvagens e outras perto ou em cidades grandes e pequenas. A costa mediterrânea, a norte, tem águas mais quentes e menos vento. Na costa atlântica, o vento que sopra em algumas alturas do ano torna as suas praias o paraíso para os praticantes de desportos aquáticos com ondas. Apesar da água não ser tão quente como no norte, as temperaturas do ar são influenciadas pelo quente do deserto, especialmente mais a sul.

Agadir Marrocos Agadir : Esta é, de certeza, a zona de praia mais conhecida de Marrocos. O nível da oferta de hotéis é excelente e fazem deste lugar o lugar ideal para fazer desportos náuticos como windsurf, surf, bodyboard, kitesurf. Ou então para descontrair no enorme areal com a família. O sol brilha em Agadir praticamente todo o ano. Os ventos frios do Atlântico no sul de Marrocos não chegam bem à costa porque a praia fica numa espécie de baía abrigada.
Legzira Marrocos Praia de Legzira: É fácil de reconhecer esta praia marroquina da província de Sidi Ifni, no sul de Marrocos, por causa dos arcos esculpidos na rocha devido à erosão. Para chegar à praia é preciso descer um bom número de degraus. Vale a pena para poder relaxar na areia ou praticar surf. O cimo das falésias é o lugar ideal para os praticantes de parapente saltarem.
Plage Blanche Marrocos Plage Blanche: O nome desta praia (Praia Branca) entre Agadir e Tan-Tan deve-se à cor clara do areal. O areal é longo e tem umas dunas enormes. Existem apenas algumas pequenas casas de pescadores na praia, considerada uma das mais selvagens de Marrocos. Mais uma vez, este é um paraíso para os praticantes de windsurf e kitesurf.
Saidia Marrocos Saïdia : A praia de Saïdia fica no nordeste de Marrocos, no mediterrâneo, bem perto da fronteira com a Argélia. Este destino turístico foi um dos últimos a ser criados em Marrocos. Esta zona de longos areais tem temperaturas bem agradáveis no ar e na água do mar. Os pacotes de férias têm sido bastante divulgados.

Arte em Marrocos

Para além de lugares espantosos em Marrocos, o país atraíu-me bastante também pela sua arte e toda a estética nas ruas, no artesanato, na música. E não sou só eu que adoro a arte em Marrocos. Todos os turistas com quem já falei acham-na muito interessante e levam sempre qualquer recordação para casa.

Estes são os meus destaques de tudo aquilo que considero arte em Marrocos. Mas separados em duas listas.

Levar Marrocos para casa

O que comprar em Marrocos

O que comprar em Marrocos

Compras em Marrocos

Compras em Marrocos

Esta primeira lista diz respeito ao que é possível levar para casa ou simplesmente para apreciar durante a sua viagem. O artesanato de Marrocos é de fazer perder a cabeça mesmo a quem não costuma comprar muitas recordações em viagem. Embora o artesanato exista em todas as cidades de Marrocos, é bastante comum que haja artesãos característicos e especializados em cada região.

  • Têxteis de decoração como colchas, almofadas e obviamente tapetes de Marrocos.
  • Olaria, especialmente em vasos grandes de exterior e tajines.
  • Espelhos grandes ou pequenos com metal trabalhado de forma artesanal.
  • Lanternas, lamparinas e candeeiros de metal.
  • Mesas baixas com bandejas de latão trabalhadas para servir o tradicional chá marroquino.
  • Peças para o tal ritual do chá como pequenos copos de vidro coloridos, açucareiros e bules em latão ou banhados a prata.
  • Peças em couro como malas, carteiras, chinelos (babouches), pufs.
  • Écharpes tradicionais ou mais modernas, já feitas com fios de seda.
  • Ourivesaria variada, jóias em ouro ou prata e pedras preciosas.

Não podendo propriamente fazer parte da lista acima, os aromas de Marrocos são simplesmente fabulosos, desde os perfumes ao incenso e mirra para deixar um cheirinho de Marrocos na sua casa. Também não deixe de comprar especiarias, que estão sempre em destaque nos souks, expostas normalmente em mini pirâmides de cores fortes.

Fazer compras numa viagem a Marrocos é sempre quase uma aventura. Vai ter que negociar. Negociar sempre. Mais ou menos, consoante a cidade seja mais ou menos turística. O regatear faz parte da cultura. Entre no jogo e divirta-se.

Para apreciar durante a sua viagem em Marrocos

O sumo de laranja marroquino é muito doce

O sumo de laranja marroquino é muito doce

Ao viajar em Marrocos vai ficar espantado com a diversidade da arquitetura e maravilhado com o pormenor da decoração da maioria dos lugares por onde passar. Assim sem nenhuma ordem especial, chamo a atenção para estes aspetos arquitectónicos em Marrocos e alguns tipos de edifícios.

  • Mesquitas e minaretes.
  • Azulejos coloridos e de composições geométricas.
  • Portas, portões e janelas.
  • Fortificações e muralhas (muitas de origem portuguesa).
  • Souks – Mercados labirínticos muitas vezes cobertos com folhas de palmeira para fazer sombra.
  • Kasbahs – Cidades fortificadas cujas muralhas protegiam a família regente e os seus interesses comerciais como sal, açúcar, ouro, escravos,…
  • Riads – Mansões com pátios construídas perto dos palácios onde os parentes da família real, conselheiros e mercadores ricos passavam o seu tempo. Normalmente têm uma fonte no centro do pátio e a decoração é impressionante.
  • Hammam – Banhos públicos tradicionalmente de tijolos de lama. Mais ou menos decorado, o interior costuma ser mais bonito, construído com o propósito de manter ou fazer circular o vapor da água.
  • Madrassas – Escolas ou centros de aprendizagem de leis, Filosofia, Astrologia e do Corão.
  • Ksour (plural de Ksar) – Castelos de tijolos de lama construídos em lugares remotos como no topo rochoso de um penhasco ou num oásis. A grandiosidade dos ksour que se misturam com as cores da paisagem é simplesmente fantástica.
  • Deco Villa – As novas cidades (villes nouvelles) surgiram quando Marrocos esteve sobre controlo colonial de franceses e espanhóis. Trouxeram as fachadas neoclássicas mas também o Art Deco, especialmente em Casablanca.

Música em Marrocos

Música em Marrocos

Música em Marrocos

Marrocos é um país muito musical. O ritmo e a música é algo presente no dia-a-dia dos marroquinos. A região recebeu culturalmente muitas influências de povos diferentes ao longo dos séculos e uma das maiores provas é mesmo a música marroquina. Vejam só a mistura…

  • Marrocos árabe – Grande desenvolvimento da música árabe-andaluz.
  • Marrocos Berbere – Esta é a música tradicional, especialmente no sul e nas montanhas.
  • Marrocos africano – Os ritmos e rituais africanos deixaram uma enorme herança.
  • Marrocos ocidentalizado – o aproximar de Marrocos com a cultura ocidental trouxe outras influências mais recentes.
  • Marrocos Muçulmano – A música do Islão tem uma fortíssima presença.

Alma de Marrocos – Música da cantora marroquina Oum Taragalte:

A minha história em Marrocos

A minha primeira viagem a Marrocos foi em 2001, sozinho e de mochila. Não sabia muito bem onde era Marrocos, o que lá havia, que língua falavam, que religião tinham. Foi tudo uma aventura e uma aprendizagem.

Dunas Erg Chebbi Marrocos

Dunas Erg Chebbi Marrocos

Em 2002 comecei a levar pessoas em grupos organizados, como líder de expedições. Até 2007 levei centenas de pessoas a conhecer Marrocos. Já em 2003, comecei a trabalhar ocasionalmente na área da publicidade para hotéis e agências de viagens no sudeste do país.

Finalmente, em 2006, instalei-me no sul de Marrocos, na cidade de Erfoud. Alguns meses depois, voltei a Portugal para recolher todos os meus bens e mudar-me de armas e bagagens para Marrocos.

Vivi em Erfoud durante 4 anos e convidei a minha irmã para vir viver em Marrocos. Estabeleceu-se em Ouarzazate em 2019 e, em 2011, abrimos um hotel nesta cidade. Em janeiro de 2012, deixei de morar no deserto do Saara e também me mudei para Ouarzazate. Mais do que nunca, Marrocos é a minha segunda casa.

O meu vídeo de Marrocos – Lindo país!

Visto para Marrocos, Documentação e Fronteira

Carimbos de Marrocos no passaporte, Vistos para Marrocos, Visto MarrocosPara todos os cidadãos da União Europeia não é necessário visto para Marrocos, só precisa de trazer consigo o seu passaporte válido ainda durante 3 meses, para assegurar que estará válido no período de tempo da estadia que lhe será dada por lei, que equivale a 90 dias. Tem assim grátis e automático uma permanência de 3 meses em Marrocos.

Para os cidadãos brasileiros a lei é a mesmo que para os portugueses, por isso já sabe basta o passaporte que será carimbado na fronteira ou no aeroporto.

Se você não for nem português nem brasileiro, e para ter a certeza se necessita de visto para Marrocos ou não, visite a minha página de vistos.

Partilhas
Siga João Leitão VIAGENS no Google+

Deixe aqui o seu comentário ou opinião. Obrigado

E-book de Viajar no Iraque

Depois de uma aventura fantástica, escrevi um diário de viagem dos 13 dias saindo de Istambul até ao Norte do Iraque. Compre o meu eBook de viagens. ebook viagens

Pesquise Hotéis

Quer Viajar em Marrocos?

marrocos
Partilhas